Lobos

Cerca de 171 frases e pensamentos: Lobos

Nunca deixem que os lobos.
Roubem os vossos sonhos.
E que a escuridão apague luz.
Dentro de nós existem lobos.
Lobos bons ou maus.
Do ódio
Do amor
Prefiro andar pelos vales sombrios.
Com os lobos
Que em campos floridos.
De falsos cordeiros.
Existem noites em que apenas a lua uiva.
Os lobos ficam em silêncio.
Há muito tempo que convivemos.
No meio dos lobos e hienas
Em vestes de cordeiros.
Consomem toda nossa
Esperança
Liberdade
Há lobos que uivam dentro de nós
Num esforço brutal tentamos contê-los
Quando chegarem as noites chuvosas
Os dias escuros
Tente ouvir
Ouvir o pastor no meio dos lobos!

Isabel MoraisRibeiro

E a gente sempre tem que ficar esperto , há muitos lobos vivendo na pele de cordeiro.

Roni Alves

O mundo ta um carnaval
Ovelhas vestidas de Lobo e Lobos vestidos de Ovelha

Derciosimao

Senhor, livrai-me de todo o mal...
Te toda inveja, desses "lobos" em pele de "cordeiros"

Amém!!!


#Xô, olho gordo!

Rachel Daher

“Se um dia me perguntarem o que penso das Igrejas, responderei que dentro delas há muitos lobos disfarçados de pastores de ovelhas.”

Herbert Alexandre Galdino Pereira

Os lobos deixaram de uivar..
nesta noite de nevoeiro...
onde os pássaros choram de amor
O cheiro do orvalho da manhã é mágico
brilha a chuva, magia da noite, muralha de pedra
Vento suave de uma brisa, fragas de fogo
flores que adoçam a alma, perfumes vibrantes
melodias soltas, mornas, palpitantes..
o dia morre na noite, eu nos teus braços.

IsabelMoraisRibeiro

Trás-os-montes terra fria ..quente....
Andam os lobos perdidos nas grutas escuras...
ocas do nosso desalento, serras feitas de fragas..

Montes desconcertantes, silvas que invadem a nossa alma
picam o corpo, rasgam a carne, corrompem os sentidos..

Devoramos os sentidos perdidos esquecidos feitos em emoções..
terra fecundada, quente, fértil, fria, nevoeiro na serra, no monte.

Quimeras na penumbra da solidão, noite escura feita na escuridão..
onde a inquietação nos corroí, nos ecos do nosso pranto.

Somos feitos de barro perdidos nas grutas escuras sofridas..
onde andam os lobos esquecidos na penumbria da nossa escuridão..!!

IsabelMoraisRibeiro

CRIANÇAS DA NOITE LOBOS

Os lobos da noite são apenas medos tolos.
Tem coragem por são matilhas e dentes,
Perseguem os coelhos e pequenos na noite.
Os lobos solitários são agressivos por medo,
Pois foram pequenos um dia na matilha.
Os lobos uivam pela sua dor para a lua,
Urinam para marcam o teu território.
O lobo é belo e sedutor que comeu a avó,
Quase matou a chapeuzinho vermelho,
Foi morto por um caçador que apareceu do nada.
Onde foi parar a infância da chapeuzinho?
Por que o caçador estava próximo à casa da avó?
Por que o lobo atacou aos humanos?
Os lobos são assim tira o sossego das crianças,
São medos tolos da infância da criança bela.
Talvez seja o consolo de uma vovozinha.

André Zanarella 28-10-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4595264

André Zanarella

O verdadeiro LIDER é aquele que uma vez lancado aos Lobos por seus oponentes,
Volta tempos depois como LIDER da Matilha de lobos calando seus oponentes.

Rivaildo Freitas cardoso

Oração do Amigo (a)...

Amado Deus, livrai-nos dos falsos amigos, dos lobos transvestidos de cordeiros, da maldade, da inveja, da cobiça. Que permaneçam nas nossas vidas os amigos verdadeiros, aqueles disfarçados de anjos e enviados por Ti... Aqueles que chegam de mansinho e pra ficar, que inundam nosso dia a dia e enriquecem nossos corações. Obrigada Senhor por todos meus amigos, que eles continuem sendo verdadeiras bençãos! Priscilla Rodighiero

14 de FEVEREIRO dia do "AMIZADE"

Priscilla Rodighiero

Ovelhas, Lobos, Cobras e Pombas

Por John Piper

Mateus 10:16: "Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas."
Quando Jesus nos envia para sermos suas testemunhas no mundo, ele não nos envia como fortes e dominantes, mas como fracos e aparentemente indefesos. A única razão pela qual eu digo "aparentemente" é porque é possível que, como "toda autoridade" pertence a Jesus, Ele intervenha calando a boca dos lobos, como ele fez com os leões que cercavam Daniel.
Mas essa não parece ser a sua intenção. O texto diz que os "lobos" vão entregar as "ovelhas" a tribunais, e açoitá-las, e arrastá-las diante dos governadores, e matar pais e filhos, e odiá-las, e perseguí-las de cidade em cidade, e amaldiçoá-las (Mateus 10:17-31). Portanto é bem claro que quando Jesus diz que ele nos enviará como ovelhas em meio a lobos, ele quer dizer que nós seremos tratados da maneira como lobos tratam ovelhas.
Mas, mesmo que as ovelhas sejam proverbialmente estúpidas - ao menos é o que parece quando elas andam em direção aos lobos e não para longe deles, Jesus opõe esta noção dizendo "sejam prudentes como as serpentes". Portanto vulnerabilidade, não estupidez, é o motivo dele nos chamar de ovelhas. Sejam como cobras, e não ovelhas, quando se trata de inteligência. A minha interpretação disto é que as cobras são rápidas para sair do caminho. Elas andam debaixo das pedras.
Portanto, sim, vá em meio aos lobos e seja vulnerável quando pregar o evangelho, mas quando eles derem o bote, saia do caminho. Quando eles abrirem suas bocas, não pulem para dentro. E também sejam inocentes como pombas. Ou seja, não deem a eles nenhuma razão legítima para acusá-los de injustiça ou imoralidade. Mantenha sua reputação o mais limpa possível.
Portanto tanto a inteligência da cobra quanto a inocência da pomba são feitas para manter a ovelha fora do perigo. Jesus não quer que nós nos envolvamos no máximo de dificuldade possível. Ele quer dizer o seguinte: Arrisque suas vidas vivendo como testemunhas vulneráveis, pacíficas, parecidas com as ovelhas, e corajosas, mas encontre maneiras de testemunhar de forma que não causará perseguição desnecessária.
Isto nos leva a um dilema que muitas testemunhas fiéis encontram: Quando devo fugir do perigo? E quando devo enfrentá-lo e testemunhar durante ele? Em 1684, John Bunyan publicou um livro intitulado Seasonable Counsels, or Advice to Sufferers (Conselhos Sazonais, ou Aconselhamento a Sofredores). Nele o autor responde esta pergunta: Quando o sofredor escapa (do perigo) e quando ele enfrenta (e sofre o perigo)? Bunyan sabia como responder para ele mesmo. Ele teve quatro crianças, uma delas era cega, e ele escolheu ficar preso por doze anos ao invés de prometer que deixaria de pregar o evangelho. Como ele responde esta pergunta para outros? Podemos tentar escapar?
Podes fazer como está em teu coração. Se estiver em teu coração a vontade de escapar, escape; se estiver em teu coração enfrentar, enfrente. Tudo menos negar a verdade. Aquele que escapa tem autorização para fazê-lo; aquele que enfrenta, tem autorização para fazê-lo. E o mesmo homem pode escapar e enfrentar ao mesmo tempo, de acordo com o chamado e trabalho de Deus no seu coração. Moisés escapou, Ex. 2:15; Moisés enfrentou, Heb. 11:27. Davi escapou, 1 Sam. 19:12; Davi enfrentou, 1 Sam. 24:8. Jeremias escapou, Jer. 37:11-12; Jeremias enfrentou, Jer. 38:17. Cristo se retirou, Lucas 19:10; Cristo enfrentou, João 18:1-8. Paulo escapou, 2 Cor. 11:33; Paulo enfrentou, Atos 20:22-23. . . .
Existem poucas regras neste caso. Cada pessoa é quem tem melhor condições de julgar a sua força naquele momento, e qual o peso um argumento ou outro gera em seu coração para enfrentar ou escapar. . . . Não escape por causa de um medo escravizante, mas porque escapar é uma ordem de Deus, abrindo uma porta para a fuga de alguns, a qual é aberta pela providência de Deus, e a fuga encorajada pela Palavra de Deus, Mateus 10:23. . . .
Se, portanto, quando fugistes, fostes apreendidos, não fiques ofendido com Deus ou homem: não com Deus, porque és seu servo, tua vida e teu tudo são dele; não com homens, pois ele nada mais é que a vara de Deus, e é ordenado, nisto, a fazer-te o bem. Escapastes? Ria. Fostes apreendido? Ria. Digo que sejais contente se ocorrer de uma maneira ou outra, pois a balanças ainda estão nas mãos de Deus. (p.726)
Sejamos tardios em julgar o missionário que escolhe morrer ao invés de escapar. E sejamos tardios em julgar o missionário que escolhe viver. Mas vamos dar-nos diariamente às disciplinas de impregnação da palavra e obediência que nos transformam pela renovação das nossas mentes para que provemos qual é a vontade de Deus, que é boa e aceitável e perfeita no momento de urgência absoluta (Romanos 12:2).
Buscando caminhar junto ao Mestre com você,

Pastor John

John Piper

É de madrugada quente de verão...
Dorme a cidade, a vila, a aldeia
Dormem os lobos e o homem
Dormem as flores do meu jardim
Dormem as aves em cima da arvores
Dormem os peixes no fundo do mar
Dorme a minha alma cansada de dor
Dorme o meu coração protegido e quieto.!!

IsabelMoraisRibeiro

Se os lobos fossem homens.,,
haveria mais civilização,mais moral ??
como seria este país......melhor ou pior,
muitos consideram a nossa humildade com fraqueza.!
Enquanto o nosso país vive num mar de lama...
os senhores da guerra forjaram as suas leis
para escravizar-nos,
somos deixados à sua mercê que nos ameaçam,
despem-nos a alma ,sem dó nem piedade.!
As leis não são mais respeitadas..
o desrespeito é total.!
Esta realidade em que vivemos das muitas..
informações que chegam ate nós são manipuladas,
pelos senhores da guerra sem escrúpulos ,
só pensam no lucro ,desprezam a humanidade,
rasgam a carne de todos aqueles que são escravos ,
dependentes do seu emprego,
sem ele não conseguiam sobreviver,
alimentar a família que tanto depende.
Somos escravos de um sistema,que nos manipula,
escraviza,suga-nos o sangue e parece que gostamos,.....
Se os lobos fossem homens seríamos..
manipulados escravizados ou não..?

isabelRibeiroFonseca

Não suporto, não aguento mais...
Visíveis monstros traiçoeiros,
Lobos em pele de cordeiros.
Astros da mediocridade ligeira, vorazes.
Olhos famintos, mãos geladas, mortas, desfalecidas,
Vidas envolvidas na glória do medo, do “eu” poder fantasioso.
Queixas sem doenças, malefícios encarnados na alma, no coração, nas feridas,
Não aguento mais... Apenas ver, se como tal mortal não posso ser,
Pai, quem sou? Por que sou?! Pois nada quis viver!
Um bicho do mato, perdido na trilha, secando feito folhas no cerrado
Cigarra velha num último cantar, medos insanos!
Rostos mascarados, peles cheirosas, roupas limpas, o mundo não para.
De dentro das veias escorrem cera, a cola da maldade, a febre do ódio, o encalço do mal.
Deveras a vida foste dada para ser vivida?! Tal qual uma criança que não sabe ler!
Meus braços já não podem levantar, não quero mais chorar, não aguento mais o ver!
Os olhares estão por toda a parte, as vozes soam feito gralhas no alto da montanha,
A surdez não me é suficiente, preciso também fechar os olhos, pois, não aguento mais...
Mais uma vida saturada pela fadiga da desigualdade psicológica, a moral é imoral,
A faca está cega, Pai! Quem há de ouvir os gritos do norte?!
Ouça! São os gritos da morte! Desta vez, ninguém teve sorte!
De sorte que não existe jogo da vida, ou se tem ou não se pode comer!
A vida é incapaz de viver?! Não! Já não aguento mais...
Até onde seguirei com meus farrapos sendo arrastados pelo altruísmo dedicado à miséria geral?
Pensamentos nefastos enraízam-se dentro do meu ser, o sono vem, cerram-se os olhos,
O dia chegou!
Todos estão deslumbrantemente impecáveis!

Érwelley C. de Andrade ALBDF

lobos matem vanpiros egosta de chuva ja os vanpiros sao cheios de frescuras nao gostam de alho, e nem de sol

SUELEN

Na floresta duas alcateias disputam território.
A dos lobos saciados
e a dos lobos famintos.
Enquanto isso nós símios nas árvores
seguimos a grunhir
mastigando insípidas
bananas terra.

Raniere Gonçalves

LOBOS

Na única doce visão que eu trago na lembrança, ela caminha numa manhã ensolarada, entre rosas, acácias e gardênias, aquela ingenuidade e castidade me seduzira, todavia, isso, foi algo que ficou bem distante, muito longe, quase inalcançável como o horizonte. Caminho hoje sob neblinas frias, ou chuvas torrenciais, sentindo a fúria desta natureza implacável e insaciável, neste inverno que habita em mim; mas só essa lembrança, essa única lembrança, acalma os lobos. Procuro ainda entender o que eu sou nessa alcatéia, o que não se perde nessa vereda, nesse labirinto, o que pode persistir em mim depois das trevas; uivar é próprio dos lobos, dos solitários, mas isso não faz de mim um lupino. Eu sei que a lua me fascina, e lá no meu intimo, lá no côncavo do meu ego, eu sou um predador, nos meus delírios crescem dentes caninos proeminentes, pelos em abundancia e um pântano com árvores altas de copas espessas, mas é um delírio ou um pesadelo, aquele adolescente ainda procura no jardim, aquela candura, a castidade entre as flores; isso é um raio de luz num horizonte cinzento, espantando esta alcatéia, este lobo; o meu temor pelo desconhecido. A luz persiste á escuridão, aliás, há um elo entre ambas, um equilíbrio, e, este equilíbrio traz o alvorecer, trazendo as luzes e campos imensos, deixando o pântano pra trás, então percebo um rio caudaloso com águas cristalinas, ali está ela, à margem do rio, agora uma mulher feita, curvas generosas, adorno à uma natureza profícua e cheia de luz. Sabemos o que queremos, caminhamos juntos, sei que nos conhecemos de outros tempos... muito antes das tranças e das flores. O silencio é cúmplice de algum enigma. Na tarde , afora o barulho da correnteza das águas e seus movimentos graciosos na praia, tudo é muito silente. Ela caminha à margem do rio, altiva como uma princesa, soberana como uma diva, depois de uma manhã cheia de êxtases e prazeres quando ela se entregou como uma loba, na casinha de palha entre os coqueirais, nas proximidades do rio... mas, agora o silencio... e, o silencio é cúmplice de algum enigma. Ela caminha soberba pela praia, imagino um rastro de sangue a cada passada sua; ela não explicou aquela cova cheia de ossos no quintal da cabana. Vejo uma alcatéia ao seu redor; acho que deveria pegar a canoa e descer o rio, aproveitar o crepúsculo e fugir; mas, longe os lobos uivam, a lua se insinua com os primeiros raios, denunciando uma lua cheia; espero, impassível, lembrando momentos de prazer durante a tarde, esqueço fêmures e crânios que eu vi na cova, esqueço evidências incontestáveis; a lua cheia desponta no horizonte com promessas de sangue e muito prazer...



L

tadeumemoria

somos dois lobos ferozes, dentro de uma matilha de solitários.

Roberto Auad

Os lobos agora são seus senhores, sem esperança seus lobos devoram a terra.

Gojira