Língua

Cerca de 847 frases e pensamentos: Língua

Serve para a tribo quem fala a mesma língua que o cacique.

Kléber Novartes

Mas afinal o que é realmente o “alter ego”? Ou melhor, dizendo na língua corrente: o outro eu? Estou convencido que o outro eu, nada mais é do que o nosso verdadeiro eu, o que faz com que cada um nós seja em si diferente. Iguais numa imagem humana, porem diferente na forma de se ver ou avaliar o universo que nos rodeia, por isso nos debatemos com as diferentes culturas em si existentes.

miguel westerberg

Jesus disse: Que nós deveríamos ter cuidado com a língua. Ela é um pequeno membro do corpo, mais difícil; de se refrear! Com ela voce abençoa e amaldiçoa; Como cristão, qual é o seu papel??? Muitos estão agindo com hipocrisia assim como os Fariseus, se preocupando com o exterior do copo, julgando e condenando pela aparência. Certa vez um Fariseu convidou Jesus para jantar em sua casa. E murmurou por Jesus não haver lavado as mãos para o jantar... Ele olhou a aparência de Jesus! Mais o Senhor que conhece todas as coisas disse: Voce está preocupado com o exterior do copo e do prato, mais o vosso interior está cheio de rapina e maldade! Bem como disse Jesus: Esse povo louva com os lábios, mais o coração está longe de mim... Em vão porém me honra ensinando doutrinas q são mandamentos de homens. E deixando os mandamentos de Deus, retendes as tradições de homens... Ou seja, Jesus está olhando para o meu e o seu coração! As aparências enganam! Pense nisso! A pessoa se arrumar, se cuidar, zelar do corpo que é templo do Espírito Santo agrada a Deus! Vamos orar mais e falar (julgar) menos... O julgamento só cabe a Deus e não a nós... Ele não nos colocou como juízes! Não julgueis para não serem julgados... Vamos amar, orar e abençoar o nosso irmão invés de julga-lo e falar mal! Não foi isso que Jesus ensinou! Uma palavra mal dita as vezes doe e fere mais que um tapa!!! Em Marcos: 7:15 diz: Nada há, fora do homem, que entrando nele, o possa contaminar; Mas o que sai dele isso é que contamina o homem!

MGT

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Há sempre uma desculpa indesculpável pré-fabricada na língua de quem devasta. Mas os benefícios de poupar a natureza são sempre muito maiores do que os incômodos relatados por quem corta uma árvore; assoreia um rio; polui o mar; comete caça ou pesca predatória; mata uma coruja que adentrou a casa ou a cobra que simplesmente atravessava uma rua.

Demétrio Sena - Magé-RJ.

FAMÍLIA QUEBRA-LÍNGUA

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Juca gosta de jaca e também de caju;
cabra jeca que veio lá de Aracaju;
filho de Joca, que tem cabelo acaju
e devora cajá; caça paca e jacu...
Tábata, mãe de Juca e cônjuge de Joca,
feito estaca na toca da copa da casa,
faz um doce de coco com jaca e cajá
pra deixar Joca e Juca mais jecas ainda...
Juca, Tábata, Joca, jacu, caju, jaca;
jecas, cajás, acajus lá de Aracaju,
têm um jegue que julgam que seja zebu;
quebram cacto, coco, quebranto e tabu...

Demétrio Sena - Magé-RJ.

CRÔNICA FRUSTRADA SOBRE A MÃE

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Mãe é verbo e pronome na mesma língua. É um substantivo adjetivo. Nome próprio do amor maior. Ao mesmo tempo que singular, mãe é coletivo. Às vezes declara que não é duas; é simplesmente uma, porém é muitas... muitas em uma só.
Tem a força imensa da fraqueza enganosa da mulher. Natureza interior que sublima o bem e o mal. Desafia toda e qualquer fé que se baseia na filosofia... toda vã filosofia - pois toda é vã - que o ser humano procura desenvolver do que não entende... maternidade, por exemplo.
Uma espécie de celebridade oculta. verdade secreta que se avoluma no silêncio do seu dom infinito; imensurável. Que não precisa da explicação que não tem, pois complica o simples; complicadamente simples para o contexto afetivo do simplesmente ser.
Que dizer sobre mãe, que não seja pleonasmo e clichê? Como não cair no lugar-comum, para depois não ter dito nada? Foi assim que por lei do próprio tema, fiz tantas voltas e retornei ao vazio. Ao discurso do que sei que não sei de ser mãe... mãe de verdade.

Demétrio Sena - Magé-RJ.

Ainda me resta chances de falar-lhe o tanto a língua do amor, mas a paixão conhece ao se envaidecer mesmo tendo o contentamento que desatina o desejo impulsivo;
Eu nada seria sem o seu querer andando por entre os sentimentos que vive preso para servir a lealdade ao coração;
Agora vejo e revejo em parte o falar da verdade que transparece as atitudes do meu caminho;

Julio Aukay

Quando falam muito sem o mínimo sentido ai é devem enfiar a língua em lugares convenientes que possa ter ocupação adequada;

Julio Aukay

Quando a sua língua não couber em sua boca e você pensar em falar o que não se deve beija-me que os seus pensamentos mudarão;

Julio Aukay

Minha língua passeia por entre seu corpo transita em sua intimidade dando-lhe prazer infinito na loucura ou doçura que te cativa;
Sinto que teu corpo sedento de prazer vibra em querer as minhas pegadas com atitude que tanto te desatina em uma forma suave e cruel...
Deixe-me despir as suas vestes para te deixar a vontade e derramar o mel por todo o teu corpo...

Julio Aukay

Eu não me envaideço no forte contentamento que desatina o meu querer, sem falar a linguá do coração;
É no verdadeiro querer ou no cuidar que vencemos o vencedor, tão contrário é fato de que meu coração é seu;
Nunca ficaria sem amor por que é só o amor que arde e não se vê;

Julio Aukay

Mesmo que eu falasse a lingua da perfeição não me Ivaidessia tão contrário do mesmo amor que esclaresse a verdade;
enxergo de que nada seria sem o devido amor que me envolve e faz-me humilhar com as bondades;
É solitáro e descontente quando se desatina o coração sem interesse, pois se torna fogo que arde e não se vê;

Julio Aukay

Sinta as minhas carícias e o calor de minha língua invadindo todo o seu íntimo para escutar o teu sussurro de prazer;
Sinta o meu calor que te envolve e te faz desatinar pelo o que tenho de melhor em meu coração;
As mordidas de leve com o meu melhor, vejo que te faz subir pelas paredes enlouquecendo o pouco de razão que você ainda guarda;
Quero imensamente te saciar e escutar os teus gemidos tão verdadeiros que suplica pelo meu gosto que tanto te faz feliz;

Julio Aukay

Beijo uma coisa tão louca,
uma lingua encostando na outra.
Beijo so é bom quando é com
vontade, sem nenhuma maldade.

E a mão boba, a gente não concede,
isso quando a gente percebe.

São tantos sabores
São tantos amores
eles sempre são diferente,
sempre depende da gente,
por que tudo que é bom dura pouco.
Meu corpo, pede teu corpo,
minha boca pede tua boca,
AI QUE COISA LOUCA!!

Andrezza Maria Silva de Oliveira

A minha fé é protegida... E língua envenenada alguma desacreditará o meu coração, pois sou mulher guerreira e vencerei porque estarei sempre de joelhos no chão...

Julio Aukay

Mesmo que eu falasse a língua do amor e entendesse a razão que nos faz estranho no mundo incerto, mas real;
Nunca se entregue se não for por inteira para viver com o mundo como em um sonho bom;
Sempre tive medo das horas que me levava as lembranças boa que ainda havia de você em mim;
Me envaideço na espera de um dia te ter próximo de mim;

Julio Aukay

Cortaram a minha língua para que eu não pudesse expressar os meus sentimentos, mas ainda não me tiraram a minha consciência e os meus pensamentos;
Ainda tenho coração para amar a quem não me tenha amor de verdade, mas toda e qual querem situação de dificuldade escuto a voz do meu coração;

Julio Aukay

Saboreio-te com certo gosto no qual te faça perder o juízo, mas com a minha língua sensível e áspera te faz se encontrar... Ah mulher de minha paixão, alimente o meu coração;
Em teu corpo que eu me perco por um vício seleto que me leva pela imaginação... Então se despida desse desarrumar para viver a poética inspiração de dizer que amas;
Em um momento crucial sonho com os teus beijos enlouquecidos e me desnudo para ser admirado por você mulher visível das minhas sensíveis intimidades...

Julio Aukay

Quero banhar-te com a minha língua sedenta de prazer
E o meu desejo aos poucos te envolver
Venha me sentir para se satisfazer
E venha me satisfazer com todo o teu querer;

Julio Aukay