Leoa

Cerca de 29 frases e pensamentos: Leoa

"Hoje não quero ser a mulher forte de atitude a leoa sedutora, a q luta, defende, conquista, consola,abriga...Hoje eu quero deixar q a mulher sensível,delicada, romântica,frágil...seja vista e sentida!Quero carinho,abraço colo...Quero braços q me envolvam, protejam,abriguem.Quero um corpo onde possa me aconchegar, um ombro, uma mão q acaricie meus cabelos, olhos q vejam minhas lágrimas rolarem no meu rosto quando falo dos meus temores, medos ...uma boca que me diga palavras de animo e esperança e q me beijem com amor e desejo!Quero olhos q vejam minha fragilidade, q me admirem por ser delicada e q não desejem q eu tenha q ser forte o tempo todo!Quero ser admirada, notada e quero q me queiram por também ter um lado frágil. Quero q me admirem por ser mulher na total essência, não só o lado leoa, mas o lado beija-flor e também flor!O lado q necessita do outro q também precisa receber! Quero hoje a fragilidade de ser Mulher !!!

Desconhecido

"Eu sou assim,forte como uma leoa e frágil como a borboleta.A palavra desistir não faz parte do meu vocabulário. Sou teimosa,tinhosa e persistente,recuar quando preciso,desistir nunca.Como leoa defendo os que amo dos predadores,e borboleta quando deixo toda a emoção fluir em forma de carinho,afeto e amor."

Desconhecido

A demanda da vida e a vontade da alma são imprevisíveis.

Leoa Muniz

O abandono do cão, de raça

Era uma vez um cão, de raça, que tinha um dono, um homem sem muita educação e sofisticação, que dentro de suas limitações o tratava bem. Este cão, mesmo não tendo tudo o que julgava merecer era feliz ao lado de seu humilde dono, até que um dia, sem esperar, o cão, de raça, foi abandonado. Ele vagou durante meses sem entender o motivo de seu abandono, sempre espreitando um local onde seu antigo dono freqüentava para observar o que acontecia (o cão o conhecia bem, e sabia que de discreto, ele não tinha nada). O cão, de raça, descobriu que seu antigo dono agora criava um pequeno vira-lata que combinava com o jeito brega do homem, mas ele não entendia porque foi preterido, já que era tão bonito, leal, inteligente e tinha “n” motivos que o tornavam especial... porque o homem o trocou por um outro animal “inferior”?
Pobre cão, de raça!

Ele passou a odiar aquele pequeno vira lata que ele nem conhecia, mas que achava ter sido culpado pelo seu abandono. Começou a espreitá-lo também, e viu que o pequeno animal vivia deslumbrado com o que para ele era uma vida luxuosa, que talvez nunca tinha sonhado viver um dia, agradecendo ao “Deus dos cães” e espalhando aos quatro cantos o quanto era feliz.
Pobre vira lata?!?

O cão, de raça, percebeu então que o abandono não foi uma experiência tão negativa... ele sentia que merecia mais, porém, estava acostumado com o que seu antigo dono lhe proporcionava, achando que aquele era seu destino. Hoje ele continua por aí e não vive sempre feliz, mas é feliz sempre que vive novas experiências, conhece novos lugares e amigos e principalmente, quando sonha em encontrar o “dono” perfeito, aquele que reconheça o quão valioso ele é, que seja leal e íntegro (mesmo que isso nunca aconteça), diferente de seu antigo dono.

E o pequeno vira lata? Não se sabe se ele encontrou o seu lugar no mundo, ou se terá seu tapete puxado por outro vira lata, cão, de raça, ou pelo seu próprio dono, de percepção limitada, desonesto e desleal.

Leoa Muniz

Lamento pelo momento em que alcançarei o livramento do tormento e sofrimento de lhe ter em pensamento.

Leoa Muniz

Nunca duvide do que sou capaz. Se preciso, faço-me leoa para defender o que amo.

Isadora Alvarenga

NA VEROZANIMALIDADE DE UMA LEOA QUE CAÇA,UM LEÃO QUE COME PRIMEIRO E AS IENAS QUE PEGAM UM TODO... POR ISSO PASSAM A MAIOR PARTE DO TEMPO RINDO!

mahaully

Aqui na Toca...

Aqui na Toca
a leoa rebola
ela dança, ela chora,
cheia de humor.

Aqui na Toca
tem verso e tem prosa
tempestade que assola
a mente do sonhador.

Aqui na Toca
eu mostro o sentido
do que tenho vivido
em minha história de amor.

Aqui na Toca
você é bem vindo
aperte o cinto
e sinta o calor.

Aqui na Toca
é fácil de ver
espelhado o meu ser
rasgado de dor.

Aqui na Toca
não importa o assunto
esse é o meu mundo
viciado em ardor.

(referência ao Blog: lioness-tocadaleoa.blogspot.com)

Angela Natel

O Tigre e a Leoa

Somos da mesma família
Mas não da mesma espécie
O instinto nos torna iguais
A natureza não.

Não adianta me cercar
Nem tentar me convencer
Não há conversa, nem negociação
Não sou mercadoria, nem produto da sua imaginação.

Podes ser o mais convincente
E conquistar todos ao meu redor
Mas as marcas de suas garras
Ainda estão em minha alma.

Por mais macio que sejas ao falar
Por mais encantador que pareças (e exótico)
Há perigo em acreditar
Nas tuas mentiras e dissimulações.

É a tua palavra contra a minha
Dois animais perigosos
Quem ousa se colocar a favor ou contra
Corre o risco de se machucar.

Mesmo assim sou leoa ferida
E perigosa por isso me tornei.
Vivo à espreita tentando me defender
Na tentativa de sobreviver.

Por isso o maior risco que corro
É o de ficar sozinha
Mesmo assim vivo, não morro
Caçando em minha própria vinha.

Angela Natel

Como me defino:
Uma leoa em batalha constante,
uma princesa em busca de um amante
Surpresa, emoção
Guerra e paixão.
Uma criança num campo florido
um raio, um livro
sacrifício, perdão.

Angela Natel

Sou mulher leoa
Andando devagarinho nesta garoa
De praia, de mar, ilusão.

Sou mulher sem medo
Traindo seu próprio segredo
Com os pés descalços no chão.

Sou mulher caída
Aos olhos dos donos da vida
Colocada sempre de lado.

Sou mulher trazida a este mundo
Vivendo num sono profundo
Impossível de ser despertado.

Sou mulher-gato, independente
Sempre olhando para a frente
Com as garras no passado.

Sou mulher rica e pobre
Corpo vivo e alma nobre
Sirvo a todos de bom grado.

Sou mulher guerreira, amante
Não escondo o semblante
Marcado de dor.

Sou mulher única, servil
Sem deixar de ser gentil
Me alimento de amor.

Angela Natel

Na selva, a leoa procura o Leão mais forte,
Na nossa sociedade não muda nada, a fêmea procura o macho com mais status e poder.

Promessius

Metade de mim sabia controlar o desejo a outra metade queria devorá-lo como se fosse uma leoa faminta, porém eu não sabia o quanto podia controlar. A sede do desejo, a vontade daquele beijo… Meus instintos a flor da pele, e me fugindo todos e quaisquer sentidos… Lúcida, saí então da minha crise em declínio, saí de mim por alguns instantes e quando retornei, já não era só mais eu. Era algo completamente diferente da pessoa em que eu conhecia, não havia mudado nas aparências, mas sim nos conteúdos, nos sentidos, no olhar, na forma de pensar… Estava numa sede insaciável do desejo mais louco e mais puro que há dentro de mim, uma louca, ou apenas uma iludida… Um desejo inocente porém culpado, um querer bem maior do que o desejado… Era tudo o que eu precisava para aquela minha noite fria de solidão, uma noite tão vazia, perdida entre o oco silencioso do meu quarto, muito me admira minha paciência de não saltar pela janela e correr pela rua feito uma maluca, a gritar seu nome pelas calçadas, acordar a cidade toda, a procura de uma pista sua, de uma noticia, do seu paradeiro, eu não queria mais nada, só você ali era tudo o que eu precisava, olhei pela janela, percebo que um carro estaciona em frente ao meu portão, saiu correndo feito uma louca, abro a porta e te vejo saindo, e vindo em minha direção… Apago de repente e me deparo numa cama, num quarto branco de um hospital, havia rolado três lances de escada, e observo que tudo aquilo não havia passado de um sonho, que para mim foi por um momento quase que real, Não sei ao certo, mas desde aquele dia eu nunca mais fui a mesma pessoa, passei a tentar te deixar de lado, passei a ignorar todas as nossas lembranças, e quase que por um momento havia conseguido te deixar pra trás, mas logo olho para o lado, percebo uma sombra, e logo me lembro do teu rosto, daquele teu sorriso, do cheiro que não me saí das narinas nem sequer por um segundo… Da cabeça eu posso te expulsar, mas do coração, só se eu o arrancar e me deixar sangrar até a última gota do meu sangue, e ainda assim, de mim você nunca sairá…

Laila Menezes

Uma leoa,
não perde tempo com o julgamento
e nem com a opinião de pequenas......
hienas....
gazelas!


..


..
sonia solange da silveira ssolsevilha poetisa do cerrado

sonia solange da silveira ssolsevilha poetisa do cerrado

Eu sou assim:forte como uma leoa e frágil como a borboleta.A palavra desistir não faz parte do meu vocabulário.Sou teimosa e persistente;recuar quando preciso,desistir nunca.Como leoa defendo os que amo dos predadores,e borboleta quando deixo toda a emoção fluir em forma de amor,carinho e afeto.Assim sou eu,mulher, mãe,amiga e companheira.

Marryas

"Sou Mulher, Sou Bicho, Sou Leoa.
Sou Donzela, Mãe e Anciã
Sou Mil Faces em uma.
Sou minha essência, nutridora, geradora, criadora
Sou breu e luz, quente e frio.
Perfeita e imperfeita
Sou tantas que posso ser Uma
Uma essência,
Só não me peça para ser a dona de meios termos;
Sou aquela que baila com o vento, celebra as tempestades e da Boas Vindas ao Arco Iris
Sei sorrir de tristeza e chorar de felicidade.
Você sempre sera que escolhe o que tera de mim. Posso ser sua melhor amiga, sua irmã, sua mãe, mas aconselho que escolha aquela que SOU EU, e assim vc me verá por inteira.
Sou aquela que borra a maquiagem ao chorar mas permite conhecer o que faz o barco não afundar . Mergulho nas minhas emoções e coloco a minha saia pra rodar na dança da vida
Sou aquela desajeitada que quebra, risca e rabisca. Gosto do que me encanta e do que me faz ser inteira; Sei pedir Perdão, mas não aprendi disfarçar o que me entristece.
Me permito, me descabelo e não sei Amar pela metade. Vivo de Amores quentes e o café morno não faz parte da listagem das minhas coisas prediletas; aliás o morno não interessa. Eu gosto do que me enloquece e faz a minha alma uivar de prazer.
Não tente me compreender, apenas decifre o que meu coração diz.
Me fiz assim com minhas historias, carrego um pouco de mim e um pouco de ti.
Na dança da vida a melodia que ecoa em meus ouvidos é aquela que diz:
Liberte-se!" -

Carol Shanti

Me identificando com esta criatura tão semelhante a mim, sou uma pavoa, com juba de leoa, corpo de gata e amor de cachorra, pois, no reino animal os cachorros são os seres que mais sabem amar sem esperar nada em troca.

Veruscka Pires Pina Tuma

Vou colhendo tudo que plantei... As rosas com amor e os espinhos com coragem de mãe leoa, se precisamos colher, que seja com dignidade.

Mirna Rosa

Em terra de leoa...
gatinha mia baixinho...
porque sabe que a fera está solta... e que ela não arranha..
ela vai pra cima..

M.I.R.L ( Maria Isabel Ribeiro Lopes )