Lanche

Cerca de 28 frases e pensamentos: Lanche

Quero você para minha dieta hipercalórica.
Meu café da manhã.
Lanche da manhã.
Meu almoço.
Lanche da tarde.
Meu jantar.
Ceia e o assalto a geladeira pela madrugada.
Quem vive sem comida? Eu não vivo sem você.

Zil Soares

A vida é como fazer um sanduíche, se você tiver preguiça só comerá o pão.

RainbowHunter

choro do loirinho
na triste hora do lanche
- sorvete no chão

Rogério Viana

Sinto Muito
.

Sinto sua falta como nos dias em que esqueço de levar algum lanche para o trabalho, parece imbecil, comparação infantil, mas é exatamente aquele vazio, vai surgindo aos poucos, incomodando, por ser interno parece que sofro mais, logo vem a impaciência junto a dor de cabeça, e não há remédio que me faça bem, não há carteira inteira de cigarro que me acalme.

Sinto muito a sua falta como nos dias de segunda, terça, quarta e quinta-feira que não tenho você, todos muito longos e solitários, sempre na espera do nosso final de semana démodé.

.

NaNa Caê

Sentada aqui na lan, olhando o tempo passar, fico olhando pro lanche, vejo olhos voltados para cá. Feriadão , também uma data muito especial, dia do meu ani... , mas um ano se passando, olhando pela vidraça todos sorrindo, mas problemas na mente, problemas vem e vão, mas as lições ficam, novas experiências nesses anos que passou.Não posso dizer que foi ruim, foi muito bom , cada ano que passas aprendemos coisas novas, novas experiências, novas lições, novo aprendizado , novos amores, novos amigos...

Lanny

Roteiro da sacanagem: comprar lanche no aeroporto e te chamarem pro embarque. Você joga fora e corre pra fila. Te avisam que foi engano e pedem pra aguardar novamente.

Roberto Reis

Criança que é criança, brinca de luta...
Acha que fruta não é lanche...
Arregala os olhos diante de um adulto que não se coloca do tamanho dela pra falar olhando nos olhos...
Criança que é criança, dança ao vento, mente sentindo verdade, vê monstros nas sombras, formigas gigantes...
Criança que é criança, suja o pé...

Lilian Goulart

Pão integral poderia ter cheiro tão convidativo quanto pastel de manhã e lanche a noite.

Larissa Rosolen

Quando sair comigo não precisa me levar no restaurante mais caro, pagar um lanche, uma coca ou vestir sua melhor roupa. Quero estar com você em um lugar simples pode ser no chão mesmo, eu sentada na grama em frente a um lago e você deitado com a cabeça no meu colo, eu fazendo cafuné na sua cabeça e as vezes dando uma fungada no seu cangote porque sei que você gosta, sei que te faço arrepiar assim. Pode ser em uma cama quente agente se abraçando fazendo carinho um no outro até pegar no sono e ter vontade de não sair dali nunca mais. Pode ser no banco do seu carro agente se pegando enquanto o mundo gira do lado de fora. Eu te amo não precisa fazer nada de especial, só a sua presença basta pra mim ficar feliz, mas não intendo porque isso pra você parece ser tão difícil, te imploro pela última vez não fuja mas de mim.

Nathielly Corrêa

Pare e observe, Quando você for na cidade a noite, com sua família tomar sorvete, lanche ou qualquer outra coisa, e ver um grupo de brancos andando pela rua, você nem fica como medo, mas se você ver um grupo de negros você já corta caminho.

Ou Seja, Um Grupo de brancos andando de noite é um grupo de amigos, e um grupo de negros andando a noite, é uma gangue.

Não julgue pela aparência.

Lucas Lopes

Orgânico...

Coca, água preta.
Mac, lanche plástico.
Eu quero é raiz...

Francismar Prestes Leal

eu você, um violão, uma praia, os meninos correndo, um lanche, uma canção, você pra sempre comigo felicidade em vão.

yansouzza

Bolacha Maria com goiaba e biscoito com água, melhores combinações de lanche do mundo.

Jhoy Anthony

Alma Faminta

A fome me rodeia.
Não tenho ceia,
nem almoço, nem jantar.
Nem um lanche pra disfarçar
Uma migalha de pão e só.
Num frio de dar dó
Enrolado em trapos.
Divido a noite com ratos.
Dormia, e ainda dava pra sonhar
que eu estava em um lugar
onde tinha comida e roupa lavada.
Tinha trabalho e alguém que me amava.
Acordei do nada,
com um tapa.
Era mais um playboy pra infernizar.
Dava chutes e socos, até tentaram me queimar.
Sempre me pergunto: Que mal eu fiz?
Com tanta dificuldade ainda tento ser feliz.
Tem dias que ninguém me vê,
ou finge para não se meter.
Passa como se estivesse tudo normal
Já se acostumaram a ver pobre se dar mal.
Sem família, sem lugar para morar.
Fiz da rua o meu lar.
Comigo só um cachorro magro,
meus trapos e pontas de cigarro.
Fico feliz quando junto muita latinha.
Eu vendo e já garanto o meu dia.
Ou quando alguém faz doação,
sorrio e agradeço a atenção.
Já vendi bala até na porta de padaria,
mas logo pegaram minha mercadoria.
Me aproximo para pedir.
Só ouço:"Não Tenho, Saia daqui."
Mas eu prefiro pedir do que roubar.
Miserável sou, mas ainda tenho o que me orgulhar.
Não é acampamento, é o lugar onde eu tento repousar.
Destroem sempre, mas volto pro mesmo lugar.
O neon se mistura com o brilho da lua,
é a melhor paisagem pra quem vive na rua.
Bom é quando os restaurantes jogam fora a comida.
Tenho que correr, que dá até briga.
Eu não quero carro e muito menos riqueza.
Só quero um lar onde não habite a tristeza.
Quero dignidade e consciência,
pra suprir essa carência.
De amor e comida.
Que sare minha ferida.
Exterior e interior.
que me chamem de senhor.
Será que não tenho direito de pedir?
O que será de mim?
Quando a noite cair
é cada um por si.
Ninguém me ouve, e ainda tomo esporro.
Por aqui o grito de gol vale mais do que socorro.
O que me resta é toda noite rezar.
Pra Deus nunca esquecer de me acordar.

Lucas Amorim

Tomadores de Lanches

Quando meninos.
Quantas brigas compradas.
Meninos que tomavam o lanche.
De meninos que não tinham nada.
Era de escola pobre.
Não tinha muito o que fazer.
Mas tirar pão de criança.
Somente para mostrar poder.
A covardia que se via.
Causava indignação.
E os pequenos se juntavam,
para fazer objeção.
Muitas vezes apanhavam,
mas justiça se fazia.
Os grande não se saciavam,
com a maldades que faziam.
Passou-se o tempo. E com ele o crescimento.
Os covardes que tomavam,
dos pequenos não aprenderam.
Com o suficiente não satisfaziam.
Só queria se apossar.
Do pão para dividir.
Seu prazer era juntar.
Tanta falta de zelo,
para tão pequena afirmação.
Crescerão e se educaram,
fazendo malversação.
E do contrário que queriam.
Todo tamanho não lhes servil.
Quando encontravam a parede.
No rumo se definiu.
E os pequenos que só viam.
Passavam a acreditar.
Que um dia crescidos.
Tão grande covardia.
Um dia acabaria.

marcos fereS

marcos fereS