Laços Eternos

Cerca de 679 frases e pensamentos: Laços Eternos

Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas.

Friedrich Nietzsche

Qualquer coisa que encoraje o crescimento de laços emocionais tem que servir contra as guerras.

Sigmund Freud

Dois amantes felizes não têm fim nem morte,
nascem e morrem tanta vez enquanto vivem,
são eternos como é a natureza.

Pablo Neruda

O tempo e a paciência são dois eternos beligerantes.

Leon Tolstoi

As alegrias passageiras encobrem os males eternos que elas próprias causam.

Blaise Pascal

Amores eternos

Eu acredito em amores eternos, daqueles que acompanham a gente pela vida inteira, como se tempo e amor se fundissem num só elemento, tornando-se imutáveis, indestrutíveis.

Eu acredito em amores eternos, daqueles que vão com você para qualquer lugar, não importando o quão distante você esteja, por que a pessoa amada reside em seu próprio coração.

Acredito em amores eternos e sublimes, capazes de reconsiderar tudo, com suavidade, ternura e perdão.Acredito, sim, em amores para toda a vida, e além da vida, pois seria um tipo de amor unido à própria alma, e sem alma a vida não tem razão...

Amores eternos existem sim, e superam qualquer coisa, mesmo quando ninguém mais acredita neles, eles continuam sempre à espreita, esperando apenas um olhar, um retorno, uma reconciliação.

Augusto Branco

Amores eternos existem sim, e superam qualquer coisa,
mesmo quando ninguém mais acredita neles, eles continuam sempre à espreita, esperando apenas um olhar, um retorno,
uma reconciliação.

Augusto Branco

"Não são os da consanguinidade os verdadeiros laços de família e sim os da simpatia e da comunhão de idéias, os quais prendem os espíritos antes, durante e depois de suas encarnações."

Allan Kardec

A morte não pode ser pensada, pois é ausência de pensamento. Temos de viver como se fôssemos eternos.

André Maurois

A razão e o amor são eternos inimigos.

Pierre Corneille

NO MAR

Ele sustém eternos murmúreos
Nas praias desoladas, e com soberbas cristas
Inunda vinte mil cavernas, até que o sortilégio
De Hécate as deixe com seu velho e assombroso som.
Muitas vezes se encontra tão tranqüilo,
Que até a menor das conchas permanece dias imóvel
Desde o desenlace dos ventos celestiais.
Vós, cujos olhos se enchem de tormento e tédio,
Regozijai-os com a imensidão do mar;
Vós, cujos ouvidos estão atordoados pelo rude ruído,
Ou enfastiados pela música melosa -
Sentai-vos na boca de uma velha caverna, e meditai
Até que escuteis, como se cantassem, as ninfas do mar!

John Keats

"Uma relação calma entre duas pessoas que, sem se preocuparem em ser modernos ou eternos, fizeram um do outro seu lugar de repouso. Preguiça de voltar à ativa? Muitas vezes, é. Mas também, vá saber, pode ser amor."

Martha Medeiros

No pequeno museu sentimental

No pequeno museu sentimental
os fios de cabelo religados
por laços mínimos de fita
são tudo que dos montes hoje resta,
visitados por mim, montes de Vênus.

Apalpo, acaricio a flora negra,
a negra continua, nesse branco
total do tempo extinto
em que eu, pastor felante, apascentava
caracóis perfumados, anéis negros,
cobrinhas passionais, junto do espelho
que com elas rimava, num clarão.

Os movimentos vivos no pretérito
enroscam-se nos fios que me falam
de perdidos arquejos renascentes
em beijos que da boca deslizavam
para o abismo de flores e resinas.

Vou beijando a memória desses beijos.

Carlos Drummond de Andrade

Aprendi..
Que amores eternos podem acabar em uma noite;
Que grandes amigos podem se tornar ferrenhos inimigos;
Que o amor, sozinho, não tem a força que imaginei;
Que ouvir os outros é o melhor remédio e o pior veneno; Que nunca conhecemos uma pessoa de verdade,
afinal gastamos a vida inteira para conhecermos a nós mesmos;
Que confiança não é artigo de luxo, e sim de sobrevivência;
Que os poucos amigos que te apoiam na queda são muito mais fortes do que os muitos que te empurram;
Que o " nunca mais" nunca se cumpre;
Que o "para sempre" sempre acaba;
Que minha família, com suas 1000 diferenças, está sempre aqui quando preciso;
Que ainda não inventaram nada melhor que colo de mãe desde que o mundo é mundo;
Que vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo;
Que vou cair e levantar milhões de vezes...
E ainda não vou ter aprendido tudo!!!

aninha

• Sou a garotinha que aprendeu que amores eternos podem acabar em uma noite;
• Que grandes amigos podem se tornar ferrenhos inimigos; que o amor, sozinho, não tem a força que imaginei;
• Que ouvir os outros é o melhor remédio e o pior veneno; que a gente nunca conhece uma pessoa de verdade, afinal, gastamos uma vida inteira para conhecer a nós mesmos;
• Que confiança não é questão de luxo,e sim de sobrevivência; que os pouсos amigos q te apoiam na queda são muito mais fortes do q aqueles q te empurram;
• Que o nunca mais nunca se cumpre; que o para sempre, sempre acaba; que minha família com suas 1001 diferneças, está sempre aqui quando eu preciso;
• Que ainda não inventaram nada melhor do que colo de mãe desde que o mundo é mundo;
• Que vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo mesma; que vou cair e levantar por milhões de vezes...

•E ainda assim não vou ter aprendido tudo...

Nattany Argélia

(...) Mas não me importo. Não me iludo mais com promessas fáceis de amores eternos. A vida me mostrou, vez após vez, que nada do que vem correndo acaba por sossegar e se manter parado. Não existe essa possibilidade de amor sem história, sem derrotas, sem sangue pisado no coração, sem garganta trancada e nariz entupido de tanto chorar. Amar não é só bonito e, pra ser hora ou outra, é feio demais no caminho..."

Rani Ghazzaoui

Felicidade é feita de pequenos momentos, momentos eternos, inesplicaveis.. formada por sonhos alimentada por experiências.

Júlia Cunha

Uma Caixa Do Tempo

Queria ter uma caixa do tempo
onde todos os momentos foram eternos
e não éteres.

Queria que os momentos mágicos
não se fossem jamais.
Será que a magia sempre tem um final?

Quero entender porque será
que na vida nada permanece igual.
Porque te vais? Porque me vou?
Será que algum dia voltarei a te encontrar?

Queria encontrar o remédio perfeito
para não sentir saudade,
saber que a vida te dá momentos
inesquecíveis para guardar.

Queria que esses momentos
não se fossem jamais
ou poder voltar no tempo
para voltar a começar.

Quero entender porque será
que na vida nada permanece igual...

Dulce María

Na vida, somos eternos amadores...
...pois vivemos pouco para sermos mais do que isso.

Chaplin

Um sábio me dizia: esta existência,
não vale a angústia de viver. A ciência,
se fôssemos eternos, num transporte
de desespero inventaria a morte.
Uma célula orgânica aparece
no infinito do tempo. E vibra e cresce
e se desdobra e estala num segundo.
Homem, eis o que somos neste mundo.

Assim falou-me o sábio e eu comecei a ver
dentro da própria morte, o encanto de morrer.

Um monge me dizia: ó mocidade,
és relâmpago ao pé da eternidade!
Pensa: o tempo anda sempre e não repousa;
esta vida não vale grande coisa.
Uma mulher que chora, um berço a um canto;
o riso, às vezes, quase sempre, um pranto.
Depois o mundo, a luta que intimida,
quadro círios acesos : eis a vida

Isto me disse o monge e eu continuei a ver
dentro da própria morte, o encanto de morrer.

Um pobre me dizia: para o pobre
a vida, é o pão e o andrajo vil que o cobre.
Deus, eu não creio nesta fantasia.
Deus me deu fome e sede a cada dia
mas nunca me deu pão, nem me deu água.
Deu-me a vergonha, a infâmia, a mágoa
de andar de porta em porta, esfarrapado.
Deu-me esta vida: um pão envenenado.

Assim falou-me o pobre e eu continuei a ver,
dentro da própria morte, o encanto de morrer.

Uma mulher me disse: vem comigo!
Fecha os olhos e sonha, meu amigo.
Sonha um lar, uma doce companheira
que queiras muito e que também te queira.
No telhado, um penacho de fumaça.
Cortinas muito brancas na vidraça
Um canário que canta na gaiola.
Que linda a vida lá por dentro rola!

Pela primeira vez eu comecei a ver,
dentro da própria vida, o encanto de viver.

Guilherme de Almeida