Lacombe

Cerca de 158 frases e pensamentos: Lacombe

TREJEITOS

Gosto dos trejeitos dela. Gosto daqueles detalhes escondidos entre um sorriso e outro que nem mesmo ela repara. Engraçado, mas até nisso aquele ditado que diz “quem tá de fora pode enxergar melhor” dá certo. Quando conta alguma coisa, geralmente embala um “nãnãnã” tentando encurtar ou acelerar a história. É engraçado e pode ser que lendo você não me entenda, mas é marca registrada dela. Outra coisa? A risadinha curta e gostosa, deixando à mostra um pouco dos dentes na boca que gosto de beijar. Digo mais, faço e falo algumas palhaçadas ou bobeiras só pra ver e ouvir aquilo. O riso dela é um dos sons mais gostosos da natureza. Pra completar, o jeito que ela me chama de bobo. Bobo e louco por ela, sim, sem cansar de mirar aquele olhar apaixonado.

Dela. E que, justamente, só ela não vê.

Gustavo Lacombe

As maiores mudanças começam em nós. Quando olhamos para nossa vida e não enxergamos aquilo que desejamos, buscamos ou queremos, é porque, em algum momento, perdemos o foco e a vontade de seguir um caminho. É porque, de certo modo, deixou-se de lado um sonho e contentou-se com o que tinha. Problemas de baixa auto-estima, mau humor, tendência a achar que nada dá certo, teoria da conspiração… Tudo isso vem carregado de uma força negativa que, muitas das vezes, nós deixamos cozinhando dentro da gente. Fica num banho-maria não-produtivo de um peso que não deixa nada fluir para melhor. Não se tira de um buraco quem se acostumou e se aconchegou ao escuro e cava mais querendo não sair dali. A escada que galgamos na vida para sair de situações ruins e para atingir nossos objetivos tem como degraus as desesperanças, as falsas certezas e os nossos medos. Da próxima vez, ao ter a oportunidade de fazer algo por você, não alimente um medo.

Nutra um sonho.

Gustavo Lacombe

Dentro da gente, há sempre uma parte que acredita nos pedidos às estrelas cadentes, há sempre uma espera quando estamos carentes, há sempre força para se nadar contra a corrente. Dentro da gente, há sempre uma criança pronta pra mais um corte no dedo, há sempre um adulto morrendo de medo, há sempre guardado algum estranho segredo. Dentro da gente, há sempre uma ponta qualquer de qualquer esperança, há sempre um sonho que nunca nos cansa e lança, há sempre uma última ou penúltima dança. Dentro de nós, há sempre espaço para um novo amor, há sempre uma curiosidade para algo que ainda nem chegou, há alguém calejado na dor. Dentro de nós, há sempre mais do que podemos enxergar, há sempre um baú sem fundo a se explorar, há sempre um novo mundo a se iluminar. Dentro de nós, há tudo: das fraquezas aos dons absurdos. Há sempre algo a mais, nunca de menos. Há sempre como ir além do simplesmente dizemos que podemos.

Gustavo Lacombe

Só existe um jeito, mas enquanto as pessoas ficarem de fora de um relacionamento por medo, será como colocar apenas o pezinho na água pra saber a temperatura. Elas nunca saberão ao certo o quão quente ou frio está. Nunca conseguirão sentir na pele o que é a entrega. Ainda que a outra pessoa fuja de alguns padrões ou filtros que julgamos preciosos, quando se tem a sensação de que encontrou alguém, não se pode temer o que aparecerá na queda.

É preciso se jogar.

Gustavo Lacombe

"A vida vai ter dar coisas nas mais variadas horas. Querendo ou não, preparado ou não, acostume-se a resolver o que fazer com elas antes que elas decidam seu futuro por você."

"Existe um abismo entre desistir e saber que não é mais possível. A desistência vem antes, é covarde e, geralmente, é seguida por um trilha de arrependimento. Já saber que não é mais possível tentar é o limite das forças. Aliás, é quando se extrapola qualquer esperança. Entretanto, engana-se quem acha que não é preciso coragem para realizar tal feito. Muitas das vezes abre-se mão de uma vida por não conseguir continuar na estrada de sempre. E, por mais que uma ponta de indecisão apareça, o arrependimento nunca chega perto de quem sabe que foi necessário mudar. Pior ou melhor são apenas julgamentos de valor que não dão a dimensão da real situação. Portanto, persista no que se quer e sonhe até o final, mas não tenha medo de dizer "eu tentei". Ainda que os dedos lhe sejam apontados, ter a consciência tranquila em relação a si mesmo é um prêmio. Desistir jamais, mas entenda que certas coisas, por mais que se deseje absurdamente, estão fora do nosso alcance. Aí, entregue nas mãos de Deus, da vida ou do que você acreditar. Pode ser que não lhe seja dado o que quer hoje, mas, trabalhando, certamente lhe será dado o que você precisa para ser feliz amanhã."

Gustavo Lacombe

Quero mudanças repentinas de rota e atalhos inesperados que não necessariamente precisem ser atalhos. Quero é que me tirem da mesmice. E que, sei lá, não haja uma consciência politicamente correta me acompanhando, mas aquilo de ser livre o bastante para defender o que penso e colecionar as críticas das quais não importo muito. Quero o prazer de ser quem eu sou.

Gustavo Lacombe

Dentro da gente, há sempre uma parte que acredita nos pedidos às estrelas cadentes, há sempre uma espera quando estamos carentes, há sempre força para se nadar contra a corrente. Dentro da gente, há sempre uma criança pronta pra mais um corte no dedo, há sempre um adulto morrendo de medo, há sempre guardado algum estranho segredo. Dentro da gente, há sempre uma ponta qualquer de qualquer esperança, há sempre um sonho que nunca nos cansa e lança, há sempre uma última ou penúltima dança. Dentro de nós, há sempre espaço para um novo amor, há sempre uma curiosidade para algo que ainda nem chegou, há alguém calejado na dor. Dentro de nós, há sempre mais do que podemos enxergar, há sempre um baú sem fundo a se explorar, há sempre um novo mundo a se iluminar. Dentro de nós, há tudo: das fraquezas aos dons absurdos. Há sempre algo a mais, nunca de menos. Há sempre como ir além do simplesmente dizemos que

Gustavo Lacombe

Numa época em que os elos estão tão fracos e as amizades verdadeiras parecem coisa do passado, ter um amigo pra chamar de "seu" parece um achado. Ou um milagre, diria um mais desesperado. Tenho mais de um, graças a Deus. Considero-os além de amigos. Coloco de um melhor modo. Aos anjos que encontrei pelo caminho, dei um nome bonito: amigos. Na alegria, na tristeza e nos mais variados momentos. Meus eles são. Deles eu sou. É amizade. É amor.

Não troco um hoje por dois amanhãs.

Por mais que seja arriscado, burro ou perigoso. Por mais que seja uma estrada de mão única, esburacada e sem saída. Por mais que esteja escuro, frio e a solidão te abrace bem antes da pessoa em questão. Não se prive de viver e e entregar. Por mais que não cure uma ferida passada, não te dê perspectiva de futuro e só encha teu presente de um tipo estranho de preocupação. Por mais que o coração se divida, o pensamento se triplique e o corpo se feche para uma única pessoa. Não mate o que pode ser bom. Por mais que venha de não sei de onde, sabe-se lá porquê e sem motivo nenhum pra ficar. Por mais que esteja fora de moda, seus amigos digam que não vale à pena e os conselhos não sejam dos mais animadores. Você só vai saber se tentar e meter a cara. Por mais que seja por alguém desconhecido, quem ressurgiu do passado ou pela mesma pessoa todos os dias.
Se apaixone.

Felicidade é tirar um dez, ou conseguir média pra passar. É entrar nas roupas que não cabiam, ou só naquele vestido para ir a uma festa esperada. Pode ser o quarto gol da goleada do seu time, ou o único que bastou para a vitória. Entenda, felicidade pode ser o copo transbordando, mas, muitas das vezes, é apenas ter algo pra beber. É tudo uma questão de perspectiva - e necessidade. Lógico, quero ser muito feliz e que não vou me contentar com pouco. Mas são as pequenas conquistas que fazem a diferença. Alguns imperceptíveis milagres diários que acontecem e nos entregam sorrisos. Quero ter a felicidade com tudo que tem direito, mas se ela quiser ir se chegando aos poucos (sem tanto estardalhaço), eu também aceito.

O silêncio de um abraço apertado às vezes supera qualquer tentativa de dizer o quanto é grande um sentimento.

Gustavo Lacombe

Uma pessoa não precisa passar muito tempo em sua vida para fazer diferença. Um dia apenas pode ser o bastante. Se vierem mais, lucro. Na maioria das vezes, ninguém pede para ser importante para alguém. Torna-se e pronto.

É quando um bom dia não salta na tela ou uma ligação não fecha a noite. É quando, sem se dar conta, três dias se passaram e não se ouviu notícias. É quando a saudade não incomoda mais, apenas existe e vai diminuindo - mesmo que seja mentira. Essa é a hora em que os caminhos descruzam e cada um vai viver sua vida, antes uma, agora aberta em duas.

- Você demorou! - disse, já querendo responder outra coisa.
- Muito?
- Estou a minha vida inteira esperando alguém como você. - pronto.
E sorriram. Bobos.

É quando um bom dia não salta na tela ou uma ligação não fecha a noite. É quando, sem se dar conta, três dias se passaram e não se ouviu notícias. É quando a saudade não incomoda mais, apenas existe e vai diminuindo - mesmo que seja mentira. Essa é a hora em que os caminhos descruzam e cada um vai viver sua vida, antes uma, agora aberta em duas.

Uma pessoa não precisa passar muito tempo em sua vida para fazer diferença. Um dia apenas pode ser o bastante. Se vierem mais, lucro. Na maioria das vezes, ninguém pede para ser importante para alguém. Torna-se e pronto.

Nem sempre eu acordo com o melhor dos humores. Normal, não? Essa coisa de levantar dando bom dia aos passarinhos, às plantinhas, ao Sol. Aliás, hoje amanheceu nublado. Tenho os meus dias para abrir os olhos e pôr dois pés esquerdos pra fora da cama. Todo mundo tem, só não tem o direito de descontar a própria irritação em alguém.

Eu preciso de você.
Preciso de você no meu dia, falando comigo o dia inteiro, trocando mensagem. Preciso daquele sinal de vida que uma carinha feita de pontos e parentêses faz arrancar um sorriso. Uma ligação surpresa dizendo que tá por perto. Preciso te ver. Preciso te ter na saudade, só pra matar depois. Dos meus dedos marcando suas costas, passando pelos segundos que a gente fica se olhando, preciso da tua respiração no meu ouvido perdendo o ar. Soltando um gemido. Preciso do teu corpo pesando no meu. Preciso de você dentro do meu abraço. E eu preciso dizer algumas coisas e ouvir outras. Digo que te adoro, que te quero. Preciso verbalizar minhas vontades. O seu também é preciso. No ponto. Isso quando não é o seu olhar me gritando que "sim".

- Como você prefere meu cabelo? Longo ou curto?
- Prefiro ele na minha mão, punho fechado e eu te puxando pra bem perto antes de te deixar um beijo. Gosto de você de qualquer jeito.

Toda pessoa que já amou sabe o que é se sentir sem uma parte, levada embora pelo chegar da saudade.

Eu deveria te proibir de entrar até nos detalhes do meu dia só pra me fazer te lembrar.

Amor, entre outras inseguranças bobas, é perguntar coisas à tôa se preocupando com a resposta da outra pessoa, que pode não ser tão boa, e ver que era apenas mais uma pessoa que não consegue nem ao menos suportar a idéia de perder por quem a alma voa.

Quando a gente não quer, um corte no dedo vira uma ferida mortal, uma unha encravada é o resumo de todo mal e as desculpas brotam em profusão. Seria tão mais fácil chegar e, simplesmente, ser sincero dizendo um "não".

Não me chama de "linda", por favor. Não me joga no mesmo saco que as suas amiguinhas. Se quiser me elogiar, tudo bem, mas como vocativo, não. Soa falso, soa pobre, sem criatividade, genérico demais pro meu gosto. Você não sabe meu nome? Então, inventa um apelido carinhoso, usa um diminutivo, mesmo que todo mundo me chame assim. Só não me vem com esse "linda". Você perde pontos cada vez que fala isso.

Não ligo para quem não me liga. Isso vale pra qualquer relação que mantenho. Ninguém é amigo sozinho, ninguém ama sozinho, ninguém merece dar atenção a alguém que simplesmente não a quer. Procurar é até válido, mas o interesse tem que ser recíproco.

Gustavo Lacombe

Não posso mais fazer isso. Não é que o problema seja você. Veja bem. De tantas com quem já me deitei, abracei e beijei, você, sem dúvida é a melhor. Aqui eu não quero comparar como cada uma fazia com o jeito tão bom que você tem. É que essa química toda que cresceu e tem pirado meus instintos, adicionado a toda física que nossos corpos produzem tem me feito mal. Eu, logo eu, que nunca fico assim.

Melhor dizer com todas as letras: não se apaixone. Eu não sou bom o suficiente pra você. A gente se conheceu não por acaso. Eu já sabia quem você era, já estava de olho e esperei o momento certo. Enquanto isso eu me divertia com outras. Só que não posso fazer isso contigo. Me trata tão bem, me dá tanto carinho que é inaceitável um homem com um histórico feito o meu partir seu coração. Para por aqui. Paremos antes que eu te machuque.

Pergunte a quem me conhece. Sou da pior espécie, conhecido por conquistar e depois ir embora. Eu sou isso. Isso é um aviso. Corre que ainda é tempo. Essa é a verdade. Vai existir uma hora que você precisará de mim e eu vou falhar. Não vou poder te ajudar, te dar apoio e isso vai acabar contigo. Com a gente. Aliás, eu receio que esse dia esteja perto. Eu tenho medo de faltar pra você.

É, você entendeu certo. Eu tô com medo. Repetindo, logo eu, tão seguro dos meus atos e com o currículo invejável, morro de medo de não ter mais seus olhos, seus carinhos. Seguir nessa estrada sozinho vai ser o castigo imposto a quem já tanto maltratou o sentimento que é dado de coração por alguém e não sabe cuidar. Se você ajeitar seu amor em minhas mãos, tenho medo de deixar cair, quebrar. O seu não. Eu não quero a responsabilidade de ter que lidar com essa culpa. Das ostras eu nem pena tive. De você, eu quero levar só as lembranças boas. Foge.

Fala pra mim que esse defeito meu tem cura? Você me salva? Talvez, a gente só precise de uma chance a mais. Uma chance para ser aproveitada devagar. A primeira vez que eu te vi abraçada com um amigo senti que tinha algo de diferente. Desde aquele dia eu venho ensaiando esse discurso e pensando na saída para isso tudo. E, realmente, pensando bem, eu não vou conseguir ficar longe de você. Sou egoísta, admito. Quero você só pra mim.

Mas foge, amor! Foge enquanto é tempo. Vai que eu não consigo te fazer bem? Vai que a minha insegurança em relação a nós se confirma? Logo eu, tão seguro das atitudes diante de uma mulher. Mal sei explicar o que é isso. Se você estiver disposta a ver até onde nosso caso pode ir, a gente tenta. Por favor, não se apaixone como eu já estou apaixonado.

Gustavo Lacombe

Foto

Eu olhei uma foto sua hoje e uma coisa estranha percorreu meu corpo. Não foi um arrepio qualquer. Começou do lado direito do meu pé, subiu pelas pernas e fez estremecer o último fio de cabelo na nuca. Acompanhado de um sorriso, foi a prova de que a sua imagem mexe tanto comigo quanto à época em que nos conhecemos, começamos a ficar e iniciamos essa história.

Ficou um tempo. Durante alguns segundo, eu com o seu rosto na tela, fui me dando conta do que já sabia, mas reforçava em certeza. Gostar de alguém não é a coisa mais simples do mundo. Só que, ao mesmo tempo, é. Bater o olho e ficar mudo. Sentir que todo o peso do mundo se foi e nada importa agora entre eu e quem eu gosto. Queria entrar pela tela e estar ao seu lado na foto.

O coração bateu apertado, a alma se aninhou em algum lugar para tentar se esconder da dor que a sua falta me causa, e uma angústia de saber que não poderia te ter nos próximos dias me fez perder o fôlego por um instante. Aconteceu tão rápido e lento que duvido que o tempo não tenha se confundido. Meu medo era ficar preso naquela saudade.

Quando passei pra foto seguinte, já anuviada a tensão, relaxei no sofá. Permaneci ainda uns minutos olhando com cara de bobo para os olhos da menina que me fazia esquecer de qualquer coisa e viajar em pensamento para o lado dela. A verdade é que você vai estar sempre comigo, morando dentro de mim.

Gustavo Lacombe

Ela se constrangeu.

Virou a cara, não sabia para onde olhar. Deveria existir um outro motivo, mas não aquele. Por que, Deus? Só pra sacanear? Só pra começar o dia com o pé esquerdo? Era castigo demais. Não podia ser verdade aquilo. Demorou uns segundos a mais ate conseguir encarar, mal acreditando que aquilo, logo aquilo, tinha acontecido com ela.

Quando finalmente conseguiu levantar, sentiu o peso no corpo e na consciência. Caminhou até o banheiro com um passo trôpego. Talvez fosse o resquício da noite anterior. Ainda tentava entender, e poderia adivinhar que isso duraria pelo menos uns três próximos dias, o porquê de ter cedido. Hoje ela seria culpa. Nada mais. Se vestiria de preto, num luto simbólico. Só porque cedeu.

Abriu o chuveiro, demorou mais que o habitual, ensaboou-se sem pressa, deixou que a água quente percorresse o seu corpo molhando cada parte. Parecia ainda estar em ebulição, mas sabia que era apenas reflexo do esforço final passado. Shampoo e condicionador para tirar os vestígios e dar vida a uma pessoa que tinha morrido e não sabia, que tinha se deixado abater e detestava o predador.

Saiu do box, se enrolou na toalha e o mundo pareceu desabar. Alguma coisa a abraçava além daquele tecido felpudo. O que era culpa se transformou em algo pior. Ela não sabia como sair dali e ao ver um sorriso refletido no espelho, soube que tinha ido longe demais ao se deixar levar pelas palavras dele.

Ex-namorados, por que existem?

Gustavo Lacombe

Metáforas não me seduzem. Se um dia quiser dizer algo, dá na lata. Sinceridade sempre conta pontos.

(G. Lacombe)

É sorte do meu sorriso ter você como motivo.

(G. Lacombe)

Pra sempre? Se for bom já é um começo, se me fizer feliz é meio caminho andado e se durar o tempo necessário para marcar já vai ter valido a pena. Pra sempre.

(G. Lacombe)

Nunca quis nada fácil na vida. Mas se algo me vier por um acaso, destino ou sorte, eu não vou me incomodar.

(G. Lacombe)

Gustavo Lacombe

Nós vamos ter dois filhos, não os três que você queria. Vamos casar antes dos trinta e ficar juntos até bem velhinhos. Vamos ter uma casa no campo, para você ter o seu jardim, e uma na cidade, para eu não largar toda essa agitação. Teremos de tudo um pouco, faltará alguma coisa às vezes, mas teremos a felicidade da nossa casa. Seremos um casal normal. Perfeição nunca foi nosso forte.

Nós vamos viajar por onde sempre sonhamos, mas o mais importante é que vamos sempre nos sentir em casa nos braços um do outro. Vamos visitar seus pais, seus parentes, nos acostumar com as piadinhas, mas eles vão aprender, pouco a pouco, que entre nós é o amor mais forte que existe. Você será sempre linda. Adorarei te olhar dormindo, mas melhor ainda será ter o seu sorriso ao acordar e me ver.

Não seremos escravos de nada, mas livres nesse amor. Poderemos ir e voltar quando quisermos, mas saber que pertencemos um ao outro sempre nos fará voltar pra casa com uma saudade enorme. Brigaremos, teremos ciúmes e discutiremos por bobagens, mas depois vamos fazer as pazes com um amor mais que gostoso.

Veremos filmes até de madrugada, você vai chorar, eu vou rir. Você vai ter que aguentar meu futebol, mas até que vai gostar de torcer comigo. Temos o mesmo time. Sua mãe vai implicar um pouco, mas quando notar que eu só quero te fazer feliz, sossegará.

Eu vou poder olhar toda hora aquela moldura com nosso retrato, outra com nossos filhos, ou até uma sua, sozinha, com aquele barrigão esperando um dos meninos, e sorrir. Ou chorar. Ou agradecer. Ou todas as opções ao mesmo tempo. Tudo isso porque você é a luz da minha casa e da minha vida. Minha estrada.

E eu sonhei isso. Só não planejei mais porque faltou falar contigo. Não precisa dar uma resposta logo, mas também sei que nos seus sonhos você já viu algo parecido. Olha, escrevendo demora muito, mas pra mim, bastou piscar e já vi tudo acontecer.

Meu destino taí, cruzado com o seu.

Vem?

Gustavo Lacombe

Se alguém o vir, me avise. Não é grande. Aliás, dizem que tem o tamanho de um punho fechado. Sei que está batendo porque sinto a pulsação de longe. A última vez que foi visto, encontrava-se alegre, sorridente. Temo que tenha feito alguma besteira. Tem mania de fazer qualquer coisa por impulso, principalmente se age motivado por uma paixão. Se alguém vir, por favor, me avise. Já foi tratado bem por algumas pessoas, mas agora resolveu se entregar – mesmo sendo avisado dos riscos. Talvez, pode ferir-se mortalmente. Talvez. Se alguém vir, me avise. Para maiores informações, pode ter sido levado por uma moça. Nem muito alta nem muito baixa. Nem magrela nem gorda. Nem de parar o trânsito nem de passar desapercebida. Poderia nem ser tudo isso, mas, pra ele, tem se tornado tudo isso. Se alguém vir meu coração por aí, por favor me avise. Diga a ele que eu também quero amar.

Acordei, bati a mão do outro lado da cama e encontrei o lençol embolado. Detestar acordar seria algo muito forte de dizer, mas o que senti se assemelhou a isso. Não gostei, não curti. Porque pior do que abrir os olhos no sentido denotativo é descobrir que se teve de fazer o mesmo no conotativo. E eu esperava que aquele sonho durasse mais do que o tempo que tinha me roubado.
Grande parte é minha culpa. Ainda que as palavras se ofereçam para entrar pelo ouvido e fazer a cabeça, só uma liberação expressa de nós mesmos dá o livre-trânsito para elas. Não há arrependimentos. Não há tristeza. Às vezes, é seguindo sem querer por uma contra-mão que se tem noção de qual caminho não seguir. Queria que ele tivesse seguido comigo. Ainda que gostasse da vista, eu ainda era uma contra-mão.
Todas as vezes que repeti aquela pequena palavra – três letra e um sentimento tão grande – eu tremi. Sabia que poderia acontecer o que aconteceu exatamente. Acordar. Ainda levantando da cama, sem peso no corpo e na consciência, balbuciava baixinho “meu, meu, meu”. Não foi de todo mentira. Não era, no entanto, tão verdade assim.
Pareci uma boba, mas quando se está apaixonado torna-se em parte assim. Deitei na cama de novo, fechei os olhos e, num instante de fé, pedi que quando abrisse os olhos o visse. Inútil. Já tinha acordado, já tinha visto. Mais: já tinha sentido que aquela era a saída que tínhamos encontrado. Ou que ele tinha me dado sem que eu quisesse.
Eu repetia – baixinho pra não despertar meu coração – “meu, meu, meu”. Queria ter acordado podendo repetir isso em voz alta. “Meu”.

Todo ciclo se encerra para que a vida possa dar mais uma de suas voltas.

Quando você me apareceu, eu não estava perdido. Seguia meu curso tranquilo e, ainda que não enxergasse direito meu caminho, ia em frente. Quando você me chegou, não estava procurando um novo amor, um novo alguém. Aconteceu. Tudo bem. Mas desde que você me veio, não sei por qual obra da vida, é inegável que tudo ao redor de mim mudou. Se hoje um sentimento é mais forte e uma emoção é mais sentida, é única e exclusivamente sua culpa, que me trouxe o lado bom do amor de novo. Obrigado, simplesmente, por ser assim. Por ser a mulher que sempre desperta o que há de melhor em mim.

Gustavo Lacombe

De onde vem esse vazio existencial incomensurável que faz tanta gente precisar da validação alheia para que sua própria vida tenha sentido???

Silence 3 Benjamim Lacombe

A gente é um enrosco. É uma confusão que, admito, eu gosto. Pode colocar aí: relacionamento enrolado. Por que não? Na frente dos outros, amigos. Por trás do muro, é mais gostoso proibido. Nem é. Mais gostoso é consentido. Com sentido, então. Só que a gente é bagunça e nem tudo é racional. Já viu alguém ir pra longe achando que assim pode encontrar o melhor final? Entende não. Alguns casos, se tivessem explicação, perderiam toda a graça.

G. Lacombe