Lacombe

Cerca de 192 frases e pensamentos: Lacombe

É gostoso demais ser feliz por sua causa.

Não adianta você me achar isso ou aquilo se, ao final de toda frase em que me coloca pra cima, encaixa uma vírgula e um "mas". Veja bem, eu quero ser de alguém sem porém.

Gustavo Lacombe

Numa época em que os elos estão tão fracos e as amizades verdadeiras parecem coisa do passado, ter um amigo pra chamar de "seu" parece um achado. Ou um milagre, diria um mais desesperado. Tenho mais de um, graças a Deus. Considero-os além de amigos. Coloco de um melhor modo. Aos anjos que encontrei pelo caminho, dei um nome bonito: amigos. Na alegria, na tristeza e nos mais variados momentos. Meus eles são. Deles eu sou. É amizade. É amor.

Não troco um hoje por dois amanhãs.

Por mais que seja arriscado, burro ou perigoso. Por mais que seja uma estrada de mão única, esburacada e sem saída. Por mais que esteja escuro, frio e a solidão te abrace bem antes da pessoa em questão. Não se prive de viver e e entregar. Por mais que não cure uma ferida passada, não te dê perspectiva de futuro e só encha teu presente de um tipo estranho de preocupação. Por mais que o coração se divida, o pensamento se triplique e o corpo se feche para uma única pessoa. Não mate o que pode ser bom. Por mais que venha de não sei de onde, sabe-se lá porquê e sem motivo nenhum pra ficar. Por mais que esteja fora de moda, seus amigos digam que não vale à pena e os conselhos não sejam dos mais animadores. Você só vai saber se tentar e meter a cara. Por mais que seja por alguém desconhecido, quem ressurgiu do passado ou pela mesma pessoa todos os dias.
Se apaixone.

Felicidade é tirar um dez, ou conseguir média pra passar. É entrar nas roupas que não cabiam, ou só naquele vestido para ir a uma festa esperada. Pode ser o quarto gol da goleada do seu time, ou o único que bastou para a vitória. Entenda, felicidade pode ser o copo transbordando, mas, muitas das vezes, é apenas ter algo pra beber. É tudo uma questão de perspectiva - e necessidade. Lógico, quero ser muito feliz e que não vou me contentar com pouco. Mas são as pequenas conquistas que fazem a diferença. Alguns imperceptíveis milagres diários que acontecem e nos entregam sorrisos. Quero ter a felicidade com tudo que tem direito, mas se ela quiser ir se chegando aos poucos (sem tanto estardalhaço), eu também aceito.

O silêncio de um abraço apertado às vezes supera qualquer tentativa de dizer o quanto é grande um sentimento.

Gustavo Lacombe

Caroline pegou minha mão e disse:

- O problema é comigo.

Claro, o problema é sempre ela. Ela que não sabe o que sente, não entende o que quer e não acha justo alguém gostando tanto dela assim.

- Carol, tudo bem ser você o problema, mas para de fugir de si mesma então. De tanto você insistir em se esconder, você não consegue viver com ninguém. Talvez nem com você mesma.

- Mas é que...

- Corta esse mas. Acha uma saída. Não pra gente, porque não agüento ouvir só desculpas. Acha uma alternativa pra você poder se entregar a alguma coisa e deixar de ser problema. Seja a solução de vez em quando.

E fui embora triste por não ter conseguido desembolar o coração dela. Um coração em que eu tanto quis morar.

Gustavo Lacombe

"Todo dia bem vivido se torna um pra sempre."

Gustavo Lacombe

Ela é o tipo de garota que você nunca se sente completamente realizado. Só que, entenda, não de uma maneira ruim, como se você tivesse que buscar mais coisas em outra. Ela é o tipo de mulher que não esgota o bom de estar com ela num dia só, numa noite só, num encontro só. Sim, eu me sinto sempre bem com ela e nada paga você pode aproveitar um dia com quem você gosta. O problema - ou não - é que eu acordo no dia seguinte morrendo de vontade de repetir tudo e mais um pouco. Ficar com ela de novo, e de novo.

Gustavo Lacombe

Eu me embolo em você.

Quando não são as minhas pernas que enlaçam o teu quadril ou suas mãos que cruzam minhas costas, é o agarramento da barba com o cabelo que não solta e provoca alguns risos. Parece que um ímã em cada um de nós exerce uma força surreal de atração para que não nos desgrudemos um minuto. É como se não quiséssemos esperar novos encontros. E quando distancia o físico, mais perto ainda se torna o pensamento.

É culpa do cheiro, que me pega desprevenido na rua e tira o meu ar. É culpa do jeito, que você faz questão de se encaixar no meu só pra me mimar. É culpa dos beijos, que me viciam e fazem eu me perguntar como fiquei a vida inteira sem a tua língua. É culpa do bem, que já nasceu avisando que viria com vontade de ficar e não mais largar.

É culpa do meu corpo que só quer você.

E quando bate a saudade? Me pego olhando pro nada, pra parede, pro alto, pra um ponto fixo qualquer pensando no que já fizemos. Lembro da roupa sendo jogada pro alto, dos passe-livres que mãos, bocas e desejos tem para passear por nós dois. É fogo que nem banho frio dá jeito. Só mesmo teu suor pra me arrefecer.

Ficar longe maltrata, ficar perto completa. Sem você o tempo congela, quando a gente tá junto é festa. Se te vejo num sonho, mas não tenho na cama, aperta uma coisa aqui dentro querendo sair correndo pra te ver. E pelos sonhos que eu já tenho contigo, já é certo que é você. Embolando minha vida na tua, embalando nós dois na pele nua.

Gustavo Lacombe

Loucura é nem tentar. Nem os maiores devaneios morrem desse jeito. É como cortar as asas dos sonhos sem nem ao menos as testar. Se for assim, você vai morrer sabendo que até poderia fazer aquilo, mas o medo da altura te impediu. Tolo, é a própria altura que precisa empurrar pro pulo. Falta querer, perder o medo e se jogar.

Vai que voa?

Gustavo Lacombe

A gente tinha tudo pra dar errado, mas, contrariando todas as expectativas, deu certo. Haveria explicação não fosse o fato de ser amor, e amor não se explica. Apenas se esquece do que é impossível e vive.

Se o extraordinário acontecesse todo dia, viraria rotina. Deixa assim mesmo, só às vezes. Desse jeito, ele aparece de repente, me surpreende, e transforma um número solto no calendário em uma memória levada para sempre.

Só você não percebe que a cada crítica que te atinge, a cada vez que um pensamento de desistência corre na sua cabeça, a cada dia que um projeto é adiado, a cada passo não dado por medo da derrota, a cada sonho que é julgado besteira, a cada detalhe - que não deveria abalar - te abala e te afasta das coisas que você mais quer, quem não quer te ver sorrir tem o que deseja. E cada vez que isso acontece, você deixa de viver e morre um pouco mais. Importe-se menos.
E, definitivamente, acredite mais em você - sem medo nenhum de realizar seus sonhos e ser feliz.

Sou daqueles que (ainda) acreditam que, para um relacionamento durar, a outra pessoa precisa mostrar ser algo além de um rostinho bem desenhado. E só interesse não resolve. Claro que os casos desse tipo acontecem e se multiplicam na boca do povo, mas eu creio no amor. Vou morrer jurando que ele existe.
E amor, que eu saiba, não se compra.

Você é minha melhor companhia.
Apesar dos sorrisos sem graça preenchendo nosso entorno, das nossas mãos meio sem rumo, do seu olhar desviado do meu quando te encaro. Mesmo com tantos pesares, ainda sou leve e vôo toda vez que há uma aproximação. Receio ter que admitir que ainda sinto um nervoso crescer em mim quando te vejo caminhando em minha direção.
Seria mais fácil encarar um trem.

Vai ver que nesse lance
De não facilitar nem ceder,
Meu coração não esperou
E já correu pra você

O Amor é um monte de exceções reunidas em uma pessoa.

Era ali, naquele momento, naquela troca de olhares, com aquelas histórias pela metade e um interesse surgindo. Éramos dois. Somos um.

Parem de falar mal de tudo. Reclamar do horário de verão, do calor, da falta de tempo. Do chefe, do motorista do ônibus, da operadora de telefone. Sim, eu sei que isso tudo enche o saco, mas a gente perde vida demais só pontuando o que é ruim. Duvido que não aconteça uma coisa boa todo dia. Pelo menos uma! Que te deixa rindo à tôa, descontrai e te faz esquecer dos motivos que tem pra se chatear. E se ela não vier sozinha, dê um jeito. Arrume uma brecha na agenda. Felicidade é hoje.

Tudo treme. Parece que é a primeira vez. Parece que sou um menino assustado que não sabe onde colocar as mãos. A testa sua, os olhos piscam mais que o normal e não consigo falar. A língua enrola e faz as palavras tropeçarem antes de saírem da boca. Ainda mais agora, que ela tira a blusa e monta em cima de mim. Pele, barriga, peitos e músculos retesados segurando meu cabelo com direito a poses. E posses.
Vai me levando aonde quiser.

Olha, vou ser sincero, tá? Deu saudade. Eu não sou de ferro. Até admito. Vou ficar me fazendo de durão pra quê? Só que se você não me liga, não me procura, quem sou eu pra ir atrás. Vai ser feliz. Nunca te desejei o contrário. Um dia a gente se esbarra por aí e vê se sobrou alguma coisa de amizade. E pode deixar que, da minha inconveniente saudade, cuido eu.

O amor acontece naturalmente, sem precisar ser forçado a caber num invólucro que diga de qual tipo é. Embalagens podem ser mentirosas, enganando quem olha de fora e iludindo quem está dentro. Acredito que seja preciso apenas ser sincero. Assim, a força de um “a gente tá junto” de verdade é tão grande quanto uma aliança de ouro no dedo.

Rotular qualquer coisa pode ser ruim. Tratando-se de pessoas, então, pode ser pior ainda. Fofoqueiro, galinha, santa, egoísta ou qualquer outra palavra que defina alguém, acaba sendo usada num sentido pejorativo. Portanto, é preciso pensar bem antes de estabelecer que o limiar das suas relações será pautado pelo nome que dá a elas. Principalmente no campo do amor, onde cada vez mais as pessoas se prendem ao detalhe de um nome.
Só para poder chamar alguém de “meu” ou “minha” e, enfim, levar o sentimento a sério.

É tudo ou nada
Ou dá ou desce
A porta da rua
É a mesma da sala
Me prende no jeito
Ou me esquece
Esfria de vez
Ou vem e me aquece
Decidi por mim
Morno não serve

Ele vai virar 'mô', ela vai virar 'chata', ele vai virar 'lindo', ela vai virar 'minha', eles vão inventar muita coisa. Os nome vão ser encurtados. Os apelidos vão surgir com o tempo, com a intimidade e com o carinho. Alguns só eles vão saber. Os outros os amigos poderão ouvir. Agora, o que os dois concordarão é que, quando ouvirem chamar pelo nome inteiro, alguma coisa errada aconteceu.

Eu não mudaria uma vírgula em você, então nem se preocupa. Quando eu te conheci, com a personalidade tão forte quanto o perfume que nunca mais saiu da minha memória, eu sabia que era preciso se ajeitar, nunca forçar. O encaixe aqui é natural. É a adaptação de quem quer saber tudo sobre alguém e, naturalmente, também se entregar na mesma proporção. Ninguém tem o direito de mudar outra pessoa. Ainda mais em nome do amor.

"Quando olho pra você vejo o que é e o que pode vir a ser. E chega a dar medo pensar que sua importância aumentará de tal forma que, um dia, não terá como falar de mim sem lembrar você."

Sabia que era só mais uma no meio de tantas, mas sempre considerada única por quem tinha a sorte de conhecê-la.


É como quem segura um escapulário nas mãos, ou faz uma figa, ou tenta qualquer outro lance de sorte. Penso na sua imagem e todo o mal se esvai. Isso! Você me traz sorte, você é a minha própria. A sorte em pessoa. Em boca, mãos, pernas e voz no meu ouvido que insiste em nunca desistir de mim. Como que as coisas vão dar errado assim?
Ao teu lado, já sinto, sou invencível.

Ele me dizia coisas lindas. Me pegava pelo braço, me colocava ao seu lado e como eu gostava de estar ali. Errava, claro, como qualquer homem. Mas ainda que me decepcionasse em alguns momentos, sempre houve perdão. Eu, do meu jeito torto, judiava da paciência dele também. O amor é essa troca de pedidos de desculpas, carinhos e beijos, seguidos por mais erros, acertos e o que aparecer no caminho. Ele me falava de como a vida era melhor, de como eu tinha conseguido fazê-lo ser um cara diferente. Pois é, esse cara ficou diferente mesmo. Tão diferente que mudou o discurso e achou algum problema na gente. Não deu, acabou. Dito assim, parece até que eu não sofri. Ô, se sofri. Só não preciso ficar falando disso. Quem me conhece sabe que eu guardo o carinho por quem ele foi, não por quem ele é hoje. Pediu pra ir? Foi com Deus, cara, coragem e toda a vontade que tinha. E sem essa de "bom pra mim". Bom é estar com quem me ama. Ele não me amava mais, então não era mais bom pra mim. Não pense que a vida é simples. Muito menos o amor contido nela. É apenas uma questão de ter que seguir. Ele se foi, mas tudo que fez por mim ficou. Prefiro não guardar coisas ruins em mim. Quando se trata das recordações, não gosto de nem me lembrar por que esqueci de alguém. Se é pra ainda ter algo na memória, fico com o que aconteceu de melhor.
Quem um dia despertou o amor em mim nunca será guardado com rancor.

O que eu preciso que você entenda é que as decisões são minhas e ninguém pode tomá-las por mim. Quando perto, sua presença bagunça minha cabeça de um jeito que eu não sei se é certo ainda parar pra pensar em outra coisa. Não há espaço. E percebe que é justamente esse espaço que falta? Pra eu me resolver é preciso estar descarregado de qualquer sentimento ou emoção. É preciso que eu viva pra mim, e eu tenho dedicado muito de mim a gostar de você. As portas, que parecem se escancarar toda vez que nos encontramos estão, na verdade, trancadas, mas com um trinco no vidro por onde se passa o ar. Nem adianta forçar. Quebrá-lo seria jogar fora qualquer chance de dar certo. Qualquer possibilidade de você entrar pela porta da frente. Tenha calma. Vá viver. Posso apostar que dói tanto em mim quanto em você, mas eu preciso escolher, mesmo não tendo como optar por deixar de sentir. Eu preciso me achar na confusão que minha vida ficou para, só então, alguém poder vir me falar de amor. Guarde suas palavras e, principalmente, seu carinho por mim. Não te quero esperando, mas nunca se sabe o quê está por vir. Você vai saber quando eu me resolver, mas por enquanto adeus.

Até o amor que se define ilimitado é talhado pelo fato de ter um ponto de partida. Não existe certo ou errado, mas cada um que se defina como julgar apropriado. Para mim, bonito é aquele sentimento que não se sabe explicar como foi iniciado nem imaginar ser possível um dia terminá-lo. Assim, feito o ar, sem saber dissociar o que é viver do que é amar.

Fazemos coisas tão instintivamente que de vez em quando me assusto com o tanto de vida que desperdiçamos tentando prever como será se…
“Se”. Palavra miúda que faz um estrago absurdo na nossa cabeça.

A vida não te pede recibo de nada. O que ela te entrega é o que devia cruzar teu caminho - quer tenha explicação ou não. Ela, nem ao menos, pergunta se você é merecedor. Claro, algo bom é presente, algo ruim é castigo. Fica a nosso critério agradecer. Se tudo tem dado certo, aproveite as portas abertas. Se for pelo lado errado, não desista e avance sobre as barreiras. O que não nos contam é que existe uma crença na gente e na capacidade de aproveitar o que é dado. O problema é que algumas pessoas não sabem fazer isso e desperdiçam o que tem nas mãos. E aí, nem sempre a vida está por perto com as suas ainda mais raras segundas chances.

Perder você foi como bater o dedinho na quina de algum lugar. Doeu por um tempo, ficou vermelho, eu até achei que fosse chorar. Depois passou, tudo voltou ao normal, e eu nem lembrei se me doeu tanto. Pelo menos aprendi a olhar melhor por onde eu ando.

Não fala mais nada. Cala a boca. Já que eu não posso mais fazer isso com um beijo, que o meu pedido te dê a deixa para ir embora.
Sair em silêncio.

De todos os lugares do mundo, o meu é você.

Não sei quantos segundos se passaram naquela imobilidade. Eu nem sei como as minhas mãos foram parar na cintura dela e nem como a respiração da gente, de repente, virou uma. Enquanto eu tentava inspirar, ela suspirava e, quando eu respirava, ela parecia me tomar o ar. Era o cabelo dela no meu rosto, era o gosto de um beijo que ela sonhara e eu desejava.
- Foi o melhor beijo que eu já dei - um dos dois disse.
- A gente não podia - um dos dois censurou.
- Mas foi o melhor beijo que eu já dei - um dos dois repetiu.
- Meu também - um dos dois concordou.
- E agora? - um dos dois perguntou.
- Me beija de novo, depois a gente pensa - um dos dois respondeu.
É... me beija e deixa o resto pra depois - um dos dois ficava repetindo em pensamento.

Ser criança dá trabalho, mas crescer sendo um adulto infantil dá mais trabalho ainda. Não tenham pressa. Aproveitem enquanto passe de calcanhar no futebol da rua rende fama de craque e a única menina no colo é uma boneca.

Mesmo que a sua saudade me cace, ela sozinha não será capaz de me achar.

Quando você me apareceu, eu não estava perdido. Seguia meu curso tranquilo e, ainda que não enxergasse direito meu caminho, ia em frente. Quando você me chegou, não estava procurando um novo amor, um novo alguém. Aconteceu. Tudo bem. Mas desde que você me veio, não sei por qual obra da vida, é inegável que tudo ao redor de mim mudou. Se hoje um sentimento é mais forte e uma emoção é mais sentida, é única e exclusivamente sua culpa, que me trouxe o lado bom do amor de novo. Obrigado, simplesmente, por ser assim. Por ser a mulher que sempre desperta o que há de melhor em mim.

Na vida, só pode se entregar a algo ou alguém quem, primeiro, aprendeu a entregar-se a si mesmo.

Uma fase triste é apenas a certeza de que a felicidade existe.

Gustavo Lacombe

Não preciso que o mundo me entenda
Mas que você se esforce
Não sou tão fácil de ler, não canse
Sei que você é forte

Pretendo me fazer difícil
Até você achar que está ficando fácil
Depois, lembro de outros segredos
E renovo o seu medo de ficar de lado

Faço isso por charme,
Adoro esse jogo de conquista
Que pessoa não sente os olhares
E acaba ficando um tanto egoísta?

Meu bem, eu pretendo
Te prender nos meus dedos
Só não sei se é mais tarde, agora
Ou até mais cedo

Vai ver que nesse lance
De não facilitar nem ceder,
Meu coração não esperou
E já correu pra você

Gustavo Lacombe

Você não é tudo isso
É mais que isso
E só você não percebe
Isso



Eu não mudaria uma vírgula em você, então nem se preocupa. Quando eu te conheci, com a personalidade tão forte quanto o perfume que nunca mais saiu da minha memória, eu sabia que era preciso se ajeitar, nunca forçar. O encaixe aqui é natural. É a adaptação de quem quer saber tudo sobre alguém e, naturalmente, também se entregar na mesma proporção. Ninguém tem o direito de mudar outra pessoa. Ainda mais em nome do amor.
(trecho de “Não Precisa Mudar”)



Que delícia seria a vida se todos soubessem a diferença que um apelido carinhoso na boca da pessoa certa faz no dia de alguém.



E pode ser que entre as linhas das coisas que eu escrevo você encontre, além de você descrita, nós dois em versos que camuflei pra poder dizer tudo que eu não tenho coragem.



Ela detesta rosas. Prefere um lírio laranja ou branco. Eu acho. É, eu acho. Não consigo lembrar de todos os detalhes assim, mas pelo menos sei que ela detesta rosas. Já imaginou eu chegar com um buquê e ela me olhar com aquela cara de “você esqueceu que eu não suporto essas flores”? Seria pior, né. Apesar da crença popular de que toda mulher ama recebê-las, ela se torna exceção à regra. Ainda bem que é a minha exceção.
(trecho de “Ela”)



A gente vai ficando mais forte nos dias ruins. Quando nada dá certo. Sabe aqueles em que era melhor ter ficado na cama? Então. Acredito que os outros, guardados na memória como “perfeitos”, são tão importantes quanto. Lógico que são. Mas é na conseqüência de um erro, de um desacerto, de um tropeço pelo caminho que, de repente, a gente se pega caindo e tem um ao outro para aparar. Eu te escolhi no sorriso, mas foi no superar das dificuldades que tive certeza do quanto isso pode ir longe. Fica combinado assim, o tanto que eu cuidar de você, você cuida de mim.



Fui deixando de ser
Somente eu
Hoje, sou mais
Sou seu



Sou admirador daqueles amores que, ainda que cheios de “até logos”, não se despedem de fato. Guardam-se na saudade e aguardam na vontade de dizer “volta logo”.



Quero acertar contigo. Sei que, sim, vou acabar errando algumas vezes. Pode ser por insegurança, pode ser por afobamento, pode ser por negligenciar, em algum aspecto, um aviso. Sei lá. Pode ser tanta coisa, mas sei que quero acertar. Acertar seus gostos, acertar a hora certa de te beijar, acertar a hora de dar espaço, pedir desculpas, acertar quando ser necessário e até a hora de sair um pouco de cena. Quero fazer tudo certo o suficiente para que, se um dia a gente não se acertar mais, você lembre o quão certo eu fui. Quero ser o certo, o correto, e o amante incorrigível que tem aquela mão que te acende e o olhar que te acalenta. É apenas o início da jornada, já tão certa de que pode ir longe. Resta ter paciência. Eu quero acertar muita coisa. Já acertei que é você a certa pra mim.



Só quero que você saiba que, antes de querer ser um bom homem, quero ser um bom amigo pra você. Se der, isso cresce. Se não der, o carinho vai continuar o mesmo. Expectativa é sempre pro próximo encontro e pro próximo abraço, mas não vai mais pro próximo beijo. Vejo, hoje, que gostar de você é muito mais que querer isso. Tem abraço que parece beijo, mas o seu é amor. E interprete isso como quiser.



Ela é o tipo da garota “enfim”. Enfim você pode colocar a cabeça no travesseiro e ter certeza de que encontrou alguém. Enfim pode descansar já que não existe mais a busca por um par. Enfim o mundo te dá alguém para sonhar ao dormir e ligar ao acordar, ou ligar antes de dormir e sonhar de olhos abertos ao acordar. Enfim a palavra amor ganha corpo, forma e voz. Enfim, o resumo de tudo que se quis – com defeitos e tudo. Enfim alguém por quem vale o pacote completo que pede o gostar.



Há um mistério no teu abraço. É sentir teu corpo colado no meu para que o mundo mude. Cinco segundos, que seja. No corredor apressado ou num melhor, com minutos alongados enquanto me conforto e ajeito no espaço que me cabe. Não sei o que fazer. Sei que aperto, cravo as pontas dos dedos nas tuas costas, cintura e percorro toda a extensão do teu dorso. Que força é essa. Me leva o mau humor, me traz a paz. Me tira o sossego e, ao mesmo tempo, acalma.
(trecho de “Mistério”)



Todas as noites que você me deseja “boa noite” são boas.



A palavra certa nem ao menos é aceitar. Se é que exista palavra certa. Compreensão, talvez. Em qualquer sentido pode ser que haja um lado abrindo mão de algo para que o que passou fique morto e enterrado e a vida possa seguir. Não é bem assim. A história que passou importa muito pouco perto do que ainda se pretende construir. É nisso que uma verdadeira relação deve se basear. Há sonhos que apenas um novo casal pode realizar. O velho não realiza mais nada.
(trecho de “Me Lixando”)



Vou te complicar. No próximo abraço, pequena, vou te apertar mais que o costume e vou fazer tua boca encostar meu pescoço. Ali, duvido que teus lábios resistam à tentação que a eles se oferece. Do beijo premeditado, vou dizer alguma coisa no seu ouvido que vai ecoar pela sua cabeça e descer, lentamente, como uma mão atrevida passeando pela barriga até o pé. E depois eu troco de lado, sussurro outro segredo pra compensar o peso. Cada orelha leva uma mordida, uma confidência e um arrepio.
(trecho de “Vou te Complicar”)



Meus olhos são fãs incondicionais dos seus sorrisos.

Gustavo Lacombe

Algumas coisas acontecem em cima da hora, aos quarenta e cinco do segundo tempo. Aí, acabam mudando tudo. Então, não pense que o ano já acabou. Até trinta e um de dezembro, alguma coisa pode acontecer e fazer com que 2013 seja um ano inesquecível.

gusttavo lacombe

Eu não ouvi o seu primeiro choro, mas vou odiar o próximo. Eu amei o seu último beijo, mas nem quero saber quem deu o primeiro. Dar as mãos pra você é o que as minhas sempre anseiam em fazer, mas nem ligam pra quantas passaram pela mesma situação. O importante é que você as segura agora.

Gostar de você mais que ontem, menos que amanhã, era só um clichê bobo até perceber que era exatamente o que acontecia a cada vez que acordava e sabia que era seu. O primeiro sorriso que você me deu me encantou. E eu vou guardar até o meu último só pra você. Se vai virar rotina? Tomara que sim. Mas aí chegarão os filhos pra quebrar a monotonia.

Sabe, eu não vi você começar a andar, não ouvi suas primeiras palavras, não vi você aprender a ler, escrever, cair, se machucar, aprender, consertar, sofrer. Eu, de repente, te peguei pelo meio do caminho. Sua história vinha sendo contada e foi mais um dos motivos pra me apaixonar: faltava um grande romance.

O primeiro perfume que você usou devia ser bom, mas esse de hoje é matador. A primeira vez que você se maquiou deve ter sido uma experiência e tanto pra você. Mas ontem, quando você se produziu, vi uma linda borboleta virar uma maravilhosa borboleta. Até porque, você ficou só 1% mais bonita. Acho que 101% de beleza tá de bom tamanho, né?

Você é o motivo de hoje eu enxergar amor em qualquer coisa. Você me critica e me dá força pra lutar. Você faz por mim o que nenhuma outra fez. Sabe o quão distante você chegou? No fundo do meu coração. Eu não sei pra quem você disse o primeiro ‘eu te amo’, mas tenho certeza de que quero ser o último a ouvir isso de você.

Gustavo Lacombe

Nossas maiores barreiras são invisíveis. É o pensamento negativo, a falta de vontade, a vitimização, não encontrar coragem. E tudo isso está dentro de nós. Podemos até ser a própria doença, mas, nesse sentido, somos também nossa única fonte de cura. Não seja refém de si mesmo.

Gustavo Lacombe

A gente vai ficando mais forte nos dias ruins. Quando nada dá certo. Sabe aqueles em que era melhor ter ficado na cama? Então. Acredito que os outros, guardados na memória como "perfeitos", são tão importantes quanto. Lógico que são. Mas é na conseqüência de um erro, de um desacerto, de um tropeço pelo caminho que, de repente, a gente se pega caindo e tem um ao outro para aparar. Eu te escolhi no sorriso, mas foi no superar das dificuldades que tive certeza do quanto isso pode ir longe. Fica combinado assim, o tanto que eu cuidar de você, você cuida de mim.

Gustavo Lacombe

Se o extraordinário acontecesse todo dia, viraria rotina. Deixa assim mesmo, só às vezes. Desse jeito, ele aparece de repente, me surpreende, e transforma um número solto no calendário em uma memória levada para sempre.

Gustavo Lacombe

Só você não percebe que a cada crítica que te atinge, a cada vez que um pensamento de desistência corre na sua cabeça, a cada dia que um projeto é adiado, a cada passo não dado por medo da derrota, a cada sonho que é julgado besteira, a cada detalhe - que não deveria abalar - te abala e te afasta das coisas que você mais quer, quem não quer te ver sorrir tem o que deseja. E cada vez que isso acontece, você deixa de viver e morre um pouco mais. Importe-se menos.

E, definitivamente, acredite mais em você - sem medo nenhum de realizar seus sonhos e ser feliz.

Gustavo Lacombe

Rotular qualquer coisa pode ser ruim. Tratando-se de pessoas, então, pode ser pior ainda. Fofoqueiro, galinha, santa, egoísta ou qualquer outra palavra que defina alguém, acaba sendo usada num sentido pejorativo. Portanto, é preciso pensar bem antes de estabelecer que o limiar das suas relações será pautado pelo nome que dá a elas. Principalmente no campo do amor, onde cada vez mais as pessoas se prendem ao detalhe de um nome.

Só para poder chamar alguém de “meu” ou “minha” e, enfim, levar o sentimento a sério.

Gustavo Lacombe

Nós vamos ter dois filhos, não os três que você queria. Vamos casar antes dos trinta e ficar juntos até bem velhinhos. Vamos ter uma casa no campo, para você ter o seu jardim, e uma na cidade, para eu não largar toda essa agitação. Teremos de tudo um pouco, faltará alguma coisa às vezes, mas teremos a felicidade da nossa casa. Seremos um casal normal. Perfeição nunca foi nosso forte.

Nós vamos viajar por onde sempre sonhamos, mas o mais importante é que vamos sempre nos sentir em casa nos braços um do outro. Vamos visitar seus pais, seus parentes, nos acostumar com as piadinhas, mas eles vão aprender, pouco a pouco, que entre nós é o amor mais forte que existe. Você será sempre linda. Adorarei te olhar dormindo, mas melhor ainda será ter o seu sorriso ao acordar e me ver.

Não seremos escravos de nada, mas livres nesse amor. Poderemos ir e voltar quando quisermos, mas saber que pertencemos um ao outro sempre nos fará voltar pra casa com uma saudade enorme. Brigaremos, teremos ciúmes e discutiremos por bobagens, mas depois vamos fazer as pazes com um amor mais que gostoso.

Veremos filmes até de madrugada, você vai chorar, eu vou rir. Você vai ter que aguentar meu futebol, mas até que vai gostar de torcer comigo. Temos o mesmo time. Sua mãe vai implicar um pouco, mas quando notar que eu só quero te fazer feliz, sossegará.

Eu vou poder olhar toda hora aquela moldura com nosso retrato, outra com nossos filhos, ou até uma sua, sozinha, com aquele barrigão esperando um dos meninos, e sorrir. Ou chorar. Ou agradecer. Ou todas as opções ao mesmo tempo. Tudo isso porque você é a luz da minha casa e da minha vida. Minha estrada.

E eu sonhei isso. Só não planejei mais porque faltou falar contigo. Não precisa dar uma resposta logo, mas também sei que nos seus sonhos você já viu algo parecido. Olha, escrevendo demora muito, mas pra mim, bastou piscar e já vi tudo acontecer.

Meu destino taí, cruzado com o seu.

Vem?

Gustavo Lacombe

Não se sinta tão culpado, vai. Às vezes, as pessoas colocam nos seus ombros os erros delas, mesmo que você pudesse tê-las avisado antes. Pra quê também? Pra depois ficarem com mais raiva quando ouvirem aquele "eu te avisei"? Relaxe, pare e respire. Avalie como está sua consciência. Tranqüila? Então pronto. No fundo, alguns deslizes poderiam ser evitados se pequenos cuidados fossem tomados. E enquanto ainda não existir seguro pra isso, vamos topar com pessoas vacilando todos os dias.

Gustavo Lacombe

Vem. Tranca a porta. Deita aqui. Faz carinho devagar na minha perna, sobe mais um pouco e para na minha cintura. Me olha, dá um beijo na barriga e vem com a boca encontrar a minha. Me faz de colchão. Rola pro seu lado da cama. Abre os braços, me faz aconchegar no meio deles. Faz um carinho no meu cabelo. Vê minha cara de boba e feliz. Reclama que eu tô muito tempo de olho fechado. Pede pra eu sonhar contigo. Diz que vai sonhar comigo. Me beija de novo. No pescoço. Me agarra, me arranha. Começa a me provocar. Se eu perder o sono, você vai gostar. Faz mais cafuné. Passa a perna na minha. Me chama com aquele apelido que eu gosto. Ou só de amor. Diz que vai ser bom acordar do meu lado. Fecha a cortina. Escurece o quarto. Despertador tocando. Hora de ser feliz.

Gustavo Lacombe