Insegurança

Cerca de 397 frases e pensamentos: Insegurança

Aí Tem

As coisas são como são. Se alguém diz que está calmo, é porque está calmo. Se alguém diz que te ama, é porque te ama. Se alguém diz que não vai poder sair à noite porque precisa estudar, está explicado. Mas a gente não escuta só as palavras: a gente ouve também os sinais.

Ele telefonou na hora que disse que ia ligar, mas estava frio como um iglu. Você falava, falava, e ele quieto, monossilábico. Até que você o coloca contra a parede: "O que é que está havendo?". "Nada, tô na minha, só isso." Só isso???? Aí tem.

Ele telefonou na hora que disse que ia ligar, mas estava exaltado demais. Não parava de tagarelar. Um entusiasmo fora do comum. Você pergunta à queima-roupa: "Que alegria é essa?" "Ué, tô feliz, só isso". Só isso????? Aí tem.

Os tais sinais. Ansiedade fora de hora, mudez estranha, olhar perdido, mudança no jeito de se vestir, olheiras e bocejos de quem dormiu pouco à noite: aí tem. Somos doutoras em traduzir gestos, silêncios e atitudes incomuns. Se ele está calado demais, é porque está pensando na melhor maneira de nos dar uma má notícia. Se está esfuziante demais, é porque andou rolando novidades que você não está sabendo. Se ele está carinhoso demais, é porque não quer que você perceba que está com a cabeça em outra. Se manda flores, é porque está querendo que a gente facilite alguma coisa pra ele. Se vai viajar com os amigos, é porque não nos ama mais. Se parou de fumar, é uma promessa que ele não contou pra você. Enfim, o cara não pode respirar diferente que aí tem.

Às vezes não tem. O cara pode estar calado porque leu um troço que mexeu com ele, ou está falando muito porque o time dele venceu. Pode estar mais carinhoso porque conversou sobre isso na terapia e pode estar mais produzido porque teve um aumento de salário. Por que tudo o que eles fazem tem que ser um recado pra gente?

É uma generalização, mas as mulheres costumam ser mais inseguras que os homens no quesito relacionamento. Qualquer mudança de rota nos deixa em estado de alerta, qualquer outra mulher que cruze o caminho dele pode ser uma concorrente, qualquer rispidez não justificada pode ser um cartão amarelo. O que ele diz importa menos do que sua conduta. Pobres homens. Se não estão babando por nós, se tiram o dia para meditar ou para assistir um jogo de vôlei na tevê sem avisar com duas semanas de antecedência, danou-se: aí tem.

Martha Medeiros

Não é digno de saborear o mel aquele que se afasta da colméia com medo das picadelas das abelhas.

William Shakespeare

Minha saudade é prisão. Minha preocupação, chatice. Minha insegurança, problema meu. Meu amor é demais. Minha agressividade, insuportável. Meus elogios causam solidão. Minhas constatações boas matam o amor. As ruins, matam o resto todo.

Tati Bernardi

Entre o porto seguro e o além-mar

Todo coração de mulher balança entre a certeza e a insegurança

Claro que eu sou séria, claro que você pode confiar em mim, claro. Claro que eu sei o que eu estou dizendo, pensando e planejando. Claro que é pra valer e que eu não tenho dúvidas. Claro que só digo a verdade.

Escuro total, eu deitada sem o menor sono. Respiro fundo com a cara enfiada no travesseiro tentando encontrar um resto de sua presença. Por alguns segundos penso em ficar assim: com a cara enfiada sem encarar a vida e sem respirar por muito tempo. Nada é claro e esperar o dia amanhecer não vai adiantar.

Meu marido, como gosto de imaginá-lo, tem os ombros largos de proteção e abraço eterno. Tem uma mão grande que serve para tudo: desde atravessar a rua segura até sentir prazer sem medo das horas.

O marido de outra, como não gosto de imaginá-lo, não poderia nem estar nessas linhas, até em pensamento ele é problema. Das suas mãos só lembro de esmagá-las com muita força por raiva da vida, medo da fugacidade e pra provar que não era sonho. Dos seus ombros eu só lembro dos seus olhares sobre eles, dos seus olhares eu sempre lembro.

Quando ele sorri, doce, imagino meus filhos. Exatamente com aquela ironia pura estampada na cara: um misto de esperteza com falsa esperteza. Quando ele acorda e eu acordo, e nos olhamos, é sempre uma promessa de que a vida não vai acabar porque sempre acordaremos juntos. E para sempre vamos nos amar mesmo com o desgaste das olheiras e remelas. Respiro aliviada e mesmo distante de Deus eu sinto que ele abençoa tudo aquilo.

Quando o outro sorri distante, do outro lado do telefone, seu sorriso separado há meses do meu existe apenas em saudade e imaginação. Eu sinto um pesar de morte sobre os olhos e sempre escapa uma lágrima tentando acalmar a secura do peito. Sinto covardia lúcida ao olhar minhas pernas que não correm mais ao seu encontro. Nunca viveremos o desgaste e para sempre viveremos com a falsa impressão da perfeição.

E assim sigo sentindo, exatamente como me senti em cima de uma jangada, no mar de Pernambuco. Eu e um pedaço velho de madeira seguíamos fracos e inseguros para o além- mar e meu coração disparava de tesão, medo, excitação e pânico. Profundo e assustador nas profundidades e superficialmente claro e encantador: o mar e os olhos dele não eram para mim, eram avalanche e não eram seguros. Acalmada a euforia lembrei que eu não sabia nadar e implorei para voltarmos.

Feliz e firme do meu porto seguro, não deixo de admirar aquela vida azul. Me perder por ali alguns segundos, cambalear o corpo em ondas de pensamento. Sabendo que depois do horizonte ainda tem mais belezas e já sentindo a dor de nunca descobri-las. Matando a saudade com o barulho de uma conchinha, bem escondida pra ninguém descobrir que ainda sonho em ser sereia. Se possível às vezes viajar, dormir quieta ao seu som, gelar a espinha ao seu toque e desequilibrar a alma. Não sou inteira sem meu pouco sonho, azul e água. Amar o mar é tão humano que não pode ser traição.

Tati Bernardi

O menino inseguro que conversa colado na minha retina. Que insegurança é essa? Eu não te pergunto nada, apenas desejo tanto você que sorrio como se não me importasse com sua existência. Mas você resolve se explicar mesmo assim. Porque "seus olhos estão sempre me perguntando algo", você diz. E você começa sua loucura que me faz gostar ainda mais de você. Empurra a palma contra o peito e diz "eu gosto assim, Tati, fechado, protegido, eu gosto". Então você olha para o meu copo d'água e diz: "eu sou só um copo d'água, mas você ficava me olhando e pensando nas bolhas e nos gelos e nos canudinhos e na transparência e se a água era isso ou aquilo. Água é só água, por que você complica a água, Tati?". Então apagaram a luz e eu quis me esconder dentro do seu paletozinho de publicitário descolado e ouvir suas batidas descompassadas e embaladas pelo seu cheiro de alma boa. Mas você pegou na minha mão e continuou dizendo que uma mão, muitas vezes, é apenas uma mão. Mas que eu insistia em enxergar os buracos entre os dedos, os anéis que separavam os dedos, a dor da separação dos dedos, a gota da bebida gelada entre os dedos. E que você não poderia suportar isso. A maneira como eu te olhava. Vendo mais, inventando mais, complicando mais. E eu quis te dizer que tudo bem, eu seria uma menina simples. Eu mataria meu narrador, minhas possibilidades, meus mundos, minhas invenções. Só de ver seus cachos mais grisalhos e rococós ornando seus medos e superficialidades eu desejei não ser mais eu pra ser qualquer coisa que pudesse ser sua. Mas enchi meu peito surrado e murcho de coragem e te disse que, infelizmente, onde você era apenas um copo d' água eu era a tempestade.

Tati Bernardi

De repente o silencio
os pensamentos se misturam
a insegurança...o medo....
parecem flutuar no agora
tudo se perde...
o vazio constante
o peito apertado
a lagrima que insiste em cair
refletir...nada sentir
sentindo tudo
querendo fugir
Eu te amo pra sempre...

Celia Piovesan

Insegurança.

Hoje senti uma insegurança que há muito tempo não sentia.
Medo, ansiedade, angustia e perguntas, muitas perguntas.
Indaguei a Deus sobre muitas coisas...
Por um momento desacreditei em mim e no meu direito de ser feliz.
Quero tanto, desejo tanto, sonho tanto... Mas, tudo me parece tão distante.
Sinto-me nadando contra a maré, indo contra o fluxo.
Já aprendi que não podemos correr atrás da felicidade;
Sei que a única coisa que podemos fazer é buscar a realização dos nossos sonhos,
Pois desta forma estaremos mais próximos da felicidade.
Como deve ser bom sentir-se seguro sempre, protegidos, amados, amparados...
Apesar da monotonia que poderia surgir,
Acredito que a sensação de plenitude deva compensar tudo.
Queria poder dizer tudo que sinto e penso sem ter que avaliar nada;
Sem ter que me submeter aos joguinhos que estão intrínsecos no convívio humano.
Não ter que abrir mão de amigos especiais, momentos mágicos, pessoas importantes...
Encerrar ciclos sem ter que perder o que foi bom,
Bonito, sublime e mágico em algum momento.
Queira Deus que eu esteja no caminho certo, fazendo as escolhas mais sensatas,
E principalmente, que esteja conseguindo me proteger do sofrimento que a cada dia que passa se torna mais eminente aos meus olhos.

Flavinha G.

Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele.

Johnny Depp

Bate uma insegurança...
No primeiro dia de aula
No primeiro encontro
No primeiro abraço
No primeiro "eu te amo"
No último Adeus.

Bate uma insegurança...
O sonho que me desperta
O chinelo virado pra baixo
Aquela discussão mal-resolvida
O tudo deixado para depois

Bate uma insegurança...
Pensar em quem a gente ama
Pensar naquela conversa séria
Pensar no que pode ser e no
que nunca será

Bate uma insegurança...
Não saber o amanhã
Não saber se é correspondido
Não saber se faz sentido
Não saber já acabou.

Verônica H.

"Eu e a minha maldita insegurança, essa mania de achar que tudo vai dar errado, esse meu medo de acreditar... assumo que eu tenho uma grande vontade de sumir com o meu pessimismo"

Liih Oliveira

Existe uma lacuna entre nós dois.Um misto de saudade,medo,insegurança,mau entendidos,uma dose de raiva e atração.Tudo meio subentendido.Com uma pergunta,se vivemos juntos tudo o que tinha para viver.

Nair Lima

Para acabar com essa insegurança,
eu só preciso ouvir um ‘eu te amo’, e sentir,
enfim, que é verdade.

Mônica Aubasi

Posso ter toda a insegurança do mundo, mas espero o tempo que for por aquilo que mais quero.!

Karina Marsola

Insegurança Nacional

A sub-secretária inclina-se para a frente e desenha um X
e os seus brincos balançam como espadas de Damocles.

Como uma colorida borboleta é invisível contra o chão
Assim o demónio funde-se com o jornal aberto

Um capacete desgastado por ninguém ganhou poder
A mãe tartaruga foge voando por debaixo da água.

Tomas Tranströmer

Não penso em me vingar, não sou assim. A tua insegurança era por mim.

Renato Russo

Evitando a dor.
De repente me bateu uma insegurança – um medo enorme de te perder. Um medo enorme de me enganar. Eu não sei qual caminho estou tomando, parece tudo novo, parece desconhecido. Por estar despreparada me entrego. Por me sentir fraca me entrego. – Sem medo. Eu me entrego. – Mas então, os dias passam e eu sinto que não vou agüentar. Eu estou viciada em uma droga desconhecida, e não haverá tratamento para que eu largue este vício. Não, por enquanto, não haverá.

Sabe aqueles dias que parece que tudo vai dar errado? Que você não quer levantar da cama? Aqueles dias calmos e solitários que passam rápido e tem um desfecho ruim. Você consegue me compreender? – Eu me sinto sozinha. E as lágrimas caem de meus olhos, eu me tranco em meu quarto, tento imaginar coisas boas, mas minha mente está presa na solidão. Está presa no momento ruim de meu dia e nos momentos ruins de minha vida. – Eu me sinto fraca e eu não consigo evitar que eu comece a desconfiar que tudo vai dar errado, entre eu e você. Na verdade, eu sei que vai, vai acabar mal – mas nesses momentos parece que isso me incomoda.

Então eu olho para os lados e não tenho para onde gritar. Eu pego o telefone e não tenho para quem ligar. – Será que você vai me atender? Não, não quero lhe incomodar. – Me sinto solitária. – Então meu quarto parece um calabouço, ele já não é mais meu reino de fantasias secretas.

Só me resta escrever. – Queria escrever sobre o mundo, mas não tinha boas palavras para me expressar naquele momento. Queria escrever sobre o futuro, mas me senti presa ao passado. Quis então, escrever sobre o passado, mas voltei a chorar. – Comecei a pensar na vida, e construí mil e uma possibilidades do que Deus queria de mim. Afinal, todas aquelas provações estão me matando.

Foi quando comecei a escrever sobre você. E honestamente, lhe comparei com meu passado. Porque no começo, bom, no começo você era a única coisa que poderia me trazer para perto daquilo que passou. Mas tudo tomou proporções diferentes, e eu, eu me tornei uma dependente química das coisas erradas. – Afinal, entre nós, tudo é química. E entre o mundo, a física entra em contato com a nossa sintonia.

E tudo que eu faço existe um porquê. Por menor que seja, existe uma explicação, existe um sentido. – Vontade, jogada ou falta de controle. – E um belo dia, eu vou lhe ligar, sem falar o que me aconteceu, apenas vou ouvir você falar, e lhe direi que aquele sonho cresceu – no ar que respiro, eu sinto prazer.

Amanhã irei acordar e verei o sol, que me impede de ver as estrelas. – A tempestade que chegar será da cor dos teus olhos. – E quando tivermos nossos próprio tempo, por favor, me abrace forte. Me segure em seus braços onde me sentirei protegida. E cale-se por um instante, apenas por instante, para que eu possa ouvir você respirar.

E eu não sei se você percebeu, que eu escrevi de você para abafar a dor que existiu em mim neste dia. – E é assim que eu ando vivendo, eu fujo de tudo usando minha maior e mais perigosa droga: você.

- Eu tento entender as coisas e os sentidos. Eu me alegro com a simplicidade de uma flor e a honestidade de um sorriso. Eu tenho prazer de ser quem sou, de acreditar no que acredito. Poderão me chamar de tola, mas eu acreditarei sempre em um mundo melhor. – Eu peço perdão por agir assim, da minha maneira, nos meus estados. – E eu tento lhe convencer com um sorriso e lhe provar com um abraço, que o mundo pode ser melhor do que você imagina. – Basta acreditar.

Usando minhas possibilidades e teorias, usufruindo de minha maior terapia: escrever. Eu acalmei a solidão. E começo a entender, que talvez, as palavras sejam minhas maiores companheiras.

Então quando o sol bater na janela de teu quarto, lembre-se de mim. O sol também é uma estrela, e brilha como nós. – O sol nasce para todos, mas tem significados para poucos.

“So I have to thank, the moments of happiness you give me. And I have to write, the reason for who I am. Because I, I can go further.”

Eu me sinto insegura, com medo. Mas vai passar. – “E que o tempo voe, mas pare na nossa vez”.

Gabriella Beth Invitti

“A minha insegurança destrói meus caminhos.”
(do livro: “Livrai-nos de todo mal”)

Edson Rufo

Trair nossos conceitos para satisfazer nossos desejos...
Insegurança talvez seja isso...

Josyas