Indignação

Cerca de 133 frases e pensamentos: Indignação

Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros.

Che Guevara

A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las.

Santo Agostinho

"Se você treme de indignação perante uma injustiça no mundo, então somos companheiros."

Che Guevara

"Não me indigno, porque a indignação é para os fortes; não me resigno, porque a resignação é para os nobres; não me calo, porque o silêncio é para os grandes. E eu não sou forte, nem nobre, nem grande. Sofro e sonho. Queixo-me porque sou fraco e, porque sou artista, entretenho-me a tecer musicais as minhas queixas e a arranjar meus sonhos conforme me parece melhor a minha ideia de os achar belos.

Só lamento o não ser criança, para que pudesse crer nos meus sonhos." "Eu não sou pessimista, sou triste."

Fernando Pessoa

[...] em cada gesto a gente tem que mostrar aquilo que a gente pensa, a nossa indignação da maneira que for. Mas que ela seja bem vinda, senão ela se torna o mérito e o monstro.

Fernando Anitelli

"Aceito apenas porque toda a lama, toda a raiva, todo o nojo e toda a indignação se calam para ver você passar."

Tati Bernardi

Indignação?Sinto quando pessoas que respiram do mesmo ar que expiro e expiram o mesmo ar que respiro se sentem superiores a mim.

fran

Aprendeis vós a distinguir os sorrisos, pois muitos deles são motivados pela tristeza e indignação causadas aos nossos semelhantes.

Joel Alves Bezerra

Observo hoje uma falta de indignação coletiva. Os valores morais que alicerçavam a sociedade mudaram ou fomos nós que mudamos ao nos tornamos indiferentes ?

Plinio Lopes Jr

"Não é raiva, é simplesmente indignação por ver tanta gente brincando com a vida do outro, e ainda se acham no direito de se fazer de certinho por aí... É muita gente precisando de uma dose de vergonha na cara."

-Aline Lopes

Aline Lopes - Pensamentos (Aline Lopes)

O que realmente levanta uma indignação contra o sofrimento não é sofrimento intrinsecamente, mas a falta de sentido do sofrimento.

Friedrich Nietzsche

Um dia, e esse está próximo,
todos os corruptos serão afogados
na onda da indignação do povo.

Miral Pereira dos santos

O sonho é legítimo... Mas o sono pesado de nossa indignação atrai o caos. Precisamos acordar para o fato de que as mudanças sociais começam dentro de nós.

Demétrio Sena - Magé-RJ.

No que diz respeito à ética, o brasileiro, hoje, se vê desfavorecido e tomado por uma indignação não tímida, mas impotente ou insignificativa.
Dignidade esta que, se limita a ser presenciada, dada a condição de subordinação consciente pela qual optou-se viver.
Nossos mecanismos de organização em sociedade não nos possibilitam acreditar mais em um “país de todos”. A idéia de se ver os padrões de boa conduta esperados em nossos líderes se torna descartável e a esperança – o direito – de se vivenciar a ética é manchada pelo que se assiste nos telejornais quase que diariamente.
Os escândalos denunciados nos noticiários refletem as diretrizes pelas quais a ética realmente é fundamentada; O dinheiro e o egocentrismo característico pelos interesses individuais são as duas únicas razões. Ao menos é o que se manifesta no nosso cenário político nacional. Sim, pois o que seria da fé sem as obras? De mesmo modo, o que seria da teoria – do registro de nossa constituição federal – sem a prática?
A falta de ética, porém, existe desde os primórdios da geração humana, mas ressalta-se, aqui, o argumento de que uma vez que o estado de civilização seja fundado as propostas decorrentes no que abarca a justiça e o bem comum devem ser rigorosamente respeitadas, de modo que, ou segue-se a ética ou sujeita-se, incondicionalmente, às prescrições corretivas da lei.
O fato é que a lei não mais atrai o juízo de um povo ridicularizado por seus próprios métodos: calar-se e seguir adiante, casualmente comentar / reclamar. Os desvarios de entidades desfocadas da ética podem ser combatidos contrariando o que para pouquíssimos é bom e salutar, afinal, a conquista da ética e a luta para segui-la são paradoxais.

David Saleeby

Auto-análise de uma sintática.

Estou exausto! E foi somente no dia em que criei essa indignação que deixei de ser mim. Ser mim é algo realmente incômodo, mas não para um mim. Mim nada faz, nada sente, mim, geralmente, não é nada além de um mero objeto. É! Um objeto usado para receber as ações que lhe são impostas. Mas eu, que já fui mim, um dia serei promovido a alguém. Eu costumo ser um grande sujeito. Dono de todas as minhas ações, e quando sofro com elas, costumo ser um sujeito paciente. Apenas procuro manter o controle da situação, já fui mim o suficiente, e estou desgastado de nunca guiar o desenvolver de um predicado. Sei que sempre fui muito útil e necessário, eu sempre depende de mim, mas quero um pouco mais de aventura, cansei de ser tônico nesse mundo, quero ser átono! Uma interjeição! Singular! E sempre deixar reticências, para que haja uma eterna expectativa sobre esse sujeito, que pode até ser simples, por muitas vezes oculto, mas jamais indeterminado.

Venho abrir parênteses para dizer, não me entendam como esnobe, que não tenho sinônimos. Desde que me tornei um eu, venho sendo influenciado por muitas pessoas, quando um tal de adjunto adnominal surgiu na minha vida nunca mais fui o mesmo, vivo sendo modificado por esse cara de nome feio. Mas, um certo dia, reparei, que apesar de enfeitar e enriquecer a minha existência, ele não era um alguém essencial, vital. Foi quando encontrei quem me completava, por vezes se mostrava pequeno, e em outras enorme, mas sempre imprescindível. Seu nome? Complemento Nominal, mais um cara de nome feio, mas sem o qual não posso viver, na sua ausência minha oração é incompleta e sinto-me totalmente non-sense. Pois é, eu que sempre fui isolado como um vocativo, me vi eternamente em oração. E nesse momento me uno a todos os advérbios que me rodeiam a fim de fazer desse desabafo uma idéia concreta. E com esses companheiros vou tentar relatar a causa dessa sensação, para lhes mostrar que essa companhia, apesar de todas as concessões que fiz e condições que impus, tem um efeito sobre mim, que não há modos para excluí-lo desse meu tempo, não há preço que pague, nem oposição que me convença, de que essa não é a direção e o modo como sempre quis me sentir. E apesar de ter me mostrado piegas, apenas tinha a finalidade de explicar que o amor é imperativo e se impõe, o amor não usa ninguém como objeto e por isso se diz intransitivo, é completo, pleno, e constrói sozinho seu predicado, como eu sempre quis e nunca fui capaz. Hoje entendo que estou rodeada de quem pode me ajudar e me complementar, e até mesmo o amor, tão auto-suficiente, por vezes necessita que alguém contribua para que possa ser compreendido.

Beca Moreno

Indignação

Eu fico indignada gente..
com esses políticos que num faz nada
A cada tempo que se passa
Nosso país fica uma calamidade
Oh lastimável,realidade.

Em nosso cotidiano há a violência urbana,
Em que se extrapola a cada dia
Muitos já foram vítima
Não nos sentimos mais seguros
Ela está dominada
Sentimos medo de seguir a jornada

Maior parte de parcela de culpa é de quem?
Dessa politicagem!

Se existisse uma educação de vergonha
Talvez os malandros não fariam tantas artimanhas
Os líderes tomariam uma decisão
Uma boa ação
Poriam dentro das cadeias a EDUCAÇÃO

Ao observar a pobreza ao redor
Admito que tenho dó,
Sinto uma angústia
Por saber das situações precárias
Que algumas pessoas vivencia
Agraço a Deus pelo meu pão de cada dia.

Sâmia Maria dos Santos Quintela

O papel da imprensa deve ser o papel da indignação, da cobrança por soluções, da informação criteriosa e discutida, da parceria com a sociedade, da exigência, da perseguição dos resultados, da defesa das leis, da crítica às leis, do processo construtivo de uma organização social aprimorada..., e não o papel medíocre, passivo, abestalhado, desinformante e irritante que se traduz em lançar sobre cada cidadão todas as mazelas pútridas dos governos e dos criminosos comuns, sem ao menos um manifesto de amparo, de apoio à boa sociedade. A imprensa brasileira é como um vento que vira as páginas de um livro antes que se possa interpretar, traduzir e criticar o que nelas está escrito.

koppe

INDIGNAÇÃO (CRIMES E CORRUPÇÕES.)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Indignação!
Procuremos elucidar compreender.
Direção! Velocidade! De balas perdidas.
Esta então só sai projétil de armas de autoridades.

Há! Indignação!
O Eca tem metas e a elas vamos entender.
Soma se os Direitos de Bandidos, marginais;
Menores que cometem equívocos.

Cometendo equívocos, acionam gatilhos.
Coloca álcool, gasolina, sobre isso fogo.
Destes atos não tem conhecimento!
Nem os efeitos! Puni-los por quê? E para quê.

Legisladores em poltronas aveludadas.
Sem ser para as atrocidades vidraça.
Nem se tocam! Que os que lá os colocaram.
Recebe de vez das balas o impacto.

Indignação! Pede então proteção.
No dia que transeuntes tomar de vez a ação.
Juizes, Promotores, a eles decretam prisão.
Dos Direitos de Bandidos e adolescentes
E então humanos, ai nenhuma proteção.
I N D I G N A Ç Ã O

ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA