Homenagem para Pastor

Cerca de 1571 frases e pensamentos: Homenagem para Pastor

O procurado e o inalcançável


Qual homem que não gosta de uma homenagem?
Homem que é homem não sai por ai dizendo que é homem,
Homem que é homem mostra o verdadeiro significado de ser homem!
Homem que é homem não procura o amor eterno,
Homem que é homem tenta eterniza o máximo de momentos possíveis!
Homem que é homem nunca se sentiu só,
Pois sua mente sempre será sua aliada e por mais que ele pense em está com você,
Ele sempre irá acreditar, com sua mente trazendo o eco de sua voz!
Ao em vez de querer acreditar, ele vai querer te buscar.
Pra tentar eterniza seus momentos amorosos,
Se caso você não o ajudar, ele vai te convencer a não desistir.
Quem desiste, emite um som não muito agradável,
Mas homem que é homem nunca desiste de ser homem.

Hudson Charles

Em homenagem aos estagiários. 1º direito do estagiário(estagiário não tem direito) e 2º direito do estagiário(não pode reclamar do 1º direito).

Daiane Benevides

UMA HOMENAGEM AO POETA FAJUTO




Oh! Tu poeta fajuto,

que de rima nada entendes,

então porque tu pretendes,

vestir a arte de luto !



Larga disto vai embora,

cuida do simples agora,

pois poesia tem sua hora.



É riso da alegria,

lágrima de quem chora.



Pra poetar manda a regra,

tem compasso e harmonia,

além do som que a integra,

tem alma tem poesia.



segue ...


Fala de algo profundo,

tirado bem lá do fundo



tirado bem lá do fundo,

da alma do seu autor,

em que o ódio e cantado

ou é louvado o amor.



O poeta nasce feito,

quem não é não tem jeito.



Quem não é não tem jeito,

junta palavras vazias,

não sabe fazer direito,

ou só compõe porcarias...



Disse um tolo autor: *

" O poeta é um fingidor "



Aquele que sente a dor,

e que " deveras" a sente,

se sente logo não mente,

pois sente a dor realmente !!!

segue...






Versos são os pedaços,

tirados do coração



tirados do coração,

de quem sabe versejar.

O músico faz a canção,

o poeta vem então,

com o seu verso completar.



E depois de construído,

a obra que lhe aprouve,

é doce para o ouvido,

é arte para quem ouve.



E não adianta tentar,

só pode quebrar a rima,

aquele que vem de cima,

e que sabe versejar ...



* Fernando Pessoa

Paulo Porphirio

Celebre o lindo dia que de hoje...Ele foi feito em sua homenagem!

Lu Freitas

Só uma pequena e humilde homenagem a essa ilustre beleza e simpatia!!

Pareço estar sonhando diante desta beleza tão ma estral,mas logo percebi que é verdade!

Anjo lindo e simpático que alegra meus olhos com tão divina beleza e formosura...

Lindo anjo esculpido com um detalhe magnificamente perfeito, um coração belo e divino...

Ostentando e moldando toda essa sua estrutura corporal,que arranca fôlego de meu coração...

Musa inspiradora de meu pobre poeta até então adormecido em meu ser...

Anjo, simplesmente um anjo num corpo de uma deusa, uma deusa com o coração de um anjo!

Te amo,amor!>>>>>>>>>S2...

Diogo Oliveira

Deixo aqui minha homenagem a única mulher que eu corri atrás, em toda a minha vida: Carmen Sandiego

Unkowviski Morgado

Homenagem ao teu dia

És alma que me foges a todo momento
Nas alegrias tão boba
Nas tristezas um só lamento
Insistir em ti
... É como jogar
Oferendas ao mar
Que engole cada palavra
Ou quem sabe
Carrega para as profundezas
Para a calma do desfrute
Ou mesmo devolve
Cuspindo à beira
Devolvendo indignada
Uma enxurrada de besteiras
Mas perdoa-me
Pelas faltas de acertos
Por esquecer palavras
Nos cantos dos becos
Por às vezes ser este oco
Como mato cortado por um louco
Tú que tanto és pra mim
Pelo que te sou tão pouco

Taciana Valença

O Fingidor - homenagem a Fernando Pessoa

E finge e sente
E finge e sente
Completamente,
Exaustivamente,
Que no final sente,
Tão-somente,
Que tudo fingiu
Que nada sentiu.

Idenir Ramos

HOMENAGEM AO PROFESSOR:A ORIGEM DOS DIAMANTES

Professores são arautos. Portadores que se ocupam em levar mensagens diversas aos receptores que, ao fim, simbolizam a esperança que depositamos em novos e melhores tempos. Movidos por um altruísmo comum aos grandes personagens da História - que comumente mesclam em sua jornada um misto de idealismo e capacidade de realização -, nosso exército de mestres desbrava fronteiras e adentra aldeias indígenas, comunidades quilombolas, bairros movimentados das metrópoles. Seja nos cursos mais elementares de alfabetização, seja nas universidades mais renomadas do País, sempre há a figura desse lapidador. Desses homens e mulheres que, cuidadosamente, permitem que pedras brutas se transformem em jóias cujo brilho é capaz de iluminar o futuro. Hoje é Dia do Professor. Data que demanda reflexões sobre o que é realmente essencial no vaivém contínuo do processo ensino-aprendizagem. Momento de observar que, nas últimas décadas, o papel da escola foi ganhando novos contornos. Novas alterações provenientes de métodos educacionais mais modernos. Resultantes tanto da troca ininterrupta de experiências no setor quanto da consciência social em torno da importância da educação. Do ensino de excelência nesta que é a Era da Informação e do Conhecimento. São mudanças que ampliaram sobremaneira os horizontes. Renovações que tiveram início com passos importantes rumo à democratização da aquisição de conhecimento. Hoje, muitas escolas já estão informatizadas e, portanto, conectadas ao mundo. Exigência de uma época que requer habilidades e talentos cada vez mais diversos, como a fluência em mais de um idioma. É fato que o mercado de trabalho não tolera amadores. E também é fato que a cobrança sobre a capacidade dos aprendizes recai sobre o professor. Profissional de quem a sociedade exige aprimoramento ininterrupto. Por esse motivo, é importante que os educadores relembrem os modelos referenciais do ensino de qualidade muitas vezes empregado ao longo da História. É o caso do método utilizado por Aristóteles em seu desejo de formar uma geração de jovens éticos e, portanto, felizes. O liceu do estagirita era um espaço privilegiado em que a virtude e a busca pelo meio termo permeavam as discussões filosóficas entre o educador e seus jovens aprendizes. No mesmo diapasão, o filósofo Pedro Abelardo, nas escolas francesas, desafiava os estudantes a colocar em prática o potencial gigante, mas ainda adormecido, que habitava em cada um. Mais recentemente, temos o modelo de Dom Bosco, mestre dos salesianos. Verdadeiro professor que exaltava o amor como o único caminho para a educação verdadeiramente completa. Mário Quintana, em outra seara, poetizava: "E no dia em que tratardes um dragão por Joli, ele te seguirá por toda a parte como se fosse um cachorrinho". Por meio dessa metáfora tão bela quanto inusitada, o poeta nos ensina que é possível modificar para melhor os seres considerados mais amedrontadores. Para isso, basta que recebam carinho e atenção como tratamento. Em outros termos: se até um dragão pode ficar dócil, carinhoso, o que dizer de um aluno? Já Paulo Bonfim, outro artesão da palavra - considerado o príncipe dos poetas brasileiros - diz que a juventude precisa de um tema. Um tema que a torne protagonista. Um tema que a instigue a viver. É como na arte: uma vez sem bons temas, as peças ficam sem sentido, os textos empobrecem, as danças perdem a magia. Eis aqui nossa homenagem àqueles que são leais à missão de educar. Sábios que não servem a um partido ou a um governo, mas sim à causa nobre da educação. Servem a um sonho. Talvez o mesmo vivenciado por Aristóteles, Abelardo, Dom Bosco: o sonho de lapidar diamantes. Mestres que neste, e em todos os outros dias, acreditam que o esforço do trabalho será recompensado pela magnitude do resultado. Pela beleza rara da jóia que começa a tomar forma, sempre, em suas mãos.


Publicado nos jornais Jornal da Tarde Tarde, Diário do Grande ABC, A Tribuna, Correio Popular e Vale Paraibano

Gabriel Chalita

Homenagem a minha filha: Lorena
28 de outubro de 1990.
Pela 6ª vez estou voltando ao hospital, já estou envergonhada de voltar pra casa e as minhas amigas perguntarem: _Ué? Voltou? Nada?
Isso já vem acontecendo há um mês... Vou para o hospital com minhas bolsas, a minha e a do bebê, mas dessa vez não trouxe bolsa alguma.
Depois de algumas horas de gritos, gemidos e de vai nascer! Vc chegou! Já era noite...
Seu pai teve que fazer “contrabando” de lanchinhos, feitos com uma corda pela janela do 4º andar, eu não como comida de hospital e eles não deixam subir com alimentos.
A volta pra casa dessa vez foi diferente, eu trouxe vc comigo.
O nome nós já havíamos escolhido se fosse menina: Lorena, na verdade ia ser Lorienna, mas algumas pessoas me chamaram a razão e eu desisti, (graças a Deus, né?)
Depois de alguns meses descobrimos que tínhamos um bebê cheio de vontades e manias. Tais como: Após devorar uma manga, gostava de passar o caroço pelo corpo, como se fosse sabonete. Sempre que bebia água queria colocar a mão dentro do copo,as duas mãos, para lavá-las,etc..Mais tarde o cadarço do tênis de escola tinha que ser bem, bem apertado e a meia não poderia ter uma dobra se quer, isso parecia uma novela, todo dia...
Que criança chorona, chora pq não gosta que se encostem a ela no banco do carro e no sofá da sala... Chora pq colocamos apelidos, em nossa família isso é de praxe, todos sofriam bullyng. Reclama quando alguém faz sons com a boca, tipo limpar os dentes e mascar chicletes... Aí por diante... E o pior de tudo isso que algumas manias ela conserva até hj, só não sei se ainda usa o caroço da manga para se ensaboar.
Pois é, essa é Lorena... Amada por uns e incompreendida por outros.
Menina leal, generosa e solidária. Voluntariosa, indócil e autoritária. Um pouco da mãe, um pouco do pai, o resto herdou com a vida e com os mimos sempre atendidos na infância.
Eu a amo por tudo isso, e se não fosse isso, eu amaria de qualquer jeito.
Lorena; sinto muito orgulho em ter uma filha como você.
PARABÉNS, DEUS TE ABENÇOE, QUE SUA VIDA SEJA PRÓSPERA E INFINITAMENTE FELIZ.
AMO VOCÊ!!!

Laura Jacob

O POUSO DA PALAVRA

(Uma homenagem ao poeta baiano Damário Cruz)

A voz do poeta calou-se,
Cachoeira silenciou.
O poeta, já não canta mais o encanto do rio,
Que ao longo do tempo seus olhos seduziu.

Mas corre a boca pequena, uma curiosa cantilena.
Sobre um fotógrafo que habitando a alma do poeta...
Partilhava deste convívio nos cômodos do seu coração.
E encantado pelos sonhos...
Que o poeta aos ouvidos sussurrava.
Ansiava em levá-los aos olhos...
De quem os enxergasse com emoção.

Desde então...
Mesmo antes que o poeta em "Gran finale"...
Anunciasse sua partida,
Deixou o fotografo em Cachoeira, uma janela do tempo.
Onde através do espelho d’alma
Pode-se hoje contemplar o Pouso da Palavra do poeta.

Juray de Castro

No dia 19 de novembro eu levanto a bandeira do respeito em homenagem a paz mundial.

Dani Leão

Homenagem a Vander Lee. Românticos são poucos e moram no interior de seu interior. As vezes ficam como pistas vazias esperando aviões e pedem ao Pai que não deixem que façam de mim o que da pedra Tú fizeste! Ver o sol enluarado é como correr contra o tempo, mas nunca me esqueço que me apaixonei e entrei por uma rua sem saída. Não importa se ela é galo e eu sou Cruzeiro, mas vou sempre jogar flores para ela passar!

Jader Silveira - Letras e Músicas de Vander Lee

Quando uma top model recebe um prêmio, isso é uma homenagem ao seu corpo; quando um cientista recebe um prêmio, isso é uma homenagem à sua mente; e quando um artista recebe um prêmio, isso é uma homenagem à sua alma.

Lucêmio Lopes da Anunciação

Contrariando de Cazuza
Eu fiz um blues em tua homenagem
O inverno é amanhã,
Baby Maçã...
Eu vou rimar em você minhas ultimas bobagens
É que talvez não tenha se tornado um fruto proibido...
Teria entrado em meu quarto
Assim como aquele disco entrou no meu ouvido.

Leandrah Caramori

Um Brinde a Nós

A gente deveria ter mais uns três ou quatro dias do ano em nossa homenagem. Já recebi tantos parabéns pelo Dia Internacional da Mulher que fico pensando: nós mulheres merecemos mais, não precisa ser todos dias, mas de vez em quando faria bem. Porque estar na nossa pele não é fácil. Antes, a mulher nascia com um dispositivo indicando que pra ser feliz, só se tiver amor. E se não tiver amor a vida não funciona. Décadas se passaram e algumas mudaram o dispositivo. Ela sabe que, se não for independente, é ai a vida não funciona. Ai essa 'mulher independente', aos olhos de muitas pessoas, deve ser aquela que nunca precise de ninguém, aquela mulher que se vira sozinha, que não chora, que não sente, que não valoriza uma boa companhia. Independência não é sinônimo de solidão, e sim de honestidade: de estar onde quer, fazer o que quer, por que quer, com quem quiser. Ela quer ser independente porque aprendeu com a avó, que naquela época se intalava muito confortavelmente como guardiã de família. Algumas eram frustadas, outras eram realizadas: vai saber? Afinal, que mulher hoje quer reproduzir a vida que a sua avó teve? Mulheres, nós tomamos o espaço que antes só a massa masculina dominava. Mulher é engenheira, é gari, é motorista de taxi, até de ônibus e caminhão, vejam só. Conseguimos chegar no status onde tudo podemos, isso está sacramentado. É dificil saber o que pode ser prioridade, e o que pode ficar em segundo plano. Tudo virou prioridade: trabalho, casa, família e filhos. Imaginem um desses quesitos em segundo plano? É mulher, o que você foi arrumar hein. Você acorda, você trabalha, você chega em casa, faz a janta e coloca a criança pra dormir, e ainda arruma um tempo pra dar uma caminhada. Ai lava a roupa, passa a camisa do marido e vai cochilar, pro dia seguinte, continuar. Tem que ser boa filha, boa mãe, boa esposa, boa avó, boa dona-de-casa, boa cozinheira, boa de cama, boa profissional. Olha quanta resonsabilidade. Independência, é se virar nisso tudo. Só que essa independência afugentam muitos homens. Em uma frase, Marina Colasante diz: " Se isso for verdade, então ficarão longe de nós os competitivos, os que sonham com mulheres submissas, os que não são muito seguros de si. Que ótima triagem." Boa sacada. Mas há quem acredite que ser um bibelô dependente tem lá suas vantagens. Eu não vejo nenhuma. Então, um brinde as mulheres independentes pois são alegres, desafiadoras, corajosas e vitais. As que não são, brinde também. Afinal, ser um bibelô dependente de quaquer coisa deve ser mais difícil. Eu, não tenho dúvida.

Natália Arantes

A maior homenagem que podemos prestar a um ser humano sadio é, com muita humildade, discordar dele.

Cleber Martins

Don Juan - Esse poema é em homenagem ao meu querido amigo Don Juan Castelano




Don Juan


Olha-me em meus olhos
Que de tão puros, agora são em perdição
Abraça-me, como sol do deserto
Quente
Sedutor
Transforma-me em teus poemas
Faça-me a tua poesia
Traduza-me para que me entendas
Olhando assim o teu rosto angelical
Jamais se imagina o perigo de seu toque
És armadilha do destino
És sombra em dias de verão
És sonho
Jamais ilusão
Queira eu poder em teu caminho cruzar
Um abraço
Um sorriso
A me conquistar
És Don Juan de letras algozes ou heróicas
És simplesmente
Don Juan Castellano...

Letícia Andrea Pessôa

Autores do pensador.info;
a você minha homenagem;
Que se transforma em coragem;
de deixar aqui gravado;
em texto editado.

Jose de Alcantara