Homenagem para Pastor

Cerca de 1315 frases e pensamentos: Homenagem para Pastor

Deixo aqui minha homenagem a única mulher que eu corri atrás, em toda a minha vida: Carmen Sandiego

Unkowviski Morgado

NOSSA AMAZÔNIA –Minha homenagem

Nossa Amazônia é "fantástica"!. Seus habitantes estão inseridos nela como um órgão do nosso corpo. Não vivemos sem ela, pois dela se extrai tudo que necessitamos para sobreviver. É amada por todos os que têm bom senso em preservá-la, é sinal de inteligência desse povo da floresta. Povo que nasceu em seu berço. Povo que de sua água bebe, que de seu alimento se nutri, que de sua beleza fez encanto e se apaixonou perdidamente entre seus rios, lagos e igarapés. Basta olhar pra cima e avistar suas copas altas e frondosas, basta olhar pros lados e observar os animais a se alimentar dela e para baixo, bem embaixo, suas riquezas minerais como quem guarda sua herança aos seus herdeiros como uma mãe-natureza.
mustafa (2014)

Mustafa2014

HOMENAGEM (HOMENS AGEM)


Uma salva de palmas aos lixeiros

As costureiras e cozinheiras

Aos famintos e aos marmiteiros

Também a todas as enfermeiras

Parabéns aos nordestinos

Aos copeiros e feirantes

As prostitutas e aos Argentinos

Também a todos os imigrantes

Um luxo estes motoqueiros

Chique estes sacoleiros

Quem dirá os plaqueiros

Sem palavras aos marreteiros

Um brinde a estes e aos demais

Discriminados por nossa sociedade

Um dia verão que somos todos iguais

A diferença está na liberdade

Ulisses Andrade

"O ciúme é uma constrangida homenagem que a inferioridade presta ao mérito pessoal do ser humano inseguro."

Gilmar Fontes

Quando uma top model recebe um prêmio, isso é uma homenagem ao seu corpo; quando um cientista recebe um prêmio, isso é uma homenagem à sua mente; e quando um artista recebe um prêmio, isso é uma homenagem à sua alma.

Lucêmio Lopes da Anunciação

Homenagem ao teu dia

És alma que me foges a todo momento
Nas alegrias tão boba
Nas tristezas um só lamento
Insistir em ti
... É como jogar
Oferendas ao mar
Que engole cada palavra
Ou quem sabe
Carrega para as profundezas
Para a calma do desfrute
Ou mesmo devolve
Cuspindo à beira
Devolvendo indignada
Uma enxurrada de besteiras
Mas perdoa-me
Pelas faltas de acertos
Por esquecer palavras
Nos cantos dos becos
Por às vezes ser este oco
Como mato cortado por um louco
Tú que tanto és pra mim
Pelo que te sou tão pouco

Taciana Valença

O Fingidor - homenagem a Fernando Pessoa

E finge e sente
E finge e sente
Completamente,
Exaustivamente,
Que no final sente,
Tão-somente,
Que tudo fingiu
Que nada sentiu.

Idenir Ramos

HOMENAGEM AO PROFESSOR:A ORIGEM DOS DIAMANTES

Professores são arautos. Portadores que se ocupam em levar mensagens diversas aos receptores que, ao fim, simbolizam a esperança que depositamos em novos e melhores tempos. Movidos por um altruísmo comum aos grandes personagens da História - que comumente mesclam em sua jornada um misto de idealismo e capacidade de realização -, nosso exército de mestres desbrava fronteiras e adentra aldeias indígenas, comunidades quilombolas, bairros movimentados das metrópoles. Seja nos cursos mais elementares de alfabetização, seja nas universidades mais renomadas do País, sempre há a figura desse lapidador. Desses homens e mulheres que, cuidadosamente, permitem que pedras brutas se transformem em jóias cujo brilho é capaz de iluminar o futuro. Hoje é Dia do Professor. Data que demanda reflexões sobre o que é realmente essencial no vaivém contínuo do processo ensino-aprendizagem. Momento de observar que, nas últimas décadas, o papel da escola foi ganhando novos contornos. Novas alterações provenientes de métodos educacionais mais modernos. Resultantes tanto da troca ininterrupta de experiências no setor quanto da consciência social em torno da importância da educação. Do ensino de excelência nesta que é a Era da Informação e do Conhecimento. São mudanças que ampliaram sobremaneira os horizontes. Renovações que tiveram início com passos importantes rumo à democratização da aquisição de conhecimento. Hoje, muitas escolas já estão informatizadas e, portanto, conectadas ao mundo. Exigência de uma época que requer habilidades e talentos cada vez mais diversos, como a fluência em mais de um idioma. É fato que o mercado de trabalho não tolera amadores. E também é fato que a cobrança sobre a capacidade dos aprendizes recai sobre o professor. Profissional de quem a sociedade exige aprimoramento ininterrupto. Por esse motivo, é importante que os educadores relembrem os modelos referenciais do ensino de qualidade muitas vezes empregado ao longo da História. É o caso do método utilizado por Aristóteles em seu desejo de formar uma geração de jovens éticos e, portanto, felizes. O liceu do estagirita era um espaço privilegiado em que a virtude e a busca pelo meio termo permeavam as discussões filosóficas entre o educador e seus jovens aprendizes. No mesmo diapasão, o filósofo Pedro Abelardo, nas escolas francesas, desafiava os estudantes a colocar em prática o potencial gigante, mas ainda adormecido, que habitava em cada um. Mais recentemente, temos o modelo de Dom Bosco, mestre dos salesianos. Verdadeiro professor que exaltava o amor como o único caminho para a educação verdadeiramente completa. Mário Quintana, em outra seara, poetizava: "E no dia em que tratardes um dragão por Joli, ele te seguirá por toda a parte como se fosse um cachorrinho". Por meio dessa metáfora tão bela quanto inusitada, o poeta nos ensina que é possível modificar para melhor os seres considerados mais amedrontadores. Para isso, basta que recebam carinho e atenção como tratamento. Em outros termos: se até um dragão pode ficar dócil, carinhoso, o que dizer de um aluno? Já Paulo Bonfim, outro artesão da palavra - considerado o príncipe dos poetas brasileiros - diz que a juventude precisa de um tema. Um tema que a torne protagonista. Um tema que a instigue a viver. É como na arte: uma vez sem bons temas, as peças ficam sem sentido, os textos empobrecem, as danças perdem a magia. Eis aqui nossa homenagem àqueles que são leais à missão de educar. Sábios que não servem a um partido ou a um governo, mas sim à causa nobre da educação. Servem a um sonho. Talvez o mesmo vivenciado por Aristóteles, Abelardo, Dom Bosco: o sonho de lapidar diamantes. Mestres que neste, e em todos os outros dias, acreditam que o esforço do trabalho será recompensado pela magnitude do resultado. Pela beleza rara da jóia que começa a tomar forma, sempre, em suas mãos.


Publicado nos jornais Jornal da Tarde Tarde, Diário do Grande ABC, A Tribuna, Correio Popular e Vale Paraibano

Gabriel Chalita

Minha homenagem a Eduarda Mello Queiroz, minha doce e amada aluna que morreu jovem sem dizer adeus.
Morrer jovem é muito esquisito. É de uma ironia sem graça. De um espanto em que não cabem argumentos. Morrer jovem é muito estranho. Mesmo porque juventude é coisa relativa, num mundo em que Einstein já não está aqui para explicar.
Morrer jovem é como interromper uma música. É como cortar um filme ao meio, rasgar as páginas de um livro pra não se saber o final. É roubar de cena um ator em seu momento mais fantástico, em seu grande ato, sua cena mais brilhante. Porque morrer jovem é injusto. Injusto com as leis da natureza. Injusto com os que partem. Muito mais injusto com os que ficam. Pois saudade é morte lenta, passo-a-passo, emudecida, olhos cerrados, quase sem respirar.
Quem morre jovem não tem o que dizer. Vai calado, sem dizer palavra, num silêncio intrigante. Não tem quase história pra contar, não tem quase passado, não terá futuro. Quem morre jovem, seja qual for a forma, tem morte súbita. Porque é de repente se morrer jovem. Fica aquela sensação de poder ter feito mais. Poder ter dito mais. Aquela frustração de quem perdeu o jogo de sua vida.
Morrer jovem é contabilizar ao contrário. É descontar, é subtrair somente. É contar os abraços que deixou de abraçar, os beijos que não deu, as obras que não realizou, os sonhos que não viveu, a formatura que não aconteceu, o carro que queria e não veio, o namorado que amava demais da conta e que não deu conta de que você se foi. Morrer jovem é mais triste, porque a velhice é o que se espera e a juventude apenas vai acontecendo e a gente sempre se achando bem, se sentindo forte, audaz, capaz, feliz. Quando se morre jovem, se desdiz tudo o que tinha de haver. É a contramão da história. A volta de uma viagem que nem sequer chegou a existir.
Morrer jovem é não ter tempo. Não conseguir conhecer a beleza, não dar satisfação, não explicar, não dar até logo, ir direto ao adeus. Morrer jovem é mal educado, é nem pedir licença para levantar e sair. Morrer jovem é não aparecer no compromisso, é marcar a reunião e não ir. É fazer todo mundo de bobo. Dar um drible nos amigos, nos parentes, no cachorro. Morrer jovem é faltar a tudo que estava na agenda e se perdeu no ar. Morrer jovem é deixar para trás. É uma ida sem volta. Uma deslealdade. É ir a uma guerra e nunca mais voltar. É esperar por quem não vem. Morrer jovem é uma traição da vida em conluio com a morte. É uma armação para desesperar mães. É um desafio. Um fustigo. Morrer jovem é um deboche abominável.
Uma sacanagem sem noção.

Professor Galvão

Homenagem aos meus brothers Gustavo Oliveira, Kaio Martinez e Gilson Oliveira.

Título:O sumo da amizade.

Amigos,a humildade acaba aqui.
A esfera da vida não mais suspira,
em que transpor amigo aqui.

A música exprime a mais alta filosofia é frase de Schopenhauer,
não mais eleva que o vento fecha,
a vinculação de uma amizade colossal.

E que num Caio,num Gustavo,
num amigo Gilson,eis que estás aprimorado um sábio abraço de irmão;
bem mais que isso,
não mais perigo.
A que me tenha
na irmandade,
a que salienta,
irmãos a que me risco.

Eu que me vejo,
a que arquejo,
a música pela amizade;
e que num aglomerado de cevada,
surge-eis,
a amizade em risada.

Em 2 séculos,
a ópera canta,
e que não mais se espanta,
com irmãos a que privilégio.
Não mais resulta,
para sempre avança,
avança em límpidos amigos.

Daniel Muzitano

Não renda homenagem a quem não merece ou quem subtraia a sua fidelidade que entrelinhas tenta romper o seu elo da corrente;
Veja o teu proceder e valorize quem realmente faz somar seus ideais quem realmente se faz o teu porto seguro;
Tenha fé que o impossível é possivelmente razoável aos teus objetivos que estão esperando a tua chegada;

Julio Aukay

"Essa é uma homenagem que retrata verdadeiramente a virtude de ser e estar eternamente MÃE."

Wall de Souza

HOMENAGEM AOS PROFESSORES

A arte de dar asas
Repassando o não visível
Que em intrínseco guardas
Tornando concebível

Quem um dia dirá
Que tu não cometes mágica?
Se prepara-os ao Será
Desta caminhada trágica

Que és bela só
Àqueles que traçam caminhos
E tu? Aperta o nó
Para que encarem espinhos

Torna-os fortes
Em dons de opinião
Quem um dia dirá
Que tu não cometes emoção?

Senhor dos Saberes
Da língua à exatidão
Quem um dia falará
Que tu não és paixão?

E é mais que Mestre
Do que olhares supõem
É o que a vida lhe ensina
E tu a outros dispõe

E é mais que Pedestre
Em sua jornada
É o que entende as neblinas
Da vida, em estrada

Quem um dia cometerá
Um erro, e não saberá
Concertar :por advertir-se
Com um dos teus ensinamentos?

E as gratidões vão em vida
A tu, que tanto nos marca :dívida
Que torna dom de previnir-se
E nos dão incitamento

E quem um dia dirá
Que a culpa não é tua
Se houver um ser que brilhará
Ao enfrentar Rua?

Onde só houve coragem
Por ter ensinamento teu
Senhor da Aterrissagem
Foi tu que nos cresceu!

Vanessa Brunt

EM HOMENAGEM AO MESTRE DOS MESTRES
Ser ou não ser eis aí a questão... Pois então um dia quando criança VOCÊ sonhou, planejou, ficou em dúvida, estudou, batalhou e formou-se. Enfrentou algumas dificuldades pelo caminho, mas nada impediu que VOCÊ tornasse esta pessoa que hoje
conheço como PROFESSOR poderia ter escolhido outro ofício a não ser ensinar-me o que aprendeu e ainda está aprendendo. Mas não você escolheu ser um MESTRE, assim como aquele que VOCÊ devê por tudo que conseguiu absorver de seu conhecimento.
Ser o que VOCÊ é não é nada fácil, mas também não é impossível transmitir aos outros o que aprendeu, não apenas ensinar a sua disciplina. Mas auxiliar a dar cada passo a realidade em cada bronca, puxão de orelha... Uma lição mesmo sabendo que poderia não lhe ouvir e VOCÊ insiste, persiste chega a pensar em desistir, mas tem consciência que será bom pra mim. Ao conquistar minha confiança, VOCÊ passa não só ser meu MESTRE, mas um eterno AMIGO que posso contar sempre.
A VOCÊ PROFESSOR que move a HUMANIDADE, forma a grande SOCIEDADE, transforma novos PENSADORES... Meu eterno carinho, amor e gratidão. Sem VOCÊ o que seria os PROFISSIONAIS que hoje estão formados ou esta em processo de formação? O que seria de VOCÊ sem nos APRENDIZES de suas experiências? O MESTRE e o APRENDIZ fazem a grande diferença na SOCIEDADE, o MESTRE por passar seus conhecimentos adiante, o APRENDIZ por absorver seu ensinamento e fazer dele nova as coisas.
Devo agradecer de todo meu coração primeiramente a DEUS por esta obra-prima, em seguida a todos os PROFESSORES que conheço e que passaram por minha vida. MESTRE obrigado por me fazer mais humana, me conceder sua amizade, não desistir de mim e muito menos de seu trabalho, por chamar minha atenção inúmeras vezes... Obrigada por escolher ser PROFESSOR o MESTRE dos MESTRES e trabalhar com muito amor.
PARABÉNS PROFESSOR!!!

Lauani Caetano Lima

Homenagem ao Amigo

Hoje eu quero homenagear uma pessoa muito especial
Um amigo muito querido que sempre, sempre está comigo
Nas horas felizes, ele está presente
Nas horas mais difíceis, principalmente.

Na verdade ele é mais que um amigo
É o meu irmão mais velho e muito querido
É com ele que me abro e revelo todos meus segredos
É por ele que chamo durante os pesadelos.

Estou sempre com ele, pois com ele quero aprender
Dia e noite, noite e dia, sem de nada me esquecer
Sei que nele posso confiar, pois me protege e me guia
Não me deixando vacilar.

Gosto de me recostar em seu colo e deitar
E na sua paz descansar
Passo com ele 24h todos os dias
E às vezes, até chego, com Ele sonhar.

Não há nada em mim que Ele desconheça
Porque dele não escondo nada, mesmo que o entristeça
Ao seu lado sou criança
E por mais que eu erre, me perdoa, e nunca perde a esperança.

E de cuidar de mim, nunca se cansa
Sei que ao seu lado sou pequeno e nele está minha fé
Sou seu irmão caçula, sempre criança, e nunca largo o seu pé
E como criança, às vezes o deixo falando sozinho.

Mas não é por desobediência ou má-criação
É o cansaço que me pega, o sono que chega
Sem nenhuma compaixão
E quando acordo, vou logo lhe falar
E pedir o seu perdão.

Ele é o meu super herói e é nele que me inspiro
E procuro em minha fraqueza e na minha fragilidade
Juntar minhas forças e humildemente segui-lo
E quando lhe perguntam: quem és?
Ele costuma dizer: sou o caminho, a verdade e a vida
E sou o que te tira das trevas para a luz
E se você ainda não sabe quem é o meu amigo e irmão...

É o meu Senhor Jesus!

Marcio Chagas Santos

"Me amar é uma homenagem, uma dádiva recebida juntamente
com a capacidade de escolha, da resolução de interferir ou
não na mudança do mundo."

Nilma Marques Coelho

Um Brinde a Nós

A gente deveria ter mais uns três ou quatro dias do ano em nossa homenagem. Já recebi tantos parabéns pelo Dia Internacional da Mulher que fico pensando: nós mulheres merecemos mais, não precisa ser todos dias, mas de vez em quando faria bem. Porque estar na nossa pele não é fácil. Antes, a mulher nascia com um dispositivo indicando que pra ser feliz, só se tiver amor. E se não tiver amor a vida não funciona. Décadas se passaram e algumas mudaram o dispositivo. Ela sabe que, se não for independente, é ai a vida não funciona. Ai essa 'mulher independente', aos olhos de muitas pessoas, deve ser aquela que nunca precise de ninguém, aquela mulher que se vira sozinha, que não chora, que não sente, que não valoriza uma boa companhia. Independência não é sinônimo de solidão, e sim de honestidade: de estar onde quer, fazer o que quer, por que quer, com quem quiser. Ela quer ser independente porque aprendeu com a avó, que naquela época se intalava muito confortavelmente como guardiã de família. Algumas eram frustadas, outras eram realizadas: vai saber? Afinal, que mulher hoje quer reproduzir a vida que a sua avó teve? Mulheres, nós tomamos o espaço que antes só a massa masculina dominava. Mulher é engenheira, é gari, é motorista de taxi, até de ônibus e caminhão, vejam só. Conseguimos chegar no status onde tudo podemos, isso está sacramentado. É dificil saber o que pode ser prioridade, e o que pode ficar em segundo plano. Tudo virou prioridade: trabalho, casa, família e filhos. Imaginem um desses quesitos em segundo plano? É mulher, o que você foi arrumar hein. Você acorda, você trabalha, você chega em casa, faz a janta e coloca a criança pra dormir, e ainda arruma um tempo pra dar uma caminhada. Ai lava a roupa, passa a camisa do marido e vai cochilar, pro dia seguinte, continuar. Tem que ser boa filha, boa mãe, boa esposa, boa avó, boa dona-de-casa, boa cozinheira, boa de cama, boa profissional. Olha quanta resonsabilidade. Independência, é se virar nisso tudo. Só que essa independência afugentam muitos homens. Em uma frase, Marina Colasante diz: " Se isso for verdade, então ficarão longe de nós os competitivos, os que sonham com mulheres submissas, os que não são muito seguros de si. Que ótima triagem." Boa sacada. Mas há quem acredite que ser um bibelô dependente tem lá suas vantagens. Eu não vejo nenhuma. Então, um brinde as mulheres independentes pois são alegres, desafiadoras, corajosas e vitais. As que não são, brinde também. Afinal, ser um bibelô dependente de quaquer coisa deve ser mais difícil. Eu, não tenho dúvida.

Natália Arantes

Autores do pensador.info;
a você minha homenagem;
Que se transforma em coragem;
de deixar aqui gravado;
em texto editado.

Jose de Alcantara

Se eu fosse escrever um poema, em homenagem a cada pessoa querida, amada, que já perdi, faria um livro de muitas páginas de lágrimas ...

Alexandre Boechat