Homem Sensível

Cerca de 25 frases e pensamentos: Homem Sensível

Como se chama um homem inteligente, bonito, sensível e disponível? Lenda.

Tati Bernardi

Todos os homens são sensíveis enquanto espectadores. Mas todos os homens se tornam insensíveis quando actuam.

Émile-Auguste Chartier

O homem mais sensível é necessariamente o menos livre e independente.

Marquês de Maricá

Hoje em dia está muito difícil ser homem com H. Você precisa ser gentil, mas firme, carinhoso, mas ter segurança, ser sensível, mas masculino, ajudar em casa, mas ter voz grossa. Gostar de cuidar das crianças, mas saber falar não. Deve sair com amigos, mas também compartilhar momentos únicos com a amada. Precisa ser culto, mas não erudito. Trabalhar , mas não ser escravo do trabalho. Falar e escrever coisas bonitas, preparar o café, enviar flores sempre que possível, com cartão apaixonado. Mas não pode ser piegas. Ganhar seu próprio dinheiro, inventar viagens alucinanates , buscar um chocolate quente na noite fria. Ser homem é oferecer os ombros, ser cúmplice, dar e receber carinho. Não é para qualquer um. Ah..é bom que seja inteligente, tenha bom humor, seja cheiroso. Mas não exagerado. Mulheres reclamam porque este homem está cada vesz mais raro. Por isso homens, precisamos nos reinventar. Porque homem que é homem chega no Ponto G antes da hora H!

Homem Ponto G Hora H sensível viagens fria noite carinho chocolate

Que eu possa ser sempre forte quanto a rocha e continuar sensível como uma flor, pois sei que só quem tem luz própria é que pode ser as duas coisas ao mesmo tempo, sem que uma coisa fira a outra!!!

Claudia Homem

Se um um homem chora ou é sensível, logo o chamam de gay, homens também tem sentimento, e mesmo que não demonstrem, eles sofrem, não diga que “todos” são iguais, por que existem sim alguns diferentes

larissa melo

É uma pena que os homens não queiram ser românticos, sensíveis, que não queiram demonstrar seus reais sentimentos, que prefiram ser herméticos e enrolados em si mesmos. Certamente seriam mais felizes, se deixassem transparecer suas fragilidades, suas deficiÊncias, suas falhas, seus erros.

CÁSSIA CRISTINA BERÇOT

Nau frágil

O barco dos homens
É fraco e sensível
As velas logo somem
O medo é visível

Sobre tantas ondas
O céu estronda
Os homens navegam
Raios os cegam

Viva é a esperança
Mas ela está longe
Os navegantes não alcança
Um mosteiro sem monge

No limiar de sua luta
O barco enfim aporta
Mas na pedra bruta
A vida se vê remota

A triste nau frágil
Deitou ao fundo do mar
O triste naufrágio
Aos homens virou lar.

Rodolfo Mair Coelho

Sei que isso soará um tanto sensível e até Gay
para a maioria dos homens, mas eu assumo: sonho com uma historia de amor.

Helom

Saudades?
A gente sente. Ah sim, sentimos.
Somos seres humanos.
Sentimentos.
O homem é um ser sensível.
Pode ter um "casco de tartaruga" cobrindo-o,
Mas ainda é frágil.

Ricey Cerqueira

Desde que um homem foi reconhecido por outro como um ser sensível, pensante e semelhante a si próprio, o desejo e a necessidade de comunicar-lhe seus sentimentos e pensamentos fizeram-no buscar meios para isto.

Jean-Jacques Rousseau

A vida ensina, para quem têm um olhar detalhista e sensível.
O quanto um homem do campo que talvez nunca tenha sentado frente uma lousa pode falar sobre o que sua humildade lhe permitiu aprender, vivendo. É preciso ser humilde para reconhecer que nada sabemos e, quem sabe que nada sabe se permite de tudo saber.
A cada colheita um ciclo se faz. É preciso escolher as sementes que em nossa vida representam os sonhos, metas e objetivos. Após preparar o solo, plantar cada semente na terra da perseverança, otimismo e também incertezas.
O adubo é a fé que fortalece o desenvolvimento do que agora já é folha verde, verde de esperança de bons frutos, verde que brota da terra.
O tempo passa e o homem do campo vê a planta ganhar forma e ele experiência no cultivo. Agora começa a fase mais difícil. As pragas que são a falta de fé, incertezas, a falta de visão a longo prazo e até o descuido bobo da lavoura dos sonhos e objetos. É preciso pulverizar as plantas com defensivos, o mais útil é a força para continuar na luta e crendo que tudo passará e bons frutos serão colhidos.
De repende você perde o controle, tempestades e vendavais chegam se hora marcada e coloca tudo a perder. Assim é vida, as tempestades vem, nos mostram que jamais teremos o controle de tudo nas mãos, que talvez tenhamos que recomeçar ou desistir da lavoura. Desistir? Jamais a única opção é recomeçar, mais cauteloso.
Ai vem chuva demais, sol demais, que são o excesso de otimismo ou pessimismo, excesso de arrogância, excesso de independencia. Tem ainda a falta de chuva, falta de cuidados e vontade de abandonar a lavoura de sonhos.
A fase ruim passa e resta aguardar o tempo de Deus para o fruto ficar pronto para colher, sem tirar o olho da lavoura.
É tempo de colher e ai vem mais um grande aprendizado. Se colher e comer ou vender tudo, além de ficar sem alimento em tempos dificeis, ficará sem sementes para um novo ciclo que logo começa.
Viu só, a vida ensina. Tudo é ciclico, então se agora você esta triste se anime, a tempestade passa. Está feliz, cultive a alegria e o otimismo pois o céu de uma hora para outra se veja e a tempestade chega. Ninguém está imune as tempestades da vida, porém apenas alguns sabem abrir o guarda-chuva no vendaval.
Seja feliz hoje, na chuva ou no sol, mas escolha sorrir.

Abraço.

Roger Stankewski

Faço versos por ser sensível.
Não tenho nada de poeta.
Sou tão somente um homem que chora
e que se afoga na inocência da poesia.

Moacir LuÌs Araldi

"Imperceptível"

Imperceptível é o sorriso das crianças que me tornam num homem sensível.

Imperceptível é quando seus olhos, repletos de inocência e vivacidade nada me dizem e tudo percebo.

A seu amor incondicional, nada dou e tudo recebo.

Emanuel Sebastião Gaspar António

Ciclo

A vida ensina, para quem têm um olhar detalhista e sensível.
O quanto um homem do campo que talvez nunca tenha sentado frente uma lousa pode falar sobre o que sua humildade lhe permitiu aprender, vivendo. É preciso ser humilde para reconhecer que nada sabemos e, quem sabe que nada sabe se permite de tudo saber.
A cada colheita um ciclo se faz. É preciso escolher as sementes que em nossa vida representam os sonhos, metas e objetivos. Após preparar o solo, plantar cada semente na terra da perseverança, otimismo e também incertezas.
O adubo é a fé que fortalece o desenvolvimento do que agora já é folha verde, verde de esperança de bons frutos, verde que brota da terra.
O tempo passa e o homem do campo vê a planta ganhar forma e ele experiência no cultivo. Agora começa a fase mais difícil. As pragas que são a falta de fé, incertezas, a falta de visão a longo prazo e até o descuido bobo da lavoura dos sonhos e objetos. É preciso pulverizar as plantas com defensivos, o mais útil é a força para continuar na luta e crendo que tudo passará e bons frutos serão colhidos.
De repende você perde o controle, tempestades e vendavais chegam se hora marcada e coloca tudo a perder. Assim é vida, as tempestades vem, nos mostram que jamais teremos o controle de tudo nas mãos, que talvez tenhamos que recomeçar ou desistir da lavoura. Desistir? Jamais a única opção é recomeçar, mais cauteloso.
Ai vem chuva demais, sol demais, que são o excesso de otimismo ou pessimismo, excesso de arrogância, excesso de independencia. Tem ainda a falta de chuva, falta de cuidados e vontade de abandonar a lavoura de sonhos.
A fase ruim passa e resta aguardar o tempo de Deus para o fruto ficar pronto para colher, sem tirar o olho da lavoura.
É tempo de colher e ai vem mais um grande aprendizado. Se colher e comer ou vender tudo, além de ficar sem alimento em tempos dificeis, ficará sem sementes para um novo ciclo que logo começa.
Viu só, a vida ensina. Tudo é ciclico, então se agora você esta triste se anime, a tempestade passa. Está feliz, cultive a alegria e o otimismo pois o céu de uma hora para outra se veja e a tempestade chega. Ninguém está imune as tempestades da vida, porém apenas alguns sabem abrir o guarda-chuva no vendaval.
Seja feliz hoje, na chuva ou no sol, mas escolha sorrir.

Abraço.

Roger Stankewski

Jamais deixarei de crer q existe um homem maravilhoso em vc, q tem uma alma sensível, onde Deus toca e tranformará p a sua glória.

Belkis Braz

HOMEM SENSÍVEL DEMAIS (ENSAIOS DE AFETOS, PARTE II)

Homem sensível demais é chato.
Homem sensível demais é sem graça.
Homem sensível demais é irritante.
Homem sensível demais não me atrai.
Homem sensível demais dá enjoo.
Homem sensível demais perde a beleza.
Homem sensível demais me dá sono.
Homem sensível demais é meio bobão.
Homem sensível demais acha que está abafando.
Homem sensível demais acha que entende de mulher.
Homem sensível demais já é demais pro meu gosto!
Poema polêmico? E nesses tempos contemporâneos é chiquê dizer que as coisas são polêmicas, dá mais frisson, em teoria, na discussão (risos). Hoje, cara leitora (texto dedicado as mulheres), vamos falar desse “homem sensível demais” da atualidade. Será que esse papo vai ser chato? Não sei. Vamos ver. Bom, sabe aqueles homens que são o avesso completo do bruto das cavernas? Aquele que se intitula delicado, que entende de poesia e por isso acha que saca tudo de mulher e seus quereres? Pois é, esse mesmo. Quero falar especificamente dele em relação a perspectiva feminina (uma delas) da coisa. Como assim? Um homem escrevendo um texto para querer falar de como a mulher entende o homem sensível? Vocês poderiam pensar: Não será muita pretensão sua, Héldice, desejar fazer isso? Talvez (risos). Mas prometo não ser daquele tipinho machista arrogante que as feministas extremistas odeiam com todo ardor (risos). Se eu disser para vocês, leitoras, que homem sensível demais é chato, dá sono, não atrai, dá enjoo, é irritante e sem graça, o que vocês me diriam? Algumas poderiam dizer: Claro que não! Homem sensível está em falta no mercado. Homem cavalheiro, cordial e carinhoso é o que queremos. Já chega de homem idiota, bruto, arrogante que se acha o tal por quem tem carro etc. Não aguentamos mais! Bom, acalmem-se, leitoras! Vou me explicar (risos). Quando faço essa crítica em relação ao homem sensível não estou com isso advogando no que tocante ao retorno da brutalidade naqueles moldes de patriarcalismo aristocrático e àquele papinho de superioridade política, social e blá, blá, blá de homem em relação as mulheres. Essas relações de poder já estão tão claras, assim como suas críticas, que falar nesses termos é até meio bobo. Não estou também dizendo com isso que não devamos criticar determinadas situações onde essas mesmas relações de poder estão impressas de modo injusto, como, a título de exemplo, mulheres que ganham menos que homens na mesma função de trabalho ou aquelas que sofrem violência doméstica. Não, não é disso que estou falando. Estou falando daquilo que vocês, leitoras, esperam (se é que esperam alguma coisa) de um homem hoje. É arriscado (porém adoro correr riscos) tomar dianteira em relação a essas questões de padrões do que viria a ser um homem interessante para as mulheres contemporâneas, contudo farei, mesmo assim, algumas reflexões no sentido que podem ao mesmo tempo universalizar e individualizar as coisas nesse sentido e que, certamente, não pretendem jamais esgotar a discussão.
Esse homem sensível demais que vem surgindo no mercado por ai é fruto tardio do movimento feminista extremista. Não é difícil visualizarmos as grandes transformações que tanto vocês, leitoras, sofreram no que tange ao movimento da “emancipação feminina”, assim como nós, homens. O efeito é conjunto. Foi e continua sendo um processo de reorganização em diversos sentidos. Podemos citar hoje a grande pressão que vocês sofrem em relação a realização profissional, status social, independência financeira, psicológica etc e tal. Aquelas que ainda querem casar, ter filhos e ter uma família são criticadas por essas “emancipadas”. Essas críticas surgem mais ou menos assim: Queres casar? Deixa disso! Vai cuidar da tua carreira! Você tem de se estruturar! Essas críticas soam como se houvesse alguma impossibilidade concreta de conciliar casamento e aspecto profissional (risos). Contudo, acho que existem coisas que vão para além daquele papo que dizem que nós podemos nos reinventar, construir homens e mulheres aos nossos bel-prazeres. Em que sentido quero colocar isso? Trago, então, a seguinte questão: Até que ponto essa desconstrução (necessária em muitos sentidos) realizada pelo movimento feminista em relação aos papeis sociais, construções simbólicas de gênero e tal vem e veio transformando os homens naquilo em que vocês menos queriam? É frequente as queixas que ouço de mulheres (e de homens também) em relação a essa questão. Ao mesmo tempo que vocês querem ser independentes, querem escrever suas teses do doutorado, alcançar um excelente emprego e, por conseguinte, um bom salário, também querem ser delicadas, sensíveis, demandarem cuidados e serem femininas. Será que a emancipação de vocês implica em serem delicadas, sensíveis e almejarem cuidados? Em teoria, é claro que não! Eu acho isso uma tolice. Porém, no concreto, as coisas acabam sendo, infelizmente, diferentes. Diante dessa postura fálica (psicanaliticamente falando) da mulher no contexto social o homem acabou por se sentir meio perdido de qual seria o seu papel frente a esse novo contexto. Daí o homem sensível demais ser fruto dessas transformações. Agora pergunto a vocês: Será mesmo que esses homens sensíveis demais agradam vocês de fato? Até que ponto aquela brutalidade dos homens das cavernas não seria interessante e até clamada por vocês nesse homem contemporâneo? Claro que vocês querem homens sensíveis, que as escutem, que procurem compreender suas dinâmicas. Isso para mim é fato. Agora, até que ponto essa sensibilidade pode atrapalhar no que tange ao desejo homem-mulher? Deixo essa missão de respostas para vocês, leitoras.

Héldice Machado

Olha outro dia ouvi um comentário de que um homem, romântico, sensível e carinhoso, só pode ser gay..
Com todo respeito aos meus amigos gays e olha são muitos. Inclusive tive amigos gays na minha juventude e sempre os respeitei e fui respeitado por eles. Cada um na sua, vivendo e curtindo a vida como acha melhor. Não temos o direito de dizer o que é certo ou errado, pois isso é individual e quer uma verdade... Todo mundo um dia pensou em ser gay e fez sua opção. ( Tem muita luta pela frente, ainda...)...
Mudando de assunto essa questão de ser um homem romântico etc e tal, também é uma opção de vida, de coração, de maturidade. Assumir que gosta de poesia, amor, flores, jóias e carinho não é ser contra ninguém e não precisamos lançar um movimento de protesto a favor dos românticos injustiçados...
Sou assim e sinto-me bem a vontade para escrever esse artigo. Romântico, bem resolvido e por natureza apreciador nato da beleza feminina, apenas com vontade de ser um pouco mais malandro ( No bom sentido é claro), para ai sim viver a plenitude de uma vida, amar e ser amado, na intensidade e coerência de quem sabe o que quer...
Oscar de Jesus Klemz

Oscar de Jesus Klemz

Por traz de todo homem existe um coração sensível, que chora
escondido com medo de repressões

Ruancachoeira

Humildade e simplicidade no pensar e no agir, torna o homem mais sensível às necessidades da sua família, do seu próximo e de todas as demais vidas do Planeta.

Odilon Euzébio