Gostei de você

Cerca de 366 frases e pensamentos: Gostei de você

Rosas
Sempre gostei de  rosas são idênticas as mulheres  !!!!
Não são fáceis , sua colheita tem que ser feita com muito amor , carinho ,afeto e lealdade   para não sermos espetados pelos seus espinhos  !!!!!!

Raimundo grossi

Sorriso

Sensacional !!!!! Gostei muito


SORRIA MESMO QUE SEU SORRISO SEJA TRISTE...POIS MAIS TRISTE QUE UM SORRISO TRISTE ..É A TRISTEZA DE NÃO PODER SORRIR!!!

Raimundo grossi

Nunca sequer gostei de refrigerante na vida, mas semana passada fui ao médico e ele proibiu terminantemente de beber. Saindo do consultório, me veio a vontade louca de tomar um gole e sentir aquele líquido gaseificado e aromatizado artificialmente passando pela minha garganta. No outro dia, nada mais já me importava na vida a não ser esse bendito fruto proibido. Eu só tinha olhos para o refrigerante. Só pensava no refrigerante. Acordava e ia dormir querendo refrigerante. Não por gostar, mas por saber que eu não posso. É mais ou menos assim com você.

Iolanda Valentim

"Nunca sequer gostei de refrigerante na vida, mas semana passada fui ao médico e ele proibiu terminantemente de beber. Saindo do consultório, me veio a vontade louca de tomar um gole e sentir aquele líquido gaseificado e aromatizado artificialmente passando pela minha garganta. No outro dia, nada mais já me importava na vida a não ser esse bendito fruto proibido. Eu só tinha olhos para o refrigerante. Só pensava no refrigerante. Acordava e ia dormir querendo refrigerante. Não por gostar, mas por saber que eu não posso. É mais ou menos assim com você."

Iolanda Valentim

No ritmo do provei, gostei e quero mais a civilização caminha. Agora, cabe a cada um de nós saber onde a repetição pode nos levar...

Eduardo Lucas Andrade

Vai ter um dia que você vai olhar pra ele e vai pensar: Nossa já gostei disto?
- Sabe quando vai ser esse dia? quando você aprender a se amar mais!

Renata Pereira

Gostei dessa tal de felicidade.

Bruna Fagundes

Cheguei bem perto da felicidade e gostei tanto que recusei ser promovido a ser completamente feliz.

Givanildo di noronha.

Já gostei de tanta gente nessa vida,mas nenhuma delas me fez sentir tão viva como você me fez.A vida é mesmo estranha,pois mesmo não tendo nada físico um com o outro, a não ser uns abraços,risos e trocas de olhares,você foi o único que tirou de mim o sorriso mais vivo, a risada mais cativante e o abraço mais caloroso.Não existem palavras pra descrever todo o bem que você me proporcionou,e todas as coisas boas que vivemos,nenhum momento vivido agora com qualquer outro me faz mudar a concepção e a certeza de que os vividos ao seu lado foram os melhores da minha vida.Às vezes me faltam palavras para dizer certas coisas,então procuro fechar os olhos e me lembrar do seu sorriso,eles me dão inspiração para escrever coisas sobre você,então quando abro meus olhos que por horas ficam fechados vejo que tenho uma bela história pra contar.É claro que você ainda me faz chorar,mas ao lembrar daquele pequeno coração de papel com pequenas palavras escritas a mão,você me faz sorrir,e a partir desse sorriso que ainda consegue arrancar de mim,vou seguindo,vou vivendo.Olhando para trás sim,mas simplesmente para nunca me esquecer das feições do seu rosto e de como o seu sorriso era LINDO ♥

Débora Leidiane

Sempre gostei de conversar com moradores de rua...
Hoje fui até Caratinga uma cidade próxima a Manhuaçu...
Estava sentado tomando meu café e fumando um cigarro, como de costume...
Mas como sempre reparando na pessoas e seus comportamentos...
Enfim...sem muitas delongas, um rapaz aproximou da minha mesa.
Ele estava bastante sujo e empurrava um carrinho repleto de papelão, as suas primeiras palavras foram a seguinte: Senhor, me desculpa, mas poderia pagar um lanche para mim?
O homem que trabalhava na cafeteria, logo se zangou com o rapaz, e disse: Já te avisei que não é para atrapalhar as pessoas aqui!!!
Isso tudo aconteceu em segundos...Olhei para o rapaz e ele já estava se retirando com a cabeça baixa enquanto seu carrinho o esperava repleto de papelões, era um Ser Humano.
Eu o chamei: Por favor, volte iremos comer um bom salgado juntos, o que acha?
O homem da cafeteria se assustou com minha postura, e olhou para mim como se eu fosse de outro mundo.
Então eu o convidei a sentar comigo, e ele aceitou! Foi incrível, o homem espantado teve que pegar o que pedíamos, e foi um momento mágico, por que conversamos sobre as dificuldades de viver na rua, e enquanto isso um sorriso estava no seu rosto, parecia que ninguém nunca havia feito isso para ele, as pessoas passavam e reparava ele sentado, descalço e sujo, mas sua alma era pura e limpa naquele momento. Ao final ele se despediu, e pegou seu carrinho e foi embora.
Quando pedi a conta, o homem envergonhado me perguntou? Costuma conversar com mendigos sempre? Respondi: Sempre quando possível e quando eles desejam, o senhor conhece aquele rapaz? Perguntei.
Não, disse o homem!
Eu então o contei uma pequena historia que ele havia me contado: “Um dia eu sonhei em estudar, em ser como você, bem vestido, poder sentar e comer o que eu queria(se referia a mim). Mas não conheci meu pai, e tive que trabalhar cedo na rua, minha Mãe adoeceu quando nasci, e não levanta da cama, estou com 29 anos e trabalho sem parar para levar alimentos a minha família, digo família porque me apaixonei por uma garota na minha adolescência e ela por mim, sem muito conhecimento acabamos tendo um filho e moramos na casa a minha mãe, ela trabalha como empregada em um casa, e a noite levo ela para escola para estudar, não quero que ela seja como eu, e muito menos meu filho, não tenho estudo, mas não quero que eles passem o que eu passo nas ruas.”
E quando você chega em casa, como é? Perguntei
Ele resumiu de forma maravilhosa: “ É o como recuperar minhas forças para agüentar todas as humilhações que passo, beijo minha mãe e minha esposa, brinco com meu filho e ele me ajuda a separar as coisas que carrego no carrinho, e assim fico alegre de ver os sorrisos deles, e me sinto preparado para voltar no outro dia para rua.”
O homem que escutava ficou novamente envergonhado e disse:
“Farei diferente amanhã, ele sempre passa aqui”
Lição faça diferença hoje não espere amanhã, pode ser tarde demais para conhecer a historia de alguém.

Wenner Áli

Sempre gostei de conversar com moradores de rua...
Hoje fui até Caratinga uma cidade próxima a Manhuaçu...
Estava sentado tomando meu café e fumando um cigarro, como de costume...
Mas como sempre reparando na pessoas e seus comportamentos...
Enfim...sem muitas delongas, um rapaz aproximou da minha mesa.
Ele estava bastante sujo e empurrava um carrinho repleto de papelão, as suas primeiras palavras foram a seguinte: Senhor, me desculpa, mas poderia pagar um lanche para mim?
O homem que trabalhava na cafeteria, logo se zangou com o rapaz, e disse: Já te avisei que não é para atrapalhar as pessoas aqui!!!
Isso tudo aconteceu em segundos...Olhei para o rapaz e ele já estava se retirando com a cabeça baixa enquanto seu carrinho o esperava repleto de papelões, era um Ser Humano.
Eu o chamei: Por favor, volte iremos comer um bom salgado juntos, o que acha?
O homem da cafeteria se assustou com minha postura, e olhou para mim como se eu fosse de outro mundo.
Então eu o convidei a sentar comigo, e ele aceitou! Foi incrível, o homem espantado teve que pegar o que pedíamos, e foi um momento mágico, por que conversamos sobre as dificuldades de viver na rua, e enquanto isso um sorriso estava no seu rosto, parecia que ninguém nunca havia feito isso para ele, as pessoas passavam e reparava ele sentado, descalço e sujo, mas sua alma era pura e limpa naquele momento. Ao final ele se despediu, e pegou seu carrinho e foi embora.
Quando pedi a conta, o homem envergonhado me perguntou? Costuma conversar com mendigos sempre? Respondi: Sempre quando possível e quando eles desejam, o senhor conhece aquele rapaz? Perguntei.
Não, disse o homem!
Eu então o contei uma pequena historia que ele havia me contado: “Um dia eu sonhei em estudar, em ser como você, bem vestido, poder sentar e comer o que eu queria(se referia a mim). Mas não conheci meu pai, e tive que trabalhar cedo na rua, minha Mãe adoeceu quando nasci, e não levanta da cama, estou com 29 anos e trabalho sem parar para levar alimentos a minha família, digo família porque me apaixonei por uma garota na minha adolescência e ela por mim, sem muito conhecimento acabamos tendo um filho e moramos na casa a minha mãe, ela trabalha como empregada em um casa, e a noite levo ela para escola para estudar, não quero que ela seja como eu, e muito menos meu filho, não tenho estudo, mas não quero que eles passem o que eu passo nas ruas.”
E quando você chega em casa, como é? Perguntei
Ele resumiu de forma maravilhosa: “ É o como recuperar minhas forças para agüentar todas as humilhações que passo, beijo minha mãe e minha esposa, brinco com meu filho e ele me ajuda a separar as coisas que carrego no carrinho, e assim fico alegre de ver os sorrisos deles, e me sinto preparado para voltar no outro dia para rua.”
O homem que escutava ficou novamente envergonhado e disse:
“Farei diferente amanhã, ele sempre passa aqui”
Lição faça diferença hoje não espere amanhã, pode ser tarde demais para conhecer a historia de alguém. "

Wenner Áli

BOM DIA, PAIXÃO

Gostei do seu cheiro, do toque de sua pele, da cor do seu cabelo.

Mas, senti um sabor incomum em seus lábios, que me consumiu; e por isso gastei minha boca na sua.

Gostei de seu sorriso, de sua voz e da maneira que a água percorria seu rosto, enquanto suavemente, parecia acariciar-te.

Mas, me perdi na profusão dos teus olhos que se desnudaram tão gentis doces e inocentes.

Gostei de sua respiração ofegante, da pele corada e das mãos entrelaçadas.

Mas, a confusão dos corpos misturados em um, tornar-te meu ao despojar-si tão angelical para mim… isso, paixão, isso foi divino.

Gabriel Moreira de Santana

nunca gostei da história de Alexandre o Grande, é por isso que eu prefiro a história do Gandhi

Mex Brown

Nunca gostei de brincar de esconde-esconde por isso não precisa se esconder que não vou te procurar.

Leônia Teixeira

Nunca gostei de solidão durante o dia mas adoro ficar sozinha no meu quarto durante a noite. Sempre gostei de barulho no café da manhã e de mesa cheia no horário do almoço mas trabalhar um pouco longe de casa me obrigou a almoçar sozinha no...s últimos tempos.
Minha sala de trabalho fica em um prédio comercial da rua mais movimentada do Juazeiro do Norte, e passo o dia todo praticamente trabalhando sozinha nessa sala, se eu abrir a porta vejo rostos conhecidos e faço isso umas 3 ou 4 vezes do dia, só pra me sentir menos sozinha mas quando olho pela janela, vejo um movimento infinito, um sobe e desce de rostos totalmente desconhecidos.
O restaurante que almoço fica quase em frente, um pouco a direita da minha janela, escolhi ele por ser perto, mas gostei também do clima familiar, ele parece a garagem de um velho sobrado com tinta verde "gasta" nas paredes mas a comida é boa e tem cajuína geladaaa na garrafa de vidro pra acompanhar.
Escolhi a primeira mesa do canto esquerdo pra ficar almoçando, todos os dias senta lá, uma moça simpática sempre diz o "prato do dia", eu escolho e eu peço a cajuína, no final ela sempre pergunta se quero café ou água, sempre sorrio e respondo que não, pago o mesmo valor todos os dias e vou embora.
Esporadicamente eu encontrava um senhor de uns 60 anos entrando quando eu ia saindo do restaurante e todos os dias ele dizia: -Calor grande hoje,né? - e eu sempre respondia(sorrindo): -Muito, aqui é o Juazeiro,né? - sempre o mesmo diálogo. Depois de algum tempo eu passei a encontrá-lo sentado em uma mesa sempre que eu chegava pra almoçar e não mais quando saia do restaurante e dias depois descobri que ele perguntou à "moça simpática que sempre diz o prato do dia" se eu costumava almoçar lá todos os dias e em que horário eu chegava sempre e ele começou a chegar mais cedo e almoçar na mesa vizinha.
Começamos a trocar algumas poucas palavras e em pouco tempo ele mudou-se para minha mesa, aquela que é a" primeira mesa do canto esquerdo", antes eu chamava ela de "minha mesa" e agora costumo dizer "nossa mesa".
Sr. Artur é aposentado e vive sozinho numa casinha pequena aqui perto, não tem mais filhos mas tem netos que moram bem distante, ele diz que não gosta de cozinhar pra uma pessoa só.
Suas histórias são realmente interessantes e passei a gostar do Juazeiro e a admirar o Padre Cicero pela boca dele. Ele diz que gosta como eu sorrio de suas histórias que chego e me engargar.
Ele é meu amigo e é impressionante como passamos a nos importar com pessoas novas. Hoje em dia não almoço mais todos os dias sozinha e em dias como hoje, espero realmente encontrá-lo me esperando na hora do almoço, lá embaixo, na calçada do "prédio comercial da rua mais movimentada do Juazeiro do Norte", onde fica minha sala de trabalho.
Aposto que hoje ele vai estar usando seu chapeuzinho xadrez de aba curta..

Lis M. Pinheiro

Sempre gostei de ser a Vilã da história.

Nana Calorina

Nunca gostei de repetições. Dias iguais, pessoas iguais, lugares iguais. Não. Eu gosto da mudança.,

Nana Calorina

Eu não tentei, mas gostava, eu gostei
Agora eu renuncio, volto atrás, não quero mais
fico esperto, no descontento, estou alerto
Renuncias o teu afeto?
se possesso eu confesso, gosto, gostarei
Jamais temerei o teu dialeto, sombrio, mesmo que Efêmero.

Jeykson Araújo

Nunca gostei da perfeição… Sempre gostei do conflito… Mas isto está mudando, tarde demais para gostar de algo. Tarde demais para fazer certas coisas destruídas se tornarem as mesmas, joguei tudo no lixo, poderia correr atrás e remontar isto?! Não tem mais como. Tento parecer ter um caminho, mas eu não tenho não, então eu não posso chorar, pois isto me faria fraca, e eu não sou fraca, e eu continuo com esse olhar perverso sobre os olhos. Eu me fechei por dentro, nunca se feche por dentro. Eu não lembro bem o exato momento que eu fui pelo acostamento e dei tchau para todos que se importavam. Eles se importavam. Eles se importavam?! Ou talvez eu tenha me sentido tão sozinha que decidi ser sozinha de verdade.

Gabby Chanell

Abril

Não sei bem porque sou triste..não há um motivo ou há mil
sempre gostei da tristeza, a que começa em Abril..
é o frio chegando, a chuva, fumacinha do café,
a voz da mãe me dizendo: - bota chinelo no pé!
não é bem tristeza eu diria,
quem sabe é só romantismo,
por que até a solidão é boa
quando se sai de um abismo.

Sirlei A. P. de Moggia