Fria

Cerca de 1353 frases e pensamentos: Fria

E até hoje me emociono de maneira fria, sem mover um músculo do rosto, quando sinto seu cheiro em outras pessoas. Tenho vontade de gritar e mandar todas elas não sairem de perto de mim. Nossa, como me tornei boba depois que te conheci! Não consigo ver um filme romântico, porque choro. Não consigo investir em outras pessoas, porque tenho preguiça. Não consigo amar ninguém, porque amo você.

Thais Luquez

Quando eu não mais existir, sinta uma brisa forte e fria, pois sou eu a te arrepiar, ''Quando eu não mais existir, olhe para o sol brilhando forte, pois sou eu iluminando seu caminho, '' Quando eu não mais existir, olhe para a estrela que estiver mais brilhando, pois sou eu a te paquerar, '' Quando eu não mais existir, olhe para a flor mais bonita de um jardim e sinta-me, pois sera o meu cheiro a te perfumar, '' Quando eu não mais existir, olhe para a lua, pois sou eu tomando conta de ti enquanto você dorme sonhando comigo.

Marcio Rodrigo

O Frio Esquenta...

Chuva, fria, dias...
Até a alma, frígida.
Mas, olha o sol...

Francismar Prestes Leal

É meio cliche mais nada como um dia depois do outro,uma mente fria,e uma boa ironia.

Caio Fábio Rocha

Não é questão de ser fria nem má, é mais auto-defesa mesmo, porque se você deixa as pessoas perceberem as suas fraquezas, elas te tocam bem no seu ponto fraco só para tentar te derrubar.

Paolla Cristiny

Se um dia por acaso eu me tornar uma pessoa fria e sem sentimento nao foi por falta de vontade, é porque quando passamos muito tempo na escuridão aprendemos a ter medo da luz e quando passamos muito tempo sem carinho aprendemos a ter medo do amor.

Gustavo Andrade (General Baruio)

Será que sou fria ou você que é incapaz de aquecer meu coração a ponto de me fazer perder a razão

Desconhecido

Não consigo ser má. Pelo menos de uma forma planejada, fria, calculada. As pessoas pensam que é uma qualidade, não percebem que é uma fraqueza...

Bárbara Coré

O nublado do céu, não me assusta mais. Porque as decepções, me deixaram mais leve, e mais fria, eu não sei o que eu devo fazer, e nem quero saber.

Geovanna Oliveira Carneiro

Estava sendo triste,
mas ela parecia acostumada. Acostumada e fria, porque depois de tantas lágrimas, ela finalmente parecia ter secado

Mallu Moraes

Perdido, só na escuridão fria. Calei-me diante das sombras, que insistiam em me perseguir. Lutei contra o que não podia ser tocado, e corri por um caminho que não poderia ter fim. Sentei-me ali, e pensei, esperei por uma fagulha de luz que nunca poderia ser vista. Olhei ao redor e tudo era preto, como uma cortina que tampava todas as luzes. Ouvia gritos, lamentos, ofensas e provocações, tudo era estranhamente familiar demais para mim. Desesperei-me não conseguia entender o que diziam, será que falam comigo? Pensei. Assustado gritava em resposta, e por um instante tudo foi silencio naquele lugar escuro e frio. Será que meus gritos os assustaram? Calei-me novamente. Senti então mãos me tocarem e me puxarem para algum lugar, mas eu nada pude ver. As sombras me guiavam, e eu sentia medo, pensei que não sairia dali nunca, não sabia o que fazer, nem onde estava indo. Foi então que percebi, as sombras pareciam comigo, o vulto escuro que me puxava para as profundezas das sombras era uma espécie de reflexo meu. E ela era real demais, para que eu achasse isso loucura demais. Então parei de me debater e logo vi que outras sombras estavam me puxando, algumas eu poderia jurar que conhecia, outras nem tanto, tinha uma especial e o seu cheiro me agradava. Logo os sentidos se aguçaram em busca de mais detalhes, e os gritos já pareciam mais com palavras, e algumas pareciam com meu nome, em pouco tempo percebi que os lamentos, as ofensas eram sobre mim, já não entendia mais nada. E sem forças apaguei. Por fim lembro-me de estar caindo, e era uma queda muito longa, tão longa que parecia estar voando, mas na verdade eu estava sendo carregado, eu podia sentir, apesar de nada conseguir ver. Então me concentrei, e forcei os olhos para tentar ver algo, mas nenhuma imagem poderia ser formada ali daquele jeito, eis que então eu a senti, me apertar à mão e falar coisas que não conseguia entender, as palavras não pareciam palavras, eu estava ali com medo. De longe pude ouvir uma risada, lembrei das que costumava compartilhar com os amigos, daqueles que amei, lembrei de tantas coisas boas que fiz, e entreguei-me aos prantos e mais uma vez para as sombras que me puxavam. Não sei quanto tempo levou para que eu pudesse voltar à consciência, se é que eu estava consciente em algum momento, mas a primeira coisa que me lembro depois disso foi daquele sorriso e daquele olhar, que me aguardava abrir os olhos, parecia muito feliz por estar ajudando a mim. Fiquei feliz em ver algo depois de tanto tempo no escuro, sendo levado por sombras de um lado para o outro, e por conseguir ver com clareza aquele rosto, com um sorriso marcante e um olhar inesquecivelmente lindo. Ainda ouço vozes e gritos, vejo sombras me perseguirem, e sinto o frio na noite escura sozinho, e tenho medo. Mas tento sempre me lembrar do rosto que me iluminou a alma para sempre e me deu um novo sentido a vida. Sinto-me bem como nunca e estou feliz com os novos planos e sonhos que construo agora. De volta da escuridão eu posso dizer uma coisa que aprendi, abra os olhos enquanto há tempo, não seja levado pelos outros e fique sempre próximo daqueles que te querem bem. Sonhe, mas acima de tudo faça os sonhos acontecerem. Seja Feliz.

Gustavo Baraúna

Quero madrugada fria, mais não quero cobertor nenhum pra me esquentar, quero teu abraço apertado bem quentinho pra me esquentar a madrugada inteira. Quero teu abraço e teu beijo logo ao amanhecer, quero acordar com um sussurro teu dizendo "eu te amo pequena". Quero dormir com um simples beijo na bochecha. Quero teu sorriso logo ao amanhecer. Mas sabe qual é meu maior sonho? Te ver no altar e eu entrar na igreja de branco. Quero te ver no altar de palito e gravata e ouvir da tua boca "eu aceito". Quero por em teu dedo uma aliança e sentir tu por em meu dedo outra aliança. Depois de tempos de casados quero ver crianças circulando pelo meio de nossa casa. Nosso pequeno vai ter teu nome e teu sobrenome e nossa pequena agente decide mais na frente. Quero ser feliz ao teu lado e quero te fazer feliz assim como ninguém nunca fez.

Carlinha Barros

Depois de ler Mário Quintana em uma manhã ensolarada e fria,
Defino-me,
[olhando no reflexo do sol em um lago]
ser alguém incerto para viver um relacionamento duradouro.

Um ser como eu não está apto para ser companheiro de vida.
Sou chamado a ser companheiro para viver uma paixão grande
[daquelas que não se esquece.
regada à palavras em versos,
[beijos abraços e gestos.

O que fazer com pessoas como eu?
[acho que vou me aposentar como poeta;
pagarei em versos]

Paulo Henrique Lima

Outrora doce, outrora amarga. Outrora sua, outrora nada. Outrora quente, outrora fria. Outrora noite, outrora dia. Outrora, outra hora, outra alma, outro alguém. Outro dia, outro não. Outro amor, quem sabe, outro coração? Outrora amada, outra hora desarmada. Outrora desejada, outra hora despejada. Outrora loucura, outrora amargura, outra hora viver, outra hora existir. Outrora querida, outra hora esquecida… Outrora já fora alguém, hoje apenas um ninguém, outrora já sorriu com alma, Hoje apenas com os lábios. Outrora corria perigo. Mas quem sabe se salve outra hora?

Giulia Staar

Ela é intrigante, inconstante, incógnita. Hora sensata - hora descontrolada, hora doce – hora fria. Um gênio incapaz de entender as coisas que quero. É uma confusão de sentimentos que acaba me prendendo em seus pensamentos. Então começo a entender que a sua essência é ser estranha e agora já não sei se isso me causa alegria ou pavor.

Cyelen Veloso

O relógio, cinco e meia, manhã fria, olhar profundo.
A cama, o tapete, roupas pelo chão. O silêncio.
A maçaneta gelada, a porta, o corredor escuro.
A escada,
uma
descida
cautelosa.
A cozinha. O copo, o café, a janela embaçada.
O amanhecer, e é claro, a saudade.

Sean Wilhelm

Noite chuvosa e fria, eu no meu quarto deitado em minha cama debaixo do meu cobertor, fecho os olhos e ao fecha-los era como se eu pudesse te sentir do meu lado, como se eu pudesse ver o teu rosto mesmo que de olhos fechados, não sabia distinguir se aquilo era real ou apenas um sonho. Pude sentir seu abraço, suas caricias, sentir tua pele, sentir teu corpo quente junto ao meu. Sentir teu cheiro, sentir teus lábios macios, pude ouvir sua respiração, ouvir você sussurrando em meu ouvido e me chamando de amor […] mas ai eu abri meus olhos, e ao abri-los olhei pro lado e você não estava lá, então me dei conta de que eu tinha caído no sono e que tudo aquilo não passava de um sonho bom. Mas parecia tão real, eu realmente pude senti-la. E tudo o que eu mais queria naquele momento ao acordar daquele sonho, era poder dormir e voltar ao mesmo sonho mais uma vez, somente para poder te sentir, e então fechei meus olhos novamente […] E assim vou eu; vivendo sem a certeza do meu sorriso, pois não tenho você do meu lado, por isso faço do travesseiro meu refugio. Será que você não percebe que é o seu sorriso que reflete a luz no fim do túnel? Que é do teu lado que eu me sinto seguro? Eu queria mesmo é acordar com sua respiração quente perto do meu rosto, ouvir tua voz me chamando pra ver o dia lindo que amanheceu lá fora. Vem ser a razão da minha alegria, vem ser a razão dos meus sonhos menos distantes. Vem realizar tudo isso comigo.

Maike Kosttha e Ricardo Cordeiro

Não, eu não sou uma pessoa fria e sem sentimentos. É que no passado eu amei muito um certo alguém que me deixou em pedaços. E hoje em dia eu só escolho bem com quem eu vou dividir o restinho de sentimento bom que restou em mim.

Desconhecido