Frases sobre o Rio de Janeiro

Cerca de 84 frases sobre o Rio de Janeiro

QUERER SEM PODER

Minh’alma se alegra
Euforia por dentro
Minh’alma se apega
Contagia-se te vendo
Minh’alma se cega
Inebria-se te querendo
Minh’alma não nega
Realizar-se-ia te tendo
Minh’alma se lembra
Tristeza por dentro
Minh’alma se entrega
Te quer não podendo.

MANOEL A. DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)

LAÇOS DE AMOR

Os laços de amor,
São difíceis de desatar.
Quem de amor brincar
Pode até se machucar.
Ficará então a chorar
A ferida que teima
Em não cicatrizar.

MANOEL A. DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)

UMA QUESTÃO DE TEMPO

Eu fico olhando
O tempo passando
Eu fico pensando
O tempo passando
Eu fico esperando
O tempo passando
Eu fico sonhando
O tempo passando
Até quando?
Até quando?
Até quando?
Não responda.
Estou só divagando.
E o tempo passando,
Passando, passando...

MANOEL A. DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)

O INSUSTENTÁVEL PESO DO NÃO-SER

Quem diz que o nada
É a ausência de tudo?
Se em minha vida
Há espaços cheios de nada
E se no nada
Sinto a presença de tudo?
Tudo o que se faz ausente
No nada se faz presente
No corpo, na alma, da gente.
De corpo e alma – na mente.

MANOEL A. DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)

Corrupção nos EXECUTIVOS de governos é ver o que tornou a Cidade do RiodeJaneiro,onde Convulsões TIROTEIROS é rotina em uma população chamada de COMPLEXOS FAVELAIS =140MIL.

Bindes Rio de Janeiro

A Cidade do RiodeJaneiro resolveu antecipar VENDA DE INGRESSOS pro OLYMPIO visa ANTECIPAR RECEITAS: DESEMPREGOS NA CONSTRUÇÃOCIVIL e o DINHEIRO?

Bindes Rio de Janeiro

Tão fácil ficar bem qndo td vai bem...Agradeça a Deus por acordar e respirar...o resto é o resto.
twitter.com/thiagopiressss

Thiago Pires - Rio de Janeiro

XODÓ
Morena, meu chamego,
Tua ausência me tira o sossego.
Faz-me falta teu afago.
Se não voltares logo,
De saudades me afogo.
Como viver sem teu aconchego?

MANOEL A. DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)

CALMA AÍ!

Vivi até hoje
Com sofreguidão
Agora a vida
Me impõe lentidão
Vivi até hoje
Com avidez
Agora as coisas
Vão de vagar
Uma de cada vez.

MANOEL A. DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)

TUDO PASSA VOCÊ PASSOU!

Foi o tempo em que eu sorria
Por causa do seu humor.
Foi o tempo em que eu sofria
Por causa do seu amor.
Você é uma pessoa fria
Esqueça-me, por favor.

MANOEL DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)

Sinto que preciso apertar o passo...o tempo, corre veloz nos ponteiros de meu relógio.
Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

O tempo que corre, veloz...
As inevitáveis perdas...
O sofrimento...
Nos levam a refletir sobre a transitoriedade da vida...
Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

Imensa... tão, que basta uns copos a mais de vinho, para destruir a sobriedade de um homem, fazendo-o perder o bom senso; e portanto, a razão!
Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

"É MAIS INTELIGENTE, E HUMANO, PECAR PELO EXCESSO DE GENEROSIDADE, A
PECAR PELA AVAREZA, MESMO QUE DIMINUTA!"
Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

"O Homem sensato, saborea com simplicidade o sabor de suas vitórias; e,degusta com resignação e paciência, o amargor de suas derrotas, pois sabe que tudo é passageiro."
Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

Juan Galvez ( pseudônimo de Gerardi Oliveira, 1961, brasileiro, natural do Rio de Janeiro-RJ).

O PRIMEIRO BEIJO


O beijo é uma isca
Experimente-o ligeiro,
Como quem belisca,
Se arrepia o corpo inteiro
Ou se sai apenas faísca
O momento é prazenteiro.
Depois, pode seguir á risca:
Ninguém quer só o primeiro,
Quer experimentar tudo... Por inteiro.

MANOEL DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)

ALMA DE LUA

Hoje é lua cheia
E minh’alma
Ainda mais vazia
Hoje é lua crescente
Como a dor
Que minh’alma sente
Hoje é lua minguante
E em minh’alma
Mingua a alegria restante
Hoje é lua nova
E em minh’alma
A tristeza se renova.

MANOEL A. DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)

“AMOR PLATÔNICO”

Quando li
O Guarani,
Não entendi
Aquele devotamento e abnegação
De Peri por Ceci.
Quando te vi,
Naquele momento – de coração,
Entendi,
- Eu faria o mesmo por ti.

MANOEL DE ALMEIDA ( Copyright 2010 - Direitos Autorais Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, RJ)