Frases Delicadas

Cerca de 56 frases Delicadas

Fadas são Meninas delicadas e traquinas que tecem as pétalas para que as Rosas Fiquem ainda mais Divinas...

Menina dos Olhos

HOMENS...nós somos doces, delicadas, amorosas e cuidadosas, mas não cometam a burrice de nos subestimar, porque aí meu querido...o doce fica amargo, o delicado fica áspero, o amor vira ódio e o cuidado passa a ser a força bruta!

Drielly Barreto

Alegria é um sorriso que não cabe nos lábios, reflexo de delicadezas de almas sensíveis e delicadas.

Edna Frigato

O AMOR PASSA A SER VERDADEIRO,QUANDO AÇÕES SIMPLES E DELICADAS PASSAM A SURGIR SINGELAMENTE.

RANIARY MARCELINA ANTENOR TEIXEIRA

Foi calando nas horas delicadas que encontrei o equilíbrio de que necessitava para resolver determinada situação.

Mirna Rosa

Hoje me contemplei no espelho
Penso em delicadas poesias
Sempre quase na mesma hora
Contemplei minha
Própria ausência
E o espelho sorriu pra mim
Pensamento longe

Iris Borges

Tinha um sorriso largo, um olhar distante, hipnotizante. Mãos delicadas, dedos esguios e passos decididamente nostálgicos.

Dea S

A alma se alimenta de coisas doces, delicadas, bonitas e sinceras.

Edna Frigato

Palavras são como o vento:
As vezes sutis e delicadas como a brisa,
porém, as vezes fortes e destruidoras como um furacão.

Jadson Bezerra

Gosto de gente que é ninho, que nos passarinha com suas delicadas asas de carinho.

Edna Frigato

Quando o amor nasce é como uma flor inocente que espera ser colhida por mãos delicadas.

Eunice Rosaboni

ESPERANÇA : Há uma esperança nas mãos delicadas e cuidadosas que transplantam flores para o vaso. Como cultivo do coração a esperança feita de pureza é de que o Jardim ___ sempre ... : Permaneça !...

RITA FLOR

Ah professora como é linda sua missão
Uma das áreas delicadas
Nem todos tem esse dom

A educação
Boa parte das pessoas recebe
Mas poucos transmitem
A senhora, professora
É uma das poucas raras
Raridades que nos restou

Ah professora, como é linda sua missão

Lis Hoper

Murmúrio à noites plangentes;
desconhecidas,
leves, delicadas;
palpitações pungem,
dilaceram; dolências...

Fastidiosa sonolência,
abala-me cardume.
Velados ruídos
feito redemoinhos,
cujo anseio;
Ah! quem dera agora,
apalpar um seio.

Victor Nascimento