Frases de William Shakespeare

Cerca de 650 frases de William Shakespeare

Não existe o bom ou o mau; é o pensamento que os faz assim.

William Shakespeare

O verdadeiro nome do amor é cativeiro.

William Shakespeare

Esta consciência, que faz de todos nós covardes.

William Shakespeare

Mostre-me um homem que não seja escravo das suas paixões.

William Shakespeare

Consciência é uma palavras usada pelos covardes, para incutir medo aos fortes.

William Shakespeare

É comum perder-se o bom por querer o melhor.

William Shakespeare

A vida é uma simples sombra que passa (...); é uma história contada por um idiota, cheia de ruído e de furor e que nada significa.

William Shakespeare

Pois a coragem cresce com a ocasião.

William Shakespeare

Todas as graças da mente e do coração se escapam quando o propósito não é firme.

William Shakespeare

Só os mendigos conseguem contar as suas riquezas.

William Shakespeare

Fragilidade, o teu nome é mulher!

William Shakespeare

O homem que não tem a música dentro de si e que não se emociona com um concerto de doces acordes é capaz de traições, de conjuras e de rapinas.

William Shakespeare

O pensamento é escravo da vida, e a vida é o bobo do tempo.

William Shakespeare

Não há arauto mais perfeito da alegria do que o silêncio. Eu sentir-me-ia muito pouco feliz se me fosse possível dizer a que ponto o sou.

William Shakespeare

O louco, o amoroso e o poeta estão recheados de imaginação.

William Shakespeare

O mal que os homens praticam sobrevive a eles; o bem quase sempre é sepultado com eles.

William Shakespeare

Considero o mundo por aquilo que ele é, Graciano: / Um palco em que cada um deve recitar um papel, / e o meu é um papel triste.

William Shakespeare

Para o trabalho que gostamos levantamo-nos cedo e fazemo-lo com alegria.

William Shakespeare

Não acredites nem nos que pedem emprestado, nem nos que emprestam; porque muitas vezes, perde-se o dinheiro e o amigo...e o empréstimo.

William Shakespeare

Algum desgosto prova muito amor, mas muito desgosto revela demasiada falta de espírito.

William Shakespeare