Frases a Menina que Roubava Livros

Cerca de 69 frases a Menina que Roubava Livros

Talvez esse seja um castigo justo para aqueles que não possuem coração: só perceber isso quando não pode mais voltar atrás.

A menina que roubava livros

E o riso dela? Era algo absolutamente dominador. Ninguém tinha a menor chance diante dele.

A menina que roubava livros

Está aí uma coisa que nunca saberei nem compreenderei - do que os humanos são capazes.

A menina que roubava livros

''Quando a morte conta uma história, você tem que parar pra ouvi-la.''

A menina que roubava livros

“Com um sorriso desses você não precisa de olhos…”

A menina que roubava livros

Algumas pessoas passam por sua vida, outros a acompanham até que não lhes seja mais possível, outro estão mais perto do que parecem.

A menina que roubava livros

Lamentou acordar. Tudo desaparecia quando ela estava dormindo.

A menina que roubava livros

UMA DEFINIÇÃO NÃO ENCONTRADA NO DICIONÁRIO - Não ir embora: ato de confiança e amor, comumente decifrado pelas crianças.

A menina que roubava livros

"Ele lhe dera as mais belas páginas de sua vida."

A menina que roubava livros

Decididamente, eu sei ser animada, sei ser amável. Agradável. Afável. E esses são apenas os As. Só não me peça para ser simpática. Simpatia não tem nada a ver comigo.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

O único dom que me salva é a distração. Ela preserva minha sanidade.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Não ir embora: Ato de amor e confiança.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

A única coisa pior do que um menino que detesta a gente.
Um menino que ama a gente.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Meu vicío de hoje, pode ser o passo pro meu abísmo de amanhã.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Odiei as palavras e as amei, e espero tê-las usado direito.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Em algum lugar, em toda aquela neve, ela via seu coração partido em dois pedaços.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Por algum motivo, os homens agonizantes sempre fazem perguntas cujas respostas já sabem. Talvez seja para poderem morrer tendo razão.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

A pergunta é: e quando o outro é muito mais do que um?

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Como a maioria dos sofrimentos, esse começou com uma aparente felicidade.



A menina que roubava livros.

Markus Suzak - A menina que roubava livros