Wellington Rianc Della Sylva: Ás vezes queremos o que não podemos...

Ás vezes queremos o que não podemos ter.
Ás vezes sonhamos com o impossível.
Ás vezes temos medo de encarar a vida de frente,
Sem saber o que realmente nos espera lá fora.
Ás vezes nós temos medo de acordar por ver que será mais um dia.
Ás vezes nós temos medo de amar, por simples medo de sofrer.
Ás vezes nós temos medo em sorrir, e mostrar como são os nossos dentes.
Temos medo de mostrar o nosso rosto como realmente é.
Temos medo de nos aceitar como realmente somos.
Temos medo da verdade, da mentira e de toda tortura.
Temos medo de perder as pessoas que mais amamos.
Temos receio de encarar os fatos como são.
Temos receio em comer aquela comida gostosa,
Pensando que poderemos ficar acima do peso.
Ás vezes nós temos a esperança de viver em um lugar melhor,
Mas sempre nos deparamos com as mesmas coisas.
Ás vezes queremos fazer a diferença,
Mas sozinho é sempre mais difícil dar o primeiro passo.
Ás vezes queremos comprar uma roupa nova,
Mas o dinheiro no final do mês não deixa.
Ás vezes queremos comprar uma casa, um carro ou fazer aquela viagem,
Mas vemos que é difícil de viver como queremos.
Ás vezes queremos mais atenção,
Mas só temos a sua falta.
Ás vezes queremos um abraço,
E só encontramos a solidão.
Ás vezes nós queremos uma simples ligação para ouvir um “Eu te amo”,
Mas só temos a ligação de quem não esperamos.
Ás vezes deixamos os nossos sonhos de lado para viver a nossa realidade.
Ás vezes temos a vontade de ficar só.
Ás vezes queremos ter muitas pessoas ao nosso lado.
Ás vezes sentimos a vontade de olhar no olho de alguém,
E dizer o quanto a pessoa é especial.
Ás vezes queremos um namorado ou namorada.
Ás vezes queremos um marido ou uma esposa.
Ás vezes queremos apenas um companheiro ou uma companheira para dividir os momentos ou alguém que possa viver para o resto da vida.
Ás vezes nós queremos amigos de verdade, mas sempre tem aqueles que nos decepcionam.
Ás vezes queremos um filho, outras não.
Ás vezes sentimos a vontade de jogar tudo pro alto,
Mas sempre nos preocupamos com o que pode acontecer depois.
Ás vezes temos medo do escuro.
Ás vezes temos medo de morrermos.
Ás vezes temos medo da solidão.
Ás vezes temos medo da dor.
Ás vezes temos medo com o fim de tudo.
Ás vezes temos medo do nosso próprio pensamento,
E achamos pecado tudo o que sentimos.
Por que sempre o “ÁS VEZES” no faz pensar?
Por que tudo tem que ser assim?
Só não conseguimos ver,
Que com esse “ÁS VEZES”,
Podemos entender a nossa própria vida.

Wellington Rianc Della Sylva
Postar no Facebook