Debora Rocha: Reflexão do Dia: Uma adolescente chamada...

Reflexão do Dia:

Uma adolescente chamada Laura aos seus 15 anos se depara com uma situação: um garoto com quem ela estudava se aproxima dela e se declara. Diz que é perdidamente apaixonado por ela e pede ela em namoro. Ela pensa consigo: "Ele está doido? Querer namorar comigo? Sei que ele é legal, mas será que ele não se enxerga não?!" Sem hesitar diz: "Olha, não rola não, eu não sinto nada por você." Então o rapaz sai muito abatido, mas continua persistindo por um bom tempo até que acaba desistindo. Dois anos depois Laura acaba se apaixonando por um rapaz popular de seu colégio, ele então pede para namorar com ela e ela aceita, este rapaz por sua vez tirou-lhe o que ela tinha de mais precioso e as vezes a tratava mal. Ao terminar seus estudos resolvem se amigar. Tempos depois ela acaba engravidando e então seu "companheiro" some deixando ela à míngua. Desesperada, volta para a casa dos pais, tem o seu filho, mas logo se ver atormentada por motivos financeiros. Então decide que sairá no outro dia para conseguir um tabalho. Um dia recebe a notícia de que foi empregada para ser a faxineira de uma empresa. Ao entrar lá, faz facilmente amizade com uma monitora. Um dia, triste, desabafa com ela a respeito de seu relacionamento mal sucedido. Então sua amiga tenta consolá-la e, deslumbrante, descreve seu marido como um homem maravilhoso, gentil e bom pai. Diz, então, a Laura que todos os dias desde que se conheceram, que ele à pegava na faculdade e que hoje sempre a busca depois do seu trabalho. No fim do expediente ambas saem para a portaria quando um homem de boa aparência desce do carro, se aproxima da sua amiga com um buquê de rosas amarelas e com um enorme sorriso no rosto, beija-a e diz: "Meu amor, estou tão feliz hoje, fui promovido! Recebi meu adiantamento e hoje jantaremos fora para comemorarmos." Aquele homem olha pro lado, reconhece Laura e diz: "Laura, quanto tempo?..." No mesmo momento, Laura pensa consigo mesma: "Tarde demais..."

Moral da História:

"Dê o real valor que as pessoas merecem. Tome cuidado, pois você pode perceber tarde demais que acabou tropeçando num diamante e nem se deu conta do que era, pois estava ocupado demais colecionando pedras."

Debora Rocha
Postar no Facebook