Gabriella Beth Invitti: Você me faz tão mal. Implica comigo,...

Você me faz tão mal.

Implica comigo, discute comigo, briga comigo. Me xinga, me ofende, e se pudesse iria me agredir fisicamente. Às vezes acho que você não é humano. Não pensa antes de agir, se te der vontade, simplesmente faz. Quando não acha saída, mete os pés pelas mãos.
Parece um vampiro que suga todas as minhas forças, e depois vai embora mais forte e confiante. Mas nunca se satisfaz, sempre volta e suga mais um pouco de mim.
Você é cruel, me maltrata, faz o que quiser de mim. Eu sou seu fantoche e você me manipula.
Somos dois competidores de uma luta de Box, quanto mais você me bate, mais raiva eu tenho de você. Quanto mais eu te bato, mais vontade você tem de ganhar.
Ah! Se meu coração pensasse... Ele te mandaria embora. Mas não é assim que ele é, não é assim que nenhum coração é.
Se a gente pudesse escolher de quem vamos nos apaixonar, seríamos infelizes. Afinal, escolheríamos sempre pessoas bonitas, educadas, sensatas, responsáveis e inteligentes. Que graça tem se apaixonar por alguém assim? Uma pessoa desta, nunca vai te fazer mal, e você vai sempre ser tranqüilo. E essa tranqüilidade irá virar rotina, e essa rotina vai te matar de tédio. Porque uma vida sem obstáculos, é uma vida sem sentido.
E é por isso que foi escolhido o coração para se apaixonar, e não a cabeça. Porque o coração não tem olhos, apenas sente. O coração não fala, nem pensa, apenas faz. E a cabeça, ela é um antivírus contra qualquer mal que alguém possa nos causas, porque ela é egoísta. Já o coração não, ele é bondoso e solitário, sempre esperando um momento para ajudar alguém, e um momento para bater tanto que poderá sair pela boca, sempre esperando um romance, um conflito, uma paixão.
E ele sempre se apaixona, por alguém que vai fazer você quase morrer. Alguém que vai te tirar do sério. Alguém que vai te maltratar.
Esta pessoa é o tipo errado de pessoa certa. Ela vai passar dias sem te procurar, para te despertar saudade, para você ficar quase louco, e para que quando se encontrarem a entrega seja maior. Ela vai te fazer sofrer um dia, para no outro dia te recompensar de amor. Ela vai te sufocar, para poder fazer você respirar. Ela vai te fazer tanto mal, que você vai acabar precisando dela para viver. Ela vai te manipular, e a sua única saída é fazer o mesmo com ela. Saber jogar o jogo dela, fazer o que ela quer e fazer ela fazer o que você quer. Porque aí, nada vai ser rotina, você vai sempre se surpreender e ela também. Vocês correm o risco de um dia se matar, mas e daí? Vocês estão apaixonados, e que os outros desculpem vocês, porque a loucura de dois corações irá conduzir seus passos.
E eu não falo de amor, porque amor é mais que isso, amor é a transformação de tudo isso, é quando um de vocês virar para o outro e dizer ‘sim, eu aceito’.
Eu falo de paixão. Ah! Esse sentimento que nos mantém vivos, e por todas as loucuras, nos matem felizes.
Sem planos para o futuro e sem pensar, você apenas seguiu seu coração e se apaixonou, e isso não é um erro.
E foi isso que eu fiz por você.
É claro que não vou deixar minhas coisas, sonhos e objetivos de lado. Mas nas horas vagas, eu serei só de você.
Serei sempre aquela pessoa que pensa antes de agir, vou fazer de tudo para vencer na vida, mas como já disse, nas horas vagas eu serei completamente e irrevogavelmente apaixonada por você. E eu sei que você será o mesmo. Pois por mais que eu tente, eu sei jogar seu jogo, e sei fazer o mesmo com você.

Gabriella Beth Invitti
Postar no Facebook