Honoré de Balzac: Um Eu demasiado poderoso é uma prisão...

Um Eu demasiado poderoso é uma prisão da qual um homem deve evadir-se se deseja gozar plenamente os bens deste mundo.

Honoré de Balzac