Feliz a Nação Cujo Deus é o Senhor

Cerca de 31 frases e pensamentos: Feliz a Nação Cujo Deus é o Senhor

O chamado deus dos exércitos está sempre do lado da nação que tem a melhor artilharia, os melhores generais.

Ernest Renan

Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor

Ivone Boechat (autora)

A felicidade de qualquer nação depende, fundamentalmente, do reconhecimento da soberania de Deus e a influência que Ele possa exercer sobre as pessoas, sobre as famílias e todas as instituições. Quando se buscam deuses falsos ou quando não se cultua a nenhum deus, quando a Palavra de Deus e as suas Leis não têm lugar de adoração e destaque na vida da sociedade, ela padece entregue aos vícios, à depressão, à infelicidade.
Uma nação se constrói no alicerce da fé.
Feliz é a nação que “instrui ao menino no caminho em que deve andar” Pv 22:6.
Feliz é a nação, onde a juventude “Lembra-se do Seu criador nos dias da sua mocidade” Ec 12:1.
Feliz é a nação, onde os “príncipes ensinam aos anciãos a sabedoria...” Sl 105:22.
Feliz é a nação que atende aos profetas de Deus, pois suas palavras são “...como uma candeia que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça e a estrela da alva surja em vossos corações” (II Pe 1:19).
Feliz é o cidadão que reclina sua fronte nas sagradas escrituras, porque “seca-se a erva e murcha a flor, mas a palavra de nosso Deus subsiste eternamente” Is 40:8.
Feliz é o homem que “anda pelo caminho da retidão, no meio das veredas da justiça” Pv 8:20.
A humanidade clama pela presença do Deus vivo, fiel, justo, capaz de transformar as tristezas desta civilização decadente, numa geração eleita, confiante. Cada família pode se apresentar como agência do bem, responsável por seus filhos, vigilantes da paz.
Feliz é a nação que se esforça para caminhar debaixo da potente mão do Senhor e reconhece que, desde a antiguidade, “Fiel é Deus pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor.I Cor.1:9

Ivone Boechat

Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor jesus...
A qual não tem o seu prazer nas coisas do mundo mas, sim em agradar a vontade de Deus, por meio de seu testemunho!!!!

Maria

Sendo Deus o Senhor de uma nação, todo e qualquer movimento seguido de fé e oração, esta será bem-aventurada no que realizar e a Sua justiça exaltada.

Helgir Girodo

Tu És o Deus dessa terra
Tu És o Rei desse povo
És o Senhor da nação
Tu És

Tu És a luz desse mundo
Esperança para os perdidos
Tu És a paz pros cansados
Tu És

Ninguém É como o nosso Deus
Ninguém É como o nosso Deus

Grandes coisas estão por vir
Grandes coisas vão acontecer nesse lugar
(aqui)

Fernandinho -Grandes coisas

Feliz a nação que teme a Deus, porque dias de glória e abundância virão sobre o seu povo, seus filhos e suas famílias.

Adelmar marques marinho

Feliz a nação de bons governantes que procuram a Deus em primeiro lugar, antes de todas as coisas.

Adelmar marques marinho

Deus não é de Israel, nem palestino, nem russo, nem ucraniano, nem de nenhuma nação que usa o Seu nome para adotar métodos draconianos.

Juahrez Alves

Não há homem, sociedade, organização, governo, presidente ou nação que se levante e faça o que quiser, se Deus não permitir ou concordar com a Sua Palavra.

Helgir Girodo

"A segurança de nossa nação depende da pureza e força do lar; e sou grato a Deus pelos ensinamentos da Igreja sobre fortalecimento familiar e pela recordação que pais amorosos me deixaram de que o lar precisa ser o local mais sagrado do mundo. Nosso povo edifica lares e sempre aprende, da infância à velhice, que o lar deve ser mantido puro e a salvo dos males do mundo" David O. McKay

David O. McKay

Uma nação poderá ser punida por Deus se o povo tirar o seu Presidente por injusta causa.

Helgir Girodo

Deus desperta a nossa nação com o Evangelho de Cristo, sacudindo nosso povo para não entrar em grandes sofrimentos.

Helgir Girodo

Faze-me justiça, ó Deus, e pleiteia a minha causa contra uma nação ímpia; livra-me do homem fraudulento e iníquo.
2 Pois tu és o Deus da minha fortaleza; por que me rejeitaste? por que ando em pranto por causa da opressão do inimigo?
3 Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem; levem-me elas ao teu santo monte, e à tua habitação.
4 Então irei ao altar de Deus, a Deus, que é a minha grande alegria; e ao som da harpa te louvarei, ó Deus, Deus meu.
5 Por que estás abatida, ó minha alma? e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele que é o meu socorro, e o meu Deus.

Salmo 43- Bíblia Sagrada

O que esperar de uma nação que ensina a respeitar pastores que cobram por pregar a palavra de Deus e a desrespeitar os Professores que são quem ensinam a ler, inclusive a bíblia?

Roger Stankewski

"O proposito de Deus não é que a igreja comande uma nação, mas que essa nação seja salva através das orações feitas pela igreja levadas até ELE".
II Crônicas 7:11-15.

Pr. Cpl. Moacir J Laurentino

Toda nação tem que procurar primeiro lugar o reino de Deus e tudo mais virá por acréscimo.Bem-aventurada a nação cujo Deus é o Senhor!

Adelmar marques marinho

Deus, hoje quero colocar diante de ti toda a nação brasileira. Olhe com bons olhos para esse povo simples, sofrido, carente. Um povo humilde, forte e guerreiro que nunca desiste de lutar por seus sonhos e por uma nação mais digna. Um povo que arregaça as mangas todas as manhãs e vive sempre na esperança de um pais melhor. Um povo de coração generoso, que sempre acolhe e divide o bem sem olhar a quem. Olha por esse povo meu Deus, restaure vidas, lares e familias, transborde corações de paz e alegrias e conceda a cada um o direito de acreditar em um Pais mais humano e iluminado! Priscilla Rodighiero

Deus abençoe toda a nação brasileira!

Priscilla Rodighiero

Deus abençoe toda a nação brasileira!
Deus, hoje quero colocar diante de Ti toda a nação brasileira.
Olhe com bons olhos para esse povo simples, abandonado, sofrido, carente e esquecido…
Um povo humilde, forte e guerreiro que nunca desiste de lutar por seus sonhos e por uma nação mais digna e mais humana…
Um povo que arregaça as mangas todas as manhãs e vive sempre na esperança que “hoje vai ser melhor que ontem”….
Um povo que lava seu rosto de lágrimas e cura suas próprias chagas com Fé, esperança e amor…
Um povo de coração generoso, que sempre acolhe e divide o bem sem olhar a quem…
Um povo que faz das próprias tristezas e desilusões um motivo há mais para lutar e vencer!
Olha por esse povo meu Deus! Liberte-os das dores, restaure vidas, lares e famílias…
Cura feridas…
Transborde corações de paz e alegrias…
Acende a chama da vida dentro de cada um…
E sobretudo, permita que esse povo encontre em Ti, a alegria de recomeçar todos os dias…
A felicidade de ser Teu Filho e principalmente permita-nos viver acreditando que podemos sim, ter um Pais
Mais digno, humano e iluminado!
Priscilla Rodighiero

Priscilla Rodighiero

Aliança de Justiça e de Paz



Quando Deus tirou a nação de Israel do cativeiro no Egito, por meio de Moisés, foi para que eles entrassem em aliança com Ele, por meio da qual viveriam para obedecer-Lhe e aos Seus mandamentos.
Não é algo muito diferente disto que foi feito por Cristo quando nos retirou do cativeiro nas trevas do pecado, ou seja, para que entrássemos numa Nova Aliança com Deus para viver em obediência à Sua Santa vontade.
Assim, não há meio termo na nossa vocação – nossa chamada por Deus para a salvação – ou o servimos com um coração sincero e inteiramente consagrado à Sua vontade, ou então não podemos participar da Sua natureza divina por meio da fé em Jesus Cristo.
O Senhor chamará e fará entrar numa aliança de justiça e de paz com Ele, somente aqueles que se reconhecerem pecadores e desejarem ter suas vidas santificadas pelo Espírito Santo e pela Sua Palavra revelada na Bíblia.
O Senhor falou da aliança que faria conosco em Jesus Cristo, na dispensação da graça, através dos profetas, e inclusive pelo Rei Davi, conforme podemos ver no 23º capítulo do livro de 2 Samuel, o qual registra as últimas palavras proferidas por ele próximo da sua morte (v. 1 a 7).
As últimas palavras proferidas por Davi são extraordinárias e comprovam que ele havia sido realmente exaltado e ungido por Deus, e foi inspirado pelo Espírito Santo para ser o mavioso salmista de Israel, sendo conhecido em todas as partes do mundo em todos os séculos, pelos Salmos que escreveu debaixo desta inspiração (v. 1).
Ele não tinha o Espírito de Deus apenas no seu coração, guardando comunhão com Ele, mas permitiu que Ele usasse a sua língua, para proferir a Sua Palavra através da Sua boca (v. 2).
Davi regeu a todos que foram colocados debaixo do seu governo pelo Senhor, com o temor de Deus, porque o fizera com justiça (v. 3), tal como faria Neemias, depois dele (Ne 5.15).
Deus mesmo, a quem Davi chama de a Rocha de Israel (v. 3), havia lhe falado que aqueles que governam deste modo, são como a luz da manhã, quando sai o sol, como uma manhã sem nuvens, cujo esplendor, depois da chuva, faz brotar da terra a erva (v. 4).
Assim, é descrito o caráter de todos os justos que reinarão juntamente com Cristo, porque, falando ainda pelo Espírito, Davi aplica estas palavras à sua casa, dizendo: “Pois não é assim a minha casa para com Deus? Porque estabeleceu comigo um pacto eterno, em tudo bem ordenado e seguro; pois não fará ele prosperar toda a minha salvação e todo o meu desejo?”.
Esta certeza da salvação eterna, para todos os que estão na casa de Davi, por sua associação com Cristo, que pertence a esta casa, e é Senhor sobre ela, pois não foi estabelecida pelo homem, mas pelo próprio Deus, é devido ao pacto, que nas palavras do Espírito, pela boca de Davi, é “em tudo bem ordenado e seguro”.
Este é o caráter da aliança da graça, e é por ser uma aliança eterna que ela prosperará e jamais frustrará o desejo de qualquer um que tiver colocado no Senhor a Sua confiança, participando da aliança eterna, que foi prometida a Davi.
Na verdade, não há outra esperança de salvação senão por meio das condições da aliança prometida a Davi. Tanto que aqueles que permanecerem na condição de filhos de Belial, por não estarem assim aliançados com Deus, serão lançados fora, sem uma só exceção, como espinhos, porque não podem ser tocados com as mãos, isto é, não se permitem serem transformados e educados na justiça por Deus.
Por isso, quem os tocar se armará de ferro e da haste de uma lança, e a fogo serão totalmente queimados no seu lugar (v. 6,7).
As pessoas ímpias estão sujeitas não apenas ao braço da justiça dos magistrados terrenos, como também serão sujeitados ao braço forte do juízo eterno do Senhor, que os queimará num fogo eterno, que jamais se apagará.
Os filhos de pais piedosos nem sempre são tão santos e devotados quanto deveriam ser, tal como se deu com o próprio Davi, que a par de todo o seu amor e esforço para santificar os seus filhos, teve entre eles Amnom e Absalão, que eram ímpios.
Isto nos revela que é a corrupção e não a graça, que corre no sangue.
Por isso, a casa de Davi é típica da Igreja de Cristo, que é a casa dEle (Hb 3.3).
Cristo não é fiel a toda a sua casa, na condição de um servo, como fora Moisés em relação a Israel, mas como Senhor e Rei, assim como o fora Davi sobre a sua casa terrena.
O Senhor da casa espiritual de Davi é Cristo, e não o próprio Davi, porque este foi impedido de continuar o seu reinado pela morte, e regia apenas sobre Israel, mas Cristo, que vive e reina para sempre, reina sobre toda a Sua casa, e sobre todos aqueles que lhes foram dados pelo Pai, em todas as nações.
Deus fez uma aliança com a cabeça da Igreja, o Filho de Davi, de que preservará a Ele uma semente sobre a qual as portas do inferno não prevalecerão, ou seja, nunca poderão predominar sobre a Sua casa.
E esta segurança é garantida por Deus e realizada na Rocha segura que é Cristo, que é o autor e consumador da nossa fé e salvação.
Desta forma, é nEle que se cumprem todas as promessas da aliança da graça feita com Davi.
A aliança que Deus fez com um rei terreno apontava para a aliança que Ele fizera antes que houvesse mundo, no céu, com Aquele que reinará para sempre.
Por isso as promessas da aliança eterna são chamadas de fiéis misericórdias prometidas a Davi:
“Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, dando-vos as fiéis misericórdias prometidas a Davi.” (Is 55.3).
É maravilhoso saber que as últimas palavras que Davi falou pelo Espírito, apontaram para esta aliança segura e eterna.
Deus fez uma aliança conosco em Jesus Cristo, e nós aprendemos das Suas palavras pela boca de Davi que é uma aliança perpétua.
Perpétua em si mesma e na forma do seu caráter, manutenção, continuação e confirmação.
Deus diz também pela boca de Davi que é bem ordenada e segura (v. 5).
Esta aliança está bem ordenada por Deus em todas as coisas que dizem respeito a ela.
Esta ordenação perfeita trabalhará em meio às imperfeições dos cristãos e os aperfeiçoará progressivamente, para a glória de Deus, de modo que se a obra não for completada na terra, ela o será no céu.
E para isso a aliança possui um Mediador e um Consolador para promover a santidade e o conforto dos cristãos. Está ordenado também QUE TODA TRANSGRESSÃO NA ALIANÇA NÃO LANÇARÁ FORA A QUALQUER DOS ALIANÇADOS.
Por isso Jesus afirma que não lançará fora de modo nenhum, a qualquer que vier a Ele.
Assim, a segurança da salvação não é colocada nas mãos dos cristãos, mas nas mãos do Mediador.
E se diz que a aliança é segura, porque está assim bem ordenada por Deus.
Ela foi planejada de tal modo a poder conduzir pecadores ao céu.
Ela está tão bem estruturada, que qualquer um deles pode ter a certeza de que estará sendo aperfeiçoado na terra e a conclusão desta obra de aperfeiçoamento será concluída no céu.
Uma das razões para que o aperfeiçoamento não seja concluído na terra, é para que se saiba que a aliança é de fato para pecadores, e não para quem se considera perfeitamente justo.
Ainda que todos os aliançados sejam chamados agora a se empenharem na prática da justiça.
As misericórdias prometidas aos aliançados é segura, e operarão de acordo com as condições estabelecidas em relação à necessidade de arrependimento e fé.
A aplicação particular destas misericórdias para santificar os cristãos é segura.
É segura porque é suficiente.
Nada mais do que isto nos salvará, porque a base da salvação repousa na fidelidade de Deus em cumprir a promessa que Ele fez à casa de Davi, a todo aquele que for encontrado nela, por causa da sua fé no descendente, no Filho de Davi que é Cristo. É somente disto que a nossa salvação depende.
Por isso, os que estão de fora da aliança, os filhos de Belial (v. 6,7), são como espinhos que não podem ser tocados, trabalhados pelas mãos de Deus, e esta será a razão de serem queimados para sempre, num fogo eterno que jamais se apagará.

"2Sm 23:1 São estas as últimas palavras de Davi: Palavra de Davi, filho de Jessé, palavra do homem que foi exaltado, do ungido do Deus de Jacó, do mavioso salmista de Israel.
2Sm 23:2 O Espírito do SENHOR fala por meu intermédio, e a sua palavra está na minha língua.
2Sm 23:3 Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou: Aquele que domina com justiça sobre os homens, que domina no temor de Deus,
2Sm 23:4 é como a luz da manhã, quando sai o sol, como manhã sem nuvens, cujo esplendor, depois da chuva, faz brotar da terra a erva.
2Sm 23:5 Não está assim com Deus a minha casa? Pois estabeleceu comigo uma aliança eterna, em tudo bem definida e segura. Não me fará ele prosperar toda a minha salvação e toda a minha esperança?
2Sm 23:6 Porém os filhos de Belial serão todos lançados fora como os espinhos, pois não podem ser tocados com as mãos,
2Sm 23:7 mas qualquer, para os tocar, se armará de ferro e da haste de uma lança; e a fogo serão totalmente queimados no seu lugar."


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Veja tudo sobre as Escrituras do Velho Testamento no seguinte link:
http://livrosbiblia.blogspot.com.br/

Veja tudo sobre as Escrituras do Novo Testamento no seguinte link:
http://livrono.blogspot.com.br/

A Igreja tem testemunhado a redenção de Cristo juntamente com o Espírito Santo nestes 2.000 anos de Cristianismo.
Veja várias mensagens sobre este testemunho nos seguintes links:
http://retornoevangelho.blogspot.com.br/
http://poesiasdoevangelho.blogspot.com.br/

A Bíblia também revela as condições do tempo do fim quando Cristo inaugurará o Seu reino eterno de justiça ao retornar à Terra. Com isto se dará cumprimento ao propósito final relativo à nossa redenção.
Veja a apresentação destas condições no seguinte link:
http://aguardandovj.blogspot.com.br/

Silvio Dutra