Favela

Cerca de 122 frases e pensamentos: Favela

Jogador brasileiro não vai ter problema no México, não. Tudo já morou em favela e não pode se queixar de altitude.

Neném Prancha

Fome

Moro na favela,
Cinco de julho,
Não tenho inveja de nada
E nem um pouco de orgulho.

Só quero uma vida digna,
Para ofertar a meus filhos,
Assim não vão para o mundo do crime
E sim caminhar nos bons trilhos.

Me corta o coração,
Quando minha filha estende a mão
Querendo algo pra comer,
E nem tenho um pedaço de pão.

Quando a fome se aproxima,
É então que fico calado,
Entro em desespero,
Mas não fico igual à um abobado.

Vejo meus vizinhos
Almoçando e se alimentando
E eu pobre inútil
Caido e quase parando.

Assim eu não aguento
Me ponho a chorar
Tristeza
Tristeza de não se acabar.

É, mas esta história
Não termina com o final feliz
Como os contos de fadas,
E sim termina com a sentença de um juiz.

Só fica o sonho
De tudo mudar
De ter um emprego
Pra me ajeitar.

E aqui eu continuo
Sem trabalhar
Com fome a passar
E ter que esperar um emprego chegar.

Ednei Fagundes

Será que você precisa subir a favela pra descobrir que o pó que você coloca para dentro do nariz financia a destruição de milhares de adolescentes?

Antonio Tolissano

Se o rap se entregar favela vai ter o que?
Se o general fraquejar soldado vai ser o que?

Emicida

"Tomar a favela de traficante é fácil, tomar o poder das pessoas erradas que te roubam de um jeito bem pior que é difícil, político que rouba da saúde mata mais do que quem aperta o gatilho, e a culpa é nossa, porque parece que a lei não funciona pra quem cria ela."

Welisson Moreira

Oh na entrada da favela, tá tudo monitorado Estilo Big Brother, câmera pra todo lado ♪

MC Zoi de Gato

FAVELÁRIO NACIONAL

Quem sou eu para te cantar, favela,
Que cantas em mim e para ninguém
a noite inteira de sexta-feira
e a noite inteira de sábado
E nos desconheces, como igualmente não te conhecemos?
Sei apenas do teu mau cheiro:
Baixou em mim na viração,
direto, rápido, telegrama nasal
anunciando morte... melhor, tua vida.
...
Aqui só vive gente, bicho nenhum
tem essa coragem.
...
Tenho medo. Medo de ti, sem te conhecer,
Medo só de te sentir, encravada
Favela, erisipela, mal-do-monte
Na coxa flava do Rio de Janeiro.

Medo: não de tua lâmina nem de teu revólver
nem de tua manha nem de teu olhar.
Medo de que sintas como sou culpado
e culpados somos de pouca ou nenhuma irmandade.
Custa ser irmão,
custa abandonar nossos privilégios
e traçar a planta
da justa igualdade.
Somos desiguais
e queremos ser
sempre desiguais.
E queremos ser
bonzinhos benévolos
comedidamente
sociologicamente
mui bem comportados.
Mas, favela, ciao,
que este nosso papo
está ficando tão desagradável.
vês que perdi o tom e a empáfia do começo?
...
Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Carlos Drummond de Andrade

Vida na favela

Minha casa na favela
É pequena e confortável
Sua fachada é notável
Não existe outra mais bela

Não tem jardim nem cancela
Tem pouca água potável
O seu clima é favorável
Entra o ar pela janela

Vivo na favela e digo
Não tenho um só inimigo
Não maldigo, não reclamo

Porém para o meu castigo
Ao lado do meu abrigo
Mora a mulher que eu amo!

Edilson Alves

Eu detesto gente metida e fútil, prefiro mil vezes uma roda de samba na favela do que uma balada “top” em que você tem que se entupir de entorpecentes para aturar o povo montado e escroto que a frequenta; Não gosto de algumas letras de funk, mas acho que a batida contagia. Amo RAP e o Mano Brown pra mim é o maior poeta desde Shakespeare. Nunca suportei injustiças, racismo e preconceitos. Tenho nojo de quem se acha mais do que outra pessoa por causa de dinheiro ou status social e tenho vergonha de gente que vem da humildade e quando sobe na vida esquece das suas origens. Sou Corinthiana fanática, sócio fundadora de torcida organizada, maloqueira e sofredora! Adoro capoeira, sou do axé e do pagode, minha cor preferida é preta e meu tipo preferido é simplesmente “moreno”. Um dos meus maiores desejos é adotar um pretinho de cabelo pixaim. Enfim.. até hoje não entendo como nasci com a pele clara e os olhos verdes! Acho que foi um erro de percurso... ou eu sou apenas mais uma pessoa que veio ao mundo pra mostrar que a cor da alma é muito mais importante do que a cor da pele! Por isso, em momento algum eu tive vergonha quando eu era chamada de “defensora dos pobres e oprimidos” na Escola Particular e de vários outros apelidos como este que recebi durante toda a minha vida. Podem falar o que quiserem... pra mim isso não é ofensa, É ORGULHO!

Letícia Beppler

O MAL DA FAVELA É A INCONSCIÊNCIA POLÍTICA E SOCIAL. AS PESSOAS NÃO SABEM O SEU VALOR COMO SER HUMANO".

Minhas História dos Outros trecho do livro de Zuenir Ventura

Vozes do subúrbio em esquina, sem saída que intensifica o medo no mesmo suingue da favela;
Em mesa de vidro tem a mistura de raças e crenças que em pensamentos positivos vence o impossível;
Se é bom ou ruim ou se tem procedimento do lado de fora não importa, mas se há esperança minha paz é garantida;

Julio Aukay

Ser pobre não ser miserável, assim como quem mora em favela não é bandido...

Julio Aukay

Sou um ignorante da cidade ou até um sábio selvagem da favela, mas que nunca quis retirar de ninguém o que não me pertence;

Julio Aukay

Gueto,Preto,Pedra.Morre ou vai Para cela,realidade dura da favela.

Franklin Nunes

Quem manda na favela não é o traficante, não é o miliciano, não é a polícia. Quem manda na favela é o favelado, é o morador.

Mr. Catra

Quando pequeno tinha um sonho,
Jogar futebol ou ser cantor,
Retratar em musica minha favela,
Mostrar o espinho da flor.

Que saudade do tempo em que a preocupação
era só escolher o lápis de colorir,
E não ter hora nem lugar pra se divertir.

E o meu sonho, quem diria, era só acreditar,
Que nada é sonho o suficiente para se realizar.
O encantamento não acabou,
Pois toda noite me perco a sonhar.

Meu sonho de criança,
Sempre foi correr livremente e andar de bicicleta,
E pra sempre sempre brincar da minha brincadeira predilecta,
Como eu amava rodar peão.

Meu principal sonho sempre foi nuncar deixar de ser criança,
Me realizei, cresci e cá estou para provar,
Que todo e qualquer sonho é facil de se realizar.

Sou criança pois não acredito no mundo e em nada,
Tenho um mundo só meu aberto pra visitação,
Onde acontecem aventuras e caçadas,
Suspiros de um coração.

Pode então quem descordar?
Do meu sonho de criança,
Se até hoje levo comigo a fé e a esperança.
O brilho no olhar é o que não falta,
Como uma criança que olha, corre e salta,
Para o colo de alguém afim de brincar,
Pode então quem descordar ?
Do meu sonho de criança.

BrunoCassiano_

Meu sonho é vencer na vida,
Mas da vida já sou um nato vencedor.
Poeta da favela, de viela, e que retrata também o amor.
Pois só quero trabalhar,
Quero tentar, bater a cabeça e me quebrar,
E nunca precisar de roubar.
E pra quem ta nessa vida só desejo a proteção,
E que logo consiga sair e limpar o seu coração,
De toda maldade e descrença,
Que faça jus a sua presença.
Pois em meu sonho, quem um dia se corrompeu,
Hoje é talentoso e tem o que é seu.
Me sonho se realizou,
E assim se fez meu desejo mais profundo,
Hoje procuro a sombra,
Procuro abrigo no Mundo.
E sei que pelo azul do mar,
Meu sonho estava certo,
E tudo mudará,
Basta ter fé e nisso acreditar.

BrunoCassiano_

Morar numa favela, demarcar um terreno instável para fazer o seu lar, sem garantia de suportar o sopro do vento e a umidade da chuva, mas edificar o caráter com decência e amor...

... E morrer soterrado todo cheio de honra.

Charles Canela