Fabulas Esopo com Morau da Historia

Cerca de 1469 frases e pensamentos: Fabulas Esopo com Morau da Historia

ATAHUALPA

Atahualpa foi um imperador inca que nasceu em março de 1502 em Quito, atual capital do Equador. Era filho do imperador Huayna Cupac, famoso por manter uma política rígida e cruel com seu povo, com a princesa Tocto Pala.
Antes de dar a luz à Atahualpa, Tocto Pala havia desposado primeiro o pai de Huayna, Tupac Yupanqui. Como a cultura inca era hereditária em praticamente todos os sentidos, a morte de Tupac acabou fazendo com que Huayna se tornasse imperador e, consequentemente, marido de Pala.

Huayna havia cedido para seu filho o território norte da Cordilheira dos Andes, que abrangia parte do Peru e praticamente todo o Equador, em consideração a Pala. Entretanto, o imperador também tinha outro filho, Huascar, a quem havia lhe entregado todos os territórios andinos do Sul, que tinha sede em Cusco.

Com a morte de Huayna e, não muito tempo depois, a morte de seu filho primogênito que iria substituí-lo no cargo de imperador, havia dúvidas sobre quem seria o novo imperador inca. Huascar, que dominava Cusco, histórica sede imperial, estava decidido de que seria o novo rei, mas sentia-se inseguro com as grandes terras deixadas para seu meio-irmão.

Sendo assim, Huascar ordenou que Atahualpa se dirigisse à Cusco para lhe reconhecer como imperador. Entretanto, os soldados de Atahualpa o alertaram para uma possível emboscada e viajaram junto com ele na intenção de tomar o Império Inca.

Atahualpa contava com uma grande vantagem: em seu exército, reuniu diversas sociedades que pretendiam acabar com o domínio cruel exercido pelos incas, lutando com muito mais homens a seu favor que Huascar. Historiadores avaliam que durante essa batalha, que ficou conhecida como Guerra dos Dois Irmãos, cerca de cem mil pessoas pereceram.

Naquele momento, corria um boato de que havia estrangeiros que pretendiam acabar com todo o Império Inca, que já estava bem enfraquecido após a batalha entre os irmãos. Atahualpa, que se tornara imperador, resolver apurar essa história e dirigiu-se até Cajamarca, no Peru, onde recebeu um convite do líder das tropas espanholas, Francisco Pizarro, para um jantar.

De fato, o álibi de Pizarro revelou-se uma grande armadilha. Ele cercou os Incas e fez uma proposta: ordenou que eles aceitassem a religião cristã se quisessem sobreviver e ofereceu um livro da Bíblia Sagrada. Sem entender nenhuma palavra em castelhano, Atahualpa jogou a Bíblia no chão, o que deu a entender que ele queria guerra. No mesmo momento, soldados espanhóis que estavam escondidos avançaram e prenderam imediatamente o imperador.

Mesmo na prisão, o imperador inca pediu aos seus súditos que assassinassem seu meio-irmão Huascar, pois acreditava que ele estava envolvido na conspiração.

Durante muito tempo Atahualpa permaneceu preso, pois os espanhóis tinham interesse em manter contato para desvendar algumas localizações estratégicas. Mas, por não aceitar a doutrina católica, acabou sendo condenado segundo as leis da Igreja por poligamia, assassinato de ente familiar e tirania. Morreu enforcado em julho de 1533, pena considerada leve por seus contatos com Pizarro.
-----------------------------------------------------------
Francisco Pizarro tinha enorme ambição de fama e riquezas, aproveitou-se da guerra civil, vencida por Atahualpa e preparou-lhe uma emboscada. Para recobrar a liberdade, Atahualpa ofereceu a Pizarro um quarto cheio de ouro e outro de prata. Os espanhóis se apoderaram do tesouro, mas logo executaram o Monarca.

Revista Historia y Vida - Dossier Aztecas. España: Mundo Revistas, s/f.

Revista Historia Y Vida

Meu Ideal Seria Escrever...

Meu ideal seria escrever uma história tão engraçada que aquela moça que está doente naquela casa cinzenta quando lesse minha história no jornal risse, risse tanto que chegasse a chorar e dissesse -- "ai meu Deus, que história mais engraçada!". E então a contasse para a cozinheira e telefonasse para duas ou três amigas para contar a história; e todos a quem ela contasse rissem muito e ficassem alegremente espantados de vê-la tão alegre. Ah, que minha história fosse como um raio de sol, irresistivelmente louro, quente, vivo, em sua vida de moça reclusa, enlutada, doente. Que ela mesma ficasse admirada ouvindo o próprio riso, e depois repetisse para si própria -- "mas essa história é mesmo muito engraçada!".

Que um casal que estivesse em casa mal-humorado, o marido bastante aborrecido com a mulher, a mulher bastante irritada com o marido, que esse casal também fosse atingido pela minha história. O marido a leria e começaria a rir, o que aumentaria a irritação da mulher. Mas depois que esta, apesar de sua má vontade, tomasse conhecimento da história, ela também risse muito, e ficassem os dois rindo sem poder olhar um para o outro sem rir mais; e que um, ouvindo aquele riso do outro, se lembrasse do alegre tempo de namoro, e reencontrassem os dois a alegria perdida de estarem juntos.

Que nas cadeias, nos hospitais, em todas as salas de espera a minha história chegasse -- e tão fascinante de graça, tão irresistível, tão colorida e tão pura que todos limpassem seu coração com lágrimas de alegria; que o comissário do distrito, depois de ler minha história, mandasse soltar aqueles bêbados e também aqueles pobres mulheres colhidas na calçada e lhes dissesse -- "por favor, se comportem, que diabo! Eu não gosto de prender ninguém!" . E que assim todos tratassem melhor seus empregados, seus dependentes e seus semelhantes em alegre e espontânea homenagem à minha história.

E que ela aos poucos se espalhasse pelo mundo e fosse contada de mil maneiras, e fosse atribuída a um persa, na Nigéria, a um australiano, em Dublin, a um japonês, em Chicago -- mas que em todas as línguas ela guardasse a sua frescura, a sua pureza, o seu encanto surpreendente; e que no fundo de uma aldeia da China, um chinês muito pobre, muito sábio e muito velho dissesse: "Nunca ouvi uma história assim tão engraçada e tão boa em toda a minha vida; valeu a pena ter vivido até hoje para ouvi-la; essa história não pode ter sido inventada por nenhum homem, foi com certeza algum anjo tagarela que a contou aos ouvidos de um santo que dormia, e que ele pensou que já estivesse morto; sim, deve ser uma história do céu que se filtrou por acaso até nosso conhecimento; é divina".

E quando todos me perguntassem -- "mas de onde é que você tirou essa história?" -- eu responderia que ela não é minha, que eu a ouvi por acaso na rua, de um desconhecido que a contava a outro desconhecido, e que por sinal começara a contar assim: "Ontem ouvi um sujeito contar uma história...".

E eu esconderia completamente a humilde verdade: que eu inventei toda a minha história em um só segundo, quando pensei na tristeza daquela moça que está doente, que sempre está doente e sempre está de luto e sozinha naquela pequena casa cinzenta de meu bairro.

Rubem Braga

Sabe,

Durante minha vida aprendi que sou o escritor responsável pela minha história...

Isso inclui em como me sinto, por onde ando e o que faço de mim;

Com o tempo aprendi também que ser gentil é mais importante que estar certo;

E que família e amigos de verdade são muito mais preciosos que empilhar coisas;

Aprendi que um dia todo garoto precisa conhecer a si para se tornar um homem, e aquele que não faz isso continua sendo um garoto;

Não posso tirar a dor da minha vida, mas posso me fortalecer com ela e aprender a valorizar mais os momentos de alegria e felicidade.

Aprendi também que a criança na rua não é motivo para revolta, mas um convite para que eu trabalhe com mais dedicação e amor na construção de um mundo melhor.

Sei que no momento certo encontrarei a companheira que procuro, mas para ser feliz e amar só dependo de mim.

Aprendi a ser grato a Deus por ter criado esse universo cheio de abundância e variedade que permite eu escrever cada dia um capitulo novo na minha história.


Contos De Um Homem

Felipe Gallesco

Blair: (...) nesse conto de fadas.
Louis: Prometo que não é uma história para garotinhas.
Blair: Mas tenho usado para fugir da minha vida real no Upper East Side. Alguém lá fez algo por mim que tenho que honrar.
Louis: Vou te ver de novo?
Blair: Sempre pode me procurar (tira o sapato). É um Vivier. Vale incrivelmente mais que um de vidro.

Gossip Girl

Tem gente que esquece o que é ter 16 anos quando faz 17.
Sei que tudo será história um dia e que nossas fotos vão se tornar lembranças. E todos nós nos tornaremos mães e pai. Mas no momento, estes instantes não são histórias. Tá acontecendo, e eu to aqui e to olhando pra ela por que ela é tão linda.Eu consigo percebe. O momento em que você sabe não ser uma história triste. Você tá vivo. Você se levanta e vê a luzes dos prédios e tudo que te faz pensar. Ouve aquela música na estrada com as pessoas que você mais ama no mundo. E nesse momento, eu juro, nós somos infinitos.

As Vantagens de Ser Invisível

A Diferença entre o Céu e o Inferno


Um guerreiro samurai, conta uma velha história japonesa, certa vez desafiou um mestre Zen a explicar o conceito de céu e inferno.

Mas o monge respondeu-lhe com desprezo:

- Não passas de um rústico… não vou desperdiçar meu tempo com gente da tua laia!

Atacado na própria honra, o samurai teve um acesso de fúria e, sacando a espada da bainha, berrou:

- Eu poderia te matar por tua impertinência

- Isso - respondeu calmamente o monge - é o inferno.

Espantado por reconhecer como verdadeiro o que o mestre dizia acerca da cólera que o dominara, o samurai acalmou-se, embainhou a espada e fez uma mesura, agradecendo ao monge a revelação.

- E isso - disse o monge - é o céu.

Desconheço o autor...

a história de um homem que aproximou-se de Sócrates:

“Como sou muito seu amigo, preciso lhe contar algo!”

“Espera!”, disse Sócrates. “E as três provas? Já fizeste a primeira prova, que é saber se o que me contas é verdade?”

“Bem… não tenho absoluta certeza, mas ouvi dizer…”

“Então fizeste a segunda prova”, disse o sábio.”A prova da bondade. O que contarás será bom para mim!”

“Não… muito pelo contrário…”

“Se não fizeste a prova da verdade ou da bondade, com certeza fizeste a da utilidade. O que me contarás é útil!”

“Útil?”, disse o visitante. “Bem, útil não é”.

“Então”, concluiu o filósofo sorrindo, “se o assunto não é verdadeiro, nem bom, nem útil, melhor não se preocupar com ele”.

desconheço

A nossa historia é cheia de proverbios
garota o que eu to falando aqu é serio
no começo vi o que se consegue quando se perdura
pois agua mole em pedra dura tanto bate até que fura

Mais tarde vim descobrir que o amor é cego
que ninguém é perfeito,e errar é humano,
e que somente insistir no erro que é burrice
e que te deixar só por isso seria uma tolice

Saiba porém que se um dia me magoarés
que quem com ferro fere,com ferro sera ferido,
não necessariamente que eu faça isso
mais aqui se faz,aqui se paga
Convenhamos que nao vale a pena pensar nisso
prefiro ficar a teu lado do que tentar outro amor iludido.

O dia mais triste foi quando nossa historia acabou.
Como um conto que tem inicio,meio e fim
e no final ainda vem a moral da historia
ainda nao tivemos nosso "Felizes para sempre",
acho que é porque ainda nos resta algo,que nao terminou
o que achas de recomeçarmos do zero?eu estou afim!
cada fim é uma derrota,porém cada recomeço uma vitória

Sempre disseram que fomos feitos um pro outro
e concordo quando dizem que o povo aumenta mais nao inventa
nos dias que me faltas como queria te esquecer num sopro,
mais quem dera,meu coração nem se quer tenta.

Garota te amar é como ir aonde Judas perdeu às botas,
é como alimentar meu amor com um conta-gotas
é como saber que "o impossivél não existe."
e que quem ama nunca desiste!

Garota nossa historia é linda demais para
assim como nos contos de fadas não ter um final feliz.

Pois saiba que ninguém me causa essa sensação
quem me faz entender tudo,mais com algo de confusão
que me faz escrever um poema quando era pra ser uma canção!

Estou convicto que nosso caso é um ditado popular

Saiba garota que se for pra viver sem esperança,
que eu como diria alguns poetas,prefiro morrer na ilusão

Rafael Arouck Gondim

Eu e minha vidinha, provando pro universo que a história por aqui é muito mais interessante que a sua. E é. Inédita. Mas ás vezes eu ainda tento te imaginar vivendo por aí. Sem mim. Mas dá uma preguiça de pensar em vocês quando eu lembro que não tem mais eu pra movimentar essa vidinha chata que deve tá rolando nesse seriado reprisado. Eu finalmente dou um enorme sorriso quando percebo que virei tão protagonista da minha vidinha que não tenho mais saco pra acompanhar a sua.


http://mariapaulafraga.blogspot.com/

Maria Paula Fraga

Defina-se

“A velha história do ‘querer o melhor pra você e não para mim’, nunca colou. Ninguém é excepcionalmente bom para amar mais a outra pessoa do que a ela própria.” - Não se dê ao luxo de me ter nas mãos, eu posso te surpreender. - Não vou acreditar em conversas baratas, e provas de amor não me emocionam. Eu tenho mais a te ensinar do que você pode imaginar.

Você pode sim se humilhar e sofrer por alguém, mas dificilmente deixará de amar a si próprio. As pessoas só devem saber por em prática esse amor próprio. Existem virtudes que não devem ser caracterizadas como virtudes, mas que são ideais para a vida de grandes pessoas: força, sabedoria, respeito, orgulho e persistência.

Força – ser forte significa conseguir continuar caminhar. Não importa o que aconteça, deves ser forte. Não deverá nunca demonstrar fraqueza, pois os fortes passarão em cima de você quando te sentirem no chão. - Enfrentar os obstáculos e adquirir conhecimento para futuros problemas.

Respeito – O fato de você ser forte, não significa passar por cima dos outros ou ser superior. Não importa o que vai acontecer, o respeito é a alma do negócio. Quando você respeita o próximo, chegará o momento em que os próximos te respeitarão. E a educação de cada um, depende sempre da educação dos outros. Por isso deverá respeitar, porque educação convém de respeito. Pensas bem, coloque-se sempre no lugar do próximo antes de agir, um dia você poderá estar no lugar dele.

Orgulho – Não quer dizer que deves ser alguém orgulhoso. Quer dizer que quando alguém lhe fizer algo, deverá respeitar e ter orgulho na parte de agir. Não deverá fazer nada quando alguém tentar lhe atingir, deverá ser indiferente e orgulhoso; A arte de ignorar. Deverá prosseguir e sentir, demonstrar força. Orgulho também quer dizer: não voltar atrás nas decisões tomadas, por isso pensas bem antes de agir.


Persistência – força, respeito, sabedoria, precisará ainda da persistência. Nada será fácil, por isso deve persistir, insistir e não desistir. Não ter medo não é algo fácil, ser corajoso não é um fardo pequeno, e a persistência precisa disso. Não tema, arrisque-se. Coragem, você cairá mas será forte para levantar. Insista, e ao pensar em desistir, pense que se a vida fosse fácil não teria graça vencer.


Sabedoria - Envolve conhecimento e reconhecimento. A sabedoria é na verdade o fruto de todas as virtudes, você se torna sábio após adquirir cada sentimento e cada virtude, começa agir pela razão e sempre saberá o que está fazendo. Confiança, um sábio coerente.


Nunca deixe seus princípios, perdoar e pedir perdão. A humildade deve estar em seu coração. Deverá agir individualmente, não trate as coisas como uma competição, não inveje e nem deseje as coisas alheias. Pois como o sábio não está competindo, ninguém no mundo poderá competir com ele.


Não esqueça de pensar, um sábio adquire a razão e o pensamento passa ser o centro das decisões. Seja confiante, e não deixe manipular-se por sentimentos ruins. Pensas que sempre poderás ser melhor do que és. E que um dia, poderá aproveitar de tudo isto - distante este dia ou não, ele chegará. E então valerá a pena. ;)

Gabriella Beth Invitti

O que a gente espera dessa vida são histórias.
História pra viver, pra sentir, se arrepender, repetir e contar.
Talvez a gente guarde numa caixa, classifique como passado, esconda de todo mundo e de si mesmo e não mexa mais.
Talvez a gente compartilhe com quem quiser ouvir e ria de tudo o que passou.
Talvez a gente esqueça. Talvez a gente reescreva. Talvez um monte de coisas, não sei.
Só sei que quando eu lembro de cada uma delas - às vezes escondendo o rosto vermelho de vergonha, às vezes feliz pelo que aconteceu, às vezes com vontade de gritar "meeeeeu deus, como eu era (mais) idiota" - eu sorrio.
Errando, acertando, mudando ou não mudando porcaria nenhuma, eu sorrio. E eu quero mais, muito mais. E que sejam surreais, inusitadas, sinceras e diferentes de tudo o que eu conheço. Porque o que eu quero, realmente não é pouco.

Autor desconhecido

Historia de amor

Aconteceu uma vez numa ilha, onde morravam os seguintes sentimentos:

A alegria, a tristeza, a vaidade, a sabedoria, o amor e outros.

Um dia avisaram para os moradores da ilha que ela seria inundada.

Apavorado, o amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem, falando a todos da catastrofe que estava por vir.

Todos correram e pegaram seu barquinho para chegar a um morro bem alto.

Só o amor nao se apressou, pois queria ficar um pouco mais com sua ilha.

Quando já estava se afogando correu e pediu ajuda a riqueza.

Riqueza,leve-me com vc? ela respondeu-nao posso, meu barco esta cheio de ouro e prata, voce nao vai caber.

Passou entao a vaidade, e ele pediu. Vaidade, leve-me com vc? não posso, voce vai sujar meu barco.

Passou a tristeza. E o amor perguntou, tristeza posso ir com vc? Amor eu estou tão triste que prefiro ir sozinha.

Passou entao a alegria mas estava tão alegre que nem ouviu o amor chamar por ela.

Já desesperado achando que ia ficar só, o amor começou a chorar.

Dai entao,passou um barco onde estava um velhinho que lhe falou: Sobe amor, que eu te levo.

O amor ficou radiante de felicidade que até esqueceu de perguntar o nome do velhinho.

Chegando ao morro onde estavam os outros sentidos o amor perguntou a sabedoria:

Sabedoria, quem me trouxe aqui?

Ela respondeu: Foi o tempo.

Mas porque o tempo me trouxe aqui?

Porque só tempo é capaz de entender um grande amor......
________________________________

Só o tempo é capaz de entender o que sentinmos um pelo outro!!!!
Só o tempo será capaz de explicar pq eu e a Tati, vivendo em vidas distintas e com simples gesto de um olhar, nos fez desenvolver algo tao forte dentro de nos dois.
Só o tempo será capaz de explicar e fazer as pessoas entender que tamanho de amor é esse que nos fez juntos passar por tantos problemas e dificuldades que ja enfrentamos e ainda enfrentaremos.
Só o tempo será capaz de explicar e fazer as pessoas entender porque tanto dizemos ame e se entregue ao amor, porque atras das dores e sofrimentos, está a sua espera a eterna felicidade.

Te amo minha linda flor !!!!!
Te amo Tati.

Carlos Correia

Era uma vez uma história de encantar,
Onde o tempo parado dá lugar a amor eterno,
Onde a simples brisa do teu soprar,
Me dá vida para a vida enfrentar.

Era uma vez uma história apaixonada,
Onde sonhos de aroma por cheirar,
Dão lugar a fadinhas da terra do nada,
E tudo acaba por uma ilusão se tornar.

Era uma vez uma pequena história,
Onde tudo que antes no tempo parado estava,
O fim acabou por encontar,
Vagueando por essas imensas estradas,
Que eu nunca irei alcançar.

Era uma vez uma história como tantas outras mais.
Onde amor repleto de sonhos por viver,
Dão lugar a saudades de pesadelos que tristemente acabo por recordar,
Mas que teimosamente insisto em não esquecer,
Como se o simples gesto de amar,
Dependesse desses papeis que o tempo veio deixar.
Era uma vez uma história que me estou a esquecer.
Onde tudo era algo que já me esforço por lembrar,
Onde amor, desprezo acabou por restar,
E uma linda história por escrever ficar.

Era uma vez uma história ... ou não?
Lembras-te?
Eu esqueci pois então...

Diogo Maia

Oi, desculpe, mas tomei a liberdade de usar o seu nome, a nossa história e o que vivemos para escrever e publicar um capítulo da minha história. O seu nome é o título e o que aconteceu entre agente é a história.

Victor

Natal de 2006, você pediu pra conversar comigo eu relutante disse que não. Você insistiu até que por fim eu aceitei conversar com você.
Nessa época eu gostava de uma pessoa, mas a mesma não tava nem aí, pode se dizer assim, por essa razão você me impôs a te dar uma chance, já que não era nada de mais, era somente uma conversa. Eu aceitei. Marcamos e no final de semana seguinte nos encontramos, você foi me buscar no trabalho. Ficamos e você combinou comigo de irmos a uma inauguração de uma boate, acabou que não fomos e você me deu o meu 1º bolo. Eu fiquei muito “puta”, ainda mais por não ter ouvido de você nenhuma explicação. Passados os dias, voltando do trabalho, encontro você na moto com outra pessoa na garupa, quando você me viu me deu um “oi” muito sem graça, deixei rolar...
O tempo passou e um dia, sem explicação, você me deixa um depoimento me pedindo desculpas e assumindo que havia errado, ali começava a nossa historia, mas nenhum dos dois sabia disso. Você novamente me convidou para sair, e eu aceitei.
De inicio íamos ao Kabana, mas por capricho do destino não conseguimos entrar porque estava muito cheio (Um fato que eu não sei se você sabe: O Cleiton naquele dia estava lá, eu acho que você não o viu.) e acabamos indo pro Fórmula do Gol.
No fórmula você apagou o cigarro e não bebeu mais (depois que eu disse que queria isso de você). Saímos pra ficarmos a sós. Paramos em frente ao antigo Pagode e ficamos por algum tempo ali (Fato: Você dormiu nesse dia.), voltei pra casa achando que no dia seguinte não haveria mais nada. Engano meu, voltando da praia você me liga, brincando/brigando porque eu não tinha te chamado pra ir à praia, passado esse fato você me convidou pra ir a uma festa que estava rolando no Formula, aceitei, mas no final acabou que não fomos você brigou com seus pais... Ah nesse dia você me pediu em namoro e eu te disse que era muito cedo pra namorarmos e você me deu uma semana pra pensar no assunto. Eu aceitei no dia 14 de setembro, domingo.
Durante a semana minha primeira surpresa: você me convidou pra jantar e fomos ao Big Batata. Na volta nós paramos na sua casa e você me apresentou aos seus pais, lembro que tremia de nervoso (rsrsrs).
As semanas foram passando e agente foi descobrindo aos poucos cada detalhe um do outro, cada história, cada machucado e eu fui vendo uma pessoa totalmente diferente daquela que me descreviam, eu fui vendo um garoto que por força do destino se tornou um homem, uma pessoa que eu poderia amar e confiar.
No início as brigas não existiam e os elogios eram quase que diários. Felicidade era pouco pra descrever o que eu tava sentindo naquele momento.
Você passou a me ensinar coisas, boas e maldosas, a me mostrar coisas e a querer coisas. Fui com você, não sabia e não queria te dizer não. Te aceitei, te quis, me entreguei ...
Tudo na minha vida havia mudado, eu deixei de aceitar tudo o que os meus pais falavam, eu comecei a bater de frente com as pessoas em seu nome, em nome do que eu acreditava ser AMOR.
Tudo passou a ser você, você era a minha felicidade e a minha tristeza, a minha fome, o meu humor, as minhas quedas e as minha superações. Eu encontrei em que eu menos esperava um porto seguro.
Encontrei a fuga das minhas monotonias e dos meus acertos em seus braços, em seus beijos e no seu sorriso. Eu havia encontrado o inferno que eu tava esperando, eu tinha encontrado a vida.
As coisas começaram a mudar, eu comecei a querer coisas, já que eu tava te dando. Eu comecei a querer carinho sem precisar pedir, eu comecei a querer a sua presença sem motivos eu comecei a falar, a brigar e a querer terminar.
Os risos se transformaram em lágrimas, as palavras doces se transformaram em palavras amargas, o que nos unia começou a nos separar. Foram tantas brigas em tão pouco tempo, mais tantas reconciliações em tão poucas brigas.
Eu não tinha aprendido a te dizer ADEUS eu, ainda, não sabia te deixar, eu não tinha coragem de te fazer sofrer. Eu lutei, me esforcei, tentei, mas nada adiantou porque no fim quem me disse ADEUS, quem soube me deixar foi VOCÊ.

O Fim.

Dia 23 de março de 2009, à noite, no carro, você terminou comigo, ali começava o meu sofrimento.
Entre tantas coisas que você disse, entre tantas coisas que passaram na minha cabeça, entre tantas lágrimas, o que me chamou mais a atenção foi o fato de você não querer mais me beijar e mais ainda você não me olhou mais nos olhos. Eu sai do carro, fui para o meu quarto, me sentei na cama e as lágrimas que já haviam encerrado começaram a jorrar novamente. Eu pensei, absorvi e analisei cada palavra e cada expressão que você fez. Adormeci. Sonhei com você, sonhei com a gente.
Acordei, levantei, mas meu corpo e minha alma estavam tão pesados que me impediram de continuar de pé. Voltei para cama e te liguei, talvez na esperança de um arrependimento, de uma reconciliação, mas nada disso aconteceu e o só o que eu ouvi foi a confirmação de tudo que havia acontecido na noite anterior.
Sai, fui pra rua, mas nem os óculos escuros escondiam a minha tristeza, as lágrimas eram teimosas e insistiam em descer, e cada vez mais elas me faziam lembrar você. Esse foi o dia mais longo da minha vida.
Passado o dia resolvi não ter mais nada pra lembrar da gente, não queria sentir mais nada por você, queria na verdade te ODIAR, mas a reação seguinte ao meu ato foi mais que uma surpresa, foi um incomodo. Como você teve coragem de me pergunta se eu já havia te esquecido, se eu já havia esquecido o amor? Sem resposta.
Por obra do destino te encontro e também por sapequice do mesmo o meu telefone toca. A sua curiosidade te entregou e o seu ciúme falou mais alto que o seu orgulho e não te impediu de escrever o que você me escreveu. A pior coisa que se pode fazer é dar esperança a um coração machucado, e foi isso que aconteceu, realidade dada e esperança tomada.
Tentei tornar as coisas entre agente amigável, mas tudo o que eu ouvia era arrogância e grosserias que por fim desisti, já não era o seu amor, e não fazia questão de ser sua amiga, mas isso não te agradou a ponto de você me chamar de criança, a ponto de você criticar a minha atitude e decisão, passou.
Hoje, 04 de abril de 2009 vejo com clareza todas as coisas, vejo que tantos foram os avisos e tantos foram os esforços, mas nada impediu que o fim chegasse e ele chegou, agora não só por sua parte como também da minha. Eu quero levar comigo as coisas boa que aconteceram entre agente, quero sentir saudade, não de você, mas da felicidade que eu tive ao seu lado, hoje eu não vou tomar mais minha dose de você.

Pra terminar obrigado por me fazer perceber que eu sou bem mais forte que eu pensava e que eu tenho uma mãe e uma família que me amam de coração e que o sofrimento faz parte do aprendizado da vida e que ser adulto é bem mais que responsabilidades é negar os seus impulsos, hoje eu nego, eu nego o meu impulso de te amar.

Thamyris Brito

Eu sei que a minha historia tá repleta de ratos
E hoje minhas rimas, correspondem as esses fatos
Não tô querendo rouba a letra do saudoso Cazuza
Mas vou deixa bem claro que safado não me usa

O tempo não para, e um espírito livre, não para no tempo
Controlo o meu destino com a força do meu pensamento
Caralhoo !!! É isso que se chama talento!!!
Eu pego a letra do cazuza e coloco nela o meu sentimento

Dias sim, dias não, eu trilho o caminho do vale escuro da solidão
Mas eu não tô sozinho, tenho uma amiga que me tira desse caminho
Não preciso da caridade de quem me critica e me detesta
Aprendi que de graça nessa vida é só mesmo injeção na testa

Não planejo o meu futuro, mais tento viver bem o meu presente
Eu Fumo, bebo e chapo, mais não me esqueço de ser consciente
Tudo na vida tem um preço, principalmente em busca da gloria
É o meu sofrimento diário, que vai me garantir no futuro a Vitoria
Olha só que rima diferente, realmente o Carlão é muito eficiente
Mais meu estilo e envolvente agradaria ate o Cazuza que era exigente.

"Agora sim, já cheguei nos finalmente...terminei mais um...
Eu tô livre novamente...agora e com vocês...aplaude...minha gente
Que esse eu sei que foi diferente, mais não foi ultimo...eu volto de repente"

Calão Spiritus Liber Sum

A História de Mara

Uma menina sonhava em trocar bonecas por caneta e papel.
Completou 11, quando o primeiro poema escreveu;
Exaltou o Brasil, paraíso onde nasceu.
Bela e vital, aos poucos, cresceu.

Na adolescência, a paixão, o primeiro amor ela conheceu.
Todavia, fora também o início das dores que viveu.
O sonho a deixou, a ilusão a acolheu
E, então, seu coração desfaleceu!

Fragmentada pela vida, abdicou da felicidade, outro sonho seu
Para viver a desgraça d'um pesadelo que não escolheu.
Das mágoas e ofensas jamais se esqueceu;
De rancor, seu coração endureceu.

Precisava do carinho, do amor e da atenção que sua mãe pouco deu;
Buscava em homens suprir a carência do que não recebeu.
Sofrimento! Foi somente o que ofereceu.
Seu ódio logo a enfraqueceu.

Em sua lápide se escreverá: "Dona da vida que nunca mereceu,
Amante vitalícia da depressão que enalteceu;
À procura do amor, apenas sofreu;
Por não encontrá-lo, hoje morreu"...

Mayra F. Gomes

Ao contrário do que ouvi quando criança
Aquela história da bonança
Aprendi que depois da tempestade
É melhor consertar as goteiras
Porque pode vir outra
E se te pega desavisado,
Ah...coitado!
Sai arrastado no meio de tudo
E nada entende
Porque não há tempo de entender
Se ao contrário,
Está preparado
Fica forte
Não teme o vento, não teme a gota
Dá até pra dizer:
-Nada como uma tempestade depois da outra!

Andréa Dety

"Não somos super heróis
somos meros actores coadjuvantes
de uma historia universal
escrita em forma de poema
onde a diferença e feita
na única estrofe que escrevemos
e que termina quando o chão caminhar sobre nos
e o céu se esconder atras do horizonte
momento em que só nos restará
o silencio das nossas vozes
e a escuridão da nossa visão
que servirá de companhia eterna
momentos sacramentados em nosso santuário
pelas insígnias a que respondemos
como autores de um verso "sem rimas por muitas vezes"
no poema da historia universal..."

Em quanto descrevo a imagem da janela da nossa residência eterna,

Red Jack- O Psicodoido

HISTORIA



Era uma vez uma ilha, onde moravam os seguintes sentimentos: a alegria, a tristeza, a vaidade, a sabedoria, o amor e outros.

Um dia avisaram para os moradores desta ilha que ela ia ser inundada. Apavorado, o amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem; ele então falou:

_ Fujam todos, a ilha vai ser inundada.

Todos correram e pegaram seu barquinho, para irem a um morro bem alto. Só o amor não se apressou, pois queria ficar um pouco mais na ilha.

Quando já estava se afogando, correu para pedir ajuda.

Estava passando a riqueza e ele disse:

- Riqueza, leve-me com você.

Ela respondeu:

- Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e você não vai caber.

Passou então a vaidade e ele pediu:

- Oh! Vaidade, leve-me com você.

- Não posso você vai sujar o meu barco.

Logo atrás vinha a tristeza.

- Tristeza, posso ir com você?

— Ah! Amor, estou tão triste que prefiro ir sozinha.

Passou a alegria, mas estava tão alegre que nem ouviu o amor chamar por ela. Já desesperado, achando que ia ficar só, o amor começou a chorar.

Então passou um barquinho, onde estava um velhinho.

- Sobe, amor que eu te levo.

O amor ficou tão radiante de felicidade que esqueceu de perguntar o nome do velhinho.

Chegando no morro alto onde estavam os sentimentos, ele perguntou à sabedoria:

- Sabedoria, quem era o velhinho que me trouxe aqui?

Ela respondeu:

- O tempo.

- O tempo? Mas, por que só o tempo me trouxe aqui?

- Porque só o tempo é capaz de ajudar e entender um grande amor.

Natália alves.. Nathy

ENQUANTO DURE
Já são muitos dias de história e momentos marcados por sensações e emoções diferentes, mas ainda depois de tanto tempo, às vezes, sinto medo de suas palavras, do sentimento que tenho e do que eu posso sentir por você. Eu não quero viver relembrando as más lembranças do passado, mas você melhor do que ninguém conhece seus erros e eu melhor do que ninguém conhece cada medo meu. Você significa muito pra mim e estar ao seu lado me faz sentir uma imensa felicidade, não sei o que será de nós dois no futuro, mas que esta união que se faz presente entre nós, seja eterna enquanto dure.

Dayane Cordasso