Estou Cansada

Cerca de 1238 frases e pensamentos: Estou Cansada

"Acordo todas as manhãs com este zumbido e a certeza que não vais voltar. Cansada de me convencer que, apesar e acima do teu individualismo estava a tal inevitabilidade a que nos submetemos e chamamos amor. Pensei que, com todo o amor que sentia por ti te iria suavizar o coração e de alguma forma fazer parte do teu equilíbrio, tornando-me subtilmente indispensável. Hélas. Nunca pensei enganar-me tanto. Mas só agora percebo que o teu amor por mim não foi uma inevitabilidade, mas uma escolha. Alguém que te chamou a atenção e que um dia decidiste que querias atravessar, com a intuição certeira de um animal selvagem que procura refugio temporário, quando está cansado. Sei que não vinhas a fugir de nada, nem à procura de coisa nenhuma. Mas acho que quando eras pequeno te arrancaram uma parte de ti, e desde então ficaste incompleto e perdeste, quem sabe talvez para sempre, a capacidade de adormecer nos braços de alguém sem que penses no perigo de ficar na armadilha do carinho para todo o sempre.
Não, o teu amor por mim, volto a dizê-lo, não foi uma inevitabilidade, mas uma escolha feita com a leveza e a frontalidade com que fazes tudo na vida. Por isso te foi tão linear - e repara que não escrevo a palavra fácil - escolher outro caminho.
Mas não foi assim para mim. Entraste a 200 à hora na minha vida, e quando te vi pela primeira vez a passar a porta da minha casa onde viveste quase um ano quase todos os dias, deixei-me levar por essa inevitabilidade, submetendo-me a tudo o que depois se seguiu, e chamando-lhe amor. Um amor total, gratuito, despojado, com o corpo, a cabeça e o coração todos enterrados lá dentro."

Margarida Rebelo Pinto

Estou cansada de pessoas que precisam de uma razão para fazer tudo em suas vidas. Faça porque você quer. Porque isso é divertido. Porque isso te faz feliz.

Desconhecido


já algum tempo
que
me sinto assim...
cansada...
um cansaço fora do
normal...
no verdadeiro sentido da
palavra!
um cansaço de
pensamento
que atormenta a minha
alma
e me dificulta a
respiração...
aquele
mesmo cansaço que
chega
a provocar
dor...
aquela dor que ninguém
consegue
ver,
mas que é bem
real...
é possivel que seja a
minha
alma
a querer deixar-me?
ou
sou eu que não
consigo
ver
mais nada para
além
do vazio?...

fatima j zuanetti

"Eu não sei vocês..Mas eu queria estar agora em um hotel mil estrelas em Dubai!" ...Nada chato!

Déborah Sisconetto

Tem hora que tudo cansa sabe?!
A gente cansa de ser a mulher linda, independente, bem sucedida, mente aberta, espontânea, amiga ... solteira.
É engraçado quando alguém no trabalho te conhece, conversa, se encanta e solta "seu marido" e você diz que é solteira e a pessoa se espanta, e diz que não entende como alguém como você pode estar sozinha.
Nas festas de família os tios e primos vem, te abraça, sorriem, faz piada, pergunta do emprego, do carro, do cachorro, do papagaio e do namorado, aí você repete que está sozinha e o primo pergunta "onde estão os homens meu Deus?" o tio fica abismado e solta "mas você é tão linda, não entendo".
Imagine eu!
Você conversa com o amigo, com a amiga, com o pai de santo, mas não encontra a resposta. Pergunta até pro ex, mas até ele te acha uma deusa!
A gente vai cansando de ser assim tão perfeita, daquelas que dão medo no outro e vamos rezando para ser um pouquinho mais normal só para ser um pouquinho mais feliz.
Nem me venham com "tem que ser feliz sozinha", porque isso eu já sei, agora eu tô mais é querendo ser feliz com alguém, bem agarradinha, dormindo de conchinha!

Rosy Braga

Ultimamente tenho estado tão cansada… Cansaço físico, mental, sentimental… Cansaço até para minha leitura rotineira. Cansaço até de pensar, ouvir, falar, sentir e viver.

Sabrina Niehues

O PIADO DA CORUJA


Cansada no meu cansaço
Surto a cada anoitecer
Quando pia a coruja
Um piado de mau agouro
O copo ainda cheio
Espuma acima do dourado
Subindo bolinhas borbulhantes
Embora quentes, num canto
Os dedos estalados a todo instante
Dançando num teclado sem grafite
Sabendo o lugar exato de tocar
Sem ser preciso olhar
Ouvindo o lamento no quarto ao lado
Enquanto as palavras salpicam na tela
Buscando um sentido qualquer
Na cabeça aparvalhada de cerveja
A brasa consome o dorso
Enquanto os dedos seguem inquietos
Aguardando o comando
Pensante e desordenado
Misturam-se as dores
Cabeça e tronco
Na frente e atrás
Enquanto os dedos deslizam
Ditam as palavras
A cerveja e o cigarro
Interrompe o pensamento
O triste lamento
Poesia inacabada
Nascida na hora errada
Abortada no peito inflado
De tanta inquietude
Nem a merda do futebol
Dá vazão a pressão
De como acabar as estrofes
Engasgadas nos gargomilos
E esses dedos inquietos
Teclando a esmo
Tentando poetizar
O que a cabeça não consegue rimar
Cansada no meu cansaço
Sem conseguir descansar
Ouvindo a coruja piar
E tendo que ir deitar
É hora de parar...

(Nane-22/03/2015)

Nanevs

Eu e os outros


Depois veio o cansaço!

Cansada de repetir a mesma farsa vezes sem conta, acabou; deixei de os culpar os outros quando se tornou obvio que o erro estava em mim. Defeito de fabrico, made in china ou artigo contrafeito, esta sou eu e chega de mascaras. Não adianta fingir que a culpa foi de A, B ou C, XPTO, et caetra.
Nem sequer existe culpa ou culpado, não houve crime. Esta é outra vertente que tenho a explorar: o porque da culpa, que função desempenha no meu cérebro essa inquisição traiçoeira que se impõe e me lança á fogueira?
Estou sempre pronta a culpar-me. Talvez isso me de uma certa sensação de que controlo eu as coisas pois se for eu a culpada, menos mal, para a próxima poderei fazer melhor.
Esta falsa sensação de poder, de que podemos controlar as coisas, traz-nos segurança? Que todos necessitamos de nos sentirmos seguros, reside ate no estado primitivo, é instinto, é natureza.
Como humanos conseguimos iludir a sensação de impotência; colmatar as nossas fraquezas, inseguranças e medos, com as nossas criações.
Desde os mitos e crenças religiosas, partilhados por um inconsciente coletivo, a um eu imaginário privado, ao qual nos apegamos- ou perdemos tempo e despendemos toda a nossa energia a (re)inventa-lo de acordo com determinados padrões - consoante a nossa necessidade de “aprovação” pessoal e de aceitação social.
Passamos a testa-lo, a pô-lo á prova, a projeta-lo nos outros ou a convence-los de que somos isso mesmo, (“fingir para acreditar”), e um dia estamos mesmo a encarnar a personagem na vida a serio.
E se esta funciona, bute, continuamos com ela; senão arranja-se outra: Chama-se a isto adaptação, ajustamentos do individuo (de caracter) ao meio que o rodeia; pomos a mascara, representamos o nosso papel e somos aplaudidos.
Se formos bem-sucedidos, somos recompensados; como a opção B é sermos uns falhados e isso ninguém quer e se não dispomos de recursos para o fazer melhor então só nos resta andar por ca a lamber os colhões uns aos outros para ter lugar na tertúlia.
E é assim que há tanta gente incompetente em cargos de poder, que deveriam ser, os de maior responsabilidade.
E é por isso que o negócio das terapias é tao rentável.
Somos inadaptados por natureza, enquanto indivíduos. Fazemos questão de sair para a rua engomadinhos e, de preferência, todos iguaizinhos uns aos outros (estar na moda, deu origem a outro negocio rentável), para não se notar qualquer imperfeição nossa que faça a diferença.
Temos que ter um emprego, e a casa arrumada, pois se não o fizermos entramos para a lista dos “em risco de exclusão social”.
E isso é muito mais perigoso do que ter dívidas ao banco no valor de 15 ou 20 mil euros, é ter a corda na garganta e estar só á espera que haja alguém que venha e puxe a cadeira.
É que sozinho, isolado, é fácil deixar-se cair na alienação. Só fazemos sentido se o fizermos para/ perante os outros.
Se fosse possível pegar no ser humano descrito e tirar-lhe a casa, o dinheiro, o emprego, a gravata, o carro, os óculos escuros, a esposa exemplar, os filhos perfeitos; o seu status, a imagem de marca e o seu lugar no seu habitat; destitui-lo do seu processo cognitivo, que lhe restaria?
Ao ficar á noite sozinho e nu no escuro, ficava com medo de estar consigo próprio, esse desconhecido, pegava num revolver e pum! Se também lhe tivessem levado a pistola, a arma era ele mesmo, mijava-se todo, e enlouquecia, suicidava-se nem que para isso tivesse que comer as veias do próprio pulso, se tivesse colhões para tanto.
Era um miserável. É esse o nosso miserável. O sem-abrigo, o que vemos na rua a pedir esmola, o que aparece no facebook sem sapatos e com as meias cheias de buracos, o mendigo, o coitadinho, o da sopa dos pobres, o que te deu emprego a ti, que estudaste psicologia, sociologia ou outra “logia” qualquer, que te confere o diploma para gerir a vida dos outros.
O que alimenta as ONGs e as IPSS*, que ele se esta cagando para o que são mas que se aproveitam dele para aparecer na televisão a inspirar piedade para angariar fundos. Quando no fundo todos sabemos, mas não queremos saber, que é nossa OBRIGAÇAO, DEVER CÍVICO de todos acabar com as desigualdades, promover a dignidade humana e não viver á custa dela.
A cidadania esta agora a ser introduzida nas escolas, porque torna os cidadãos conscientes dos seus deveres e direitos, sendo claro que sem uns não tens direito aos outros; não andamos cá para encher o cú a gulosos!
Mas não podemos. Claro que não podemos. O que seria dos vencedores se não fossem os derrotados? O mundo tal qual o conhecemos e fazemos questão de preservar É ASSIM.
Qual DISTRIBUIÇAO DA RIQUEZA!! Isso é coisa de filósofos e revolucionários, que Deus nos livre! Não foram essas ideias que deram origem ao comunismo? Esse bicho, que perigo, essa agora, a utopia só existe no livro do Thomas Moore.
Seriamos excomungados só por ousar apoiar uma coisa dessas! Ainda acabávamos presos, vítimas de uma qualquer fação partidária ou ideologia politica proibida por lei! A Historia esta cheia de casos assim.
Dá-se a esmola ao pobre e trabalha-se para o rico e estamos muito bem, graças a Deus, dorme-se á noite de consciência limpinha.
Gastam-se fortunas em psiquiatras. A indústria farmacêutica move milhões, é um lobbie bem (re)conhecido mas raramente é incomodado.
Só para disfarçar é que de vez em quando la surge uma polemica aqui ou ali, sobre um medicamento que nos esta matando, silenciando ou anulando que é tudo a mesma coisa.
La vem um génio qualquer ou um agente de marketing explicar aos leigos que a ciência é experimental e que por vezes só se conhecem os efeitos secundários de uma droga passado algum tempo de a estar a usar e patati patata…
Ratos de laboratório, porque os animaizinhos simpáticos não, salvem mas é antes o planeta, curem as doenças, vacine-se tudo e todos contra a raiva de todas as coisas que nos podem acontecer enquanto por ca andarmos.
De preferência venha la essa patente que nos declaramos ate a imunidade á morte. Convenhamos que dava imenso jeito que a fórmula do cálculo de esperança média de vida sustentasse a lei de trabalhar até morrer.
Assim e com a reforma só para “pessoas com mais de 99 anos, acompanhadas dos avos”, é que era bom para os cofres do Estado.
Que se passe das palavras á ação, mas só neste sentido: que o conceito de direito social passe a delito inaceitável, como já o conseguimos fazer com a história do Rendimento Mínimo, agora designado Rendimento Social de Inserção, pois viver fiado, isso é que era bom, isso era dantes, para uns andarem á boa vida enquanto os outros se matam a trabalhar!
Vamos fomentar a indignação social contra os subsídios, as reformas e que tudo o que não seja lucrativo!
Todos temos que pagar por ter nascido isso é certo.
E quem pensar muito é louco, fica com insónias, toma la um xanax que isso passa, andas stressado, ansioso e deprimido, toma la a receita, é só ir á farmácia e comprar a pilula dourada do emburrecimento sereno, silencioso e tranquilo. Em nome da segurança: Amem!



*ONG: Organização Não Governamental. IPSS: Instituição Publica de Solidariedade Social.

Dionísia Cesário

Como é bom dormir cansada e ver as recompensas desse cansaço chegando no dia seguinte. #workaholiclife

Nayara de Melo

Tô cansada das coisas que eu quero não darem certo. Me foco e jogo toda minha força nisso sem olhar para o lado. Talvez seja melhor eu tentar enxergar nas coisas "erradas", algo "certo" que ainda não percebi. Existem grandes chances do errado me levar para o caminho certo.

Ane Agnes

Cansada de ler tanto plágio, queria algo diferente. Até as dores, são iguais.

Si Caetano

Não, não estou meio cansada.
Estou cansada por inteiro, mas isso não me faz querer desistir de nada.
Graças a Deus a chegada não é privilégio apenas daqueles que correm, mas, também para aqueles que caminham.

Priscilla Dias Cavalcante

Jornada Peregrina

Cansada
Cansada,
Cansada
Desafiada a cada dia
A desistit
A prosseguir
A persistir
E não morrer
Ao morrer.

Subindo
A ladeira
Visualizo
O caminho

São pedras
Perseguição
Elogios
Venenosos
Ou competição?

Vejo luz
Mas muita luta
Doença
Morte,
Isolamento
Incompreensão.

O abandono
Dos mais chegados
A falta
Do sustento
Esperam de mim
Mas não perguntam
O porquê
Do desprendimento.

Aliados aparecem
Nessa jornada peregrina
Mas são raros,
E por pouco tempo
Um copo d’ água
Refrigério.

Cansei
De mostrar espiritualidade
De me acabar sem amor
Ver tanta capacidade
Se esvair sem cumprir seu propósito.

Espiritualidade que se vê só em ritos
Não faz diferença alguma.
A verdadeira espiritualidade
entende a fraqueza humana
e se compadece,
age com amor
e não se faz de vítima
ou de mais espiritual
do que os outros.

Cansada,
Cansada,
Cansada.
De viver dessa maneira.

Angela Natel

Estou com medo, cansada, sem muito brilho no olhar hoje e para falar a verdade também estou triste. Só que eu não parei por um segundo, eu estou agindo como se não sentisse todos os efeitos colaterais que o perfeccionismo me causa. Eu continuo me movendo. Quero atingir meu objetivo, vou adiar outra vez o choro, o descanso e o tempo para tantas outras coisas.

AngéliKA Diamonds

Desde que me lembro, estou a buscar o melhor de mim. Tentando ser melhor.
Mas, ando cansada de nunca ser o bastante e ás vezes, o melhor é parar. Há barulho demais fora, quero silêncio dentro.

Ciane Lopes

"Não me importo em acordar cansada... Até gosto!
Desde que não me deixe dormir com Vontade!."

—By Coelhinha

(Abnizia) By Coelhinha

Cansada de lutas mentais sem glória. Vontade de desligar o som, a voz e o mundo. Essas malditas fases de transição. Malditos incômodos e malditas comodidades. Incansável gênio. Esse jeito de querer fechar o ciclo quebrando ao invés de tentar consertar. Vontade de fechar os olhos e esquecer que o infinito é logo ali.

FTR

Cansada. Cansada dos mesmos problemas, mesmas pessoas, mesmas conversas, mesma rotina, da mesma data no calendário. Sempre uma segunda depois de um domingo, sempre um dia depois de uma noite, sempre uma semana após a outra, meses, anos... Sempre assim. Cansada.

Stefanny Cavalcanti