Estou Cansada

Cerca de 1087 frases e pensamentos: Estou Cansada

Surge Deslumbrante,
entranha-me os poros.
Me aquece e me deixa
Cansada, com sede.
Acho graça quando ele
faz corar outras mulheres.
Contudo o sinto meu,
mesmo quando não vem.
Penso logo que está
incendiando outro coração.
O seu efeito abrasivo,
por vezes tão malfeitor,
pode curar um aflito
E a bela flor definhar.
Presa à esses encantos
O espero pelas manhãs
Ao findar o dia parte...
Vai o oriente dourar!

Ana Paula Félix Gervoni

Cansada de viver de migalhas de sua atenção,
Tomarei um rumo que seja bom ao meu coração,
prefiro viver de lembranças, incansaveis lembranças, a ter que viver de humilhação.
E só assim esquecerei do valor delas por um dia pensar demais, e aí voce me vai me procurar,
no seu maior vazio, e o que te restará são as mesmas lembranças , as quais um dia vivi.

Jamiille Reis

Então podemos dizer que estou cansada de viver..
Mas não quero morrer..
..é mais ou menos assim.
?!

Eliaane.F

"Quando já estava cansada vendo o mofo se acumular no peito, você apareceu."

Clarissa M. Lamega

Ando cansada de tantos nãos e de tanto caminhar numa estrada onde acham que meus passos são tortos.

Drika Gomes

Quer saber? estou cansada de me importar com tudo e com todos, as vezes eu paro e penso e esqueço que a pessoa mais importante desse mundo sou eu !
Amizades duvidosas, amores imperfeitos. Agora tudo faz sentido, essas coisas não vão me levar definitivamente a lugar nenhum. Viver sem esquecer de sonhar e lutar por uma vida futura, esse é meu objetivo a partir de agora.. Lutar por aquilo que acredito e acreditar em mim mesma,mesmo que eu tenha apenas 16 anos tenho maturidade suficiente para saber o que eu quero, enfim, idade não significa nada.
Estou cansada das mesmas coisas, me sinto mal certos dias. Dias que ao acordar, sinceramente, sinto que não sou daqui.
Estou muito cansada mas também não quero ficar me lamentando.. Sei que Deus tem algo guardado pra mim, e eu creio nele e nada vai fazer com que eu perca a minha fé, em Deus e em mim mesma. Posso até fraquejar algumas vezes, mas sei que nessas horas vou ter ao meu lado Deus e poucos.
''Eu aprendi que quando se doa demais não se ganha nada, aprendi que não deve ser boa o tempo inteiro, aprendi que palavras bonitas em horas propicias, podem ser apenas manipulação de sentimentos, aprendi também que o coração é vulnerável e só escuta o que lhe convém e só enxerga o que lhe faz bem.''

Marcella Costa

Procuro ser sempre eu mesma, embora em dias nublados acorde cansada de ser eu. As vezes sou tão egoísta que acho que não mereço ninguém e tão orgulhosa que acho que ninguém me merece. Mudo de cores, mudo de gostos, mudo de amores. Sou autoritária, impulsiva, um pouco feminista e um verdadeiro desastre na cozinha. Pedir que eu arrume a cama é estragar o meu dia, acho que vida doméstica é para gatos. E eu odeio gatos, prefiro cachorros. Sou imprevisível, mas odeio mudanças. Sou chorona, mas odeio fragilidade. Nunca esperei pelo príncipe encantado e em momento algum quis ser a personagem boazinha de alguma história. Adoro comer bolo quente, odeio pessoas efusivas e...
calço 37.

Letícia Beppler

E eu já estava cansada de tudo aquilo, foi quando disse “Quer saber? Vai lá, ser feliz com todas aquelas mulheres” e ele foi, está feliz até hoje.

Carolina Bensino

Hoje estou cansada de mim …
De ser responsável ..
De prestar contas ..
De acertar as coisas …
De moderar, de ponderar …
Quero "ajuntar" toda a
irresponsabilidade
Que ainda há em mim …
Só fazer o que der na telha
Voar os com cometas …
Eu quero férias!
Voar com os anjos até as estrelas
Me derreter em nuvens de alegría …
Hoje estou Cansada de mim …

Vivi Dick

"Acordo todas as manhãs com este zumbido e a certeza que não vais voltar. Cansada de me convencer que, apesar e acima do teu individualismo estava a tal inevitabilidade a que nos submetemos e chamamos amor. Pensei que, com todo o amor que sentia por ti te iria suavizar o coração e de alguma forma fazer parte do teu equilíbrio, tornando-me subtilmente indispensável. Hélas. Nunca pensei enganar-me tanto. Mas só agora percebo que o teu amor por mim não foi uma inevitabilidade, mas uma escolha. Alguém que te chamou a atenção e que um dia decidiste que querias atravessar, com a intuição certeira de um animal selvagem que procura refugio temporário, quando está cansado. Sei que não vinhas a fugir de nada, nem à procura de coisa nenhuma. Mas acho que quando eras pequeno te arrancaram uma parte de ti, e desde então ficaste incompleto e perdeste, quem sabe talvez para sempre, a capacidade de adormecer nos braços de alguém sem que penses no perigo de ficar na armadilha do carinho para todo o sempre.
Não, o teu amor por mim, volto a dizê-lo, não foi uma inevitabilidade, mas uma escolha feita com a leveza e a frontalidade com que fazes tudo na vida. Por isso te foi tão linear - e repara que não escrevo a palavra fácil - escolher outro caminho.
Mas não foi assim para mim. Entraste a 200 à hora na minha vida, e quando te vi pela primeira vez a passar a porta da minha casa onde viveste quase um ano quase todos os dias, deixei-me levar por essa inevitabilidade, submetendo-me a tudo o que depois se seguiu, e chamando-lhe amor. Um amor total, gratuito, despojado, com o corpo, a cabeça e o coração todos enterrados lá dentro."

Margarida Rebelo Pinto

Tô cansada.
De quê?
De nunca ser nada pra ninguém.

Ana Carolina Galeotti

Eu ‘tô’ cansada de mim, porra, por que nasci tão cheia de sentimentos? Eu deveria ter coração de pedra como o dele, tinha que ser fria, ruim, egoísta e cafajeste também.

Victória Ramos

Tenho tido tanta sêde pelo que é novo,diferente.Estou cansada das velhas caras e rotinas,da minha falta de movimento e das pessoas,me sinto estagnada certos dias inteiros.Dias que ao acordar,sinceramente,sinto que não sou daqui.Não me satisfaz as imagens frias e limitadas que foram criadas.A minha mente me dá prazer.Ver o meu mundo interior irradiar o bem,o amor que eu cultivei e a fé em mim mesma me mantêm viva.Mesmo que eu me permita certos surtos,às vezes.Ninguém é tão forte todos os dias_quem diz o contrário mente pra si mesmo na tentativa de sobrepôr-se a amarguras_Corajoso é quem não tem medo de sofrer e atira-se à vida com a autoconfiança extremamente fortalecida, na intenção de que sobreviverá a qualquer padecimento.Eu me rafaço em minhas dores.Me refaço quando sinto a energia de que sou feita,quando me desligo desse mundo estereotipado e vejo a mim.Realidade só alcançada quando amei plenamente e vi o essencial.E desse amor nasce a força que me leva aonde eu devo ir.Não sinto constrangimento em momentos de histeria.Preciso chorar!Sentir o peso de uma lágrima me faz entender a importância do respeito e do amor-própio.Nunca deixarei de me questionar,renovar-me.Cumprirei minha missão de evolução.Alimentarei minha sêde todos os dias com minha fé,sem deixar que a repugnância que sinto em relação a covardia humana me atormente infinitamente.Os tormentos só se sobressairão o tempo bastante para que eu crie anti-corpos e me apaixone pela vida novamente.E rirei dos céticos que acreditam na existência da utopia.Utopia pra mim é ausência de alma,de espírito livre._Quem vai dizer o que é impossível sentir?_ Enxergar além do óbvio sempre...

Géssica Sena

eu ja estou farta,cansada
so vejo confusão
entra no meu mundo
aqui morreu mais um irmão!!

LOOOOL

Noqinhaz ... x)

'Não consigo olhar pra frente e seguir sozinha. To cansada. To enjoada. Não agüento mais nada. A única vontade é de fugir pra bem longe. Longe de tudo isso. Simplismente sumir, esquecer tudo e alguns. Não deixar vestígios de muita enorme saudade. Vestigíos de um grande amor.'

Lyege Magalhães

O patinho está cansado de beber aguá na lama e eu estou cansada de amar quem não mim amaa...

isabela rosa da silva ribeiro

“Sou quem te cuida, mesmo longe. Quem te protege, mesmo ausente. Quem te espera, mesmo cansada. Quem te adora, mesmo ignorada. Quem te aceita, mesmo com todos os teus defeitos. E, acima de tudo, sou quem te ama. Hoje e amanhã e depois e sempre. ”

Plenitude

Estou cansada de pessoas que precisam de uma razão para fazer tudo em suas vidas. Faça porque você quer. Porque isso é divertido. Porque isso te faz feliz.

Desconhecido


já algum tempo
que
me sinto assim...
cansada...
um cansaço fora do
normal...
no verdadeiro sentido da
palavra!
um cansaço de
pensamento
que atormenta a minha
alma
e me dificulta a
respiração...
aquele
mesmo cansaço que
chega
a provocar
dor...
aquela dor que ninguém
consegue
ver,
mas que é bem
real...
é possivel que seja a
minha
alma
a querer deixar-me?
ou
sou eu que não
consigo
ver
mais nada para
além
do vazio?...

fatima j zuanetti

Eu e os outros


Depois veio o cansaço!

Cansada de repetir a mesma farsa vezes sem conta, acabou; deixei de os culpar os outros quando se tornou obvio que o erro estava em mim. Defeito de fabrico, made in china ou artigo contrafeito, esta sou eu e chega de mascaras. Não adianta fingir que a culpa foi de A, B ou C, XPTO, et caetra.
Nem sequer existe culpa ou culpado, não houve crime. Esta é outra vertente que tenho a explorar: o porque da culpa, que função desempenha no meu cérebro essa inquisição traiçoeira que se impõe e me lança á fogueira?
Estou sempre pronta a culpar-me. Talvez isso me de uma certa sensação de que controlo eu as coisas pois se for eu a culpada, menos mal, para a próxima poderei fazer melhor.
Esta falsa sensação de poder, de que podemos controlar as coisas, traz-nos segurança? Que todos necessitamos de nos sentirmos seguros, reside ate no estado primitivo, é instinto, é natureza.
Como humanos conseguimos iludir a sensação de impotência; colmatar as nossas fraquezas, inseguranças e medos, com as nossas criações.
Desde os mitos e crenças religiosas, partilhados por um inconsciente coletivo, a um eu imaginário privado, ao qual nos apegamos- ou perdemos tempo e despendemos toda a nossa energia a (re)inventa-lo de acordo com determinados padrões - consoante a nossa necessidade de “aprovação” pessoal e de aceitação social.
Passamos a testa-lo, a pô-lo á prova, a projeta-lo nos outros ou a convence-los de que somos isso mesmo, (“fingir para acreditar”), e um dia estamos mesmo a encarnar a personagem na vida a serio.
E se esta funciona, bute, continuamos com ela; senão arranja-se outra: Chama-se a isto adaptação, ajustamentos do individuo (de caracter) ao meio que o rodeia; pomos a mascara, representamos o nosso papel e somos aplaudidos.
Se formos bem-sucedidos, somos recompensados; como a opção B é sermos uns falhados e isso ninguém quer e se não dispomos de recursos para o fazer melhor então só nos resta andar por ca a lamber os colhões uns aos outros para ter lugar na tertúlia.
E é assim que há tanta gente incompetente em cargos de poder, que deveriam ser, os de maior responsabilidade.
E é por isso que o negócio das terapias é tao rentável.
Somos inadaptados por natureza, enquanto indivíduos. Fazemos questão de sair para a rua engomadinhos e, de preferência, todos iguaizinhos uns aos outros (estar na moda, deu origem a outro negocio rentável), para não se notar qualquer imperfeição nossa que faça a diferença.
Temos que ter um emprego, e a casa arrumada, pois se não o fizermos entramos para a lista dos “em risco de exclusão social”.
E isso é muito mais perigoso do que ter dívidas ao banco no valor de 15 ou 20 mil euros, é ter a corda na garganta e estar só á espera que haja alguém que venha e puxe a cadeira.
É que sozinho, isolado, é fácil deixar-se cair na alienação. Só fazemos sentido se o fizermos para/ perante os outros.
Se fosse possível pegar no ser humano descrito e tirar-lhe a casa, o dinheiro, o emprego, a gravata, o carro, os óculos escuros, a esposa exemplar, os filhos perfeitos; o seu status, a imagem de marca e o seu lugar no seu habitat; destitui-lo do seu processo cognitivo, que lhe restaria?
Ao ficar á noite sozinho e nu no escuro, ficava com medo de estar consigo próprio, esse desconhecido, pegava num revolver e pum! Se também lhe tivessem levado a pistola, a arma era ele mesmo, mijava-se todo, e enlouquecia, suicidava-se nem que para isso tivesse que comer as veias do próprio pulso, se tivesse colhões para tanto.
Era um miserável. É esse o nosso miserável. O sem-abrigo, o que vemos na rua a pedir esmola, o que aparece no facebook sem sapatos e com as meias cheias de buracos, o mendigo, o coitadinho, o da sopa dos pobres, o que te deu emprego a ti, que estudaste psicologia, sociologia ou outra “logia” qualquer, que te confere o diploma para gerir a vida dos outros.
O que alimenta as ONGs e as IPSS*, que ele se esta cagando para o que são mas que se aproveitam dele para aparecer na televisão a inspirar piedade para angariar fundos. Quando no fundo todos sabemos, mas não queremos saber, que é nossa OBRIGAÇAO, DEVER CÍVICO de todos acabar com as desigualdades, promover a dignidade humana e não viver á custa dela.
A cidadania esta agora a ser introduzida nas escolas, porque torna os cidadãos conscientes dos seus deveres e direitos, sendo claro que sem uns não tens direito aos outros; não andamos cá para encher o cú a gulosos!
Mas não podemos. Claro que não podemos. O que seria dos vencedores se não fossem os derrotados? O mundo tal qual o conhecemos e fazemos questão de preservar É ASSIM.
Qual DISTRIBUIÇAO DA RIQUEZA!! Isso é coisa de filósofos e revolucionários, que Deus nos livre! Não foram essas ideias que deram origem ao comunismo? Esse bicho, que perigo, essa agora, a utopia só existe no livro do Thomas Moore.
Seriamos excomungados só por ousar apoiar uma coisa dessas! Ainda acabávamos presos, vítimas de uma qualquer fação partidária ou ideologia politica proibida por lei! A Historia esta cheia de casos assim.
Dá-se a esmola ao pobre e trabalha-se para o rico e estamos muito bem, graças a Deus, dorme-se á noite de consciência limpinha.
Gastam-se fortunas em psiquiatras. A indústria farmacêutica move milhões, é um lobbie bem (re)conhecido mas raramente é incomodado.
Só para disfarçar é que de vez em quando la surge uma polemica aqui ou ali, sobre um medicamento que nos esta matando, silenciando ou anulando que é tudo a mesma coisa.
La vem um génio qualquer ou um agente de marketing explicar aos leigos que a ciência é experimental e que por vezes só se conhecem os efeitos secundários de uma droga passado algum tempo de a estar a usar e patati patata…
Ratos de laboratório, porque os animaizinhos simpáticos não, salvem mas é antes o planeta, curem as doenças, vacine-se tudo e todos contra a raiva de todas as coisas que nos podem acontecer enquanto por ca andarmos.
De preferência venha la essa patente que nos declaramos ate a imunidade á morte. Convenhamos que dava imenso jeito que a fórmula do cálculo de esperança média de vida sustentasse a lei de trabalhar até morrer.
Assim e com a reforma só para “pessoas com mais de 99 anos, acompanhadas dos avos”, é que era bom para os cofres do Estado.
Que se passe das palavras á ação, mas só neste sentido: que o conceito de direito social passe a delito inaceitável, como já o conseguimos fazer com a história do Rendimento Mínimo, agora designado Rendimento Social de Inserção, pois viver fiado, isso é que era bom, isso era dantes, para uns andarem á boa vida enquanto os outros se matam a trabalhar!
Vamos fomentar a indignação social contra os subsídios, as reformas e que tudo o que não seja lucrativo!
Todos temos que pagar por ter nascido isso é certo.
E quem pensar muito é louco, fica com insónias, toma la um xanax que isso passa, andas stressado, ansioso e deprimido, toma la a receita, é só ir á farmácia e comprar a pilula dourada do emburrecimento sereno, silencioso e tranquilo. Em nome da segurança: Amem!



*ONG: Organização Não Governamental. IPSS: Instituição Publica de Solidariedade Social.

Dionísia Cesário