Erotica

Cerca de 8 frases e pensamentos: Erotica

Não foi à toa que Adélia Prado disse que "erótica é a alma". Enganam-se aqueles que pensam que erótico é o corpo. O corpo só é erótico pelos mundos que andam nele. A erótica não caminha segundo as direções da carne. Ela vive nos interstícios das palavras. Não existe amor que resista a um corpo vazio de fantasias. Um corpo vazio de fantasias é um instrumento mudo, do qual não sai melodia alguma. Por isso, Nietzsche disse que só existe uma pergunta a ser feita quando se pretende casar: "continuarei a ter prazer em conversar com esta pessoa daqui a 30 anos?"

Rubem Alves

Conhecimento é coisa erótica, que engravida. Mas é preciso que o desejo faça o corpo se mover para o amor. Caso contrário, permanecem os olhos, impotentes e inúteis. Para conhecer é preciso primeiro amar!

Rubem Alves

A amizade entre homem e mulher, mesmo que inconscientemente, é sempre um pouco erótica.

Jorge Luis Borges

Erótica

Meu corpo se aperta, quero teu beijo...
Faísca, lampejo, carne, tesão...
Quero, tua boca, teu cheiro, tudo de ti quero...
Adoro, venero, suplico e espero...
Vem, me diz que és meu,
Que meu corpo é teu...
Que tudo desperta...
Nosso amor, nossa festa... Diz:
Que sou o teu porre,
O teu lúdico e grande amor sublime...
O amor da tua vida... Vem com tua voz mansa, me agita, me alcança...
Me envolve, me encanta, vem...
Me canta...
Me deixa tonta, alerta, elétrica querendo-te em mim...
Ai... Me pega me arrasta,
Não nega me farta com o teu prazer...
Hum... Que saudade de ti, de nós...
A sós... E de mais ninguém...
Nas noites, nos dias, nas horas vadias...
Quero-te cada vez mais... Bem mais...
Ser tua mulher,
Ser tua amante, de hoje de ontem...
E apenas ser, como quiseres,
Sem pudor, sem vergonha, na cama, no mato, onde puder ser...
Somente tua, Meu Sol, tua lua...
No paraíso deste querer...
Me aperta, me abraça, com as tuas pernas me enlaça...
Com teu hálito me nina....
Me põe pra dormir...
Me farta, me aninha...
Me leva ao céu do nosso prazer...
Meu doce veneno, meu homem, menino...
Meu doce segredo,
Meu abismo, meu medo...
Meu amanhecer,
Meu Sol tão dourado...
Tem cor de pecado...
Não sou sem você.

(Ednar Andrade).

EdnarAndrade

Tu és linda!
Muito linda!
De uma beleza exótica, não erótica.
Sensual, não sexual.
Uma beleza sem igual.
Uma beleza sem maldade, sem malícia.
Uma beleza que externa a alma generosa.
Uma beleza que me da vontade de rouba-la, de possuí-la.
Não com malicia ou maldade.
Mas possui-la como quem deseja ter uma pintura, uma escultura.
Ou como quem chora por amor ouvindo uma musica linda.
É uma dificuldade tamanha desviar os olhos de sua beleza.
É uma beleza que hipnotiza, que cativa, que escraviza.
Seu rosto é como um ímã que atrai os meus olhos sem piedade.
E o faz de maneira singela, inocente e despretensiosa.
És bela como uma rosa se abrindo cheia do orvalho da noite.
Suas pétalas brilham e exalam seu perfume.
Sua alma é linda, calma, mansa, alegre, leve.
Contemplo tua face e me sinto feliz e pleno.
Penso em deixa-la, minha alma se perturba.
Mas, por que me apeguei a essa beleza dessa forma?
Por que me sinto bem em sua presença?
Por que esse odor inebria minha alma?
Será esse meu fim?
Escravo, dependente de uma beleza que me cativa a cada olhar?
Agradeço a Deus por enxergar a beleza em todo e qualquer lugar.
Tanta gente há que só enxerga o feio.
Mas meu dom é ver beleza e me curvar a ela
E contempla-la aonde quer que se encontre.
Volto a te ver a todo instante,
Na vã esperança de me cansar ou enjoar de te olhar.
Mas cada vez que te vejo é uma nova hipnose.
Prostro-me diante de tua lindeza.
A beleza que teu rosto irradia fere-me os olhos
Como o sol do meio dia.
Teu rosto irradia, brilha, atrai.
Teus olhos hipnotizam, cativam, dominam.
É impressionante como não me canso de contemplar,
De elogiar, e de simplesmente de olhar.
Teus lábios são como uma fruta madura pronta para ser provada.
Seu sabor deve ser doce como sua alma.
Forço-me a parar de escrever, parar de pensar,
e de lembrar da visão tão maravilhosa que é olhar-te.
Decido parar por aqui.
Mas será que minha mente deixará de pensar em ti?
Ah, beleza, beleza!
Criada somente para atormentar com tua beleza
A vida dos pobres mortais como eu.
Obrigado deusa da beleza por sua bela e generosa presença.

Fabricio Canalis

Erótica, sei...Sou sim, desde a voz e o pensamento.Desde colocar o outro dentro do meu desejo, sublinhá-lo em vermelho na íris lá de dentro. Sou erótica pelo simples fato de existir.Sou fêmea até nos mais íntimos pensamentos e atos.

Fernanda Magalhães

Adélia Prado certa vez escreveu: "Erótica é a alma". Além de poética, a frase é redentora, pois alivia o peso da sensualidade a qualquer custo, a busca desenfreada pela juventude perdida, a corrida pelos últimos lançamentos da indústria cosmética.

E nos autoriza a cuidar mais da alma, a viajar pro interior, a descobrir o que nos completa. Pois se os olhos são as janelas da alma, de que adianta levantar pálpebras se descortinam um olhar de súplica?

Erótica é a alma que se diverte, que se perdoa, que ri de si mesma e faz as pazes com sua história. Que usa a espontaneidade pra ser sensual, que se despe de preconceitos, intolerâncias, desafetos. Erótica é a alma que aceita a passagem do tempo com leveza e conserva o bom humor apesar dos vincos em torno dos olhos e o código de barras acima dos lábios; erótica é a alma que não esconde seus defeitos, que não se culpa pela passagem do tempo. Erótica é a alma que aceita suas dores, atravessa seu deserto e ama sem pudores.

Porque não adianta sex shop sem sex appeal; bisturi por fora sem plástica por dentro; lifting, botox, laser e preenchimento facial sem cuidado com aquilo que pensa, processa e fala; retoque de raiz sem reforma de pensamento; striptease sem ousadia ou espontaneidade.

Querendo ou não, iremos todos envelhecer_faz parte da vida. As pernas irão pesar, a coluna doer, o colesterol aumentar. A imagem no espelho irá se alterar gradativamente e perderemos estatura, lábios e cabelos. A boa notícia é que a alma pode permanecer com o humor dos dez, o viço dos vinte e o erotismo dos trinta anos_ se você permitir.

O segredo não é reformar por fora. É, acima de tudo, renovar a mobília interior_ tirar o pó, dar brilho, trocar o estofado, abrir as janelas, arejar o ambiente. Porque o tempo, invariavelmente, irá corroer o exterior. E quando ocorrer, o alicerce precisa estar forte pra suportar. Feito a casa dos três porquinhos, lembra?

Não tem problema cuidar do corpo. É primordial ter saúde e faz bem dar um agrado à auto estima. O perigo é ficar refém do espelho, obcecado pelo bisturi, viciado em reduzir, esticar, acrescentar, modelar_ até plástica íntima andam fazendo!
Aprenda: Bisturi algum vai dar conta do buraco de uma alma negligenciada anos a fio.

Vivemos a era das emergências. De repente tudo tem conserto, tudo se resolve num piscar de olhos, há varinha de condão e tarja preta pra sanar dores do corpo, alma e coração. Como canta Nando Reis, "O mundo está ao contrário e ninguém reparou..." Desaprendemos a valorizar aquilo que é importante, o que é eterno, o que tem vocação de eternidade.
E de tanto lustrar a carapaça, vivemos a "Síndrome da Maça do Amor": Brilhantes por fora e podres por dentro.
O tempo tornou-se escasso, acreditamos que "perdemos tempo" quando lemos um livro inteiro, quando passamos horas com nossos filhos, quando oramos ou viajamos com a família. E nos iludimos achando que poderemos "segurar o tempo" cuidando da flacidez, esticando a pele, preenchendo espaços.

Cuide do interior. Erotize a alma. Enriqueça seu tempo com uma nova receita culinária, boas conversas, um curso de canto ou dança. Leia, medite, cultive um jardim. Sinta o sol no rosto e por um instante não se preocupe com o envelhecimento cutâneo. Alongue-se, experimente o prazer que seu corpo ainda pode lhe proporcionar. Não se ressinta das novas dores, da pouca agilidade, dos novos vincos. Descubra enfim que a alegria pode rejuvenescer mais que o botox.
E não se esqueça: em vez de se concentrar no lustre da maçã, trate de aproveitar o sabor que ela ainda é capaz de proporcionar...

FABÍOLA SIMÕES

Fabíola Simões