Dramática

Cerca de 69 frases e pensamentos: Dramática

"Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que quase me deixa exausta. Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo. Eu sei chorar toda encolhida abraçando as pernas. Por isso, não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, vísceras, e falta de ar..."

Clarice Lispector

Eu sei que sou pesada, triste, dramática, neurótica, louca, insatisfeita, mimada, carente. Mas você se esqueceu da minha maior qualidade: eu sou só. (...) Eu sempre fui só querendo ter uma família grande, café da manhã, Natal, cachorro, e eu continuo só quando te vejo como minha família, mas você me deixa sozinha com duas ou três opções de suco para uma ou duas opções de pão. O mundo é cheio de opções sem você, mas todas elas me cheiram azedas e murchas demais. Eu continuo só quando quero escrever uma vida com você, mas você detesta meus caminhos anotados e minhas regras. E eu detesto seu sono e sua ausência. Eu detesto seu riso alto e forçado pisoteando o meu mundo de sombras, eu detesto você saindo pela porta e as paredes se fechando, se fechando, e eu sem poder berrar para, pelo amor de Deus, você me resgatar, e me colocar no colo, e me dizer que você me entende e sofre também. Eu sou só porque enquanto eu pensava tudo isso, você impunha aos quatro ventos, querendo parecer muito forte e macho para seu grupinho muito forte e macho, que você poderia simplesmente abaixar meu som ou mudar de canal, como um programa chato qualquer que passa na sua tv. Eu hoje fui ao banheiro duzentas vezes para ficar longe do meu celular e do meu e-mail, ficar longe de todas as possibilidades da sua existência. Me olhei no espelho bem profundamente para enxergar minhas raízes e ganhar força, chorei algumas vezes, fiquei sentada no chão do banheiro, para ver se meu corpo esquentava um pouco ou porque estava mesmo me sentindo um lixo. O ar-condicionado hoje está insuportável, mas eu não acho que mude alguma coisa desligá-lo. Estar sozinha não muda nada, conheço bem esse estado e, de verdade, sei lidar até melhor com ele. O que me entristece, é ter visto em você o fim de uma história contada sempre com a mesma intensidade individual. Eu tinha visto na sua solidão uma excelente amiga para a minha solidão. Achei que elas pudessem sofrer juntas, enquanto a gente se divertia.

Tati Bernardi

"Eu sei que sou pesada, triste, dramática, neurótica, louca, insatisfeita, mimada, carente. Mas você se esqueceu da minha maior qualidade: eu sou só."

Tati Bernardi

Eu preciso aprender a ser menos. Menos dramática. Menos intensa. Menos exagerada. Alguém já desejou isso na vida: ser menos? Pois é. Estranho. Mas eu preciso. Nesse minuto, nesse segundo, por favor, me bloqueie o coração, me cale o pensamento, me dê uma droga forte para tranqüilizar a alma. Porque eu preciso. E preciso muito. Eu preciso diminuir o ritmo, abaixar o volume, andar na velocidade permitida, não atropelar quem chega, não tropeçar em mim mesma. Eu preciso respirar. Me aperte o pause, me deixe em stand by, eu não dou conta do meu coração que quer muito. Eu preciso desatar o nó. Eu preciso sentir menos, sonhar menos, amar menos, sofrer menos ainda. Aonde está a placa de PARE bem no meio da minha frase? Confesso: eu não consigo. Nada em mim pára, nada em mim é morno, nada é pouco, não existe sinal vermelho no meu caminho que se abre e me chama. E eu vou... Com o coração na mochila, o lápis borrado, o sorriso e a dúvida, a coragem e o medo, mas vou... Não digo: "estou indo", não digo: "daqui a pouco", nada tem hora a não ser agora. Existe aí algum remedinho para não-sentir? Existe alguma terapia, acupuntura, pedras, cores e aromas para me calar a alma e deixar mudo o pensamento? Quer saber? Existe. Existe e eu preciso. Preciso e não quero.

Fernanda Mello

Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que me deixa exausta.

Maria de Queiroz

Tornava-se toda dramática e viver doía.

Clarice Lispector

“Eu sei que sou pesada, triste, dramática, neurótica, louca, insatisfeita, mimada, carente. Mas você se esqueceu da minha maior qualidade: eu sou só. (...) O mundo é cheio de opções sem você, mas todas elas me cheiram azedas e murchas demais.”

Tati Bernardi

A vida pode ser dramática para qualquer um; não é preciso ser viciado em drogas ou poeta para experimentar sentimentos extremos. Você apenas precisa amar alguém.

Nick Hornby

"Eu preciso aprender a ser menos. Menos dramática. Menos intensa. Menos exagerada. Alguém já desejou isso na vida: ser menos? Pois é. Estranho. Mas eu preciso. Nesse minuto, nesse segundo, por favor, me bloqueie o coração, me cale o pensamento, me dê uma droga forte para tranqüilizar a alma. Porque eu preciso. E preciso muito. Eu preciso diminuir o ritmo, abaixar o volume, andar na velocidade permitida, não atropelar quem chega, não tropeçar em mim mesma. Eu preciso respirar. Me aperte o pause, me deixe em stand by, eu não dou conta do meu coração que quer muito. Eu preciso desatar o nó. Eu preciso sentir menos, sonhar menos, amar menos, sofrer menos ainda. Aonde está a placa de PARE bem no meio da minha frase? Confesso: eu não consigo. Nada em mim pára, nada em mim é morno, nada é pouco, não existe sinal vermelho no meu caminho que se abre e me chama. E eu vou... Com o coração na mochila, o lápis borrado, o sorriso e a dúvida, a coragem e o medo, mas vou... Não digo: "estou indo", não digo: "daqui a pouco", nada tem hora a não ser agora. Existe aí algum remedinho para não-sentir? Existe alguma terapia, acupuntura, pedras, cores e aromas para me calar a alma e deixar mudo o pensamento? Quer saber? Existe.
Existe e eu preciso. Preciso e não quero.''

Fernanda Mello

"Sou impulsiva, dramática, exagerada, mas vivo com intensidade. Tenho paixão pelas coisas. E pelas pessoas. Sou movida pelo que sinto, pelo que vem de dentro, pelo meu coração. A razão? Que se exploda! Posso me dar mal, mas prefiro agir com o que vem lá do fundinho."

Clarissa Corrêa

Tu é maluca...Minha boba
Cabeção...meu grão de amor
Tu é dramatica...teimosa
Viaja em seu mundo fantastico
Ki delicia...anjo meu...

Sou cabeça dura
E vivo a ficar ciumando
Mas a cada dia que passa
Mais e mais eu vou te amando...

Mas cabeça dura você também é
E quando faz uma pergunta..parece aposta
Parece o Pequeno Principe
Não descansa enquanto não tem resposta

És doce como o mel
Ès o mais carinhoso do ser
És meu amor sonhado
És tudo que julguei nunca chegar a ter

Nossas musicas nossas alegrias
Nossas brincadeiras e madrugadas
Com você sou muito feliz
Sem você me sinto um nada

Você esta em minha alma
Tomou espaço e se alojou em meu coração
Equero te dizer que pra sempre
Vou te amar...meu anjo...meu cabeção...

Celia Piovesan

Eu sou confusa, chata, sensível, dramática, inconstante, aquela com sentimentos efusivos, que não banca a perfeita, que se diverte, que rir sozinha, aquela menina doce, sou aquela mulher amarga.

Paolla Cristiny

Eu sou idiota. Chata. Louca. Dramática. Esquisita. Uma hora rindo, outra chorando. Amo atrapalhar o sono das pessoas. Tenho brincadeiras insuportaveis. Perco o controle, xingo, bato, esperneio. Adoro irritar. Falo muita bobagem, até você não aguentar mais. Tento fazer graças, e quando ninguém ri fico magoada. Sou viciada, detalhista, paranóica… Desculpa, mas é essa imperfeita aqui que te ama como ninguém nunca vai ser capaz de amar…

anônimo

Sou desorganizada, paranoica ,dramática, ciumenta, bipolar e tenho nojo de quase tudo. Sou desastrada, indecisa, não tenho o corpo perfeito, me esqueço muito rápido das coisas e me apego muito fácil as pessoas. Sou romântica quando quero, sou carente, animada, mau humorada e são poucas pessoas que já me viram chorar. Ando sempre com um sorriso no rosto, mas muitas vezes a minha vontade é de chorar, quando estou brava não converso com ninguém pra não mandar todo mundo para aquele lugar. Machuco quem não deveria e me decepciono com aqueles que eu mais amo. Não me importo tanto com o que os outros falam de mim, tenho maus hábitos, Sou irritante, implicante e teimosa. Não faço meus deveres e não presto atenção na aula. Sou orgulhosa, frágil, pessimista, preguiçosa, enjoo fácil das coisas, tenho medo de escuro e me sinto sozinha a maioria das vezes. Sei convencer os outros quase sempre. Odeio que me obriguem a fazer as coisas ou que me cobrem algo. Sou tão complicada, mais as vezes tão simples.

Ingrid Fontes

(...) Sabe como é perder alguém? Não , não é querendo ser dramática.Mas é como se você tivesse um fio , e esse fio estivesse conectado ao seu coração , esse fio é revestido de sangue , esse fio agora é pele , corpo , esse fio agora são vocês dois , agora esse fio se transforma em um só ser . Mas por ironia do destino esse fio é partido , e não você não ficou sem sua parte , você ficou sem sua metade , sua segurança , seu outro eu.

Eveline Pereira

"Me chame de chata,
de maluca, mandona, mimada.
Diga que eu sou intensa, tensa, dramática, exagerada.
Reclame que tudo que eu amo, acredito, reclamo ou sofro,
eu amo demais, acredito demais, sofro demais, e sim, eu reclamo demais.
É tudo verdade,
mas eu não vejo porquê ser diferente se a realidade não é melhor do que os meus sonhos.
Eu não tenho culpa do meu querer não caber numa simples frase de "Eu te amo".

Desconhesido

Já não me importo quando me chamam de dramática. De longe, tudo parece muito fácil mesmo.

Prefira Borboletas (Mariana Lobo)

Pensa numa pessoa ciumenta, dramática, estranha, ás vezes chata, teimosa, difícil de entender, feliz e infeliz. Pensou? Então, sou eu.

Desconhecido

"Eu preciso aprender a ser menos. Menos dramática.
Menos intensa.
Menos exagerada.
Alguém já desejou isso na vida: ser menos? Pois é. Estranho. Mas eu preciso. Nesse minuto, nesse segundo, por favor, me bloqueie o coração, me cale o pensamento, me dê uma droga forte para tranqüilizar a alma. Porque eu preciso. E preciso muito. Eu preciso diminuir o ritmo, abaixar o volume, andar na velocidade permitida, não tropeçar em mim mesmo. Eu preciso respirar. Me aperte o pause, me deixe em stand by, eu não dou conta do meu coração que quer muito. Eu preciso desatar o nó. Eu preciso sentir menos, sonhar menos, amar menos, sofrer menos ainda Aonde está a placa de PARE bem no meio da minha frase?
Confesso: Eu não consigo. Nada em mim pára, nada em mim é morno, nada é pouco, não existe sinal vermelho no meu caminho que se abre e me chama."

Desconhecido

Sou exagerada, intensa, dramática, faço "tempestade-em-copo-d'água" e se você não aguenta alguém assim em sua vida, faça o imenso favor de nem cogitar a possibilidade de abrir a porta pensando em me deixar entrar pra ver no que vai dar. Dá que você sai ileso e eu vou me trancando cada vez mais pro mundo.

Luana Camargo