Dor da Perda

Cerca de 81 frases e pensamentos: Dor da Perda

No auge da minha tristeza, Deus me deu esse lindo presente não curou a “Dor Da Perda” mais me devolveu a vontade de viver enquanto vou desembrulhando...!

Marta Souza

Ter medo de perder é vivenciar a dor da perda!

Aglailton Rodrigues

A dor da perda de quem você realmente ama é compensada quando você a vê feliz embora não sendo do seu lado... mais quando se ama de verdade não se quer vê a pessoa amada triste.... não sofra por conta de tê-la perdido, mais sim por vê-la sofrendo.

Cleyton Júnior

"Um beijo"


A dor da perda,
fez daquele homem a mais lastimável imagem!
Depois de sepultar o tão apreciado amor
Meses se passaram...
Anos se passaram...
Ele se abandonou completamente,
já não fazia mais a barba
Olhava o horizonte como se estivesse
esperando alguém chegar
Uma espera do impossível,
quem se foi não volta mais!


Certa noite a saudade veio maltratar o coração,
já tão maltratado
E para amenizar a dor,
ele decidiu esperá-la como em épocas passadas

Ele arrumou a mesa com muito primor e
colocou as mais formosas flores no centro
E ficou a espera dela
Longa espera...
E o pó do tempo cobriu suas esperanças

As flores murcharam
Estavam secas e foram molhadas
pelo rio de lágrimas que ele chorou
E aos poucos elas começaram a se abrir novamente,
a ganhar de volta todo o viço
Flores que pareciam ter sido colhidas
naquele exato momento!

Então um vento frio beijou o rosto daquele homem melancólico
E finalmente ele sorriu e agradeceu aos céus!
Naquele exato momento ele havia acabado de receber,
o beijo da sua amada, que se foi para sempre!

Janete Sales (Dany)

Um beijo

A dor da perda,
fez daquele homem a mais lastimável imagem!
Depois de sepultar o tão apreciado amor
Meses se passaram...
Anos se passaram...
Ele se abandonou completamente,
já não fazia mais a barba
Olhava o horizonte como se estivesse
esperando alguém chegar
Uma espera do impossível,
quem se foi não volta mais!

Certa noite a saudade veio maltratar o coração,
já tão maltratado
E para amenizar a dor,
ele decidiu esperá-la como em épocas passadas

Ele arrumou a mesa com muito primor e
colocou as mais formosas flores no centro
E ficou a espera dela...
Longa espera...
E o pó do tempo cobriu suas esperanças

As flores murcharam
Estavam secas e foram molhadas
pelo rio de lágrimas que ele chorou
E aos poucos as flores começaram a se abrir novamente,
a ganhar de volta todo o viço
Flores que pareciam ter sido colhidas
naquele exato momento!

Então um vento frio beijou o rosto daquele homem melancólico
E finalmente ele sorriu e agradeceu aos céus!
Naquele exato momento ele havia acabado de receber,
o beijo da sua amada, que se foi para sempre!

Janete Sales (Dany)

A dor da perda, é maior do que a do ganho.

Sayrone Rosa

“A dor da perda nos traz muito sofrimento, mas nos ensina um pouco do que somos e quem devemos ser”

wilson de Oliveira Vieira

A dor da perda só é aliviada com a fé em DEUS.

Francisco José Gregório de Andrade

Você só conhece a dor da perda, quando a pessoa que você ama vira pra você e diz:

-Vou me casar (E você não é o felizardo)!

Wender Rodrigo de O. Alves

Não há dor maior que a dor da perda.
Dor que fere a alma, luz que se apaga.
Dor que abre uma enorme lacuna,
Vazio eterno, ferida que não sara.
Amor que se perde, desaparece,
Deixando um enorme rastro de sofrimento.
A dor que sinto você não sente.
Dor que se alastra em meu coração,
Vem carregada de emoção e desilusão.
A dor que sinto mistura-se a lágrimas,
Que amenizam o que agora sinto.
A dor que sinto antecede a saudade,
Ao passar do tempo diluí-se em lembranças.
Aquele sorriso que se refletia em meio ao sol,
Evapora entre nuvens carregadas de gotas,
Que ao cair transformam-se em chuva,
a qual vem limpar e purificar o meu corpo.
A alegria e a sempre bem vinda felicidade
Diluem-se e sucumbem em meio à tristeza,
Que por hora me afaga e me reconforta.
A dor que sinto, é minha de direito.
A dor que sinto não vendo, nem doo.
A dor que sinto, sinto e acolho.
A dor que sinto é crônica.
A dor que sinto é eterna.

Leandro M. Cortes

Não existem palavras, línguas, gestos ou mesmo pensamentos que possam expressar a dor da perda. Ela é tão profundamente dolorida e fere a alma com esmero desmedido, cortando lenta e dolorosamente com o lado cego da faca.
A dor é fenomenal, incrívelmente dor, extraordinariamente dor, fatalmente dor. É dor, dor, dor, somente dor. E não cede, não acalma, não dá trégua. E a alma se contorce, revolve, chora, berra e geme em lamentos surdos, que tomam o corpo, que fazem cambalear e entontecer o espírito.
A dor da perda não tem som, não tem voz, e invade o âmago do ser silenciosa e cruelmente fazendo doer e adoecer o corpo. Massacra a alma a tal ponto de tudo ao redor perder o sentido. Tudo. Tudo perder o sentido e o brilho da vida.
Os olhos olham mas nada vêem, os ouvidos ouvem sem nada ouvir, os braços caem sem sentir qualquer amparo, qualquer sussurro de compreenssão, de entendimento. Somente o gosto do sangue da dor é percebido no fundo do coração que sangra, falece e se afunda no fundo da terra, do pó.
E tudo vira dor profunda e cortante como o fio de uma navalha. Os sentidos perdem a razão de ser. Robotizamos o corpo e caminhamos, perdidos e anestesiados de lá prá cá, de cá prá lá, desnorteados, confundidos, atordoados e completamente perdidos de nós mesmos. Esquecidos de tudo e de todos, menos da dor que rasga, dói e arranha o coração até o sangue jorrar em lágrimas profusas e gritos inaudíveis.
A dor da perda cala fundo e faz sepultura da alma onde desejamos ardentemente nos enterrar, em silêncio absoluto, em escuridão infinda, em adormecer eterno. Faz desejar a morte e buscar o fim de tudo, inclusive de si mesmo, para calar... a dor...
Não existem palavras que definam a intensidade da dor da perda. Ela é tão incrivelmente dor que perdemos a definição e a expressão do que sentimos. Nada mais importa. Nada. A dor da perda é pesada demais. Impossível de se carregar solitariamente.
Por isso, por tudo isso, havemos de buscar forças para suportar a dor da perda, por mais profunda, pungente e dolorida que seja, por mais aterradora e insensível...
Havemos de nos resguardar da dor, de acordar e lutar para viver, mesmo a alma em soluços, mesmo que o espírito, anestesiado pela dor, perca a vontade de lutar e continuar a viver... havemos de nos resgardar da dor no alento dos braços do amor, que é o único que torna possível tudo, por ele, com ele, suportar...

Professor Galvão

A dor da perda.

O medo te consome a cada segundo, a vontade de gritar é maior do que a de viver. Você não tem forças, não tem fólego o suficiente e tudo que te faz pensar, é que não deveria se quer tentar. Nenhuma justificativa parece o bastante. Ele esta certo de que suas feridas são tão maiores do que qualquer uma, que já lhe fora causado. De repente você compreende, a escolha foi apenas sua, o erro foi apenas seu e finalmente percebe, que o que você temia aconteceu.

Kaware Yasui

Não quero ser impaciente e viver apenas com um sentimento de dor e perda.
Minhas verdades são sinceras, sou um ser especial trago em meu coração heranças do passado e reúno preciosidades do presente para satisfazer-me no futuro bem próximo.
Meu tempo é insensato com o meu fazer controlando meu coração e dizendo-me que tenho hora para os meus sentimentos.

Julio Aukay

Eu sei que desculpas não vai adiantar, a dor da perda vai ser maior sim, mas eu só quero que você me ame e se lembre de mim até o seu último suspiro.

Jully Hellem Duarte

Só não conhece a dor da perda, aquele que jamais ousou conquistar.

Léo Lima Pojuca

A dor da perda, de novo, e de novo. E agora veio rasgando o peito, sangrando uma dor de ausência, da vontade de estar perto, de novo, e de novo.

Andreza Filizzola

A maior dor da perda é você saber que não deu valor a presença.

J Drek

A DOR DA PERDA,..,
É a Dor da Solidão ,...
É a Dor do Silêncio;,..
É tentar sentir,
É tentar ouvir,
O som de uma lagrima, caindo Pintada em um tela pelo artista!

ROSANGELA,ANJO ROSA ROSA ANGEL

Só lembrando que a dor da perda de um ente querido rico e famoso é a mesma dos familiares daqueles que sequer foram citados os nomes!

Rozi Ribeiro

A Inexorável Dor da Perda de um Filho

Ela, mãe, está sofrendo. Ele, pai, está sofrendo. Acabam de perder um filho para a mais forte de todas as guerras: a inexorável passagem para o outro plano. Seu filho amado está indo embora! – uma viagem às pressas, inesperada, sem tempo para dizer adeus. Um jovem com todas as alegrias e sonhos da sua idade e do seu tempo.

Seríamos realmente capazes de imaginarmos a dor desses pais? Sentirmos o tamanho desse luto? Demais para ser suportado. Imensamente. Uma dor que não tem nome e dói só de pensar. Falta o ar. Consome o equilíbrio. Falta chão. Sucumbe-se às lágrimas. Uma dor que não seca, mas faz murcharem as forças, rouba os sonhos, dilacera a alma. Interrompe a esperança, invade nossas entranhas e leva uma parte de nós – a vida perde um pouco a suas cores....

Não é fácil aceitarmos a inversão da ordem natural no ciclo da vida. Não estamos nunca prontos, não queremos enterrar um filho. Quando a natureza não cumpre o ciclo como deveria é dolorosamente terrível e assombra.

– uma separação consumada fisicamente, mas que jamais conseguirá romper com os laços... não há substituições, filho é filho e ponto.

Impossível medir a dimensão da dor da perda de um filho. Não conseguimos mensurá-la, é uma dor única, intensa, egoísta e gigante. A perda de um filho é ferida que não cicatriza, é pra toda a vida – essa dor terá momentos que se converterá em saudade, mas nunca será menor. Os pais ficam perdidos na sua dor, um vazio inconsolável, um lamento interminável. Que ninguém se atreva estancar essa sangria no coração de uma mãe e de um pai... O choro é demasiadamente solitário e triste – não se decifra um amor que transborda em lágrimas.

Não encontro consolo. Não há nada que possa arrancar esse tormento que estraçalha o peito dessa família. E nesse momento, não posso e não devo - hoje as lágrimas têm e devem cair. Tem que ser assim.

Hoje a dor é dessa mãe e desse pai. Amanhã ou depois, quem sabe a serenidade venha bater às suas portas.

Hoje, quero manifestar meu sentimento solidário e companheiro, fazer uma prece e desejar que esse jovem encontre muita luz em sua passagem. Que a mãe, o pai, os irmãos e todos os familiares, no devido tempo, encontrem motivos para a difícil superação dessa dor, hoje latente.

Que a resiliência seja. Que encontrem a habilidade de persistirem nos momentos difíceis quando a saudade doer - e ela dói, vai e volta, e continuará a doer... Mas, será preciso continuar, lamentavelmente, essa é uma das mais tristes regras que nos são impostas: - sobrevivermos com a ausência física daqueles que muito significaram à nossa continuidade, à nossa existência. Que o tempo faça o que é dele fazer - leve um dia a dor embora e deixe apenas a saudade terna e mansa.

*Escrevi este texto no dia da morte do filho de uma amiga. Ele sofreu um acidente trágico, foi atropelado quando andava de bicicleta pelas ruas de Porto Alegre. Infelizmente é um texto atemporal. É realidade na vida de muitos pais. Alterei o texto original, e os nomes das pessoas envolvidas foram retirados.

Lucia Irene Reali Lemos