Despedida para Aposentado

Cerca de 574 frases e pensamentos: Despedida para Aposentado

os traços da alma dão a flor das lagrimas,
numa despedida sem fim,
nos perdemos no fulgor do amor,
em tuas lastimas não compreendo nada,
apenas a dor que consome o coração,
no amor o brilho opaco se da afio,
das noites perdidas pelo sentimento de amar,
no fato dor que tenho no coração,
é uma ferida sem fundo pois o amor é eterno.
por celso roberto nadilo

Celso Roberto Nadilo

Carta de Despedida

Quando você acordar,
Não espere meus olhos em sua direção
Oh baby, uma noite não pode me mudar.

Felipe Ravelle

Essa sensação de despedida,
Esse sentimento de perda,
Talvez terminar nao seja a melhor saída;

O que eu quero é entender o porquê,
O que eu quero mais ainda é estar com voce.
Eu queria poder ouvir isso da sua boca,
Eu queria ouvir voce dizer que nunca vai embora.

Mas a escuridao caiu,
Ela sentiu a dor da noite,
E o amor foi sumindo ao longe
E ela nunca mais sorriu.

Brígida Tinelli

Um adeus sem despedida
e uma lágrima a distância, seca pelo vento.
Quem de nos errou? por tanto querer bem..
Qual caminho traçou nossas breves memórias?


Trecho da música "Marcas" da Banda Eyudee

Luiz Fargiani Neto

A partida.

E o que fazer,
Quando chega a hora da partida
Dói muito na despedida
E o que dizer
Quando no lugar do “OI”
Você queria dizer
Eu amo você
Nem que fosse de brincadeira ,
Como reagi , quando você o vê parti ?
Nunca pensei em amar assim
Que sofreria de uma dor sem fim
E que ela permanecesse em mim.
Hoje pela ultima vez eu o vi
Uma lagrima eu senti
Em meus olhos , querer rolar
Eu quis , mais não pude chorar
Mas muitas lágrimas choraram as escondidas
Por eu estar deprimida
Já não me reconheço
Tento mais não esqueço
Desse mundo quero fugir
Ou que outro amor venha a surgi
Tenho medo , guardo em segredo
A lembrança mais besta
Mais pra mim
a mais valiosa.
o beijo no rosto
que pra todos
Seria mais que normal
O beijo fatal
Que me dominou geral
Na hora de me despedir
Se me lembro , choro
Se tento esquecer , aumenta o meu doer
Então me diz o que fazer
Para ter você.
Eu daria minha vida , por uma pessoa que não me quer
Por que se um dia , ele chegar a morrer
Eu morro também
Então , eu prefiro ir na frente
Do que vê sua partida novamente
E saber que jamais ira voltar
E me arrepender , de não dizer
Que eu vivia a te amar
E agora vou parar de escrever
Para não mais chorar
Vou parar de ouvir músicas
Para não me torturar
Ao menos tentar ,
Eu preciso desabafar
E dizer que te amo !

Ana Flávia De Santana

Despedida.

- Vamos filha ou irá se atrasar para seu primeiro dia de aula na escola nova.
Bom,essa gritando é a Jean,minha mãe.
- Já vou mãe!
Estou tão ansiosa ,é meu primeiro dia de aula desde as férias,é claro.Mas não estou ansiosa porque é meu primeiro dia de aula,e sim por causa da escola.Meus avôs, bisa avôs e meus pais estudaram lá,pena que alguns não estejam mais com agente.É só são eu e minha mãe. O meu pai morreu em um acidente de carro,quando eu ainda era um bebê.Foi muito duro para mim e minha mãe.

Então,Dizem que é fantástico em Nova Era ,existe de tudo um pouco lá,principalmente pessoas da minha mesma espécie.

Em quanto arrumava minha mala vi a foto em cima da mesa do meu quarto que eu e Louise#11;minha melhor amiga tiramos ontem no shopping.
Pensando nela cadê ela que não chega em? Disse que iria se despedir de mim,eu acho que teve algum imprevisto ,acho que ela não vem,hum.

Peguei a foto sobre a mesa e guardei na mala rapidamente.
- Madelleny!!Vai se atrasar.Gritou a minha mãe.
-Já estou indo!
Desci as escadas rapidamente sem nem olhar para trás.Abri a porta,e lá estava a minha mãe.Mim esperando na frente de fora do carro. – Até que fim em?Guardo minha mala e entro no carro.
- Madelleny,Madelleny!!Espere.
Me viro e vejo Louise correndo igual a uma doida,pingando de suor na testa,molhando seu lindo cabelo louro de suor.A casa dela é meio longe para cá.
Sai do carro e fui ao seu encontro para lhe abraçar,tão magrinha,eu mim sentia um monstro ao seu lado,mas ainda sim do meu mesmo tamanho.
- Louise! Eu disse, - Louise disse minha mãe. – Como está Angeline?- Muito bem!! Disse Louise. Obrigada por perguntar! – Nada.
Louise se virou para mim.
- O que estava achando?Que eu iria deixar você parti sem se despedir de mim? – Não mesmo!
- Amiga,nem acredito que só vou lhe ver nas férias.- É tempo demais.Disse Louise.
- Eu achava que você não viria..
Eu estou com a Louise desde pequena quando nossas mãe se conheceram em um supermercado!Dá para acreditar?Logo a mãe dela virou minha babá quando pequena,e levava a Louise para brincar comigo.Assim somos amigas até hoje.
Olhando para meus olhos ela disse : - Eu estou aqui!! É isso o que importa amiga!
- Não esqueça de mim viu?Disse ela.
- É impossível esquecer de você.
- Acho bom.
- Madelleny! Falou Louise. – Quero que leve isto com você...Para se lembrar de mim,e..Lembrar que sou sua melhor amiga.
- A primeira! Eu disse.
- A primeira! Ela disse.
Mim deu um ultimo abraço e disse: -Até as férias!
- Até,amiga.
- Demos uma de riso,e eu entrei no carro sem dar as costas a ela!!
A Louise sabia tudo sobre mim, principalmente que eu era uma feiticeira.É isso é meio novo para mim.Tudo começou quando completei treze anos,bom eu já sabia que isso iria acontecer querendo ou não...Os meus avôs eram feiticeiros,meu pai,minha mãe é uma,ela mim contava como iria ser,cresci sabendo de toda á verdade,que existem outros por aí como:Fadas,bruxos(o),vampiros(a),lobisomens,duendes,ogros,anã,opor aí você tira uma idéia.
- Estamos quase lá! Disse minha mãe.
- ok mãe.
- Chegamos! Disse minha mãe.
Eu estava tentando retirar minha mala do carro,já tinha esquecido de como estava pesada.
Nós estávamos no Grand Central Terminal,em Nova York,eu cresci aqui!
- Venha.Disse minha mãe.
Na espera do elevador ela mim parou e disse: - Filha,se comporte e.. – Mãe!!eu já sei ‘qualquer coisa é só mim ligar’
- É isso mesmo,ligue sempre que puder.
- Eu vou,mãe..
- E outra coisa! – O que?Perguntei.
- Eu amo você,vou sentir muitas saudades.
- Eu também mãe.
Ela começou a beijar meu rosto,mim fazendo pagar um mico daqueles, de mãe.Quem nunca pagou um desses.
- Mas.. Mãe por que a senhora está se despedindo de mim antes de nem entrarmos no elevado?
- Vera! Fiquei sem entender,a minha mãe estava se despedindo de mim sem nem se quer entrarmos no elevador.
- Hum.. Plin – Eu acho que o elevador chegou.Ela me abraçou e falou : - Boa sorte!
- Mas...mas,mãe! Falei quando ela mim emperrava para dentro.
- Você não vai entrar? - Não queria!Seu passaporte está no bolso da calça,amostre ele para o cabineiro.
- A deus,queria.
- A deus mamãe.
A porta do elevador se fechou.
Será que o cabineiro era um de nós?Por que,que eu mostraria meu passa porte para um ser normal? Um cabineiro?
Hum.. – Desce mocinha? Há..sim.Como ele sabia que eu iria descer se já estávamos no Térreo?
O elevador desceu muito rápido,devia esta a mais de uns 290KM/H..Eu não sabia mais onde segurar.
plin,- chagamos! Ele agia como se o elevados não estivesse a mais de 290KM/H.
O fitei com os olhos.
- Como consegue? Perguntei.
- Anos de trabalho.
- hum..- Há,ok.Eu não sabia o que falar.
A porta do elevador se abril.
- Eu já...Estou indo.
O olho dele ficou laranja,e piscou para mim.
- Até..,a próxima..Ha..como se chama?
- Madelleny.
- Adeus,Madelleny.
- Há...Ta bom,a deus.


2. NOVA ERA

Hum..da próxima vez eu venho de jegue,de avestruz,até de disco voador,nesse elevador..Mais nunca!
Só quando saí do elevador,foi que avistei que estava em Nova Era.
Em uma estação em Nova Era,as pessoas eram bizarras,fadas,bruxos, anão.Um anão passou do meu lado.Não era uma simples estação,não. Era uma estação de elevadores. ‘Bem vindo a Nova Era’ O centro da terra.
Isso é perfeito,eu nunca imaginei,que seria assim.Pessoas com três olhos,verdes,muito brancas de olhos vermelhos.
- Vamos filinhas Uma mulher fada eu acho,ela parecia uma princesa com asas,e suas filhas também,eram três,tão lindas.
Eu,não entendo por que minha mãe só me mandou para esse lugar agora,e não antes,é perfeito.Acho que é por que os poderes de bruxas demoram para se desenvolver,já se passarão dois anos desde quando ganhei metade dos meus poderes quando tinha treze anos,hoje tenho quinze anos.
- Passa portes aqui, - Passa portes,para High School Era!
Eu acho que é esse o elevador.
Eram tanta gente naquele lugar,gente de tudo que tipo,e os elevadores eram transparente,eram muitos,era engraçado eles sugavam as pessoas
e do nada elas sumiam,no passe de magia.
Entrei na fila para o elevador,fila curta,não tão grande!
Eu não percebera o garoto atrás de mim.
- Oi.Ele falou
ele era bonito um pouco mais alto que eu branquinho com cabelo preto escorrido com meio grande,com uma franja a testa mais o menos corpo normal.
- Oi! Eu disse
- Você é nova aqui sim?
Por um momento me distrai olhando a roupa de escola que ele usava,um

Ruana Gomez

A razão pq a despedida doi tanto na gente é q nossas almas estão ligadas
talvez sempre tenham sido e sempre serão ligadas
talvez agente tenha vivido mil vidas antes desta e em cada uma delas nos encontramos e talvez a cada vez tenhamos sido forçados a nos separar pelos mesmos motivo
isso significa q este adeus é ao mesmo tempo um adeus pelos últimos dez mil anos...será talvez? kkk

Sentiremos saudades de tdas as conversas, dos sonhos q tivemos, dos tantos risos e momentos q compartilhamos...
saudades até dos momentos de lágrimas, de angústia, das besteiras, de finais de semana, de finais de ano, enfim...de tdo vivido.

Sempre pensei q as amizades continuassem para sempre, hoje n tenho mais tanta certeza disso, em breve cada um vai pra seu lado, e vive seus costumes, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar qm sabe

Podemos nos telefonar conversar algumas coisas... aí os dias vão passar, meses, anos, até este contato ficar cada vez mais raro
vamos nos perder no tempo...
Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão:

quem sao essas pessoas?
aí agente vai responder:

"foram meus amigos, e foi com eles q vivi os melhores anos da minha vida!"

Márcio Freitas

O canto de despedida

"Quero partir para bem longe... e não mais voltar... esquecer-me... esquecer-te...esquecer-vos

Viver num mundo tão estranho... com pessoas tão deformadas..., assusta mais que um dos poiores desastres naturais...

O poder destruidor desses seres é tanto quanto destes fenômenos...

Não entendo... não sei se um dia compreenderei o "porquê" da ausência da verdade... de tantos enganos e dissimulações... quantos desencontros... quanto tempo perdido...

Por isso, despeço-me numa toada, ou numa tentativa, ..."adeus.. vou pra não voltar... desse meu lugar..."

... não quero e não ficarei perto de quem só sabe partilhar: mentiras... dissimulações... ilusões...omissões

CANSEI!!!!

Há muito que perdi a sensibilidade e a razão.. até mesmo a paciência... e tantas coisas mais....

Daí, a necessidade de ir... para algum lugar... mesmo que utópico...

Questão de sobrevivência!!! Sou um bicho imperfeito...mas careço, PRECISO, da verdade... e isso parece ser muito dificil para alguns... porque se perderam em suas próprias cascas e mentiras... nem sabem quem são na verdade...

Seres de caráter ondulante... vago... impreciso... envolto nas inverdades dos cenários criados...

sopram os ventos... e lá se vão eles... quase como pêndulos....

que criaturas infelizes... escondidos na escuridão de sua dor...

Mas são criaturas que fazem muito mal... manipulam as situações e as pessoas...

tenho a impressão que dominaram o mundo...

....por isso, canto... que quero ficar no canto...

e digo adeus."

KikaFCarvalho

Despedida
Era noite ainda, o sol não tinha surgido
Só a lua que ainda teimosa permanecia
Iluminava seu rosto
Que eu via se afastar a cada passo
Veio o adeus breve e doloroso
E então te vi sumir diante dos meus olhos
Meu coração parou de dor
Mas bruscamente ele começou a bater novamente
Senti seus braços me tomarem ao colo
Pude sentir minha alma se esvair naquele momento
E a dor fez parte de mim, quando olhei pela ultima vez
nos seus olhos que ainda tanto me desejavam
Fui como seu tesouro por segundos
E te deixei partir...
Então amanheceu, e tudo já era parte de um passado recente,
ainda presente no meu coração
O dia surgiu e trouxe com ele um novo caminho...
...Longe dos seus braços e do seu coração

Andressa M.Pereira

Despedida sentimental da ex-amante mentirosa

Então você admite que mentiu pra mim? Pelo menos tivesse coragem de admitir para mim, mas a vergonha que você deve sentir é tamanha que você cria uma aparente indiferença, mas na verdade, sua mente está tão "mediocrisada" pela imbecilidade que você fez, que você até percebe que deveria ter me dito isso desde o começo, mas resolveu fazer isso agora, contudo, não pessoalmente ou mesmo por documento de própria grafia, o fez através de um conhecido em comum, pois sua imundície é tamanha que até me evitas, escondendo o rosto de mim.

Você não passa de panos de sujidade, você é escrota, é uma coisa, uma repugnância cujas palavras que a descrevem nem me vêm à mente, ou sequer existem, pois ser humano alguma jamais vislumbrou tal situação de nojo e ânsia ruminosa.

À secreção de um cadáver decomposto eu te comparo, és mais ínfima do que o verme que decompõe a matéria, que a transforma em substrato. Até o gosto de defecação humana é melhor que os teus beijos, o fél é como que refresco comparado ao gosto torpe dos teus lábios, nem mesmo a danação eterna deve se comparar a tamanha podridão.

Sem mais palavras que possam descrever a vossa insignificância, despeço-me.

Santiago Linconl Vital Freitas

Um beijo de despedida
Quero a chegada
E muito depois a partida...

Quero viver, não sobreviver
Dançar, saborear...
Quero a hora daquele dia tão diferente

Quero e não te quero...
Quero olhar pela janela e te ver,
Dar as costas e te esquecer
Só pra você me reconquistar.

Quero ouvir o barulho do mar,
Os passarinhos a cantar
Quero voar.

Quero banho de chuva, de lua...
Ser minha depois tua...
Quero sol, chuva, flor e amor...


O certo
O errado,
Quero tudo misturado.

Paula Câmara Ferreira

E nesta despedida
Não há sangue
Não há nenhum álibi
Porque eu tirei arrependimento
Da verdade
De mil mentiras
Então deixe o perdão chegar
E lavar

Thiago Medeiros

Sou uma boa alma, as vezes corrompida, o único que não quer estar na despedida.

Lucas Ismael de Paula

Foi-se a vida
Em ferida
Despedida
Desmedida
Desregrada

Foi-se em versos
Sem prosa
Em palavras
Não faladas

Foi sem foice
Tomada por pragas
Ervas daninhas
De ciúme, orgulho,
Coisas mesquinhas

Foi-se a sorte
E a morte
Foi-se em vida

Diinha Souza

Despedida

Meu amigo, hoje é o nosso ultimo dia juntos
sei que não nos encontraremos mais
e se nos encontramos não será mais como antes.
lembraremos da "zuera", dos choros, da amizade.
Quando estou só, sempre me lembro de você sorrindo,
quando a vida me ensinou a chorar voce estava la perto
me dizendo: força cara !
Hoje me sinto aliviado, pois a cruz de minhas costas foi retirada por suas maos há algum tempo.
Muito Obrigado .

Diego Balduino Rodrigues

Despedida Inusitada




Eu ando pelo mundo procurando ver

Coisas que me façam crer...




Que exista algo bem melhor

Num plano quase infinito

Algo cada vez maior

Longe de qualquer grito




Procurando cores e sabores

De uma vida viciante

Espinhos e flores

Imaginação constante




O sonho na janela

Já não quer mais voar

As dores de um mundo à espera

Já não querem mais cessar




O final de um fim aflito

Vai ficando por aqui

Um mero adeus bonito

Um pouco longe de ti

Zade Bretas

Violência é sinônimo de saudades,
Saudades lembram-me despedida
Despedida, adeus dito precocemente
Há um ente querido que não voltar mais

Ao falar de violência
Lembro das agressões dos políticos
Que sagram os nossos impostos
Em benefícios por si próprios

Ao falar de violência
Chego sentir na pele
Os esforços dos nossos professores
Nossos eternos mestres
Por receberem salários míseros
Mas não perdem a alegria
Por lutarem e quererem
Uma sociedade digna para todos

Ao falar de violência
Discuto sobre as condições precárias dos policiais
Além de receberem salários míseros,
Lutam dia após dia
Em prol da sua vida e da sociedade

Ao falar de violência choro de raiva
Pelas impunidades causadas pelas nossas leis
Que infelizmente, parecem favorecer
Cada vez mais os transgressores das leis

Ao falar de violência,
É bom lembra-se das transgressões
Que cometemos por omissão de denuncias
Que presenciamos no dia após dia

Ao falar de violência não devemos esquecer
Que o educar não sinônimo de bater
E que cada um de nós somos responsável diretamente
Por elegermos pessoas erronias,
Para serem políticos gestores

Júnior Hipólito

La vida es una gran torbellino de emociones cada día. A llorar las lágrimas de despedida. Otro, llorando lágrimas de la llegada ...

Eduardo Succini

Hoje uma despedida não doeria tanto quanto antes, eu sei dos meus sentimentos, mas não posso deixar que a dor da sua partida volte pra mim novamente. Você diz que nunca erra, sem saber que erra quando diz o que acha que pensa sobre mim. Eu realmente não acredito que isso possa ter um fim um dia, e se vier a ter.. eu sei que sempre vou permanecer em algum lugar em você.

AmandPetrovic