Desencontro

Cerca de 111 frases e pensamentos: Desencontro

Encontro ou desencontro...
Gorete Salvador

Encontro você
Mas você parece não me ver...

Me encontras...
Agora sou eu que pareço não te ver...

Se fico parada...perco você por isso.
Se ando me afasto de você...

Observe mais...
Farei o mesmo...quem sabe chegamos
Juntos ao encontro...


07/09/08

gorete salvador

Código do desencontro

O sabor que te fez em mim se desfez por entre as nuvens
Perdendo o encanto de tantas entregas agora perdidas
Tirei da gaveta a roupa mais nova, só pra despedir, ainda solene.
Como foi o encontro, em um dia qualquer, agora distante.

De encontros sonhados, prazeres em esperas, de nunca mais!
Desfez-se o encanto, de tanto desejo se transformando em visões.
Querer- te em meus braços, no aroma de incensos agora apagados.
Descer das nuvens em forma de chuvas de gotas amargas.

Surpresa? Quem me dera ainda fosse!
Previsto no código do desencontro e desconfiança.
Que se reparte entre os nefastos e doídos da vida.
Para a preservação de uma espécie em extinção.

Jaak bosmans 7 -2- 09

Jaak Bosmans

(Des)_encontro de Amor


Houve um tempo no tempo confuso
Houve uma espera do querer obtuso
Um rosto desenhado na tua saudade
De um não confessado contentamento

Houve uma resposta não falada
Eventual encontro na madrugada
Duas almas embalsamadas no sonhar
Ambos encarcerados n’arte de amar

Houve um encontro de amor
Esdrúxulo, eventual, furta-cor
Perdurou apenas uma estação
Mas restou, na alma, toda emoção

Denise Severgnini

O amor é um desencontro por dentro...

Menina Nina

Dia Dia nosso amor vai crescendo, a cada encontro e desencontro

Danilo Victor

Com sutileza, com saudade, um reencontro. Para ele foi estranho revê-la depois de tantos desencontros, ora bolas, eles já não eram mais o que deveriam ser.

Uma ideia louca, ele não pensou duas vezes, ligou, e disse ‘desce, tou chegando por aí em 5 minutos’, escutou uma pausa do outro lado e um ‘ta bom’, e pronto, isso foi o suficiente. Acelerou o carro, cheio de ideias na cabeça, ideias nem boas nem ruins, ideias que não passavam de loucura, até certo modo.

Daniel sorriu quando passou pelo segundo semaforo amarelo pensando ‘nossa estou realmente apressado, ok vou diminuir, não posso dar tanta moral’ e foi indo mais devagar, não que ele estivesse menos ansioso.

Isabel se olhou no espelho rapidamente e deu de ombros se encaminhando pra porta da frente ‘não Isabel, você não vai se arrumar nem se perfumar pra ele’.

Acontece que nenhum dos dois queria dar o braço a torcer, estavam afastados, e nem sabiam o porque, ela tinha relatado isso em uma das noites anteriores, dizendo que ‘parece que você não faz mais questão de mim’, enquanto ele sempre mudava de assunto de uma forma tenaz.

Quando ele chegou na portaria, não precisou nem pedir para o porteiro chamá-la, já estava ali sorridente. Um abraço de mais de cinco segundos, onde o tempo parou, para os dois, e para o mundo. Troca de sorrisos, e comentários afiados.

-Sabe o que eu tava pensando esses dias? Uma viagem minha… – ela ergueu a sobrancelha como se pedisse para ele continuar – nossos nomes terminam com ‘el’, o meu começa com D, que é a terceira consoante do alfabeto, o teu com I, que é a terceira vogal, ambos tem seis letras…

-Que viagem doida hein?

-É eu sei, e ainda somos ambos de Escorpião, tu nascesse no dia 04 e eu dia 09, sendo que D é a 4ª letra do alfabeto e I é a 9ª… Sem contar os sobrenomes… Gosto dessas viagens, numerologia… É bizarro, mas é legal… – ele parou de falar olhou pra ela, e os dois cairam na gargalhada, era sempre assim.

Conversinhas bestas, relatos de casinhos ao acaso para provocar ciumes, e ele com sutileza, e grande destreza, aos poucos ia ganhando terreno, sem nem saber pra quê, só gostava de vê-la corada.

-Você confia em mim?

-Claro que confio.

E ela deixou ele beijar sua testa dizendo ‘beijo na testa quer dizer respeito’, deixou-o tocar seu nariz com os lábios enunciando ‘aqui quer dizer carinho’, em seguida nas bochechas ‘aqui é amizade’, uma pausa no queixo ‘aqui é que te quero’, e por ultimo parou seus lábios a poucos centimetros dos dela falando ‘e aqui é que te amo, mas não vou fazer isso’.

Os dois cairam na gargalhada, ela corada deu de ombros, e ele riu mais ainda.

-Como se eu fosse te beijar.

-Ah, mas tu ia. – ele falou com toda a certeza do mundo, como sempre fazia.

-Puft. Ia demais.

-É assim sempre, o homem tem que andar 90%, a mulher os outros 10.

-Como assim?

-’Hitch, o conselheiro amoroso’ nunca assistiu?

-Assisti, faz um tempão! Não lembro de mais nada.

-Bem ele diz que o homem avança 90% e depois a mulher avança os outros 10, não é bem assim, antes que o homem chegue aos 90, a mulher ja começou a avançar os 10, porque ninguem espera um beijo parado não é?

-Hmm.

-Besta – e ele deu um peteleco na sua testa.

Mais um pouco de conversas de provocações e ciumes, e ele anunciou sua partida, nem deveria estar ali, estava no seu horário de almoço, e ia ter que comer um espetinho as pressas para que sua chefe não pedisse que ele fizesse hora extra.

-Antes disso, vem cá…

-Sai Dan! – ela tentou se desvencilhar dele, mas aos poucos deixava ele chegar mais perto. – você ta vendo que é você que tá avançando os 100% né?

-Eu não me importo com você… – e ele roubou uma mordida dos seus lábios, ela não reagiu, era a única forma de impedi-lo, ela já sabia disso, por experiencias anteriores. – tem certeza então? – ele disse sorrindo.

-Tenho – ela se levantou quando ele afrouxou o aperto – vem eu te levo lá na saída.

-Hmm – ele foi calado até que chegaram na escada entre o mezanino e a portaria, colocou dois dedos no abdomen dela, parando-a de frente pra ele, e a tomou nos braços.

-Daniel, não.

-Porque não?

-Nunca dá certo isso.

-Pra mim sempre dá certo. – e ele mordeu seus lábios, mordeu como só ele sabia fazer.

-Nããão… – ela ofegou em meio aos beijos dela, e não resistiu mais, deixou-o fazer o que queria, pois era o que ela tambem queria.

Os dois aprofundaram o beijo, e, de repente, pararam.

-Satisfeito?

-Muito. – ele sorriu e desceu as escadas calmamente.

-Não deviamos fazer isso…

-Mas nós fazemos, é o que somos. – ele pausou, deu um grande abraço nela, e sussurrou em seu ouvido – eu te amo.

-Tambem te amo – ela falou intensificando o abraço, e sem querer, acabou deixando-o ir.

Quando o porteiro abriu o portão pra ele sair, ela disse.

-Vai, e vê se coloca juízo na tua cabeça!

Ele pausou, olhou-a de lado de um sorriso e virou para frente falando, para que ela não visse o sorriso largo que se estendia em seu rosto.

-Ela já tem, quem não tem, é meu coração!

E levantou a mão num aceno de despedida, abrindo o carro com o alarme. Eles eram assim, nada muito simples, nem muito complicado, só se amavam, sem precisarem monopolizar um ao outro.

Bruno M. Tôp

Almas Tristes

Duas almas
Duas gerações
Duas vidas
Separadas pela vida
Encontro e desencontro
Amor covarde, bandido
Almas aprisionadas
Escolha confusa
“Até que a morte os separe”
Ou não!
Almas confusas
Almas aprisionadas
Almas tristes
Almas!
Encontro e desencontro
Almas!
Duas almas
Almas em conflito
Almas tristes!

Ricardo Cardoso

Invente a felicidade...

Todo dia precisamos da saúde seguindo sempre no desencontro
Buscamos a felicidade mais que ao ar.
Já que ela é vendida a cada intervalo de novela...
O tempo depressa é veloz não nos espera.
Ainda assim conseguimos compra a tal felicidade, porém o tal carro já não trás a alegria que deixava de pé e agora estomos descalços e precisamos de um tênis novo oara apaziguar a coceirinha...
Mas uma vez o tempo passa fugaz e aprendemos que felicidade precisa da invenção, que é simples cabe em cada espaço de flashes.
Que família só se completa com amigos...
É caminhando que se faz trilha pra alcança lugares ímpares.
E não muito diferente de hoje!
Caminhos traçadas à trilhas pois a única parada é: amigos cachoeira e outras alegrias...

Rodrigo souza

Tempo

Injusto tempo
cronológico desencontro
o fim é no tempo certo
certo ele era todo o tempo

Ansiedade muda o tempo por dentro
por fora
tempo mudo
implacável,
irredutível tempo

pontual segue seu curso,
constante, imutável...

A espera de ter paciência para dar um tempo
para o tempo fazer o que tem que ser feito no tempo certo

Tempo, é o tempo que dura o tempo certo

sacuda você o mundo
o tempo é dono de si,
de ti
de mim...

Madalena Daltro

εϊз
Fadado pela vida a sofrer a mais vil e cruel dor do desencontro...

Amei, vivi, chorei, em tudo lutei de todas as formas e maneiras, até as mais inimagináveis em prol de um alguém, um amor que pra mim era tudo...

Me entreguei à mais vil forma de humilhação, me lançando ao solo, implorando migalhas de um amor que somente existia em mim, bastava-me uma migalha e eu ja estaria com o brilho nos olhos e um grande sorriso no rosto, e assim durante vários meses vegeteis, sendo alimentado por simples migalhas de atenção, carinho, afeto, zelo e amor...
Até que um dia até mesmo as migalhas me foram tiradas, sofri e quase me perdi, e mais uma vez provei amor, não só em palavras, mais em gestos e atitudes, a unica coisa que não podiam duvidas era do meu grande amor; ela não duvidava, por diversas veses me disse que sabia que eu a amava, ela ainda reconhecia que eu não merecia me humilhar, que não merecia receber apenas migalhas, contudo ela não fez nada para mudar, e me restou levar uma vida triste e fria, sem ter mais esperanças, sem acreditar no ser humano, sem acreditar no amor...

Contudo não desistirei do amor, sei que em algum lugar existe uma pessoa que vai me amar e dar todo o devido valor a mim e a meus sentimentos, hoje confesso ter muito medo de amar outro alguém, ainda restam muitas coisas do passado dentro de mim, no meu peito, feridas ainda abertas e sangrando por um amor que para mim era verdadeiro, infinito e além...

Peço a Deus que me permita amar novamente, apenas à mulher que será a mulher da minha vida, não quero mais amar por medo de sofrer a mesma dor que quase minha vida levou...

Fabiano A. Ferreira

Que todo rancor .. Vire amor..
Que todo mal.. Vire bem..
Que todo desencontro.. Vire recomeço..
Que toda frustração.. Vire sorrisos...

M.I.R.L ( Maria Isabel Ribeiro Lopes )

Insônia

Silêncio, perfeito, encontro no sonho,
desencontro real, desperto, tudo certo...
A noite adormece, assombra,
acorda, perde o momento...
A insônia, hora extra do pensamento,
com mil canções, simétrica,
gélida, pedra, mágica como flores noturnas,
encanta, sufoca, traz alento e
o confronto entre esperar e perder tempo...

Roseli de Abreu

Eu fui de encontro ao desencontro.
O peso da despedida ainda esta sobre meus ombros...
Você continua indo embora pra sempre.
E esse pra sempre é tão sem fim...

Aislan Fonseca

"DESENCONTRO/S"

Peito meu, minha dureza
Alma branda, fogo acesso
Amo a quem ofendo
Suspiro a quem desejo
Ausência de sentimento
Abranda o coração
O cheiro a poejo deitado na panela
Erva aromática plantada na terra
Ó terra não me renegues sepultura
Depois de morto
Onde o meu corpo repousará
Das saudades pungentes
Atinge a alma o coração
Porque ferir-me lentamente
Desta prece de amarga ilusão
Sangra a tortura no peito
Quimera doce, vida passada
Charco imundo, lamaçal profundo
Que passo triste a lamentar a vida
Onde não entra luz, só entra a morte.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca.

O descaso depende do acaso para reaproximar as pessoas... O desânimo que é o desencontro das almas depende do ânimo para motivar o encontro de sentimentos... E o sentimento precisa ser sentido, na direção autentica da expressão, por vezes, as pessoas confundem o sentimento "sem sentido".... Vende - se sorrisos, abraços, amizades desesperançadas!

Carolina Nóbrega

A vida é o encontro e desencontro de pessoas que na maioria das vezes buscam um mesmo objetivo em sentidos opostos.

Stéfany Solari

O amor é o eterno desencontro com o que imaginou-se encontrar.

João Campos Nunes

Às vezes a necessidade da procura, pode ser o motivo do desencontro.

Douglas de Lima Costa Pindoba Pindobinha

Desencontro

Sempre que um chega o outro dá a partida
Não quero ser o encontro dessa despedida
Quando acontece assim agente perde a vida
O coração vive pensando que o outro quer
Mais é uma ligeira vontade só fingida
O coração do homem precisa da mulher
Pense no que você ainda pode ter
Lembre-se se não quer perder
Amor não se joga fora
Ande venha logo não demora
Pois o meu coração chora
De saudade de você.
Quase perco o dia e sempre perco as noites
Não faça assim comigo
Dentro desse coração
Existe um sentimento que você criou.
Não me faça desistir de amar você
Mesmo que um chega o outro dá partida
Meu coração não já não pode te perder.

Reff Carvalho

Desencontro

Suas lembranças perturbam minha mente
Que não quer mais pensar.

Vejo seus olhos ao longe,
Num sonho distante
Que não me deixa acordar.

Sinto que não estou mais aqui,
Meu lugar não consegui
E você não me deixou estar lá.

Preciso desesperadamente
De alguém sorridente,
Que não tenha motivos para chorar.

Cresci à sua espera,
Sem saber quem você era
E ainda não sei o que é amar.

Talvez a vida esclareça
Ou algum dia você apareça,
Se eu ainda conseguir respirar.

J. Viana Santos