Depoimentos para Namorada

Cerca de 103533 depoimentos para Namorada

POEMINHA SENTIMENTAL

O meu amor, o meu amor, Maria
É como um fio telegráfico da estrada
Aonde vêm pousar as andorinhas...
De vez em quando chega uma
E canta
(Não sei se as andorinhas cantam, mas vá lá!)
Canta e vai-se embora
Outra, nem isso,
Mal chega, vai-se embora.
A última que passou
Limitou-se a fazer cocô
No meu pobre fio de vida!
No entanto, Maria, o meu amor é sempre o mesmo:
As andorinhas é que mudam.

Mario Quintana

Algum desgosto prova muito amor, mas muito desgosto revela demasiada falta de espírito.

William Shakespeare

Dos amores humanos, o menos egoísta, o mais puro e desinteressado é o amor da amizade.

Cícero

Amor e desejo são coisas diferentes. Nem tudo o que se ama se deseja e nem tudo o que se deseja se ama.

Miguel de Cervantes

O amor é um não sei quê, que surge de não sei donde e acaba não sei como.

Madeleine Scudéry

O amor de mãe por seu filho é diferente de qualquer outra coisa no mundo. Ele não obedece lei ou piedade, ele ousa todas as coisas e extermina sem remorso tudo o que ficar em seu caminho.

Agatha Christie

Só há um tipo de amor que dura, o não correspondido.

Woody Allen

O amor está mais perto do ódio do que a gente geralmente supõe. São o verso e o reverso da mesma moeda de paixão. O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença...

Érico Veríssimo

Pagai o mal com o bem, porque o amor é vitorioso no ataque e invulnerável na defesa.

Lao-Tsé

O verdadeiro amor é aquele que permanece sempre, se a ele damos tudo ou se lhe recusamos tudo.

Johann Goethe

O que deve caracterizar a juventude é a modéstia, o pudor, o amor, a moderação, a dedicação, a diligência, a justiça, a educação. São estas as virtudes que devem formar o seu carácter.

Sócrates

O mais irritante no amor é que se trata do tipo de crime que exige um cúmplice.

Charles Baudelaire

O ódio, tal como o amor, alimenta-se com as menores coisas, tudo lhe cai bem. Assim como a pessoa amada não pode fazer nenhum mal, a pessoa odiada não pode fazer nenhum bem.

Honoré de Balzac