Depoimentos para Genro

Cerca de 118 depoimentos para Genro

Permita-me o deleite entorpecente de teus beijos,

Permita que eu me entregue,

Com tudo o que tenho,

Mesmo que seja mais do que possa...

Paulo Roberto Genro Filho

Te peço, me faz feliz, o mais feliz do mundo, por um ínfimo instante, que seja!
Proporciona ao meu coração essa euforia.

Paulo Roberto Genro Filho

Por estar nele, sou o mais feliz do mundo!

Porque basto-me em teus lábios...

Por poder tocá-los, sou o mais feliz do mundo!

Porque basto-me em ti...

Paulo Roberto Genro Filho

E nesse inferno de viver,
Vivo meus dias
Caminhando por estradas que não me proporcionam uma sombra agradável,
Caminho sem descansar, não por apção
Mas por não ter onde parar.

Paulo Roberto Genro Filho

Eternidade

Tudo tem um fim
Nada na vida é eterno
Nada... além de nossas lembranças
Nada... além de nossos sentimentos
Tudo fica... não para ser palpável
Fica... para sabermos que somos capazes
De sentimentos...
De lembranças...
De momentos...
Para termos consciência de que devemos ter fé
Pois na vida...
Tudo se supera,
Por mais difícil que seja,
Não há dor que sempre dure,
Nem momentos, ou pessoas, que possam ser esquecidas.
O que vivestes de bom
Está na tua memória,
E dela ninguém te priva;
Ergue a cabeça e segue em frente
Amanhã o sol vai raiar,
E por mais que lágrimas teimosas rolem por teu rosto
Sempre serás capaz de sorrir.

Paulo Roberto Genro Filho

A vida passa, ora, a vida muda, e passa!
Os sonhos ficam, estrelas brilham - até amanhecer - e os filhos crescem.
Um momento!
A vida passa,
E a história continua!

Paulo Roberto Genro Filho

Quem tem um coração, que atire a primeira pedra!

Paulo Roberto Genro Filho

Com aquele sorriso largo estampado na cara, enfrentar a vida como se o mundo fosse cor-de-rosa...

Paulo Roberto Genro Filho

Sorria porque você tem amigos, sorria, porque todos te amam, e estarão sempre ao seu lado. Não fique sério, por favor, sorria!

Paulo Roberto Genro Filho

O mundo não acabou, sua decepção, por mais que demore, um dia, ela vai passar, e você nem lembrará mais dela. Sorria, a sua vida é tão bonita, não desperdiçe-a lamentando amores inconsequentes que te esmagaram, pois eles não tiveram a capacidade de tirar o seu dom de sorrir.

Paulo Roberto Genro Filho

Às vezes eu fico me perguntando, o que me faz ser assim, assim, desse jeito, medroso, sim, é essa a palavra, medroso.

Paulo Roberto Genro Filho

Olhos longe, envoltos nas estrelas que a noite abraça, pensando em você, sigo meu caminho, sem medo de me perder, sempre com seu sorriso em meu pensamento...

Paulo Roberto Genro Filho

Essas estrelas, que bordam o céu negro como breu, elas querem me proteger, mesmo sabendo que só fico protegido longe de você...

Paulo Roberto Genro Filho

Seus sonhos não tem fim!
É só você não abandoná-los,
E eles continuarão bem ali,
Ao seu lado,
Na sua mente.
Eles são eternos!

Paulo Roberto Genro Filho

Não vale a pena chorar pelo que passou, é muito mais fácil, sorrir pelo simples fato de ter acontecido. Um novo começo, por mais difícil que se apresente, é sempre a melhor solução, por isso, corra, ainda dá tempo! Nunca é tarde! Tarde é um lugar que não existe.

Paulo Roberto Genro Filho

Ainda dá tempo de mais um beijo, ainda dá tempo de mais um abraço, ainda dá tempo, sim, é claro que dá, de dizer "te amo".

Paulo Roberto Genro Filho

As lágrimas não irrigam a minha face, meu orgulho as consome. Quem disse que elas fazem falta?

Paulo Roberto Genro Filho

Não perco meu tempo com rodeios, finjo. Finjo que está tudo bem, mesmo quando vejo tudo desmoronando, porque só vemos aquilo que queremos ver, só sentimos aquilo que queremos sentir, nada além disso. A felicidade, quem me proporciona é uma taça de gim, que me arranca sorrisos torpes, e ao mesmo tempo, dotados de uma sinceridade inimaginável, tanto quanto o grau da minha soberba, que não permite a mim, de modo algum, enxergar todos os sete pecados capitais que regem a minha essência.

Paulo Roberto Genro Filho

Os sorrisos? Deixo-os para os tolos, que esses sim, necessitam rir muito, até aprender com lágrimas tudo o que o mundo tem a ensinar.

Paulo Roberto Genro Filho

Só mais um beijo,
E é tão cedo...
Não quero que seja o último,
É realmente muito cedo.
Não vá...

Paulo Roberto Genro Filho