Depoimento de Despedida

Cerca de 861 depoimento de Despedida

CARTA DE DESPEDIDA

Aos amigos novos e aos antigos que permanecem presentes (ainda que ausentes), meu muito obrigado por me ajudar a compor a história da vida real que mais se confunde com ficção de tantas emoções que vocês, talvez até melhores que eu, sabem descrever. Obrigado por tudo que é compartilhado, raivas, risos, conhecimento, pontos de vista, teimosias, toda sorte de sentimentos, vivências, transmissão de pensamento...é uma sintonia só..rsrs!!

A você que apareceu no dia exato, balançou as estruturas da pequena sertaneja e que até hoje não sei ao certo definir o tipo de relação que temos, só tenho uma coisa a dizer: Você é o cara e eu te adoro (independente do vínculo estabelecido).

A quem partiu e não se despediu, meu Adeus e foi bom te conhecer!!

Esse ano vivi tantas experiências, alcancei praticamente todos os objetivos estabelecidos, mesmo assim foi, digamos que, um ano turbulento.
Vi amizade transformar-se e limitar-se a um “Tá tudo bem?” somado a contatos previsíveis quando necessário e vi um “Tá tudo bem?” transformar-se gradualmente em amizade. Foi um longo ano e ao mesmo tempo fugaz, foi um período de adaptações nem sempre exitosas mas gratificantes. Um ano de mudanças, de julgamentos, de incertezas/indecisões e de decisões!!

E mesmo sabendo que nem todos os destinatários dessas palavras a lerão...com essa “carta” finalizo tudo que ficou mal resolvido em 2011...esperooO ;)

Qualquer semelhança com a nossa relação não é coincidência. Esse texto não é uma indireta e sim direta a destinatários não identificados e cada trecho é dirigido a pessoa(s) específica(s) que fizeram toda diferença.

Só mais uma coisa, você que teve paciência de ler até o final, não pense: “Lídia, você é louca de expor sua vida assim?”. Não, num sou não. Só foi dito o que deve(e pode) ser dito e isso é só uma coisinha que eu quis fazer para me DESPEDIR DE 2011 lembrando de alguns aprendizados importantes: Acolha seus sentimentos(por Cilene) porque o sucesso é ser feliz(por tia Bag) e se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi(por Roberto Carlos)!!

Feliz 2012 (a nós)!!!!

Lídia L.B. Leite

Odeio a sensaçao de despedida, mas quando ela chega, chega...Fernando Pessoa já fala ''tudo que chega chega por uma boa razão''. A despedida chegou, e com ela, vai um pouco de mim, do que eu senti. Mas prefiro encarar a despedida como um vagão de trem, estou pronto para ir em busca de novas estações, com novos inicios e novas partidas. Respiro fundo, olho para ela, e falo, foi muito bom enquanto durou, percebi coisas que pensei que estivessem adormecidas. Mas se não estamos na mesma estaçao deixa eu partir....

Gustavo Boroni

"Não é despedida por que não teve inicio foi um lindo sonho que ainda colocaremos em realidade..."

Itamara Sillva

Que a triste solidão possa trazer a alegria da nunca despedida.

Cleiton Cesar

A Despedida

É necessário que eu me prepare para a despedida...
Você me conquistou e me ensinou a te amar.
Porém eu não posso ser egoísta, prefiro te ter longe, mas feliz conquistando teus sonhos.
Quando o seu coração quiser saber do meu não existe em me procurar.
A separação já vem acontecendo há algum tempo, nossas atitudes foram todas para nos prevenir da dor da separação, mas mesmo assim ela foi em vão, pois ainda consigo sentir a dor da ausência embalada na saudade.

Rosicler Ceschin

"Na hora de nossa despedida...
Eu chorava e sorria ao mesmo tempo...
Quero que lembre de mim dessa forma: "Uma Lagrima e um Sorriso"

Wenner Áli

Mandarei uma mensagem de despedida com algumas letras engolidas pelo orgulho de prender o choro, mas torço que entendas o motivo de eu ir embora. A tua falta de carinho deixou o meu corpo ao relento, não me davas o calor devido e, nem venhas exclamar que isso não passa de mais uma frescura minha, pois não há ser vivo que sobreviva sem um dengo; logo eu que sempre dependi de ti e do dengo preso que tu soltavas uma vez ou outra, meio sem amor nenhum, mas é seu jeito e eu não estou me importando com ele. Mas é que não dá mais para dormi no frio todas as noites, vou embora procurar um cobertor, mesmo que ele nunca tenha um calor comparável ao seu. Talvez um dia entendas a carência de um corpo quando dentro dele bate um coração que ama.

Lisa Nunes

"Na hora de nossa despedida...
Eu chorava e sorria ao mesmo tempo...
Quero que lembre de mim dessa forma: "Uma Lagrima e um Sorriso

Wenner Áli

Tragédia de um ato só

Um dia
Duas vidas
Os olhares
A despedida.

Idenir Ramos

A despedida da vida so é causada pela incerteza que causamos ao tomar nossa primeira decisao, ha qual sera cobrada ao resto de nossas vidas...

Sâmela Borges Borba

Hipotética carta de despedida.
À vocês:
''Estou aqui para dizer que não pude mais aguentar essa vida medíocre e injusta. Meus olhos doem toda vez que eu acordo sabendo que vou ter que enfrentar - mais uma vez - essa vida. Se é que posso dar esse nome ao que faço todos os dias... Viver? Não. Estou apenas existindo. Ocupando um insignificante espaço no Mundo.
Não quero magoar ninguém com as minhas palavras e meu ato covardio, mas foi mais forte que eu. Não pude aguentar...essa foi a melhor maneira de me livrar disso tudo.
Minha vida está sem sentido, apática. Não quero sofrer por essa razão, que nem sei direito qual é. Então o melhor que eu posso fazer é encerrar a minha vida. Para que eu possa sumir, pra sempre. Fugir de uma vez por todas. Espero que vocês me entendam.

Bárbara Quinta

Despedida de Domingo

Quando criança, dos meus avós me despedia
Na adolescência, era a namorada que se ia
Adulto, para meus pais, adeus dizia
Agora, ao despedir-me de minha filha,
Sinto a mesma velha agonia
Na velhice, hei de ser vingado
Aos Domingos, serei lembrado

Renê M. P. Barreto

Na teoria econômica do afeto, os juros da despedida em parcelas são elevados demais, salgando intoleravelmente as prestações. Em suaves prestações, só os beijos e carinhos da mulher amada; quando há despedida, melhor que seja de uma só vez, sem rodeios demasiados.

Adriano Soares da Costa

Vida rouca, outra ida, despedida,
Lida leve, vida vévi,
Se cuida.... como eu nao me cuido,
que eu vivo,
Como der ou como posso,
Mas como posso?
Vivendo no Osso, nos destroços,
De uma vida antes viva agora véu,
Véu preto, Luto !!
Mas nao deixo de lutar,
De olhar o luar, imaginar, sonhar...
E há de melhorar,
Um dia,
Manhã branda, fogo intenso,
TUDO eh tenso !
Penso,
E isso basta, antes que troque de casca,
Canto e escrevo nesse inverno,
Curto esse frio eterno,
Nessa vida linda e curta,
A qual eu curto e quase surto !

]Renato Broz

Renato Broz (O Dom Quixote pós moderno)

POEMA DE DESPEDIDA
É muito difícil uma amiga assim
Ainda mais a despedida
Mas impossícel sei que é esquecerte

AnDrEiA99

Não vejo a morte como uma despedida ou partida, mas como um aceno de "Até breve!"

Dragon Zen

(Fluido)

Suspeito da despedida que sempre chega sem hora marcada e sem avisar levar embora o que conquistamos com um belo sorriso, diga sim as novas emoções e sinta a imperfeição fluir entre os dedos.
E depois não vá se lamentar por não ter conseguido segurar o choro,afinal é preciso uma nova lágrima pra fazer brotar a coragem que desbrava o que se sente no piscar de olhos e diante desses sentimentos não fuja quando sentir sono fique bem atento aos novos modos de percepção,pode até pareçer dica,mas não.
Mentalize algo bom e seja feliz.

Smith

CORDEL DE NOVELAS

Belíssima Despedida de solteiro
A próxima vítima O rei do gado
O profeta Roque santeiro
Sassaricando O bem amado

Cabocla Da cor do pecado
A favorita Estrela guia
O astro Cordel encantado
A padroeira Eterna magia

Alma gêmea As três Marias
A sucessora Vereda tropical
Mulheres de areia Maria Maria
Selva de pedra Lua de cristal

Olho no olho Pecado capital
O amor está no ar
Salomé Fera radical
Escrava Isaura Livre para voar

Aquele beijo Toma lá da cá
Carinhoso Sabor da paixão
Corpo a corpo Direito de amar
Final feliz Explode coração

Pedra sobre pedra O casarão
Terra nostra O mapa da mina
Dancin days A próxima atração
Cambalacho Negócio da China

Feijão maravilha Gina
A gata comeu Marron glacê
Anjo mau gente fina
Tiêta Voltei pra você

Roda de fogo Bambolê
Laços de família Esplendor
Começar de novo Renascer
Amor eterno amor

Mandala Vila Madalena
Torre de babel Escalada
Deus nos acuda Helena
Minha doce namorada

Eu prometo A viagem
Viver a vida Um sonho a mais
Vida nova Irmãos coragem
A sombra dos laranjais

América Pátria minha
Paraíso Tropicaliente
Gabriela a Moreninha
Por amor A vida da gente

Chega mais cama de gato
Beleza pura felicidade
Mico preto Bicho do mato
O dono do mundo celebridade

Um anjo que caiu do céu
Fina estampa sete pecados
Dona Xepa Barriga de aluguel
De corpo e alma Coração alado

Baila comigo Estúpido cupido
O amor é nosso Passione
O noviço O homem proibido
Tempos modernos O clone

Quatro por quatro Locomotivas
Louco amor Pecado rasgado
Como uma onda Água viva
Sol de verão corpo dourado

Sinhá moça Meu bem querer
Perigosas peruas Vira lata
Senhora do destino Quem é você
Zazá Rainha da sucata

Fogo sobre terra Bang bang
Porto dos milagres Araguaia
Jogo da vida Pacto de sangue
Era uma vez Saramandaia

De quina pra lua Brilhante
Marina Meu bem meu mal
Pai herói Coração de estudante
Cubanacan Paraíso tropical

Sinhazinha flô Desejo proibido
O primeiro amor Hipertensão
Partido alto Sétimo sentido
Vale tudo insensato coração

O outro Anjo de mim
Morde e assopra Padre Tião
Pé na jaca terras do sem fim
Meu pedacinho de chão

O cravo e a Rosa Duas vidas
Te contei Que Rei sou eu
O semiDeus fera ferida
As três irmãs Sonho meu.

Guibson Medeiros

Um dia ainda pegarei em sua mão e direi: Viu como eu estava certa? E com um beijo de despedida me deitarei e sonharei com você de novo e de novo.

Tharcilla (x1sasorix1)

Fiquei por demasiado fraca. Não pude ao menos dizer-te adeus, não fingimos nem uma despedida. Não lhe disse tudo que ensaiei na frente do espelho, não lhe disse nada. Eu te precisava tanto. Meu amor, - ainda nem sei porque o chamo assim - porque encontraste o caminho para tua verdadeira casa? Também queria voltar para casa com a maior displicência, mas cada vez que tento fazer o caminho perco-me. Perco-me nos teus encantos que não os vejo, nos sorrisos não dados por consequência minha. Mas ora deveria precisar tanto assim? Inegavelmente estou retraída, tento tapear a duradoura solidão que toma conta de mim, mas é em vão. Mas ora meu amor, sinto tanto tua falta, sei que não deverias pois á essa altura deve ter mudado de casa, e deve haver outra lhe mandando flores, não deve haver, há. Há outros ouvidos ouvindo o teu sussurrar, outros pés se esquentando no teus. Há de ter meu amor, sei bem que sim. Encontro-me pálida e sem vida. A dor, onipresente. Não há céu claro, não há vento; as janelas trancadas, e a porta por igual. E tu meu amor? Nem sei por onde andas...

Perdoe-me por chamá-lo de meu, e de amor.