Dedicatorias Bodas de Ouro

Cerca de 697 dedicatorias Bodas de Ouro

Como o carpinteiro molda a madeira, o ferreiro molda o ferro e o ourives molda o ouro, o Senhor molda da Sua própria forma, como Lhe apraz. Ele criou o universo, o diverso, tecido de espaço, tempo e qualidades (guna). Saibam que o Senhor é a base, e percam todo o medo.

Sri Sathya Sai

Ironia é um troféu de ouro com uma só palavra escrita em diamantes: Humildade.

Eduardo Costa

Não quero acreditar que o amor seja um sentimento ouro de tolo.

Igor Arci

Não nasci em berço de ouro,
Como se costuma dizer.
Meu pai sempre fez trabalho penoso,
Pouco pago,
Difícil até de descrever.
Cedo na vida ficou entregue
À ilusão da bebida e nos deixou
Sozinhos, desamparados
Com o pouco de sustento
Que minha mãe arranjou.
Ela, pobre coitada,
Pouco por nós podia fazer,
Mas era suficiente
O amor e a comida que trazia consigo;
De fome não nos deixou morrer.
Talvez pela infância de privações
Tenha eu aprendido
A olhar o mundo de uma forma diferente:
Nunca vi tanto brilho nas coisas,
Nunca contemplei uma razão pela qual
Valesse realmente a pena viver.
Viver é tão significativo
Que é pouco, muito pouco,
O que essa sociedade tem pra oferecer
E que possa suprir-nos a certeza de que
Em virtude de alguma coisa,
Valha realmente à pena viver.
Por isso encontrei na escrita
Um mundo que é só meu,
Perfeito, sincrônico, justo, eterno,
Em que posso voar,
Construir pontes e castelos
E me deslumbrar com o sol
Em cada amanhecer.
Desse mundo surgiu o gosto
Por expressar-me assim,
Sem forma, pouca rima,
Leve e solto, sob o sol da vida
Como um pequeno alecrim.
Não tenho pretensão alguma
Com o que escrevo
Além de saciar-me construindo paisagens
De sentimentos, sensações e sonhos
Que me deixam ver ainda
Uma beleza qualquer nesse lamaçal
De desesperança e desassossego
A que estamos expostos.
E que seja minha poesia simplória
Um alento ao menos pra mim,
E que me diga vez por outra
Que sem apego a pessoal glória
Viveu um homem
Num mundo cruel
Que amou, que sofreu,
Que se desfez em momentos de angústia,
Mas que na pobre poesia
Encontrou tudo aquilo
A que podia dizer: “É meu!”

Gooldemberg Saraiva

Não tenho Ouro nao tenho Prata mas sim o seu amor...

Bruna Camila

Não quero ouro nao Quero Prata mas sim o seu amor........

Bruna Camila

Menininha de ouro!
por que me cegastes com teu brilho intenso?
sei que não foi culpa sua eu ter me apaixonado por voce...

Menininha de ouro!
o que é preciso eu fazer pra você me enxergar?
Faço o possível e o impossível pra você apenas me olhar.

Menininha de ouro!
por que eu me apaixonei por você?
Se ao menos você tivesse a noção de minha existência.

Menininha de ouro!
você me fez perceber algo...
que nem tudo que eu quero eu posso ter,
mas achei minha felicidade quando olhei pra você.

menininha de ouro!

Wilson

Nem todo o ouro,nem toda a prata
seria capaz de cobrir o valor incalculável
que é a nossa amizade

joaquim alves

Estou diante de um espelho
adornado de ouro
e semblante abarrotado de poeira
olho para a janela
que está aberta há tanto tempo que não deixa
que eu sufoque
não me movo
eu estou assim desde que partiu
o meu grande amor pelos mares
tenho um cordão e uma pedra preciosa
no meu peito
acomodada como criança
assustada no colo da mãe
minha pele alva
sem o sol
da vida
morre embriagada
depois de um gole de
saudade
daqueles que trazem consigo
o rebento das lágrimas
meus olhos doem
com o clarão que vem no vento
meus ouvidos doem
ao som desse mesmo vento
e o meu coração ainda bate
mesmo estando
trancafiado
dentro de mim
Tenho uma bússola
quem sabe assim eu o ache
me levanto de repente
mas, não sei mais caminhar
paro tudo
e choro mais um tanto
e dessa força desregrada
nasce um passo e logo outro
chego à porta, a maçaneta está quebrada
a chave eu talvez tenha engolido
me ajoelho
peço com fé mais uma chance
e a vejo
pendurada entre meus dedos
o mundo lá fora agora me engole
tento me libertar de suas garras mas, encolho
sou um ponto em meio a tempestade
que me apaga
com sua língua
eu agora estou enterrada
arranho o chão pelo seu interior
é tão fundo
já não sei mais respirar
algo me puxa
minhas roupas esfarrapadas
meu cabelo, meu rosto, tudo desconforme
e ele em seu uniforme
me beija
e diz
que sempre estará comigo
é só um sonho
ele nem lembra mais que eu existi
é só um sonho
e me sufoco
com essa realidade
que só existe para mim
na verdade sonhei tanto
que me deparei com a vida
e a perdi!

Thallyta Ellen

Vai e leva pra bem longe esse pedaço/
Pedaço de mim, que não é de ouro, nem de aço/
Que não tem cor, nem tamanho e não ocupa espaço/
Esse pedaço que só posso sentir de volta num rapido abraço./

Leva e deixe apagar aos poucos/
Assista enquanto as labaredas acalmam/
Assista até meus gritos se tornarem roucos/
Assista enquanto as lágrimas secam./

Corte a corda pra evitar na garganta o nó/
Pra evitar que ninguém mais tenha dó/
pra evitar que não te sintas só/
pra evitar que disso não reste nem o pó./

Guardei em silêncio meus venenos./
Minhas esperanças, meus sonhos pequenos./
Guardei não querendo guardar./
Escondi de ti, querendo de fato mostrar./

André Rabello

No tear de ouro da aurora os sentimentos e esperanças ascendem para Deus e glória.

Sidnei Piedade

Ironia é um troféu de ouro com uma só palavra escrita em diamantes: Humildade.

Não grite sua felicidade tão alto, a inveja tem sono leve.

Eduardo Costa

O verdadeiro Ouro não está na minha vitória, mas no seu sorriso de orgulho.

Félix Tuyama

O verdadeiro poeta da vida, é Deus. Que garimpa ouro em destroços no coração humano

Elton Ricardo

Borboletas são sonhos com asas
Estrelas são sonhos de ouro
Borboletas são apenas pequenos sonhos
Estrelas são sonhos intocáveis
Borboletas são somente pequenos suspiros momentâneos
Estrelas são vontades eternas

Emma Santos

Das copas floridas,
despencam só broches de ouro:
Ipês amarelos.

Antonio Cabral Filho http:acf136.blogspot.com.br

Academia,faz corpo coquer um bonito mas ,a educação vem de besço de ouro'

Polyana Garcia

Achar dinheiro, ouro, prata, é fácil; difícil, é achar um amor.

Erisvaldo Vieira

VÃOS ~ ABERTOS
Mais caro que o OURO é o fruto de palavras enganosas.

José Roberto de O. Barcelos