Cruzeiro

Cerca de 83 frases e pensamentos: Cruzeiro

O Cruzeiro do Sul resplandecerá sobre os gramados
E tomará do pássaro negro a glória passada
Surpreendendo quem ia ao leme
E quem se preparava com pó de arroz...

29/11/2010

Augusto Branco

O Cruzeiro do Sul resplandecerá sobre os gramados
E tomará do pássaro negro a antiga glória...

29/11/2010

Augusto Branco

E me rio do que já vi.
Do que já me assustou, e venci!
Daquilo onde sofrendo, aprendi.

Urutú Cruzeiro

Teimar com quem não quer,
Pelejar com quem não pode,
E querer sem ser querido,
São três tempos perdidos!

Urutú Cruzeiro

Tudo que é fácil,
É difícil!
E o que é seguro,
Pode ser bem perigoso.
Tudo é divino.
Tudo é...
Ma-ra-vi-lhoso.
Tudo é tudo,
Quase nada,
Paladar delicioso.
Petit Gateaux,
Com sorvete cremoso.
E vida vem
E roça e vai,
Como um gato dengoso.
Passos insinuantes,
Garras sem repouso.
E o gato caiu ! Caiu ?
Em um pulo cauteloso.
O que parece fácil
Pode ser bem doloroso.
Tranqüilidade, segurança, repouso.
Ansiedade apreensão, tic - tique nervoso.

Urutú Cruzeiro

Paixão é uma forma de assalto.

De repente : PÃ, NOCAUTE!

Uma imagem, um gesto, um perfume, a simples admiração e vc se vê tomado, admirado, desarmado.

APAIXONADO!

Os objetos de minha paixão podem ser uma causa, profissão, uma pessoa, familia... sei lá.

Gozado... eu não escolho minhas paixões, é simples instinto.

Gosto de sua forma mais pura, e me faz bem querer bem.

Minhas paixões conseguem tudo comigo. Tudo!

Mas nem sempre a paixão é segura e ai vc tem de saber qual é a sua.

Paixão rima com intenção, e nem todas são iguais.

Qual a primeira intenção?

Qual a segunda intenção?

Qual o motivo?

Tenho me indagado sobre os "Motivos".

Qual é o motivo?

Por que?

Qual o meu motivo de fazer certas coisas, o seu, o nosso nessa dança louca que é a descoberta de si e do outro, com passos de ida e vinda, onde nem sempre o cavalheiro conduz.

Acho que se elege um alvo especial para poder ser especial.

O motivo de querer bem depende de bem se querer porque quem se anula não quer bem a ninguém.

Urutú Cruzeiro

Naquele momento nada mais importava e não havia um par, havia um só.
Isso, se correspondido, para mim é perfeito.
A unidade em dois.
A unidade que traz cumplicidade, identidade, que enlaça.
O par para ser perfeito deve ter esse poder, se não vira conveniência ou ¨amigão¨.
E isso não é par.
Par é complemento do que não pode ser singular, fazendo em dois um só.
Um exemplo bobo, um par de sapatos que formam o calçado e que nada vale se separadas as unidades.
Bacana isso não é?
Mas quando se trata de associação de pessoas com características individuais, o par para ser ¨perfeito¨ tem haver com o que você quer para a sua vida.
Para que não se plante cobranças futuras e frustrações.
Para que um não puche para um lado e o outro para o outro, o que destroi qualquer paixão.
Par, para ser perfeito, deve ter limite de doação calculado dentro do viável

Urutú Cruzeiro

Todo o meu esforço canalizo para a vida.
Não para o equilíbrio, não para as certezas. Caminho suportando nas costas todo o peso da desesperança, pois que a esperança, é ridículo, dramático, que a humanidade ainda precise de tê-la.
Esperança em quê? Em remédios que curem?… Em poemas que se dão de mão em mão?
E as cartas sem resposta?
E os becos sem saída?
E a nova hipocrisia?
E o deus-dinheiro que nos espreita a cada esquina?… e a África?
E a América Latina?…
E todas essas universidades e tantos analfabetos?…
Toda gente sabe a extensão da verdade: surpreendendo a paisagem esfomeada, o gatilho já não precisa do dedo de ninguém.

Cruzeiro Seixas

Se quiser levar sua mulher em cruzeiro leve-a, todavia não se prive de seus próprio desejos, pois seu sub-conciente irá culpa-la por qualquer perda.

Cristiano Nascimento

Tecnicamente Cego...

O céu azul.
Cruzeiro-do-Sul?
Não. Apenas estrelas...

Francismar Prestes Leal

Eu quero viajar linda e maravilhosa num cruzeiro pelas Ilhas Gregas. Ser muita rica e amada por todos. Por onde andar deixar rastros de minha alegria. Envelhecer sorrindo e no meu último suspiro poder dizer:
- A vida foi um sonho...

Lu Lena

As impressões digitais

Eu nasci e cresci debaixo das estrelas do Cruzeiro do Sul.
Aonde quer que eu vá, elas me perseguem. Debaixo do Cruzeiro do Sul, cruz de fulgores, vou vivendo as estações de meu destino.
Não tenho nenhum deus. Se tivesse, pediria a ele que não me deixe chegar à morte: ainda não. Falta muito o que andar. Existem luas para as quais ainda não lati e sóis nos quais ainda não me incendiei. Ainda não mergulhei em todos os mares deste mundo, que dizem que são sete, nem em todos os rios do Paraíso, que dizem que são quatro.
Em Montevidéu, existe um menino que explica:
— Eu não quero morrer nunca, porque quero brincar sempre.

p. 267


Quando eu já não estiver, o vento estará, continuará estando.
(O ar e o vento, p. 269)


A ventania

Assovia o vento dentro de mim.
Estou despido. Dono de nada, dono de ninguém, nem mesmo dono de minhas certezas, sou minha cara contra o vento, a contra-vento, e sou o vento que bate em minha cara.

p. 270

Eduardo Galeano in "O livro dos abraços"

Sou Mineiro,
Atleticano, mas também sou cruzeiro
Sou Mineiro
Dos brasileiros sô eu que falo uai
Das minas sou gerais
Das belas sou horizonte
Das conversar sou prosa
Das historias sou causos
Sou Mineiro,
Sou Minas Gerais,
Hospitaleiro e companheiro
Cavaleiro eu sou mineiro,
Do triangulo até belô
De lá até o vale, sou mineiro
Do sul até o norte, sou Minas das Gerais,
Dos Brasileiros sô eu que vou de trêm,
e não perco a hora, sou calado e come quieto,
Mas não vai pensado que sou bobo, eu sou mineiro
Igual a Juscelino e Tiradentes
Santos Dumont e Pelé
Carlos Drummond de Andrade e Chico Xavier
Eu sou mineiro, e digo esse trêm aqui é bom demais sô.

Mateus Amaral

No cruzeiro universitário sua filha qué passear
Pra morrer de overdose na cabine em alto mar

Talibanvtds

Cruzeiro...

Um dia embarquei num cruzeiro...
Um cruzeiro como nunca vi...
Com lobos albinos;
Rosas vermelhas;
Anjos;
Uma índia;
Homens lesmas...
Este cruzeiro era embalado pela música...
E tinha o brilho da lua como guia...

O cruzeiro terminou...
Os lobos albinos sumiram com o tempo...
As rosas vermelhas eu guardei para não esquecer o perfume da lua...
Os anjos continuaram a sorrir dentro de mim...
A índia com seus olhos de aço, permaneceu...
Os homens lesmas se foram com suas lesmices...

E o brilho da lua???

O brilho da lua se foi...
Hoje existe o frio...
A maldita treva do ser...
Sem aquele lindo brilho que guiava
O cruzeiro nas tempestades.
Hoje tem a febre de um dia ver novamente o brilho tão belo...
O embalo que mantinha o cruzeiro navegante;
Esta próximo de silenciar-se por inteiro...
Para restar a treva, frio e silêncio...
Restará também a infinita saudade daquele brilho...
Que iluminava a todos...

Poeta Urbano - Junho de 2009.

Abre-me a porta; porque eu voltei
e quero entrar em nós; o meu navio
pede velas de cruzeiro...

E o mar é nosso! o amor é lindo
todo por um amor da minha flor

Eu te amo bjs flor

Francico Guilherme FG

Quero o cruzeiro do sul das tuas mãos
quero o teu nome escrito nas marés
nesta cidade onde no sítio mais absurdo
num sentido proibido ou num semáforo
todos os poentes me dizem quem tu és.

Manuel Alegre

Internet é coisa de velho.

Todo mundo sabe que cruzeiro marítimo tem muito velho. Com dinheiro no bolso, tempo à vontade e facilidades, quem já fez conhece, milhares de idosos e idosas perambulam pelo mundo nessas embarcações maravilhosas.
Tem uma senhora aqui no navio que já fez mais de cento e quarenta e muitos outros ultrapassaram a marca dos cinquenta. Estou na casa dos trinta ou mais e não pretendo parar.
Em cada canto a gente vê senhores e senhoras de idade com tablets e iphone, navegando não sei onde e teclando com não sei quem, mas estão na internet direto.
Ontem vi uma cena que preciso contar.
Numa mesa ao meu lado três ou quatro casais, todos passados dos sessenta, conversavam e riam ruidosamente, quando e aproximou um senhor ainda mais velho, devia ter bem uns oitenta.
Bengala numa das mãos, tablet na outra, dirigiu-se diretamente a um dos senhores e perguntou em inglês:- Por acaso você é o Gordon? Ao que o outro respondeu surpreso:- Sim, Gordon é meu sobrenome, meu nome é Phillis, Phillis Gordon.
O mais velho disse:-Ontem eu estava teclando no Facebook com meu amigo Stein, que mora em West Berlim, você conhece Stein? E o outro ainda com cara de espanto disse:- Sim, é meu querido amigo que não vejo há uns dez anos mas falo sempre com ele pela internet. O velho disse então:- Pois é, ele me disse que tinha um amigo fazendo esse cruzeiro, passou a sua foto e me disse que se eu encontrasse, lhe desse o abraço apertado que ele gostaria de dar.
Eu o achei e estou aqui para dar o abraço.
O Gordon levantou-se, deram um abraço apertado sob os olhos atônitos da pequena plateia e notei umas pequenas lágrimas rolando, sob muitos aplausos.
É a internet, coisa de velhos!

Marinho Guzman

E eu fui ao seu encontro, mas você se escondeu atrás de suas amigas negras e o cruzeiro nem deu um oi, só eu e meu amigo vento estávamos lá.

Fabricio Cesar do Nascimento

O cara era tão soturno e sinistro que o seu desejo era fazer um cruzeiro no mar, morto.

Charles Canela