Cronicas sobre Futebol

Cerca de 119 cronicas sobre Futebol

O brasileiro é apaixonado por futebol, pela sua seleção, para tudo em jogos da copa, uma febre sem descrição. Mas, não deveria ser assim, apenas com o futebol, deveria sim, ser feito o mesmo para requisitar seus direitos, para lutar por um lugar melhor, por melhor educação, saúde e segurança.
Que lindo seria se todos tivessem a mesma comoção com as questões que realmente vão fazer a diferença no seu dia a dia, nas suas vidas. Os protestos não deveriam ser apenas nas portas dos clubes exigindo times melhores, mas também em frente às prefeituras, governos, para exigir políticos e investimentos melhores. Todos devem fazer sua parte para um lugar melhor.

Prof. Marcos Antonio de Oliveira - CEBRAC

E começa a baderna... de novo!

Hoje tem jogo de futebol...'de novo'...
que é sinônimo de bagunça, barulho... muito barulho,
bebedeira, palavrões, acidentes de carro, confusões e brigas.

É dia de prender os cães e gatos.. nossos animais queridos que ficam assustados com todos os fogos de artifício... e com tanta pobreza por ai... eles adoram queimar dinheiro com os fogos!

Mas o que esperar de pessoas que vivem pelo futebol,
que vivem pelo carnaval e televisão?
O que esperar então do País?

Nada contra o esporte, as festas comemorativas e a midia...
Mas venhamos e convenhamos que, com tantos problemas por aí acontecendo, os que estão no poder conseguem tirar a atenção da populção com estas "supostas diversões"....
o famoso 'pão e circo ao povo'.

Queria eu, que toda esta energia física do povo fosse usada a favor do povo... que fosse usada para lutar por melhorias... e olha que o país precisa de muita coisa!

Queria eu, que todo o dinheiro envolvido fosse usado na educação, esporte, saude, segurança, etc, etc e etc!

Queria eu, que a irritação dos torcedores nas ruas,
fossem contra os políticos que nada fazem por nós!

Queria eu, que estes jogadores famosos... ídolos do país.. com a força que tem, fossem em rede nacional lutar pelo povo...
mas lutar de verdade!

Queria eu, que tudo fosse diferente..
que o povo pensasse diferente!

Queria eu...

Mas enquanto isso não acontece...
enquanto nos exploram o povo continua gritando gol!

Rama Pashupati

A História de uma conquista :Tri Campeonato de Futebol em 1970

Durante os treinamentos
deste time sem igual
até os próprios brasileiros
dele só falavam mal.

Diziam que era fraco,
que não sabia jogar,
que nas quartas de final
ele não iria ficar

Mas com todo otimismo
nosso time foi lutar
e venceu a Tcheco-Eslováquia
com magnífico placar.

Mas ainda sem confiança
neste time varonil,
todo o povo brasileiro
temia pelo Brasil.

Porque com a Inglaterra
o Brasil ia jogar
e era quase certeza,
dele desclassificar.

Os times entraram em campo
e o jogo começou,
a peleja estava quente
e a Inglaterra se queimou.

Deste momento em diante
surge o Brasil como um mito
e todos os jornalistas
o apontam como favorito.


É a confiança que volta
na alegria de nossa gente,
é o nosso time jogando
mandando bola pra frente.


E mais uma partida
foi o Brasil disputar,
jogou com a Romênia
e conseguiu acertar.


A seleção classificou-se
e nas quartas foi jogar .
Foi quatro a dois meus amigos
em um brilhante placar.


BRASIL, BRASIL, MINHA GENTE!
Cuidado com o Uruguai
porque ele está espalhando
que desta o Brasil não sai.

Saiu sim, com a vitória
e agora é a quente:
Vai jogar com a Itália
e jogar bola pra frente.


E o Brasil foi em frente
para a taça disputar
e conseguiu seu intento
fazendo o mundo parar.

Parou pra ver o Brasil
com a taça erguida na mão:
Brasil de Carlos Alberto
Jair ,Pelé e Tostão.

Brasil de Brito e Piazza,
querido país menino!
Meu Brasil de Clodoaldo,
Everaldo e Rivelino.


Brasil de Marco Antonio,
de Félix nossa barreira.
De Gerson, o grande craque
da seleção brasileira.

Enfim Brasil de Zagalo,
o Zagalo eficiente
que preparou nossos homens
pra jogar bola pra frente.


Alegria minha gente,
Jules Rimet veio aqui;
porque o Brasil venceu
e nós ganhamos o TRI.

Antonia Neusa de Oliveira (aneusapoesias)

Gosto de futebol porque assim como na vida, as vitórias; mais do que merecidas, devem ser conquistadas.

Só no futebol o pequeno vence o grande com tanta freqüência.

É o esporte provando que a luta e a determinação podem fazer a diferença quando os recursos técnicos são poucos ou já foram esgotados.

Uma partida de futebol é sempre um jogo de surpresas e superação.

Assim como também deve ser a vida.

Luis Felipe Loro

Estratégia


Indiferente ao jogo escolhido...

Xadrez, futebol, vôlei, peteca ou bolinha de gude...

Sem estratégia...Nunca haverá vencedores...

Jogar sem estratégia, é igual ao caos...

Um amontoado de pessoas correndo sem rumo...

Batendo as cabeças umas nas outras...

Pense nisso...

Vejo tanta desordem...

Causada pela falta de estratégia...

Poeta Urbano - 120412

Vivou em um mundo aonde o status é mais importante que a fome,que o futebol é mais interessante que á politica,aonde a miséria é combatida,com mais impostos.
Vivo em um sociedade,capitalista e individualista,racista e preconceituosa e infiel.Vivo em uma sociedade aonde religião é mais importante que cristo,aonde é mais fácil crítica a vida alheia,que faz diferente é mais fácil derrubar do quê dá mão para puder levantar alguém caindo.
Aprendi que vivo em um sociedade desumana e sem concepções lógicas.Ficaria mais feliz em saber,se a sociedade fosse mais solidária com o seu próximo.Fica a dica

wellington

Música e futebol sempre andaram de mãos dadas. Buarque, Benjor, Skank, Simonal, O rappa, e vários outros artistas já demonstraram a paixão pelo esporte em suas canções! Sem dúvidas é gratificante para um cantor ouvir a torcida cantar um refrão d sua música; como é para um jogador quando lembrado em uma canção.
A certeza é q dessa união não sairá o divórcio, e que a música sempre estará para o jogador, como a bola estará para o cantor.

"Entre chutes e notas, bola e violão respectivamente"

Franklin Lima (Castro Alves - BA)

Intensamente cada segundo.

Hei, vamos jogar futebol de rua
Pegamos aquela bola
Da época do Pelé
Reunimos a galera
Vocês já sabem como é (sacoméné)

Os cacos de tijolo
Eram os gols
E também servia para marcar o campo
Ligamos o som para dar ritmo ao jogo
Sempre naquele estilo Black

A felicidade transbordava
Em cada emoção
“Brigas, risadas, canelas machucas”
Marcadas em cada sensação

A partir de quatro amigos
Tudo foi se multiplicando
Por vários meses
Passamos então da pré historia
Para a modernidade
Nem tanta modernidade assim (rsrsrsr)

Mas tudo ia se transformando
As pedras deram lugar
Para as balizas de ferro
Tempos em que ninguém pensava em nada

Aquelas noites não era somente futebol
Passávamos momentos de fraternidade
Amizade e alegria
E se falava de tudo

Virou o centro de reuniões
O som incomodava os vizinhos
Que ficavam loucos
Policia era nossa companhia diária

Hoje o que resta, é o silêncio, a escuridão
E uma simples rua
Nada mais do que isso
Até os vizinhos sentem falta

Esse filme acaba
Quando atravesso a rua.

Diony Peroli

não é que eu não gosto de futebol, pelo contrário, sou apaixonado por esta arte, o problema é se importar mais com isso do que com educação, saúde e um país melhor.
Será que o país do futebol pode ser também o da educação ? será que ao invés de se preocupar com "6 estrelas" no futebol não poderíamos ser um país "6 estrelas"?

LUCAS GABRIEL

JABULANIS? PRO FUTEBOL AMERICANO!

Julio Cesar ataca bola da Copa:
‘Parece com as compradas em mercado’’.
Mal sabe ele, que de fato topa,
Com um grande acordo negociado:

A FIFA envolveu todos ‘mafifosos’,
Onde correu solta uma dinheirama,
Para se vingarem destes ‘ardorosos’,
“Que querem seu time com bastante fama”!

Por isto usaram só as JABULANIs
Que chutadas acertam os torcedores,
Fazendo galos nas cucas dos romanis
Que com VUVUZELAS querem escores.

Moral: Se até na distração há safo,
Só nos resta torcer, como desabafo!
_________________________
pinfo@drmarcioconsigo.com

Marcio Funghi de Salles Barbosa

Uma mão lava a outra e as duas escondem a cara.

País da impunidade, terra do futebol, celeiro do mundo. O melhor dentre os piores.
Em algum momento o lema Ordem e Progresso se perdeu na multidão de corruptos que aproveitam a ignorância do povo e aprovam com maciça votação ex jogadores de futebol, palhaços e bandidos de várias especialidades para legislar e administrar a coisa pública.
Isso todo mundo sabe, todo mundo vê.
Alguns lavam as próprias mãos e outros se escondem em conluio, porque ainda não chegou a vez de pagar com a própria vida ou com seu patrimônio o esse descaso.
O que fazer? É uma minoria que pergunta e não há outra resposta que não cada um fazer a sua parte esperando que se realize a máxima, a que Deus seria brasileiro.

Marinho Guzman

Sempre os mesmos.

Nesses dias de Copa e pós Copa vendo esse “sambadocriolodoido” que é o futebol brasileiro lembrei da Tânia, namorada nos anos oitenta que não perdia a oportunidade de me lembrar sempre, numa crítica velada e bem-humorada, o grupo dos meus amigos que formavam uma tropa desvairada.
Sempre os mesmos! Criticava ela...sempre os mesmos...
Unidos pelas motocicletas de grande cilindrada, carros potentes, discotecas da moda, Aquarius, Banana Power, Papagaio, Ta Ma Tete, Hipopótamus, Gallery e claro pelo álcool que rolava solto.
A turma do futebol brasileiro é a dos “sempre os mesmos”.
Mesmos técnicos, mesmos dirigentes, mesmos “investidores”, mesmos críticos, locutores e “entendidos” de todo o gênero.
E na política heim? Sempre os mesmíssimos. Quando aparece uma figura nova é dos mesmos que já vinham frequentando o noticiário como ativistas, grevistas, sindicalistas, ladrões e baderneiros em geral.
Sempre os mesmos...Por onde andará a Tânia? Se eu tivesse que adivinhar diria que ela, diferente de mim era a novidadeira, da turma dos “sempre outros”.
Sempre outros cabeleireiros, outras lojas de grife, outras amizades, outros namorados.
Foi nessa que eu dancei. Eu sempre com os mesmos, ela sempre com os outros...Rsss...
Não foi de todo mal!

Marinho Guzman

PROFESSORES X FUTEBOL

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Quando nós, educadores, protestamos pura e simplesmente conta o sucesso financeiro dos atletas, em especial dos jogadores de futebol, depomos contra nós mesmos ao demonstrarmos desprezo pelo talento. Da mesma forma contradizemos nossos discursos contra exclusão; desigualdade; falta de oportunidades para os mais simples.
Aquelas pessoas que neste momento de suas vidas ganham milhões, são quase todas de origem bastante humilde. Filhos de pedreiros, serventes, lavradores, balconistas e afins, todos visionários e atentos aos sinais de que seus filhos têm algo especial: talento. Esses pais atentos apostam; dispõem de todos ou quase todos os seus poucos recursos, até marcarem o gol definitivo, acertando em cheio na grande chance dos filhos. No futuro com que nunca sonharam para si próprios.
Nas salas de aula, falamos quase o tempo inteiro em talento; no entanto, somos elitistas: não aprovamos o talento dessa gente humilde que de uma hora para outra pode ser detentora de uma fortuna que nos dá inveja, sem terem passado por ensino médio, faculdade, às vezes nem mesmo pelo ensino fundamental completo.
Mas esses atletas não chegam lá sem esforço. E muito esforço. Sacrifício. Renúncia. Ainda bem novos deixam famílias, brincadeiras, amigos de infância, e vão trabalhar duro: fazer muitas horas diárias de preparação física, treinos com e sem bolas, educação alimentar e outros cuidados criteriosos com saúde, o que inclui não ter vícios, vida sedentária ou promíscua. Tudo isso, além de aprenderem regras rígidas de convivência. Coleguismo. Ética desportiva. Recolhimento. Meditação. Autocontrole. Respeito por quem está do outro lado. Uma verdadeira universidade que os prepara para viver dignamente, como cidadãos que quase sempre não sabem falar, mas sabem agir. Sabem ser quem são. E quase nunca renegam suas origens.
Temos preconceito desses atletas, porque não foram nossos colegas de faculdade; porque venceram pelo talento sem aprender gramática e raiz quadrada. Porque não foram modelados pela educação formal. Porque ganham mais do que nós, que não percebemos o quanto eles geram em recursos, movimentação financeira, patrocínios de produtos e marcas que eles fazem vender, somados às vendas de ingressos, audiências de rádio, televisão e web, circulação de impressos e influência nas bolsas de valores.
Os milhões que esses jogadores ganham honesta e merecidamente são centavos diante das fortunas dos seus patrocinadores e o sistema que os cerca. Esses, nunca são alvos de nossos protestos, a não ser no aspecto político-partidário, que de nossa parte é sempre questionável: Temos, invariavelmente, uma bandeira partidária que tentamos substituir pela que está no poder.
Quanto ao mais, não conheço nada, além da educação formal, que seja mais educativo do que o esporte. O esporte educa bem mais do que a própria arte, se compararmos o exemplo pessoal obrigatório do esportista com o do artista. O artista, por exemplo, se for sedentário, fumante, promíscuo, viciado em droga ou álcool, continuará artista. O atleta, não. Se ele quiser ser e permanecer atleta, não poderá jamais, ser um exemplo negativo em nenhum destes aspectos. E uma criança ou um adolescente, quando imita uma pessoa que admira, o faz na sua totalidade.
Quem está com o dinheiro do professor na sua conta pessoal não é o jogador de futebol. É o político corrupto deste país, em especial, que desconhece os políticos honestos. Quem nos rouba todos os dias não é o Neymar nem o Thiago Silva. Também não é o jogador de futebol que decide as alíquotas de impostos. Ele pode estar dentro deste sistema, como todos nós que compramos, vendemos e vivemos, mas não é ele quem decide.
Nós, educadores, merecemos ser muito mais valorizados; ter salários muito melhores; ter condições muito mais humanas, dignas e honestas de trabalho, mas nosso grito de basta e de protesto tem que ser por nós. Não contra o outro. Temos que lutar pelo que é nosso, sabedores de que esse tesouro é usurpado pelo poder público e pelos poderes econômicos que mandam neste pais e estão muito acima dos jogadores de futebol. Quero ter mais, sem desejar que nenhum deles tenha menos, pois isto seria possível se os poderes constituídos não estivessem inchados de corrupção e os grandes grupos econômicos não estivessem fechados com os tais poderes.
Porém, se mesmo assim queremos protestar contra os esportes, que tal se fôssemos menos elitistas e voltássemos nossos protestos contra a fórmula 1, o golfe e outros esportes de ricos que sempre foram ricos e cujas riquezas não sabemos de onde vieram?

Demétrio Sena - Magé-RJ.

Homem e Mulher
O homem faz a massa que edifica prédios,casas,campos de futebol; a mulher faz a massa que mantém o homem, que o alimenta, que lhe dá energia.O homem tem a força física, a mulher a força do pensamento. O homem quer ser o máximo e hoje a mulher também. Hoje a mulher também faz a massa que edifica e hoje o homem também faz a massa que alimenta e que dá energia à mulher. Hoje, homem e mulher, seres confundidos e muitas vezes sem características próprias. Homem/Mulher;Mulher/Homem. Como identificá-los? Hoje são apenas seres, anjos caídos do céu que buscam uma identidade que em algum momento lhes foi tirada. Mas nunca deixarão de ser anjos.
07/07/2010

Silvia Aparecida Maia

EDINILSON

Já que sou poeta
Aprendi cantar
E sou compositor
Só me falta agora
Jogar futebol
E ser um grande ator.

Trago uma canção
Com letra e música
Feito por mim
Pra fazer invejas
Acertas pessoas
Que me acham ruim.

E a mesma música
É sem segunda parte
E não tem refrão
Não é sobre amor
Nem grandes proezas
Da imaginação.

Não fala nos astros
Não tem coisas extras
Nem filosofia
Não marca o tempo
Se é pra tocar
À noite ou ao dia.

Mim chamo Edilson
No titulo da música
Pus Edinilson
Só pra complicar
Na minha mensagem
Vão encher o saco
Só em escutar

Não digo com todos
Mais descobri
Logo que a fiz
Que essa minha musica
Irá ser ouvida
Por certos imbecis...

Edilson Alves

Foda-se o futebol
Quero igualdade, justiça e liberdade
Foda-se se você é mongol
Nós somos o gigante, somente unidos vamos a diante
Pela própria natureza, somos bravos, somos fortes
Somos a mistura das raças, a união em um brado retumbante.

Nada nos comprará, não se esqueça
Somente a justiça nos libertará, somos uma democracia
Nossos antepassados lutaram por isso
Pelo fim do regime militar em 1985, eu sempre ouço
Não é à toa que somos o tal impávido colosso
O grito de Ordem e Progresso vai ecoar
Somos a massa, não vamos nos abalar

Aprendi com System of a Down
Que a televisão e os computadores hipnotizam o povo
Em sua maioria ofuscada, lutam sempre para ter um pão com ovo
Agora me diz, presidenta Dilma Rousseff
Como vamos ter Paz no futuro e glória no passado
Se formos alienados?


Viva a igualdade, viva a revolução!

Matheus Zucco

O que eu não suporto no futebol são torcedores modinhas. E não falo apenas daqueles que fingem amar um time quando ele está em um bom momento. Mas também daqueles que fingem odiar um time porque todo mundo odeia.
O meu time é líder do Campeonato e perde uma partida, aí vem 'essaszinhas' que não sabem nem a escalação do próprio time e que por sinal não está nem entre os 10 primeiros da tabela e falam: CHUPA CORINTHIANS! Eu xingo ou dou risada? Sem falar no bom e velho "O Corinthians comprou o campeonato..." ESSE NUNCA SAI DE MODA!
Uma dica para as mulheres que fingem interesse por futebol para atrair machos: VÃO LAVAR CUECAS, assim vocês já agradam e pelo menos entendem do assunto!

Letícia Beppler

Eu tenho a minha opinião formada.
Das quais inclui: Política, música, futebol e religião.
Não falo muito sobre elas, também não há muito o que falar.
Se te deixa feliz achar que vai me influenciar. Tudo bem. Pode tentar... Pois as vezes quando a idéia é boa as opiniões mudam. Mas por enquanto elas são minhas, somente minhas.

Renilmar Fernandes

Sonhos...

Todos nós temos um sonho...

Eu por exemplo, meu sonho era de ser jogador de futebol...
Mais perdi minha chance, deixei o tempo correr e fiquei parado.
Hoje não sou mais tão novo pra fazer desse sonho uma realidade...
Mais ainda é meu sonho, e apesar de tudo, nunca desisto dele, estou sempre
Pronto e animado...

Quero dizer com isso, que não importa qual seu sonho, não importa quanto tempo
Faz ou como ele é...

O que realmente importa é sua vontade, sua coragem...
Não seja covarde pra desistir daquilo que quer, se você deseja, lute, lute até conseguir!
Tenha fé, tenha animo, tenha esperança...

Se você tiver isso conseguira tudo, a vida é um sonho, vivemos de sonhos...
Sonhos para os covardes, pra gente que não tem medo de lutar, são planos
Nossos planos, porque se desejamos e lutamos para conseguir, não é sonho
são planos...

Para os covardes que só sonham e não lutam, não correm atrás do que quer, vivem só
De ilusões...São os famosos sonhadores da lua...

Não vamos ser assim, um sonhador da lua, temos a capacidade de lutar pelo que queremos, então vamos lutar, e só olhar pra frente...nossos objetivos estão na frente.

E pode ter certeza, seu sonho se realizará, seus planos se cumpriram, seus desejos serão realizados de acordo com sua vontade...

Não tenha medo de lutar, a vida já é um verdadeiro campo de guerra minado, apenas
Se prepare e enfrente sua batalha sem medo do final...

Diogo Oliveira

SOU BRASILEIRO SIM...


Sou brasileiro sim...
Gosto de sol, samba, futebol e carnaval.
Mas não sou tão dissimulado, hipócrita e nem cara de páu,
a ponto de desprezar o que os políticos e juizes
estão fazendo com o nosso Brasil.
Se voce está tão feliz para
sair desfilando por aí no carnaval,
calce a cara, esqueça tudo e vá...
Mas antes, complete sua fantasia
com nariz de palhaço.

Marcos Marques