Crônicas para Crianças

Cerca de 505 crônicas para Crianças

É notória e clara a urgência que temos em criar nossos filhos imbuídos de caráter íntegro. Crianças que não olham só para o seu umbigo, mas que buscam o bem dos outros também, que não se preocupam só com o seu mundo, porém, em transformar o mundo. Contudo, para que isso seja uma realidade, é necessário ter princípios e valores que tenham sido inculcados quando ainda pequenos do que é certo e errado, do que é admissível e do que não é tolerado, aprender a respeitar o outro, seus limites, suas vidas, seus sonhos e não querer fazer o que simplesmente desejam.
É imprescindível que nossas crianças tenham o entendimento e a consciência de que para cada ato existe uma consequência.

Jane Krüger

Richard A. Gardner quando deu o nome a Alienação Parental (SAP) no início dos anos 80, ele na realidade, estava rotulando o nome do calibre da arma, que um genitor defere sobre o outro genitor em seu total distúrbio bipolar!
Distúrbio no qual uma parte genitora impede que uma criança tenha vinculo numa base contínua ao lado de seu genitor, pois a alienação parental cria um sentimento de repúdio a um dos pais sem qualquer justificativa!
E esse mau fere mais que qualquer calibre de estanho, pois devasta a alma sem fazer com que uma gota de sangue caia por terra.

Sullivan o Sonhador

DIAS DE INFANTE

Lembrei-me de quando era pequeno infante
E a alegria transbordou em minha face amarela,
Das brincadeiras em tom de aquarela,
Dos brinquedos de cores vivantes!

Busquei dentro de mim a eterna criança
E tentei trazê-la para o mundo de agora
Somente para saborear os dias de outrora,
Que ficaram guardados na doce lembrança!

Em estado de êxtase por tal felicidade,
Corri feito um coelho por entre a floresta
E por um atalho logo cheguei em minha morada.

Depois fui fazer compras na cidade
Para organizar grande festa
E comemorar com toda criançada!

VALDEMI CAVALCANTE TEIXEIRA

Valdemi Cavalcante Teixeira

SER CRIANÇA


Ser criança é ser feliz!
É falar o que pensa
Sem pensar no que diz.
É assim de nascença,
Sendo eterno aprendiz!

É ser simples e bondoso,
É ter o dom de amar
E sempre ser carinhoso,
É gostar de brincar
E brincar bem gostoso!

É ser bem inteligente
Aprendendo tudo que ver.
E não sendo experiente
Tudo que ele quer
É ser criança eternamente!

É não ter ódio no coração,
É para o bem dizer sim
E para o mal dizer não,
É querer tudo e enfim
É viver com paixão!

É ter fé e esperança,
É ser grande sendo pequeno,
É ter a fala mansa
Quando quer ganhar terreno
No mundo de ser criança

Valdemi Cavalcante Teixeira

Valdemi Cavalcante Teixeira

Não nos damos conta que não temos
todo tempo
A vida corre ,voa e a vida é boa
Em alguns momentos,
nosso coração dispara
Por vezes passamos por meio
a nuvens ,chuvas e trovoadas
Por vezes não sabemos entender
o que passa a acontecer
E mesmo quando não parece ter
mais razões para viver
Deus sempre no mostra
Que tudo vale a pena
e não temos tempo a perder
E vem um novo amanhecer cheio
esperanças
Que nos faz crianças prontas
para brincar
e viver aproveitando cada
um segundo
nesse mundo sem perder
a vontade
de espalhar bondade.

Irma Jardim

Só as crianças compreendem o mundo da maneira mais feliz !
Nós podemos nos exemplificar nelas. Basta querer de verdade.
Sorria para o sol, adivinhe os desenhos nas nuvens, corra com o vento,
Dance na chuva, brinque com os animais e seja livre, assim como as crianças sabem ser livres pela imaginação...

Lúcia Almeida

O Tempo passa
Sabe ,o tempo passa muito rápido,e ás vezes pequenos detalhes em nossas vidas deixamos passar por diversos motivos, de repente ,olhamos ao redor e tudo mudou. As crianças cresceram,já não cabem mais no colo, já não precisam de ajuda para amarrar os sapatos, para comer a comidinha ,para pintar o desenho.Não necessitam mais de sua companhia para brincar,para dividir segredos.E lá se vai o tempo, levando as lembranças ,os cheiros, os barulhos da casa,deixa para o "hoje" seres cheios de novidades e incógnitas para o amanhã.
Senhor proteja sempre estes nossos amores, cuide para que sejam sempre pessoas do bem, encha de alegrias as suas vidas,que o tempo seja amigo de suas lembranças .

Rosália pinheiro

“Doze de outubro de mil novecentos e oitenta e nove, venho ao mundo mais uma alma...passou-se alguns mil segundos, outros novecentos dias, outras oitenta horas e alguns noves dias...doze, doze horas, onde a cada duas formam-se um dia, a cada meia dúzia de par formam-se diversos outros dozes...doze que me lembra o amor, os doze meses que formam um ano, os doze apóstolos que estavam junto a Cristo na santa ceia, os doze signos do zodíaco, a divisão dos relógios em doze partes de cinco minutos, a graduação usual da circunferência dividida em doze vezes de trinta graus, os doze filhos de Jacob, as doze primeiras horas do dia, as doze horas lunar, de ano em ano a gente supera diversos tombos, tantos doze se passaram, tantos..tantos que, ultimamente os doze não foram os melhores, e quem sabe o próximo,doze, pode mudar todos conceitos onde eu possa voltar à prestigiá-los e quem sabe até sorrindo e com vontade de passar por tantos outros, outros doze...talvez não volte a passar por apenas um, aquele responsável por tantos altos e baixos, tantas desilusões, alguns risos, diversas doze horas de sofrimento, tantos outros doze segundos de prazer..sim, o doze da vez, o dois mil e doze.”

(Alexandre dos Reis)

Alexandre dos Reis

A essência do amor

Os primeiros passos de nossas vidas, foram arriscados em prol de alcançar as mãos de nossas amadas mães.
Algumas vezes caímos, em outras cambaleamos.
Porém, ver a figura do ser amado diante de nós, era o suficiente para enfrentar o medo e tentar mais uma vez.
Aprender a andar, crescer e amadurecer é maravilhoso!
Porém, jamais podemos perder a essência que motivou os nossos primeiros passos, sorrisos, o brilho de nossos olhos e a plena segurança do primeiro amor.
Quando se trata de amar;
É preciso que seja aquele mesmo amor genuíno, tal qual; de uma criança à sua mãe.

Mara Chan.

Em meio à toda essa polêmica, tive vontade de escrever...como nos velhos tempos.
Então me dei conta de que embora tenha uma opinião fundamentada sobre o tema, não entendo a essência dos dois lados.
E sobre isso, vejo-me como o pequeno príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, achando todas essas discussões de adultos, em pleno século 21, um tanto “engraçadas”.

Então pergunto-lhes:

Sobre cotas...
O que difere um aluno negro, de uma escola pública de ensino precário, de um branco em iguais condições. E se a explicação é uma dívida história social ou até mesmo as “estatísticas de mercado”, por que não temos cotas para mulheres?

Ainda sobre racismo...
-Por que não é sequer considerado ofensa chamar um branco de branco e fazer brincadeiras sobre a cor dele , enquanto é crime chamar um negro de negro, como se fosse algum tipo de ofensa/humilhação?
-Por que é racismo ter preferência por brancos (as) e “valorização da raça” preferência por negros(as)?
-Por que temos que ter consciência da quantidade de melanina que temos, e separar as provas, se somos iguais?

Pergunto pois não entendo, e acho que as crianças também não entendem...
E eu, gente grande que me tornei, torço para que meu sobrinho de 8 anos nunca “aprenda” que a cor dele o torna diferente de alguém.
Talvez solucionássemos essa segregação se fossemos um pouco menos “adultos”, e não levássemos para o futuro, o passado de escravidão que não vivemos.


"Todas as pessoas grandes foram um dia crianças, mas poucas se lembram disso.(O Pequeno Príncipe)"

Raysa Lima

Crianças que fazem crianças e ainda continuam crianças.

Chocante!
As imagens postadas nas redes sociais por garotas de quatorze e quinze anos com suas “princesinhas”.
Duas crianças na mesma foto, dois seres indefesos dividindo a mesma imagem e o que é pior o mesmo futuro nebuloso de quem certamente dependerá muito mais dos outros, do que podem fazer por si próprios.
E tem mãe que acha bonito, avó que demonstra orgulho de ser avó com pouco mais de trinta anos, pais de pouco mais de dezoito anos que não podem pagar pensão e nem ao menos dar um tostão.
Escolhas mal feitas, juventudes perdidas, futuros visivelmente problemáticos. Má formação intelectual e familiar que ocasionarão outros episódios de desagregação familiar com seus corolários de abandono, violência e repetições da indesejável maternidade precoce.
O Estado furta-se da responsabilidade pela ineficiência dos seus mecanismos de ensino e saúde, pela má composição dos Conselhos Tutelares que são eleitos sabem lá Deus como, tudo devidamente desaparelhado pelo roubo de verbas por políticos corruptos eleitos pelo eleitorado despreparado.

Marinho Guzman

Triste abandono

O que foi que eu te fiz?
porque me trata assim?
Não entendo o porque você não gosta de mim!

Eu te amo tanto e só quero ficar pertinho de você;
Isso dói demais, por favor não bata em mim,
Eu sou filho teu, não pedir para nascer!

Você deveria estar me esperando de braços abertos;
Porque não me quer por perto?
Se foi por ti que eu já nasci, com este amor eterno...

Por favor não me machuque, não me jogue fora;
Vamos de volta para casa mãe,
Eu quero voltar agora!

Mamãe tentar me entender;
Eu só quero e preciso de você!
Volta! me leve com você, por favor. não me deixe aqui;
Eu tenho medo do escuro e está muito frio,
Será meu Deus que foi para isso que eu nasci?

Para sofrer assim sozinho,acabou com o meu soninho
sem amor sem esperança, com fome e frio
Estava tão quente naquela barriga, era bem cuidado
mas hoje eu sou apenas mais um menor abandonado!


Por Igor Barros

Igor Barros

Eu quero um dia poder sonhar

Um dia quando eu tiver um lar, um lugar pra morar
Uma escola pra estudar, brinquedos e amigos pra brincar
Quando eu puder dormir seguro e de barriguinha cheia
Tomar banho três vezes ao dia, tiver roupas limpas pra usar
Quando minha familia estiver feliz, quando eu puder sorrir
Talvez eu possa sonhar.

Tenho esperança que um dia poderei sonhar em ser professor
Artista ou talvez doutor, pintor, poeta ou escritor
Quero ser astronauta e trabalhar na NASA, quero ser bombeiro
Engenheiro, arquiteto e desenhar vários prédios
Quero ser veterinário, quero ser empresário e ter um belo carro
Enfim, fico feliz só de pensar em um dia poder sonhar.

Hoje? Hoje não. Não posso sonhar...
Durmo na rua não tenho um lar
Não estudo, pois tenho que trabalhar
Saio pras ruas fazer malabares e ajudar minha família.

Brincar? Também não posso
Só tenho tempo pra trabalhar
E se tivesse tempo, só poderia imaginar
Pois não tenho brinquedos pra brincar.

Não durmo direito, porque tenho frio e medo
Mas o pior de tudo é a fome, ela me consome
Mastiga minha barriga e todo dia é a mesma agonia.  
Não tomo banho direito, pois não tenho um chuveiro
E tenho que vestir a mesma roupa suja
E rasgada da semana passada.

Minha família não é feliz... Minha mãe é drogada
Meu pai nos abandonou, meus irmãos um já roubou
E o outro matou, mas não foi culpa deles
No primeiro estávamos com fome e o outro
Foi ele que provocou.

Portanto, não me julgue ao me ver sujo e maltrapilho
Eu não pedi isso. Nem me negue atenção
Se não quer me dar dinheiro, me dê aplausos, sorrisos
Me dê um abraço, carinho e amor, afinal, somos todos irmãos.
Não tenho sua educação, mas terei gratidão.

Mas eu tenho a esperança que um dia poderei sonhar...
E nesse sonho será tudo novo, terei brinquedos, comidas
Roupas novas e limpas, minha família será feliz
E eu vou rir o dia inteiro
Poderei ir à escola e aprender coisas novas
Será divertido ter amigos e respeito!

Será incrível no dia que eu puder sonhar
Mas por enquanto, só posso ter o privilégio
De imaginar que um dia poderei sonhar...

Mauro Cezar

Por mais difícil que seja manter viva uma semente de paz, tolerância, respeito e senso crítico nas crianças, num mundo em que tudo parece estar de cabeça pra baixo, vale a pena. Todo esforço neste sentido sempre valerá a pena. O que dizem sobre "o mundo que queremos amanhã começa com nossas ações hoje" não é clichê, é a mais pura verdade.
Nesse cabo de guerra entre bem e mal, vence aquele que se fizer mais presente na vida daqueles que depois de nós, terão um mundo inteiro pra gerir.

André Luis Fleck

Teste sonoro

Poesia não são
tomos de escritos científicos,
é raciocínio crítico, é se inserir em algo
maior que a vida que se dissolve
em sociedade que se dissolve em tom
Zé ensaia como um japonês ensaia
e se dissolve hein? que se dissolve
ensaio maior que a vida
dissolvida vi vi dadá

Diogo Naoki Kuroda

Assim engatinha a "moderna" humanidade...


Naturalmente, as criancinhas choram
E os velhos reclamam!
Enquanto isso, atentos e fiéis aos seus donos
Os cachorros latem sem parar!
E os apaixonados...
Ah, esses pombinhos incorrigíveis
Desde o princípio dos tempos suspiram
pelos jardins da vida.
Mas os políticos...
Hehehe!
Pois, pois,pois...
Os políticos seguem enganando a todos!
...Feito hienas sorridentes...
No seu eterno e ganancioso surrupiar.

Armeniz Müller.
Um poetinha na Terra das Araucárias...

poetinhaarmeniz@Gmail.com
http:/twitter.com/@PoetArmeniz

Poetinha Armeniz Muller

Tanta coisa ruim nesse mundo
que não dá nem pra imaginar.
As pessoas pensam em tudo
que podem gananciar
Crianças perdem o direito de viver e brincar
e ganham obrigações que jamais deveriam passar
Nunca se esperou que o mundo fosse piorar tanto
as pessoas estão destruindo o que mais necessitamos
Que é o amor e a nossa humanidade.

Ingrid Ribeiro

Ainda mim lembro-me do seu nome.
Mim lembro-me daquele desfile 7 setembro...
Aonde peguei na sua mão...
Mim lembro bem, a primeira carta que mandei para você...
A qual possuía vários erros ortográficos... E você a mais inteligente da turma mangou de mim
Na frente de todos...
Eu não a culpo, éramos apenas duas crianças... Duas tolas crianças.
Se você ainda estive aí, saiba que eu ainda te amo.

Marcos Vinicius De MoLAY

Somos eternas crianças
Há muitas perguntas em mim que eu gostaria de um dia responder:
Por que nos tornamos adultos? A partir de que data? Quem estabeleceu isso?
Por que deixamos de brincar aquelas brincadeiras que nos faziam tão bem?
Afinal, ainda choramos quando perdemos um ente querido.
Temos carência de sermos reconhecidos.
Nunca sabemos tudo, estamos sempre aprendendo.
Precisamos ser amados.
Sonhamos com o príncipe encantado ou com a princesa dos nossos sonhos.
Mesmo que as circunstâncias da vida e de fracasso tenham nos feito acreditar que não somos capazes, ainda temos dentro de nós a vontade de fazer e crescer... o sonho ainda continua morando dentro de nós.
Não podemos deixar essa criança que existe em nós morrer, vamos dar asas à imaginação e escrever a nossa história como fazíamos há tempos não tão distantes...
Afinal, nunca deixamos de ser os mesmos. A essência é a mesma. Somos e seremos ETERNAS CRIANÇAS!

Aline Brown

MÃE OBRIGADA
Mãe obrigada por me fazer sua filha!
Lamentei muito sua morte.
Aprendi que virou uma estrela
e agora ilumina minhas noites.
Alguém me disse para não lamentar,
mas agradecer a Deus o tempo
que esteve junto a mim.
Às minhas filhas agradeço
por me deixarem ser sua mãe.
Aos meus netos agradeço
por tornaram minhas filhas mães.
As mães que tiveram seus filhos e
tomaram a decisão de entrega-los
para adoção, também agradeço!
As que adotaram deixaram que
estas crianças as tornassem mães!
As que geraram,são mães desde a concepção!
Mães verdes, amarelas, rosas, vermelhas,
não importa a cor o que importa é que são mães!
Parabéns a todas pelo seu dia!

VALDELICE BACIC