Crônicas para Crianças

Cerca de 441 crônicas para Crianças

Em meio à toda essa polêmica, tive vontade de escrever...como nos velhos tempos.
Então me dei conta de que embora tenha uma opinião fundamentada sobre o tema, não entendo a essência dos dois lados.
E sobre isso, vejo-me como o pequeno príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, achando todas essas discussões de adultos, em pleno século 21, um tanto “engraçadas”.

Então pergunto-lhes:

Sobre cotas...
O que difere um aluno negro, de uma escola pública de ensino precário, de um branco em iguais condições. E se a explicação é uma dívida história social ou até mesmo as “estatísticas de mercado”, por que não temos cotas para mulheres?

Ainda sobre racismo...
-Por que não é sequer considerado ofensa chamar um branco de branco e fazer brincadeiras sobre a cor dele , enquanto é crime chamar um negro de negro, como se fosse algum tipo de ofensa/humilhação?
-Por que é racismo ter preferência por brancos (as) e “valorização da raça” preferência por negros(as)?
-Por que temos que ter consciência da quantidade de melanina que temos, e separar as provas, se somos iguais?

Pergunto pois não entendo, e acho que as crianças também não entendem...
E eu, gente grande que me tornei, torço para que meu sobrinho de 8 anos nunca “aprenda” que a cor dele o torna diferente de alguém.
Talvez solucionássemos essa segregação se fossemos um pouco menos “adultos”, e não levássemos para o futuro, o passado de escravidão que não vivemos.


"Todas as pessoas grandes foram um dia crianças, mas poucas se lembram disso.(O Pequeno Príncipe)"

Raysa Lima

“Doze de outubro de mil novecentos e oitenta e nove, venho ao mundo mais uma alma...passou-se alguns mil segundos, outros novecentos dias, outras oitenta horas e alguns noves dias...doze, doze horas, onde a cada duas formam-se um dia, a cada meia dúzia de par formam-se diversos outros dozes...doze que me lembra o amor, os doze meses que formam um ano, os doze apóstolos que estavam junto a Cristo na santa ceia, os doze signos do zodíaco, a divisão dos relógios em doze partes de cinco minutos, a graduação usual da circunferência dividida em doze vezes de trinta graus, os doze filhos de Jacob, as doze primeiras horas do dia, as doze horas lunar, de ano em ano a gente supera diversos tombos, tantos doze se passaram, tantos..tantos que, ultimamente os doze não foram os melhores, e quem sabe o próximo,doze, pode mudar todos conceitos onde eu possa voltar à prestigiá-los e quem sabe até sorrindo e com vontade de passar por tantos outros, outros doze...talvez não volte a passar por apenas um, aquele responsável por tantos altos e baixos, tantas desilusões, alguns risos, diversas doze horas de sofrimento, tantos outros doze segundos de prazer..sim, o doze da vez, o dois mil e doze.”

(Alexandre dos Reis)

Alexandre dos Reis

A essência do amor

Os primeiros passos de nossas vidas, foram arriscados em prol de alcançar as mãos de nossas amadas mães.
Algumas vezes caímos, em outras cambaleamos.
Porém, ver a figura do ser amado diante de nós, era o suficiente para enfrentar o medo e tentar mais uma vez.
Aprender a andar, crescer e amadurecer é maravilhoso!
Porém, jamais podemos perder a essência que motivou os nossos primeiros passos, sorrisos, o brilho de nossos olhos e a plena segurança do primeiro amor.
Quando se trata de amar;
É preciso que seja aquele mesmo amor genuíno, tal qual; de uma criança à sua mãe.

Mara Chan.

Só as crianças compreendem o mundo da maneira mais feliz !
Nós podemos nos exemplificar nelas. Basta querer de verdade.
Sorria para o sol, adivinhe os desenhos nas nuvens, corra com o vento,
Dance na chuva, brinque com os animais e seja livre, assim como as crianças sabem ser livres pela imaginação...

Lúcia Almeida

Dizem que se mudar a si mesmo, poderá mudar o mundo
Mas isso não passa de um mentira...
Quando as pessoas julgam alguém, isso se torna um rótulo latente de impressão,
Alguém solitário é forçado a permanecer assim...
Se você der seu melhor e se levantar,
Será derrubado mais uma vez apenas pelas críticas...
Daqueles que pregam as regras no mundo das crianças...

Mateus Álvaro

E então porquê minha amiga, você não se senta? Fique aqui, quero te ouvir.
Não esquenta...
Respire bem fundo, deixe o ar amansar você.
Para quê tanto correr, tanto sofrer, tanta dor?
Sofres por dúvidas, medos e inseguranças?
Seu trabalho, seu amor, suas crianças?
Seu peso, seus olhos, seus cabelos?
Sua solidão, acompanhada ou não?
Amiga venha aqui e se senta... hoje quero te ouvir...
Sei que juntas, uma forma de superar, iremos descobrir...

Patrícia Francetto

Ainda mim lembro-me do seu nome.
Mim lembro-me daquele desfile 7 setembro...
Aonde peguei na sua mão...
Mim lembro bem, a primeira carta que mandei para você...
A qual possuía vários erros ortográficos... E você a mais inteligente da turma mangou de mim
Na frente de todos...
Eu não a culpo, éramos apenas duas crianças... Duas tolas crianças.
Se você ainda estive aí, saiba que eu ainda te amo.

Marcos Vinicius De MoLAY

A REVOLTA DO LIXO

(Uma historinha para crianças de 0 a 100 anos)

Uma caixinha de leite condensado já devidamente vazia foi atirada no quintal por Dona Carmem, porque ela estava na varanda preparando um bolo; apressada e desatenta não viu a lixeira por perto. Uma chuva um pouco mais forte logo levou a caixa, que foi parar num córrego pertinho dali. Dona Carmem, que não é de fazer lambança, logo depois da chuva deu por si e foi procurar a embalagem. Não a encontrou, mas também não deu muita importância, porque afinal, era só uma caixinha.
Quando chegou ao córrego, a caixinha deu de cara com um jornal. Fez amizade com ele. Sem demora, um carrinho de madeira que estava logo ao lado se aproximou. Resmungão como ele só, reclamou do mundo e da vida e disse poucas e boas do menino que o desprezou. Pensava, inclusive, numa forma de se vingar, mesmo sendo apenas um brinquedo inutilizado pela falta de peças e por algumas partes quebradas.
Mas ali não havia somente caixa, jornal e carrinho. Além de muitas outras embalagens, impressos e brinquedos, também havia latas, vidros, plásticos, sacolas, garrafas pet, ferro, madeira... Uma infinidade de sucatas que lambões de todas as classes, idades, etnias e religiões atiraram nas ruas, nos quintais e pátios públicos. Isto sem contar com os não lambões, como Dona Carmem, que acabaram deixando a desejar, por causa da pressa e a desatenção que resultou dela.
Foi aí que aconteceu uma coisa inusitada: Toda aquela lixaria, que poderia ter tido sina mais digna, em muitos casos sendo reciclada e voltando a ser algo importante, resolveu se vingar dos cidadãos daquela cidade: Uniu-se à primeira chuva intensa e forte que não demorou a chegar, para punir a todos, até os que não tinham culpa, com uma enchente de proporções catastróficas! O evento gerou muitos danos, encheu as ruas de lama, ratos e doenças, e deixou centenas de pessoas desabrigadas!
O que não se sabe até o presente momento é se aquele povo aprendeu a lição ou se continua deseducado. Gente, desde que o mundo é mundo, é mesmo assim: Demora muito a aprender que a vida é um bem precioso e que ela depende muito do nosso amor por nós próprios e pelo ambiente que nos cerca.

Demétrio Sena - Magé-RJ.

Definição de amor , segundo as Crianças.

O que é amor? Esta foi uma pesquisa séria feita por profissionais de educação e psicologia com um grupo de crianças de 4 a 8 anos. Respostas:

"Amor é quando alguém te magoa, e você, mesmo muito magoado, não grita, porque sabe que isso fere seus sentimentos“ Mathew, 6 anos.

"Quando minha avó pegou reumatismo ela não podia te debruçar pra pintar as unhas dos pés desde então é meu avô que pinta pra ela mesmo ele tendo artrite." Rebecca, 8 anos.

"Amor é quando uma menina coloca perfume e o garoto põe loção de barba do pai e eles saem juntos e se cheiram. “ Karl, 5 anos.

"Eu sei que minha irmã mais velha me ama, porque ela me dá todas as suas roupas velhas e tem que sair para comprar outras" Lauren, 4 anos.

"Amor é como uma velhinha e um velhinho que ainda são muito amigos, mesmo conhecendo-se há muito tempo" Tommy, 6 anos.

"Quando alguém te ama a forma de falar seu nome é diferente.“ Billy, 4 anos.

"Amor, é quando voce oferece suas batatinhas fritas sem esperar que a pessoa te oferece as batatinhas dela.“ Chrissy, 6 anos.

"Amor é o que está com a gente no Natal, quando você pára de abrir os presentes e os escuta" Bobby, 5 anos.

"Se você quer aprender a amar melhor, você deve começar com um amigo que você não gosta“ Nikka, 6 anos.

"Amor é quando voce fala pra alguém alguma coisa ruim sobre voce e sentimento que essa pessoa não ame mais voce por causa disso ai voce descobre que ela continua te amando e ate te ama mais ainda. “ Ssmantha, 7 anos.

"Há dois tipos de amor, o nosso amor e o amor de Deus, mas o amor de Deus junta os dois“ Jenny, 4 anos.

"Amor é quando mamãe vê o papai suado e mal cheiroso e ainda fala que ele é
mais bonito que o Robert Redford“ Chris, 8 anos.

"Durante minha apresentação de piano vi meu pai na plateia me acenando e sorrindo e era a única pessoa de quem eu não sentia medo.“ Cindy, 8 anos.

"Amor é voce falar pro menino que camisa linda voce ta usando e daí ele passa a usar a camisa todo dia." Noelle, 7 anos.

"Não deveríamos dizer eu te amo a não ser quando realmente o sintamos. E se sentimos, então deveríamos expressá-lo muitas vezes. As pessoas esquecem de dizê-lo“ Jessica, 8 anos.

"Amor é se abraçar, amor é se beijar, amor é dizer não“ Patty, 8 anos.

"Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro“ Mary Ann, 4 anos.

"Quando você tem amor por alguém seus olhos sobem e descem e pequenas estrelas saem de voce.“ Karen, 7 anos.

"Deus poderia ter dito palavras mágicas pros pregos caírem do crucifíxo mais ele não disse, isso é amor.“ Max, 5 anos.

Desconhecido

A maior conquista de um ser humano é manter o sorriso, enquanto o coração explode de dor.
Crianças precisam mais de exemplos do que de criticas. (Joseph Joubert)
Se desejamos que os outros guardem nosso segredos, primeiro devemos guarda-los nós mesmo. (Séneca)
A sabedoria da vida é sempre mais profunda que a sabedoria dos homens. (Gorki)
Quem mais demora a fazer uma promessa é quem cumpre mais rigorosamente. (Rousseau)
Para você me jogar lama, vai ter que sujar as mãos.
Lembre-se: a primeira pessoa que precisa acreditar no que você diz é você mesmo.
O direito de ser ouvido não significa o direito de ser levado a sério.
Mas vale um fim trágico que uma tragédia sem fim.
As pessoas entram em nossas vidas por acaso, mas não é por acaso que elas continuam.
Apenas uma guerra é permitida a raça humana. A guerra contra a extinção. (Isaac Asimov)
Sentir piedade de um ser humano, é conduzi-lo a destruição.
Não há cosmético para a beleza que se compare com a felicidade.
O inimigo mais poderoso que você ira encontrar será você mesmo. (Nietzche)
O que você fizer hoje é muito importante, pois você estará trocando um dia de sua vida por isso.
Não somos sempre o que queremos ser. Somos o que as circunstâncias nos permitem ser.

roberto

Um certo dia um homem foi em uma escola falar de DEUS. Chegando lá perguntou se as crianças conheciam a Deus, e elas responderam que sim. Continuou a perguntar e elas disseram que Deus é o nosso pai, que ele fez o mar, a terra e tudo que está nela, que nos fez como filhos Dele, etc. E o homem se impressionou com a resposta dos alunos e foi mais longe: “Como vocês sabem que Deus existe, se nunca ninguém O viu?”
A sala ficou toda em silêncio, mas Pedro, um menino muito tímido, levantou as mãozinhas e disse: “A minha mãe me disse que Deus é como o açúcar no meu café com leite que ela faz todas as manhãs. Eu não vejo o açúcar que está dentro da caneca no meio do café com leite, mas se não colocá-lo , fica sem sabor. Deus existe, e está sempre no meio de nós, só que não O vemos; mas se Ele sair de perto, nossa vida fica sem sabor...” O homem sorriu e disse: “Muito bem Pedro, eu agora sei que Deus é o nosso açúcar e que está todos os dias adoçando a nossa vida...” Deu a bênção e foi embora da escola surpreso com a resposta daquela criança. Deus quer tornar a nossa vida muito abençoada, mas para que isso aconteça é necessário deixarmos que Deus faça milagres e uma grande transformação em nosso coração. Pense nisso, hoje e não esqueça de colocar "AÇÚCAR" em sua vida!

Charlesk

Lembra de quando eramos crianças, e não nos importávamos se nosso cabelo estava bonito, se nossa roupa estava limpa, se alguém iria pensar que você é louca. Eu gostava daquele tempo, as coisas eram mais fáceis, o mundo era perfeito aos meus olhos. Eu acreditava que um homem distribuia presentes para todas as crianças do mundo, em apenas uma noite. E também acreditava que existia, em algum lugar por ai, um coelho que fazia ovos de chocolate. Eu acreditava que em baixo na minha cama, existiam perversos monstros, e que escondido no meu guarda-roupa estava o pior deles. Eu lembro, que se eu fechasse os olhos eu poderia ir a Marte conversar com alguns alienígenas, ou então seria uma super-heróina, como nos desenhos do Super-Man. Eu podia ser quem eu quisesse, o presidente, o superman ou a mulher maravilha, eu podia ser a dona do Mundo e também da loja de doce do shopping. Hoje já me falaram que Papai Noel era apenas uma historia, que quem faz os ovos de chocolate é uma fábrica, que em baixo na minha cama, tem apenas sujeira, e no meu guarda-roupa, roupas, hoje minha imaginação é controlada, eu não voo mais nem vou a Marte, eu aprendi que pra tudo tem que ter dinheiro, pra ser presidente precisa de uma campanha, pra ser a dona do mundo preciso ter o triplo do dinheiro que o Bil Gates tem, e pra ser dona da loja de doce preciso de um financiamento. Antes tudo era mais fácil, mais bonito e divertido.
Sabe, eu sinto saudade de ser criança...

Carolina Langaro Silva

Sou a floresta e o rio preso naquela pintura,
Sou a parede branca suja por crianças,
Sou o hotel das pessoas de ontem,
Sou a música, sou a alma, tenho alma
[E um lápis
Sou um profeta do futuro,
Sou a casa da vizinha, você olha, mas não quer ver,
Sou a luz acesa, mas às vezes apago,
Sou o vaso quebrado e jogado e colado,
Sou da cor do céu, mas meu humor define qual tom,
Sou a poesia sem poeta,
Sou o cheiro que não senti da flor,
Sou intenção, me inventei e agora sou.

Jerry Dias

“Espírito Natalino”

“Houhouhou...
É véspera de natal, as crianças despertam mais cedo
para desfrutar do momento que ainda está por vir.

A manhã se cala diante da natureza encantadora dos pequeninos.
Sua sutil inteligência age conforme seus sonhos, como
Papai Noel, desequilibrando os corações na busca de
um novo acontecer.

Os avôs observam atentamente o percurso dos tão aclamados, sentem a saudade bater a porta.
Relembram com orgulho seu passado...

Os pais vêem a hora chegar, quando então!!!
no sublime instante...
As lágrimas caem, como um riacho de felicidade.

A voz dos pequeninos soam profundamente, como
um piano a tocar, ao mesmo tempo destroem com seus
gritos ensurdecedores quando notam a presença do senhor
de barba branca entrar.

A lareira se esconde com tantos presentes, dando espaço
para o aconchego familiar.
São os gestos mágicos natalinos, indo de encontro com o
toque diferenciado, coberto de esperança, de amor.

Mas no final daquela noite a surpresa...
Um pequenino deslumbra a irradiante comoção.
Ele, olha com seus olhos singelos nos olhos vivos da
vida dos avôs e diz:

- Feliz Natal...”

Roberto dos Anjos

Por todos os depressivos do mundo
Por todas as crianças pobres e esfomeadas
Por todos os negros e humilhados
Por todos os animais e crianças abandonadas
Por todo tipo de agressão verbal e física proposital
Por todo sofredor que sofre por si e pela dor alheia
Mas, principalmente, por todos os amores impossíveis.

Sabrina Niehues

Anjo

És bela e fera
Me ama e me encanta
No amor e na paixão
Somos crianças

Me deleito em ti
Ainda que a mim não vi.
Me preenche em dor
Ainda que desejemos o amor.

Formosa como a lua
Cheia em desejo
Em loucura
Em ternura

És um homem no corpo de mulher
Formosa
Fogoza
Cheirosa

És tão bela que na certa a rescussitarão.

Te amo

Amor Tenro

Cibele Alcaide

Quando amamos até que ponto erramos? Até que ponto somos crianças? Até que ponto chegamos em sonhos?
Sinceramente não sei! Só sei que tudo tem um limite, limite qual eu ultrapassei por amor, por loucura, por burrice... Agora já é tarde, voce se foi e depois que te perdi vi onde meu limite me levou...

Leanne Paixão

Nossa geração e feita de crianças, perdidas na Terra-do-Nunca do Mundo
Crianças incivilizadas sem modos(sem medos?)
Grandes de mais para sentar-se no colo de suas mães.. sentam-se então no colo de seus amores...
Crianças incivilizadas, voando soltas no ar, pois não são mais presas em suas sombras...

João Pedro Paixão de Acaia

Não será este amor que sentimos pelas crianças, ao envelhecermos, um reconhecimento do nosso caminho, tão longo, já trilhado se contrapondo a outro, ainda no início?

Este carinho ao vermos um ser que tem toda uma vida de aprendizado e crescimento pela frente, e a certeza que já não estaremos aqui para vermos este ser trilhá-lo até ao fim?

Só nos resta então um desejo sincero, do fundo do coração, de que Deus as acompanhe por toda a sua vida, protegendo-as e amenizando as pedras que com certeza surgirão nos seus caminhos...

Amo as crianças, elas são um presente de Deus a esse nosso mundo, tão conturbado...

Andréa Wollenhaupt Petry

Crianças não tem preconceito elas são inteligentes de mais para isso.

Crianças não estão nem aí se você é branco,negro,verde,marrom,pardo,azul...
elas só querem brincar e se divertir...

pena que quando alguns crescem vão na ignorância dos outros e acabam tendo qualquer tipo de preconceito... racial ou até mesmo visual...

se você concorda com isso, essa comunidade é pra você!

sabrina