Crônicas para Crianças

Cerca de 520 crônicas para Crianças

Papai Noel quero te pedir mais sorrisos
para nossas crianças que vivem na desesperança.
Muito amor pois, dele todos andamos precisando
e em grandes quantidades...
Tivemos muitas tragédias esse ano
então, se puder, ajuda a acalmar a humanidade
e por favor ajude a todos nós
a sermos mais tolerantes,
não só nesse período ,mas o ano inteiro.
Que nos lares haja alimento e muita saúde
e que cada um tenha compaixão e mais paz.
E para finalizar te peço,
se puder me ajudar, chega de guerras...
a humanidade está ficando cada dia
mais desumana...

Irma Jardim

Richard A. Gardner quando deu o nome a Alienação Parental (SAP) no início dos anos 80, ele na realidade, estava rotulando o nome do calibre da arma, que um genitor defere sobre o outro genitor em seu total distúrbio bipolar!
Distúrbio no qual uma parte genitora impede que uma criança tenha vinculo numa base contínua ao lado de seu genitor, pois a alienação parental cria um sentimento de repúdio a um dos pais sem qualquer justificativa!
E esse mau fere mais que qualquer calibre de estanho, pois devasta a alma sem fazer com que uma gota de sangue caia por terra.

Sullivan o Sonhador

"Carteira vazia" jamais me abala...
Ficaria abalada se estivesse
com o Coração vazio.
Deveríamos seguir o exemplo das crianças
que amam de graça e se doam por inteiro.
São sentimentos puros e verdadeiros.
Cada vez mais me convenço,
dinheiro pode ajudar muito,
mas, sem saúde para gastar, de nada adiantaria.
Por isso, prefiro meu coração pleno e o bolso vazio.

Irma Jardim

Dizem que se mudar a si mesmo, poderá mudar o mundo
Mas isso não passa de um mentira...
Quando as pessoas julgam alguém, isso se torna um rótulo latente de impressão,
Alguém solitário é forçado a permanecer assim...
Se você der seu melhor e se levantar,
Será derrubado mais uma vez apenas pelas críticas...
Daqueles que pregam as regras no mundo das crianças...

Mateus Álvaro

É notória e clara a urgência que temos em criar nossos filhos imbuídos de caráter íntegro. Crianças que não olham só para o seu umbigo, mas que buscam o bem dos outros também, que não se preocupam só com o seu mundo, porém, em transformar o mundo. Contudo, para que isso seja uma realidade, é necessário ter princípios e valores que tenham sido inculcados quando ainda pequenos do que é certo e errado, do que é admissível e do que não é tolerado, aprender a respeitar o outro, seus limites, suas vidas, seus sonhos e não querer fazer o que simplesmente desejam.
É imprescindível que nossas crianças tenham o entendimento e a consciência de que para cada ato existe uma consequência.

Jane Krüger

DIAS DE INFANTE

Lembrei-me de quando era pequeno infante
E a alegria transbordou em minha face amarela,
Das brincadeiras em tom de aquarela,
Dos brinquedos de cores vivantes!

Busquei dentro de mim a eterna criança
E tentei trazê-la para o mundo de agora
Somente para saborear os dias de outrora,
Que ficaram guardados na doce lembrança!

Em estado de êxtase por tal felicidade,
Corri feito um coelho por entre a floresta
E por um atalho logo cheguei em minha morada.

Depois fui fazer compras na cidade
Para organizar grande festa
E comemorar com toda criançada!

VALDEMI CAVALCANTE TEIXEIRA

Valdemi Cavalcante Teixeira

SER CRIANÇA


Ser criança é ser feliz!
É falar o que pensa
Sem pensar no que diz.
É assim de nascença,
Sendo eterno aprendiz!

É ser simples e bondoso,
É ter o dom de amar
E sempre ser carinhoso,
É gostar de brincar
E brincar bem gostoso!

É ser bem inteligente
Aprendendo tudo que ver.
E não sendo experiente
Tudo que ele quer
É ser criança eternamente!

É não ter ódio no coração,
É para o bem dizer sim
E para o mal dizer não,
É querer tudo e enfim
É viver com paixão!

É ter fé e esperança,
É ser grande sendo pequeno,
É ter a fala mansa
Quando quer ganhar terreno
No mundo de ser criança

Valdemi Cavalcante Teixeira

Valdemi Cavalcante Teixeira

Não nos damos conta que não temos
todo tempo
A vida corre ,voa e a vida é boa
Em alguns momentos,
nosso coração dispara
Por vezes passamos por meio
a nuvens ,chuvas e trovoadas
Por vezes não sabemos entender
o que passa a acontecer
E mesmo quando não parece ter
mais razões para viver
Deus sempre no mostra
Que tudo vale a pena
e não temos tempo a perder
E vem um novo amanhecer cheio
esperanças
Que nos faz crianças prontas
para brincar
e viver aproveitando cada
um segundo
nesse mundo sem perder
a vontade
de espalhar bondade.

Irma Jardim

Feliz dia das crianças prá você...
...que não ouve opinião alheia sem se enfurecer e rebater.
Feliz dia das crianças prá você...
...que defende quem nunca pediu sua defesa.
Feliz dia das crianças prá você...
...que rotula o outro por falas e ações, mas quer ser conhecido por suas intenções.
Feliz dia das crianças prá você...
...que se coloca como cão de guarda de uma teologia excludente.
Feliz dia das crianças prá você...
...que tem opinião prá tudo, até para o que não compreende.
Feliz dia das crianças prá você...
...que não consegue ficar quieto diante do inexplicável.
Feliz dia das crianças prá você...
...que não perde uma oportunidade para se defender.
Feliz dia das crianças prá você...
...que prefere promover sua página a promover a paz.
Feliz dia das crianças prá você...
...que não vê contexto e sai espalhando ignorância pelas redes sociais.
Feliz dia das crianças prá você...
...que interpreta os sinais do fim do mundo, mas não consegue interpretar um texto.
Feliz dia das crianças prá você...
...que se arma todo enquanto ouve alguém de quem discorda, em vez de prestar mais atenção.
Feliz dia das crianças prá você...
...que só aceita a verdade quando dita por quem simpatiza.
Feliz dia das crianças prá você...
...que não sabe repartir e que não admite sair no prejuízo em detrimento do outro.
Feliz dia das crianças prá você...
...que fala em ética e justiça na hora errada e para as pessoas erradas.
Feliz dia das crianças prá você...
...que prefere ver o circo pegar fogo do que ser um pacificador.
Feliz dia das crianças prá você...
...que interpreta sua religião segundo seu próprio padrão de justiça.
Feliz dia das crianças prá você...
...que se compromete com o que não sabe se vai dar conta.
Feliz dia das crianças prá você...
...que julga pela aparência.
Feliz dia das crianças prá você...
...que está doido para desmoralizar quem ameaça sua reputação.
Feliz dia das crianças prá você...
...que acredita em mudança social somente através das redes sociais.
Feliz dia das crianças prá você...
...que aplaude os corajosos sem imitá-los.
Feliz dia das crianças prá você...
...sim, para você, que não admite que age de nenhuma destas maneiras.

Angela Natel

Significado de criança para o espiritismo...
Na primeira fase da vida somos crianças. Não por acaso, ao nascer, nascemos pequenos, frágeis e lindinhos. Kardec explica no Livro dos Espíritos, que o esquecimento do passado ocorre de forma providencial na reencarnação da criança, uma vez que, se os pais reconhecem no bebê de colo o inimigo do passado todo o resgate estaria comprometido. A ciência explica que a fragilidade do bebê leva não apenas a mãe, mas todos que o rodeiam a ter cuidados especiais e uma maior atenção.
Conforme cresce, a criança aprende com os pais conceitos de como se portar em sociedade, moral e atitudes. Algumas dessas atitudes são trazidas como parte de sua memória de vidas passadas, necessitando da atenção dos pais para corrigi-las ou incentivá-las.
O tempo passa, e a criança ao entrar na adolescência inicia seu processo de experiências próprias, com base em ensinamentos transmitidos pelos pais e com os apreendidos do convívio social. Cabe mais uma vez a supervisão dos progenitores, para que tudo corra bem, mas agora não na posição de “sabemos o que é melhor para você” e sim de “acho que se você fizesse desse jeito poderia dar certo”.
A Doutrina Espírita não foi feita apenas para uma faixa etária, ou um tipo de cultura. Pelo contrário, seu caráter universal serve como norteador em qualquer momento da vida. Na infância, a Evangelização Infantil, aliada às instruções paternas, desempenham seu papel na formação da criança. O
papel do Evangelizador durante a primeira infância é levar às crianças os primeiros sentidos de moralidade e regras de convívio social, segundo o espiritismo.

Ensinamentos Evangelho segundo o espiritismo

Assim engatinha a "moderna" humanidade...


Naturalmente, as criancinhas choram
E os velhos reclamam!
Enquanto isso, atentos e fiéis aos seus donos
Os cachorros latem sem parar!
E os apaixonados...
Ah, esses pombinhos incorrigíveis
Desde o princípio dos tempos suspiram
pelos jardins da vida.
Mas os políticos...
Hehehe!
Pois, pois,pois...
Os políticos seguem enganando a todos!
...Feito hienas sorridentes...
No seu eterno e ganancioso surrupiar.

Armeniz Müller.
Um poetinha na Terra das Araucárias...

poetinhaarmeniz@Gmail.com
http:/twitter.com/@PoetArmeniz

Poetinha Armeniz Muller

“Doze de outubro de mil novecentos e oitenta e nove, venho ao mundo mais uma alma...passou-se alguns mil segundos, outros novecentos dias, outras oitenta horas e alguns noves dias...doze, doze horas, onde a cada duas formam-se um dia, a cada meia dúzia de par formam-se diversos outros dozes...doze que me lembra o amor, os doze meses que formam um ano, os doze apóstolos que estavam junto a Cristo na santa ceia, os doze signos do zodíaco, a divisão dos relógios em doze partes de cinco minutos, a graduação usual da circunferência dividida em doze vezes de trinta graus, os doze filhos de Jacob, as doze primeiras horas do dia, as doze horas lunar, de ano em ano a gente supera diversos tombos, tantos doze se passaram, tantos..tantos que, ultimamente os doze não foram os melhores, e quem sabe o próximo,doze, pode mudar todos conceitos onde eu possa voltar à prestigiá-los e quem sabe até sorrindo e com vontade de passar por tantos outros, outros doze...talvez não volte a passar por apenas um, aquele responsável por tantos altos e baixos, tantas desilusões, alguns risos, diversas doze horas de sofrimento, tantos outros doze segundos de prazer..sim, o doze da vez, o dois mil e doze.”

(Alexandre dos Reis)

Alexandre dos Reis

A essência do amor

Os primeiros passos de nossas vidas, foram arriscados em prol de alcançar as mãos de nossas amadas mães.
Algumas vezes caímos, em outras cambaleamos.
Porém, ver a figura do ser amado diante de nós, era o suficiente para enfrentar o medo e tentar mais uma vez.
Aprender a andar, crescer e amadurecer é maravilhoso!
Porém, jamais podemos perder a essência que motivou os nossos primeiros passos, sorrisos, o brilho de nossos olhos e a plena segurança do primeiro amor.
Quando se trata de amar;
É preciso que seja aquele mesmo amor genuíno, tal qual; de uma criança à sua mãe.

Mara Chan.

Em meio à toda essa polêmica, tive vontade de escrever...como nos velhos tempos.
Então me dei conta de que embora tenha uma opinião fundamentada sobre o tema, não entendo a essência dos dois lados.
E sobre isso, vejo-me como o pequeno príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, achando todas essas discussões de adultos, em pleno século 21, um tanto “engraçadas”.

Então pergunto-lhes:

Sobre cotas...
O que difere um aluno negro, de uma escola pública de ensino precário, de um branco em iguais condições. E se a explicação é uma dívida história social ou até mesmo as “estatísticas de mercado”, por que não temos cotas para mulheres?

Ainda sobre racismo...
-Por que não é sequer considerado ofensa chamar um branco de branco e fazer brincadeiras sobre a cor dele , enquanto é crime chamar um negro de negro, como se fosse algum tipo de ofensa/humilhação?
-Por que é racismo ter preferência por brancos (as) e “valorização da raça” preferência por negros(as)?
-Por que temos que ter consciência da quantidade de melanina que temos, e separar as provas, se somos iguais?

Pergunto pois não entendo, e acho que as crianças também não entendem...
E eu, gente grande que me tornei, torço para que meu sobrinho de 8 anos nunca “aprenda” que a cor dele o torna diferente de alguém.
Talvez solucionássemos essa segregação se fossemos um pouco menos “adultos”, e não levássemos para o futuro, o passado de escravidão que não vivemos.


"Todas as pessoas grandes foram um dia crianças, mas poucas se lembram disso.(O Pequeno Príncipe)"

Raysa Lima

GAZA aGonizante.

GAZA

aGoniza.

AGORA. E fica o nó preso na

GARGANTA do mundo omisso.

GATILHOS de metralhadoras destravados

GRITAM foGo e bombas

GERMINAM do céu, anjos neGros da morte.

GANIDOS dolorosos se espalham

GRILHÕES das almas tenras se fecham numa

GUERRA cruel e desumana.

GRUNHIDOS e lamentos tinGem nossas páGinas em

GROSSO, robusto e verGonhoso

GRAVÍSSIMO

GESTO de lavar as mãos. Tentamos o cessar-foGo

GABAM autoridades do resto do mundo.

ENGROSSAM, alguns, o poderio do armamento que já

estranGulou mais de trezentas crianças indefesas.

GENUINAMENTE inocentes, mas ai, que ainda

GEMEM os esfacelados sobreviventes...

Eleni Mariana de Menezes Mãos

Tempos de Criança

as vezes fico com saudades, do tempo em que eu cabia num carrinho de supermercado, que eu ficava olhando o leite pra não derramar, quando tentava subir pelo escorregador, de andar segurando a saia da mãe, de pregar peças nos amigos, de chorar quando amigos se mudavam, de disputar a garota mais bonita da sala com os amigos, escolher um brinquedo e desejar-desejar-desejar até ganhar, de passar a noite jogando com os irmãos, andar de bicicleta ao entardecer, de fazer “cola” para as provas e se gabar muito depois, de matar aula e sentar na escadaria da escola, de acordar cedo pra assistir desenho, de não se preocupar com nada, de “roubar bombons da caixa da minha avó, saudades de jogar bola na rua, de gastar todo dinheiro que tinha com doces no mercado, saudades das garotas que eu jurava que me casaria quando era pequeno, saudades dos brinquedos velhos, saudades do primeiro beijo, saudades do antigo melhor time de futebol da escola, e até das professoras que a gente zoava, saudades de tantas coisas, que não se perderão jamais na noite dos anos, memórias guardadas no palácio da memória, incrustadas por boas sensações; minha mente jubila e exalta todos esse tempos, relembra com uma saudadinha que faz bem, por toda uma vida. tempos de criança …

Handys Klaus

Crianças, quando ouvidas, entendidas e valorizadas, carregam uma sabedoria ímpar, uma sensibilidade única e uma poesia desconcertante. São capazes de tirar sorrisos de onde aparentemente só existem cansaço e dor. Não desconfiam do tempo, das tristezas, do caos diário. Vivem num mundo à parte e por isso nos iluminam com sua espontaneidade surpreendente e habilidosa.
A poesia escorrerá através do tempo, indo embora na velocidade com que chegará o amadurecimento.
Vamos comemorar a independência, o sucesso e o fim das desobediências, mas nada substituirá a alegria latente de ter um garotinho em casa, um ser movido a sonhos e fantasias, que povoava nossos dias de alegria _ feito vestido laranja com bolinhas vermelhas...

Fabíola Simões

"Crianças são bençãos em nossas vidas e deveriam ser felizes sempre. Pena que muitas vivem ao relento injustamente. Tão inocentes ainda assim sorriam...
Já que nao se pode contar com a tão egoista direção gorvernamental, minha oração é que muitas e muitas pessoas se solidarizem em ajudá-las.
Se cada um fizer um pouquinho podemos reduzir a fome desses nossos pequeninos, para que sejam grandes no futuro."

Lu Nogfer

Infância tem seu valor

Ei, psiu! Deixe a criança “criançar”!
Robô, só se for para a fantasia de carnaval, ser educada é uma coisa, robotizada é outra!
Ei, psiu! Deixe a criança sonhar!
A criancice hoje está acabando, as crianças estão perdendo o “trem” da linha do raciocínio!
Está difícil atualmente até “criançar”, meninos com tênis importados que não possa tirar, e o salto nas meninas, que lá na frente não quero nem imaginar! Importar mesmo seria apenas com o sentimento desses “serezinhos indefesos”.
Socorro Papai do céu!!!
Crescer não é muito divertido, não! Onde está a sensibilidade? A emoção? Ninguém mais importa com o conhecimento humano! Agora só quem tem dinheiro, seja lá de onde venha, tem importância.
Poupem as minhas criançinhas! Ninguém ensina mais “Aquarela”, já entregam o quadro pronto, com a letra do “therere Gustavo lima e você”. A tinta não pinga mais, o Sol não vale mais nada, ficam trancafiados nas salas abarrotados de computadores, “ai como pode”...” “ai como não pode”!
Tantos parques para brincar, árvores para plantar, incentivando a preservação da vida, a responsabilidade de cuidar!
Criança querida, não se “adultalize” antes do tempo para entrar na boate, o ar puro, só aqui fora vai encontrar!
Ah, menininhos...é triste ter que deixar as fantasias de falsos super heróis por aí. Mas é só através dessa fantasia infantil que poderão ser criadas uma geração mais realista, mais inteligente emocionalmente, observando que, voar só é possível quando se tem informação, atitude, amadurecimento e muito pé no chão.
Preparem-se! Não para o show das poderosas, mas para uma sociedade abarrotada de grandes profissionais de sucesso, porém, carente de pessoas especializadas e profissionalizadas para cuidar; não seja apenas mais um bonitão sarado com grana para gastar, ou a garota mais popular do colégio! Se vierem assim, talvez não gostem das consequências que terão que arcar por toda trajetória de uma longa caminhada pela vida!
O mundo acredita e necessita de vocês! Sua coragem, seus sonhos de mudar todo o mundo, sua capacidade de lutar por um ideal. Seu ânimo juvenil misturado com inteligência, empreendedorismo e capacidade de fazer dos erros, uma forma de crescimento e exemplo de como não errar no futuro ou ainda, apenas saber lidar com frustrações existentes.
Não tentem ficar lendo pensamentos, não importem se o outro te julga, humilha, ameace. Apenas o tempo nos dá a perspectiva das coisas! Continuem a brincar porque uma criança feliz torna-se um adulto melhor. Sinta seu coração, isso basta, por enquanto!

Patrícia Renata

Patrícia Renata

Tempo perdido que não volta mais.
Aqui sozinha no meu quarto e ninguém mais.
O clima lá fora está frio.
Névoas a esvoaçar, mas não me importo com a neblina já que é assim a me agradar.
Apesar da algidez do dia ouço cachorro latindo, crianças gracejando, gangorra da praça a ranger.
E eu aqui pensando o que poderia ser melhor sem meu aparecer.

Samanta Bernardi