Crônicas para Crianças

Cerca de 383 crônicas para Crianças

Conheço muitos adultos que ficam desconcertados quando as crianças pequenas fazem perguntas científicas. Por que a Lua é redonda? (...) "Como é que você queria que a Lua fosse, quadrada?" As crianças logo reconhecem que esse tipo de pergunta incomoda os adultos. Novas experiências semelhantes, e mais uma criança perde o interesse pela ciência. Porque os adultos têm de fingir onisciência diante de crianças de seis anos é algo que nunca vou compreender. O que há de errado em admitir que não sabemos alguma coisa? A nossa auto-estima é assim tão frágil?
(do livro 'O mundo assombrado pelos demônios')

Carl Sagan

Por todos os depressivos do mundo
Por todas as crianças pobres e esfomeadas
Por todos os negros e humilhados
Por todos os animais e crianças abandonadas
Por todo tipo de agressão verbal e física proposital
Por todo sofredor que sofre por si e pela dor alheia
Mas, principalmente, por todos os amores impossíveis.

Sabrina Niehues

Sorrir sempre e muito
ganhar o respeito de pessoas inteligentes
e o afeto das crianças;

saber apreciar as críticas honestas
e enfrentar a traição de falsos amigos;

apreciar a beleza
encontrar o melhor nos outros;

deixar o mundo um pouco melhor
seja através de uma criança feliz,
de um jardim cuidado
de uma sociedade melhor;

saber que pelo menos uma vida respirou melhor
por sua causa.

Isso é ter tido sucesso"
(Ralph Waldo Emerson)

Ralph Waldo Emerson

Lembra de quando eramos crianças, e não nos importávamos se nosso cabelo estava bonito, se nossa roupa estava limpa, se alguém iria pensar que você é louca. Eu gostava daquele tempo, as coisas eram mais fáceis, o mundo era perfeito aos meus olhos. Eu acreditava que um homem distribuia presentes para todas as crianças do mundo, em apenas uma noite. E também acreditava que existia, em algum lugar por ai, um coelho que fazia ovos de chocolate. Eu acreditava que em baixo na minha cama, existiam perversos monstros, e que escondido no meu guarda-roupa estava o pior deles. Eu lembro, que se eu fechasse os olhos eu poderia ir a Marte conversar com alguns alienígenas, ou então seria uma super-heróina, como nos desenhos do Super-Man. Eu podia ser quem eu quisesse, o presidente, o superman ou a mulher maravilha, eu podia ser a dona do Mundo e também da loja de doce do shopping. Hoje já me falaram que Papai Noel era apenas uma historia, que quem faz os ovos de chocolate é uma fábrica, que em baixo na minha cama, tem apenas sujeira, e no meu guarda-roupa, roupas, hoje minha imaginação é controlada, eu não voo mais nem vou a Marte, eu aprendi que pra tudo tem que ter dinheiro, pra ser presidente precisa de uma campanha, pra ser a dona do mundo preciso ter o triplo do dinheiro que o Bil Gates tem, e pra ser dona da loja de doce preciso de um financiamento. Antes tudo era mais fácil, mais bonito e divertido.
Sabe, eu sinto saudade de ser criança...

Carolina Langaro Silva

Sou a floresta e o rio preso naquela pintura,
Sou a parede branca suja por crianças,
Sou o hotel das pessoas de ontem,
Sou a música, sou a alma, tenho alma
[E um lápis
Sou um profeta do futuro,
Sou a casa da vizinha, você olha, mas não quer ver,
Sou a luz acesa, mas às vezes apago,
Sou o vaso quebrado e jogado e colado,
Sou da cor do céu, mas meu humor define qual tom,
Sou a poesia sem poeta,
Sou o cheiro que não senti da flor,
Sou intenção, me inventei e agora sou.

Jerry Dias

A REVOLTA DO LIXO

(Uma historinha para crianças de 0 a 100 anos)

Uma caixinha de leite condensado já devidamente vazia foi atirada no quintal por Dona Carmem, porque ela estava na varanda preparando um bolo; apressada e desatenta não viu a lixeira por perto. Uma chuva um pouco mais forte logo levou a caixa, que foi parar num córrego pertinho dali. Dona Carmem, que não é de fazer lambança, logo depois da chuva deu por si e foi procurar a embalagem. Não a encontrou, mas também não deu muita importância, porque afinal, era só uma caixinha.
Quando chegou ao córrego, a caixinha deu de cara com um jornal. Fez amizade com ele. Sem demora, um carrinho de madeira que estava logo ao lado se aproximou. Resmungão como ele só, reclamou do mundo e da vida e disse poucas e boas do menino que o desprezou. Pensava, inclusive, numa forma de se vingar, mesmo sendo apenas um brinquedo inutilizado pela falta de peças e por algumas partes quebradas.
Mas ali não havia somente caixa, jornal e carrinho. Além de muitas outras embalagens, impressos e brinquedos, também havia latas, vidros, plásticos, sacolas, garrafas pet, ferro, madeira... Uma infinidade de sucatas que lambões de todas as classes, idades, etnias e religiões atiraram nas ruas, nos quintais e pátios públicos. Isto sem contar com os não lambões, como Dona Carmem, que acabaram deixando a desejar, por causa da pressa e a desatenção que resultou dela.
Foi aí que aconteceu uma coisa inusitada: Toda aquela lixaria, que poderia ter tido sina mais digna, em muitos casos sendo reciclada e voltando a ser algo importante, resolveu se vingar dos cidadãos daquela cidade: Uniu-se à primeira chuva intensa e forte que não demorou a chegar, para punir a todos, até os que não tinham culpa, com uma enchente de proporções catastróficas! O evento gerou muitos danos, encheu as ruas de lama, ratos e doenças, e deixou centenas de pessoas desabrigadas!
O que não se sabe até o presente momento é se aquele povo aprendeu a lição ou se continua deseducado. Gente, desde que o mundo é mundo, é mesmo assim: Demora muito a aprender que a vida é um bem precioso e que ela depende muito do nosso amor por nós próprios e pelo ambiente que nos cerca.

Demétrio Sena - Magé-RJ.

AfricaFome

O amanhã era ontem
e os corpos das crianças,
inertes flácidos,
onde o riso era ricto
e a fome
brinquedo para o estomago
diziam-nos,
calados,
o amanhã era ontem.
E nem o sol de África,
aquele sol escaldante
aquecia seus corpos,
frios,
negros,
na sua pele cinzenta
esticada pelo ossos
que lhe davam forma.
Seus olhos,
olhos de criança,
abertos,
excessivamente abertos
pela fome
gritavam-nos,
mudos,
acusativos,
Nós,
somos o ontem de amanhã,
o presente sem futuro,
E lentamente se acabavam.
O amanhã era ontem

José Marques

MUNDO REAL !

Em nossos pensamentos mesmo quando somos crianças , pensamos em um mundo todo colorido , cheio de alegria , com passaros cantando , pessoas amando, e a humanidade crescendo
Quando crescemos, paramos de ver desenhos animados e começamos a ver jornais , paramos de ler gibis e começamos a ler a Bíblia, percebemos que toda aquela nossa criação era completamente diferente do mundo lá fora
Onde pessoas matam umas ás outras por apenas 5 reais , onde há guerras por petróleo , onde pessoas inocentes morrem ,onde crianças são vítimas de violência nas ruas, onde mulheres apanham dentro de suas próprias casas de seus PRÓPRIOS maridos !
Em um mundo como este a única coisa que todos querem é PAZ , mais que paz? se enquanto uns rezam pela humanidade , outros desmatam florestas ,soltam bombas atômicas em territórios alheios , e prezam pela DESIGUALDADE ,
Para que continuar a pensar em um mundo colorido se na realidade ele é VERMELHO E CINZA .
Para que nos importarmos em comprar belas casas , se amanha alguém pode soltar bombas em nosso país e destruí-las ?
A resposta?
Lutarmos por um mundo melhor , onde as crianças possam brincar sem correr risco de serem mortas, onde as pessoas procurem mais amar ao próximo e nao a sí mesmo !e políticos começem a roubar menos e a sacrificar mais esforços pelo país !
>It's a wonderfull word <

Helley

"Quando somos crianças achamos tudo atraente....quando adultos não.
Quando se é criança qualquer coisa pode te encantar. Bolha de sabão ou uma mangueira formando um ar-iris sobre a grama parada. Acho que crescer signica que fica cada vez mais dificil encontar alguma coisa que possa encantar você como antes. A unica vez que vejo os adultos com a mesma expressão no rosto é quando estão apaixonados."

Allie(serie Taken)

Pai, entra neste templo
Vem tocar seu povo
Nós precisamos estar onde você está
Como crianças vivendo como seu Pai
Lavadas em água pura
Nós precisamos de ser como Você é

Nós estamos procurarando por Sua presença
Nós estamos batendo em Sua porta
Deixe Suas asas cobrir-nos com a promessa
Para a comunhão

Para ser como Você é
Para estar onde Você está
Pai, venha tocar Seu povo

Enter This Temple - Leeland

O passado de medo ..
Da esperança
De lutar como aquelas crianças
Que nunca deixaram de cantar

Sem deixar de entrar
Naquela dança
Que balançam feito baianas
E nunca deixar de cantar

Te amar feito
Uma menina
Que chora pelos cantos sozinhas
Mas nunca deixou de cantar

Sonhar feito
Aquelas crianças
Que vence o medo com a esperança
E que nunca deixarão de cantar

Pedro Henrique

ABRACC está profundamente com a decisão de transformar a vida de crianças e adolescentes com câncer. Isso significa que a melhoria da saúde por meio do atendimento às necessidades básicas da família cadastrada é nossa principal base. Esta é a força que move a organização na certeza de que está no caminho para a humanização, solidariedade, busca da cura e acesso aos direitos. Defende a ética, a transparência, honestidade e o respeito aos pacientes e seus familiares. É ações como esta que contribui para mudar a realidade de vida desses pacientes. Entraremos em contato através da central de doações. Desde já agradecemos a sua contribuição.
·

ABRACC ASSOCIAÇÃO BRA. AJUDA CRIANÇA COM CÂNCER

Tem sol lá fora...
crianças brincando se molhando...
e o barulho de bola.
Seria o certo a se fazer?
Ser apenas uma criança?
Ou não tenho nada a perder?
Prefiro seguir o ritmo da dança.
Isso me faz crescer.
14 sendo cobrado responsabilidade
14 tendo obrigações
14 conhecendo a verdade
14 conhecendo paixões
Serei eu mais esperto de aceitar?
Ou o mais burro de retrucar?
Deitado na cama, olhando teto, parede chão...
Um quadrado perfeito
Solidão? Não.
Repensando meus defeitos.
Aqui dentro me sinto livre e a vontade,
Do que lá fora, onde a liberdade termina na grade.
Apenas 14, sou menino, sou criança.
Minha mãe agradece à Deus por eu nascer
Isso que me da esperança.

Wisley Keistonio

AS CRIANÇAS

As crianças nos ensinam
A vivermos dentro da magia
dos sonhos
da imaginação
Assim, enxergamos felicidade em cada pingo de chuva
Sentimos alegria em cada raio de sol
Choramos nas belas cenas
Rimos até quando nos assustamos
Pois é, as crianças nos ensinam
A sermos heróis no dia a dia
A brincarmos na adversidade
Pensando como criança
Descobri como superar os altos e baixos da vida
Quando estiver no alto, nos céus
Agarro-me nas patas de um passarinho
E assim não caio mais
Apenas voo...

Eduardo Fank Saldanha

Levaram-me as bonecas, levaram-me os doces,levaram-me as cantigas
Agora cuido de crianças, sinto o amargo da vida, ouço o som do meu choro
Você não escuta minhas palavras, ainda nem as conduzo tão bem.

Você fala sobre mim, se diz triste com minha tristeza, diz querer o meu bem
Mas eu moro do seu lado, passo na sua rua, vou ao seu trabalho, e você nem me vê
Meu nome é criança e sobrenome Abuso, mas também posso ser chamada de “Abstrato”.

Por favor sociedade me torne “concreto”, quero ser trabalhador, quero ser feliz
Como podem abusar, maltratar e escravizar aquilo que chamam de futuro do país?
Seu silêncio é apoio a esse massacre milenar
Abra os olhos, seja voz esse descaso tem que parar.

Thamyres Martins

O que é o amor? (Segundo as crianças)

"Amor é quando você sai para comer e oferece suas batatinhas fritas sem esperar que a outra pessoa te ofereça as batatinhas dela."
Chrissy, 6 anos

"Amor é como uma velhinha e um velhinho que ainda são muito amigos, mesmo se conhecendo há muito tempo."
Tommy, 6 anos

"Amor é quando alguém te magoa, e você, mesmo muito magoado, não grita, porque sabe que isso não vai te fazer bem"
Mathew, 6 anos

"Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro."
Mary Ann, 4 anos

"Se você quer aprender a amar melhor, você deve começar com um amigo que você não gosta."
Nikka, 6 anos

"Deus poderia ter dito palavras mágicas para que os pregos caíssem do crucifixo, mas ele não disse. Isso é amor."
Max, 5 anos

Sinceridade, a gente vê por aqui.

Desconhecido

Crianças vendem bala no farol.
O garoto engomadinho
passa dentro do seu carro
e nem enxerga o sinal.
Seu pai na direção,
está atrasado
para mais uma reunião
da presidência.
Sua empresa,
fatura milhões.
Mas uns poucos trocados
para aquelas crianças carentes,
ele não pode dar.
E pensar
que esses poucos trocados
seria o próximo jantar
de uma família...

Douglas Rodrigues da Silva

ANJOS SÃO PROTETORES PERMANENTES DAS CRIANÇAS

Geralmente a criança é bem protegida do mal pelos anjos (ou espíritos de luz) e a entidade ruim dela se afasta pois, se a criança morre, como tem o coração puro, ficará próxima a Deus, provavelmente também como anjo. Isso o mal não quer. Assim, quando pedimos a Deus para proteger nossas crianças, geralmente anjos são enviados para protege-las. Além disso, os anjos protetores que todos têm nunca delas se afastam. No caso do adulto, este deve procurar manter um coração puro, assim, o mal se afasta e seu anjo protetor (ou espírito protetor) estará sempre presente. Ressalve-se que, às vezes, a pessoa nasce, mas é pré-destinada, antes da concepção, a morrer ou sofrer ainda na infância, tendo isto um propósito que somente o lar espiritual, em que seu espírito vivia antes da reencarnação, saberia.

Marcos Alves de Andrade

O mundo das crianças não tem dor

O sorriso singelo o olhar a brilhar,
envolvidos em braços que amparam
Crescendo como uma sementinha,
e faz da sua infância uma magia
Imaginar que é piloto de avião,
e flutuar no céu com seu coração
Brincar de mocinho usando o estilingue,
e prender todos os bandoleiros
Se os brinquedos quebram em pedacinhos,
nunca, jamais perdem a esperança.
Pezinhos no chão chutando as pedrinhas,
brincando na chuva saltando nas poças
Enquanto a chuva molha seu o rosto,
respira fundo a água é gelada
sentindo o cheiro da terra molhada
Nos pequenas detalhes , nos pequenos gestos,
Encontra o amor nas coisas tão simples,
Sua maior riqueza ser uma criança,
Seu maior tesouro sua inocência,
Por isso, feliz o dia em que nasce uma criança.

Maria Vita Pereira

Chuva

Pessoas correm desesperadas, para não se molhar.
Crianças brincam descalças na chuva.
Os carros são poucos, e os cães não passeiam mais.
Os pássaros desapareceram sem deixar rastros.Assim como você.
A onde estarás?
Peço a Deus que a tempestade e sua ausência seja algo fugaz...
E com o sorriso nos olhos, sei que voltarás.
Primeiro a chuva, logo o arco-iris aparecerá!

Roseli Alves da Silva