Críticas à pessoas que fazem fofocas

Cerca de 419 frases e pensamentos: Críticas à pessoas que fazem fofocas

Quem te conta uma fofoca, contará fofocas a teu respeito

"O mexeriqueiro descobre o segredo, mas o fiel de espirito encobre." (Provérbios 11:13)

Quer saber se eu fiz algo? Fale comigo :)
Quer tirar alguma duvida a meu respeito? Fale comigo :)
Quer saber com quem eu ando? Fale comigo :)
Quer saber para onde vou? Fale comigo :)
Quer saber de onde eu vim? Fale comigo :)
Quer saber o que eu fiz e vivi? Fale comigo :)
QUER ME CONHECER? FALE COMIGO :)

Eu estou a disposição... Então, ANTES DE FALAR DE MIM COMO SE ME CONHECESSE!
Fale comigo e me conheça de verdade :)
mil bjs ;)

Matheus Andrean

Sou a bola da vez!

Sou a bola da vez... alvo das fofocas, fuxicos, mexericos. E quem nunca não foi? Pessoas de intelecto ocioso, sem conteúdo e valores éticos, se ocupam em distorcer fatos da vida alheia. E quem são os fofoqueiros? São pessoas de mente desocupada, que não perdem tempo em uma boa leitura, em assistir documentários, filmes na tv, nunca se dispuseram a uma atividade cultural como um teatro, sarau, exposição de arte, encontros literários, etc. Uma fofoca serve para divertir o vulgo, assim como um livro para o sábio. São pessoas dotadas de pouca autoestima, medíocres, de baixos valores, que para se sobressair se reafirmar diante dos demais, se acalentam dos deslizes alheios.
E o que lucra um fofoqueiro? Nada. Perdem e muito... ao se prestarem a essa atitude deselegante, estão desperdiçando suas energias maldizendo a minha pessoa. Além de perder o meu apreço, poderiam estar canalizando-as em favor próprio, para enriquecer culturalmente, para seu crescimento, sua evolução, para torna-se uma pessoa melhor, e assim quem sabe recuperar a ética. E para agravar essas pessoas se dizem amigas.
Amigas? Só se for da onça, aproveitam-se da proximidade, da confiança para fuxicar. Amigos verdadeiros são aqueles que estendem a mão nos momentos difíceis, que ouvem e silenciam, compreendem e não julgam e muito menos condenam. Mas é exatamente nesses momentos que descobrimos os amigos verdadeiros, sua índole, seus valores éticos.
Faço minhas as palavras de Renée Venâncio: “Ao invés de ficar fazendo fofoca, maldizendo as pessoas por aí, ajoelhe-se e faça uma oração pedindo a Deus pra que Ele ilumine e contenha os seus maus pensamentos. Melhor uma boca calada do que palavras injustas ferindo o próximo, e espalhando a maldade que habita os nossos corações. Se você é do tipo que fala demais, regenere-se. Seja justo e dedique-se a cultuar a perfeição do silêncio”.
E quanto a mim, não desperdiço minhas energias com fuxicos, deixo isso para os medíocres, concentro-as em me refazer, em construir, e não em destruir. Opto por cultuar a perfeição do silêncio, ele sim enobrece. Portanto, não peçam explicações, detalhes, porque não satisfarei a curiosidade alheia.

Simone Caixeta

Confie em seu cachorro, porque mesmo se ele for fofoqueiro, ninguem vai entender o que ele fala mesmo.

Darkyn

Se você não é parte do problema ou da solução, então é o fofoqueiro.

João Lopes da Costa Neto

Gastei uns segundinhos para falar oq penso e acho .Não quero saber de fofocas !!! Se A é o sucesso, então A é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada. Não fale, não conte detalhes, não satisfaça a curiosidade dos outros, a imaginação deles já é difamatória o suficiente. A fofoca sempre está a serviço da inveja, quanto mais invejosa for a pessoa, mais fofoqueira ela é...Fofoca é uma história pobre contada por um autor tão imbecil e deselegante quanto sua criação. Ou seja antes de brigar com um amigo, busque primeiro a verdade. Ao invés de ficar fazendo fofoca, maldizendo as pessoas por aí, faça uma oração pedindo a Deus pra que Ele ilumine VC e contenha os seus maus pensamentos e essa sua lingua MALDITA. Melhor uma boca calada do que palavras injustas ferindo o próximo, e espalhando a maldade . Se você fala demais, regenere-se, seja justo e dedique-se a cultuar a perfeição do silêncio. Bando de desocupados que não tem o que fazer além de ficar falando da vida das outras pessoas que estão ocupadas demais para se preocupar com insignificantes. A fofoca só existe,porque sempre tem alguém disponível para ouvi-las... Ou seja NÃO QUERO SABER DE FOFOCAS ,, TRANQUILO!!

Olinda Oliveira

FOFOCA

Faladores
Oprimem
Felicidade
Originalidade
Camaradagem
Amor

(Anagrama dedicado a todos os fofoqueiros e fofoqueiras de plantão... Gente má, que, de maneira irresponsável e patológica, se diverte causando grande estrago - por vezes até irreparáveis - à vida das pessoas. Saiba você o óbvio, que se alguém fala mal de alguém pra você, com certeza também vai falar mal de você pra outra pessoa. Se afaste de gente fofoqueira, pessoas assim, quando isoladas, pouco ou nenhum mal podem fazer.Não esqueça de uma coisa: Fofoca é coisa de pessoas que têm a vida mal resolvida e veem em outros seus próprios problemas.)

Ronald Sanson Stresser Junior

¨A partir do momento em que você abre os seus ouvidos para a fofoca, quer dizer que você também gosta dela... A fofoca só acontece quando você dá ouvidos, fora isso ela vira um comentário mal intencionado no qual você não deu continuidade¨

Mácia Lopes

Fofoca è o que acontece quando alguem que nao tem util a fazer, resolve gastar seu tempo falando da vida de outra pessoa prejudicando a troco de nada alguém que com certeza ele inveja...

Edson nganhane

Fofoca são criadas por invejosos, espalhadas por tolos e aceitas por idiotas.

desconheço

Deus não é de piada nem fofoca
jogai a primeira pedra naquele que
não tiver pecado disse Jesus amém ....

AnjinhaaLoiraa

Fofoca é como pegar um travesseiro de plumas e rasga-ló no vento e ficar observando as plumas se afastar, cada uma na tua intimidade... sem a possibilidade de junta-las novamente no mesmo travesseiro! Repare o poder da fofocar... "Depois que o boato se espalha é igual as plumas de um travesseiro rasgado sem possibilidade de reestruturação".
Um gesto tão idiota que é capaz de ferir a integridade de uma pessoa... Calúnia parte da cabeça certamente de uma pessoa infeliz, frustrada, que não consegue viver com a felicidade do outro, que não consegue suportar acima de tudo a realização do outro. Aprende a dizer que teu ouvido não é um terreno baldio, para os outros depositar suas fofocas... atitudes assim fazeram grandes diferenças!!!

Hiih Oliveira

Falar dos pecados dos outros,não torna você um santo...
...mas sim, um PECADOR FOFOQUEIRO!

Simone Monteiro

A FOFOQUEIRA (Crônica de Humor)

Durante três dias, Raquel, a fofoqueira do bairro, observou a vizinha Valéria que morava na casa antiga, na frente da sua. Rua sem saída. Os vizinhos comentavam que Valéria havia enlouquecido.

Fazia três anos que perdera o marido e um ano da morte da mãe. Valéria passou muito tempo de luto e tristeza. Dois meses atrás, havia se aventurado numa viagem turística ao Nordeste, junto com uma prima. Voltou de bom humor, mas nos últimos dias falava sozinha, gesticulava, ria... Teria alguma visita?

Nesta tarde de sábado, Valéria ria muito.
- Ela enlouqueceu!.. - gritou Raquel. - Venha, querido, venha e olhe... O marido relutou um pouco, mas como a esposa continuava: Venha... venha... ele deixou o jornal e levantou-se, com dificuldade, da poltrona onde estava esparramado. Aproximou-se da janela. Olhe lá, olhe, João, parece que está falando com alguém.. mas Valéria está sozinha desde que a mãe morreu. Falarei com ela. Talvez precise de um médico... de um psiquiatra... de terapia...
Raquel pegou o telefone: - Olá,Valéria? Você está bem?
- Feliz com meu noivo nordestino – respondeu rindo Valéria.

Raquel, curiosa, continuou a espiar pela janela. Querido, venha, venha ver... venha, por favor... O marido novamente deixa o jornal de lado e se aproxima a passos vagarosos até a janela.

- Olhe, disse a mulher... Valéria fala e ri... sozinha....
- Sozinha, não! Com seu noivo imaginário, ironiza o marido. Volta a sentar-se na poltrona e pega o jornal.
- Eu vou falar com ela – enfatiza Raquel.
Minutos depois, Raquel aperta com força a campainha. A porta se abre.
– Este é Armando, meu noivo... - grita Valéria da cozinha. Só nesse momento Raquel repara no anão de pijama azul, na ponta dos pés, segurando-se na maçaneta da porta. Sorridente, o anão a convida a entrar. Raquel fica paralisada ao lado da porta.

Armando insiste. - Sente-se, vizinha, pode pegar um pedaço de bolo. Eu mesmo fiz...
- Aqui está o chá mate!... – disse contente Valéria.

Coloca a chaleira na mesa, agacha-se e abraça o anão. Ele, sempre sorridente, dá um beijão na boca da namorada. Depois sobe na escadinha que está ao lado da mesa e serve um pedaço de bolo para dona Raquel.

Raquel, sem palavras, senta-se na cadeira e pega o pratinho com o bolo, acanhada, não sabe o que dizer. Os três ficam em silêncio.

Raquel, tentando ser agradável pergunta: - É bolo de laranja?

No dia seguinte, Raquel falava com Adelaide, a velhinha do sobradinho amarelo, quando vê passar, Valéria, de mãos dadas com Armando. Os dois, sorridentes, cumprimentam e continuam seu passeio.

Sem poder conter-se, Raquel murmura para Adelaide: Como ela pode sair com um homem tão pequeno?

A velhinha, muito jocosa, emenda: Segundo ouvi dizer, Armando é pequeno só de estatura, dona Raquel, só de estatura...

Isabel Furini

Comigo fofoca não tem vez, sou completamente surda a comentários covardes.

Ângela Beatriz Sabbag