Crise de Casal

Cerca de 834 frases e pensamentos: Crise de Casal

Crise combina com crescer
perceber com compreender
navegar com perdoar

Ameliamaripassos

A ternura: a seiva da amor

Mesmo no coração da atual crise social não podemos esquecer da ternura que subjaz a todos os empreendimentos que envolvem valores e afetam o coração humano.

São misteriosos os caminhos que vão do coração de um homem na direção do coração da mulher e do coração da mulher na direção do coração homem. Igualmente misteriosas são as travessias do coração de dois homens e respectivamente de duas mulheres que se encontram e declaram seus mútuos afetos. Desse ir e vir nasce o enamoramento, o amor e por fim o casamento ou a união estável. Como temos a ver com liberdades, os parceiros se encontram inevitavelmente expostos a eventos imponderáveis.

A própria existência nunca é fixada uma vez por todas. Vive em permanente dialogação com o meio. Essa troca não deixa ninguém imune. Cada um vive exposto. Fidelidades mútuas são postas à prova. No matrimônio, passada a paixão, inicia a vida cotidiana com sua rotina cinzenta. Ocorrem desencontros na convivência a dois. irrompem paixões vulcânicas pelo fascínio de outra pessoa. Não raro o êxtase é seguido de decepção. Há voltas, perdões, renovação de promessas e reconciliações. Sempre sobram, no entanto, feridas que, mesmo cicatrizadas, lembram que um dia sangraram.

O amor é uma chama viva que arde mas que pode bruxolear e lentamente se cobrir de cinzas e até se apagar. Não é que as pessoas se odeiam. Elas ficaram indiferentes umas às outras. É a morte do amor. O verso 11 do Cântico Espiritual do místico São João da Cruz, que são canções de amor entre a alma a Deus, diz com fina observação: “a doença de amor não se cura sem a presença e a figura”. Não basta o amor platônico, virtual ou à distância. O amor exige presença. Quer a figura concreta que é mais mais que o pele-a-pele mas o cara-a-cara e o coração sentindo o palpitar do coração do outro.

Bem diz o místico poeta: o amor é uma doença que, nas minhas palavras, só se cura com aqulo que eu chamaria de ternura essencial. A ternura é a seiva do amor. “Se quiseres guardar, fortalecer, dar sustentabilidade ao amor seja terno para com o teu companheiro oua tua companheira”. Sem o azeite da ternura não se alimenta a chama sagrada do amor. Ela se apaga.

Que é a ternura? De saida, descartemos as concepções psicologizantes e superficiais que identificam a ternura como mera emoção e excitação do sentimento face ao outro. A concentração só no sentimento gera o sentimentalismo. O sentimentalismo é um produto da subjetividade mal integrada. É o sujeito que se dobra sobre si mesmo e celebra as suas sensações que o outro provocou nele. Não sái de si mesmo.

Ao contrário, a ternura irrompe quando a pessoa se descentra de si mesma, sái na direção do outro, sente o outro como outro, participa de sua existência, se deixa tocar pela sua história de vida. O outro marca o sujeito. Esse demora-se no outro não pelas sensações que lhe produz, mas por amor, pelo apreço de sua pessoa e pela valorização de sua vida e luta. “Eu te amo não porque és bela; és bela porque te amo”.

A ternura é o afeto que devotamos às pessoas nelas mesmas. É o cuidado sem obsessão. Ternura não é efeminação e renúncia de rigor. É um afeto que, à sua maneira, nos abre ao conhecimento do outro. O Papa Francisco no Rio falando aos bispos latinoamericanos presentes cobrou-lhes “a revolução da ternura” como condição para um encontro pastoral verdadeiro.

Na verdade só conhecemos bem quando nutrimos afeto e nos sentimos envolvidos com a pessoa com quem queremos estabelecer comunhão. A ternura pode e deve conviver com o extremo empenho por uma causa, como foi exemplarmente demonstrado pelo revolucionário absoluto Che Guevara (1928-1968). Dele guardamos a sentença inspiradora: ”hay que endurecer pero sin perder la ternura jamás”. A ternura inclui a criatividade e a auto-realização da pessoa junto e através da pessoa amada.

A relação de ternura não envolve angústia porque é livre de busca de vantagens e de dominação. O enternecimento é a força própria do coração, é o desejo profundo de compartir caminhos. A angústia do outro é minha angústica, seu sucesso é meu sucesso e sua salvação ou perdição é minha salvação e minha perdição e, no fundo, não só minha mas de todos.

Blaise Pascal(1623-1662), filósofo e matemático francês do século XVII, introduziu uma distinção importante que nos ajuda a entender a ternura: o esprit de finesse e o esprit de géometrie.

O esprit de finesse é o espírito de finura, de sensibilidade, de cuidado e de ternura. O espírito não só pensa e raciocina. Vai além porque acrescenta ao raciocínio sensibilidade, intuição e capacidade de sentir em profundidade. Do espírito de finura nasce o mundo das excelências, das grandes sonhos, dos valores e dos compromissos para os quais vale dispender energias e tempo.

O esprit de géometrie é o espírito calculatório e obreirista, interessado na eficácia e no poder. Mas onde há concentração de poder aí não há ternura nem amor. Por isso pessoas autoritárias são duras e sem ternura e, às vezes, sem piedade. Mas é o modo-de-ser que imperou na modernidade. Ela colocou num canto, sob muitas suspeitas, tudo o que tem a ver com o afeto e a ternura.

Daí se deriva também o vazio aterrador de nossa cultura “geométrica” com sua pletora de sensações mas sem experiências profundas; com um acúmulo fantástico de saber mas com parca sabedoria, com demasiado vigor da musculação, do sexualismo, dos artefatos de destruição mostrados nos serial killer mas sem ternura e cuidado de uns para com os outros, para com a Terra, para com seus filhos e filhas, para com o futuro comum de todos.

O amor é a vida são frágeis. Sua força invencível vem da ternura com a qual os cercamos e sempre os alimentamos.

Leonardo Boff

O homem só é eminentemente homem quando transcende a crise.

Mário Ferreira dos Santos

"Em momentos de crise, evite proferir muitas palavras quando somente duas basta: Sim, senhor!"

Glauber Lima

O ápice da crise, é um lugar inóspito de visão privilegiada
onde com um pouco paciência, temos oportunidade de analisar
com clareza onde erramos.

Luciana hannisch

É assustadora a crise de valores dos dias atuais, amplamente disseminada entre os mais jovens e cristalizada nos mais velhos de formação desvirtuada. As pessoas confundem conceitos que antes tinham fronteiras bem claras, como amor e desejo, liberdade e libertinagem, e colocam coisas superficiais e essenciais, temporárias e permanentes no mesmo saco. Nunca os estados de ser e de estar estiveram tão misturados nas cabeças e nos sentimentos de tão significativa parcela da população, o que leva os mais conscientes a reavaliar, com cada vez mais freqüência, os próprios referenciais de vida para saber se não estamos perdendo os parâmetros de posicionamento perante tais conceitos.

Luiz Roberto Bodstein

Amigo escrivão
não erre de mão
estamos em crise de desenvolvimento,
aliciaram os projetos,
todos querem fugir pela mão,
essa gente que nada tem com isso
anda dizendo sem educação
que não fazemos questão,
querido escrivão analise a situação
todos querem por a mão ..
mas desse jeito nem o Marx resolve a equação..
que tal mudar esse projeto acabar com o esboço...
agora todos com a mão no bolso...

Alexsandro Braga

Ei psiu, ruivinha, é você mesma, garotinha do olhar encantador. Que papo doido é esse de crise existencial??? ACORDA!! Olhe pra ti, veja quanta beleza existe em você, e não digo só a beleza física, essa é totalmente notável, olhe mais fundo, veja detalhes, o quanto você é maravilhosa, o quanto sua presença faz bem para diversas pessoas. Se permita brilhar garota, dê aos que te querem bem, o prazer de contemplar sua luz, não a ofusque, esbanje sorrisos, seja e nos faça Feliz. Bom, aqueles que te causam essas sensações ruins, faça-os se sentirem fracos, pequenos perto da grandeza que há em você. Todos temos nosso momentos ruins, é claro, mas não admito que venha se por abaixo, não admita também. Chore, xingue, bata, esperneie, mas não deixe isso tomar conta de você. Na boa, olha aqui, dentro dos meus olhos, mesmo que haja lágrimas nos teus, SORRIA, eu, enquanto fizer parta da sua vida, mesmo que numa pequena parcela, não vou admitir que se deixe levar por isso, não mesmo, vou tentar sempre plantar uma sementinha da alegria, te trazer algo bom, mostrar que você é bem mais que esse sentimento fraco, e se mesmo assim insistir, arranco ele na porrada!! Pois bem, pela milionésima vez, vou dizer que te adoro, que te amo, que te quero muito bem, saber que está mal, me deixa mal, te ver sorrir, me faz sorrir, saber que me ama, me faz te amar ainda mais. Quero muito poder me dedicar cada vez mais a você, a nós, continuar escrevendo, mesmo que coisas bobas, sem tanta emoção como este, mas com uma bela inspiração. Perto ou longe, estarei no seu coração sempre, mesmo que não me sinta, vou estar lá, quietinho, só esperando você me chamar. Como apenas um artista reconhece uma boa obra de arte, um poeta palavras de amor, eu vejo você... Uma bela pintura, indescritível por palavras, sentida pelo amor.

E.C

A SUA GROSSERIA SÓ ME FAZ APAIXONAR-SE AINDA MAIS POR VC, POIS APÓS CADA CRISE SUA, SEU CORAÇÃO SE ARREPENDE E SENTE O VALOR QUE EU POSSUO PRA VC! PROMETO TE ENTENDER E AMAR ATÉ QUE DURE ESTE SENTIMENTO! VONTADE DE TE COLOCAR NO COLO E OFERECER TODO AMOR QUE VC NUNCA RECEBEU... BEIJAR SUA BOCA E FAZE-LO SE SENTIR VIVO POR DENTRO... ACALMAR SEU CORPO COM MEUS CARINHOS...

Paula Tavares

O maior problema do mundo hoje em dia é que os sábios estão em crise, e os idiotas estão em paz.

Lucinho Barreto

Crise e transporte urbano no Brasil

"Além das incertezas e oscilações que vêm sendo vivenciadas pelo mercado financeiro no País, o próximo efeito da crise no Brasil deverá ser sentido no mercado de trabalho, com o aumento do desemprego. Tal aumento do desemprego deve desencadear uma queda da demanda por transporte público coletivo urbano, levando a uma redução das receitas tarifárias das concessionárias. Como importante parcela da remuneração dos serviços de transporte urbano se dá por meio dessas receitas, não é difícil visualizar que a sustentabilidade econômica e financeira desses serviços deverá ficar fragilizada."

Rafael H. Moraes Pereira é sociólogo pela UnB e mestre em Demografia pela Unicamp. Pesquisador bolsista do Programa Nacional de Pesquisa em Desenvolvimento (PNPD) do Ipea e Ana Paula Borba G. Barros é arquiteta, mestre em Transportes e doutoranda em Transportes pela UnB. Pesquisadora bolsista do Programa Nacional de Pesquisa em Desenvolvimento (PNPD) do Ipea

Fonte:

"http://www.ipea.gov.br/desafios/index.php?option=com_content&view=article&id=1023:crise-e-transporte-urbano-no-brasil&catid=29:artigos-materias&Itemid=34"

"Não importa que a queda da demanda é do transporte ou do transportador, não tendo uma demografia sustentavel toda logistica será sobrecarregada em um espaço concentrado de procura e oferta sem saida de distribuição gera desemprego local de funções e a consequencia da falta de distribuição é a falta de relacionamento social de negocios e vai indo um ciclo de pré-queda e pós-queda." Eron de Sousa Tavares

Eron de Sousa Tavares

Crise e transporte urbano no Brasil

"Além das incertezas e oscilações que vêm sendo vivenciadas pelo mercado financeiro no País, o próximo efeito da crise no Brasil deverá ser sentido no mercado de trabalho, com o aumento do desemprego. Tal aumento do desemprego deve desencadear uma queda da demanda por transporte público coletivo urbano, levando a uma redução das receitas tarifárias das concessionárias. Como importante parcela da remuneração dos serviços de transporte urbano se dá por meio dessas receitas, não é difícil visualizar que a sustentabilidade econômica e financeira desses serviços deverá ficar fragilizada."

Rafael H. Moraes Pereira é sociólogo pela UnB e mestre em Demografia pela Unicamp. Pesquisador bolsista do Programa Nacional de Pesquisa em Desenvolvimento (PNPD) do Ipea e Ana Paula Borba G. Barros é arquiteta, mestre em Transportes e doutoranda em Transportes pela UnB. Pesquisadora bolsista do Programa Nacional de Pesquisa em Desenvolvimento (PNPD) do Ipea

Fonte:

"http://www.ipea.gov.br/desafios/index.php?option=com_content&view=article&id=1023:crise-e-transporte-urbano-no-brasil&catid=29:artigos-materias&Itemid=34"

"Não importa que a queda da demanda é do transporte ou do transportador, não tendo uma demografia sustentavel toda logistica será sobrecarregada em um espaço concentrado de procura e oferta sem saida de distribuição gera desemprego local de funções e a consequencia da falta de distribuição é a falta de relacionamento social de negocios e vai indo um ciclo de pré-queda e pós-queda." Eron de Sousa Tavares
Sou morador de Três Lagoas/MS e lembro que desemprego não apenas não ter trabalho mas também não ter profissão ou direitos dignos de trabalho é um desemprego da função ou de atividades auxiliares que exerce por não ter insentivos devidos para exercer seu valor social.
Vivemos em uma sociedade de vantagens e desvantagens que não respeita o direito e o valor de exercer beneficios e não de exercer vantagens e desvantagens produtivas não levam e não traz nenhum direito e beneficio para valer demografico social.
Vantagens são vistas como objetos de consumo e a desvantagens são vistas como os objetos encalhados no consumo mas nenhum e nem outro são culpados pois são objetos mas o uso exagerado em um espaço concentrado faz da demografia um jogo de vantagens e desvantagens e não uma estrategia de distribuição demografica.

Eron de Sousa Tavares

Por que a liderança está em crise? Porque as ovelhas mudas, surdas e cegas confiam mais no taco dos lobos do que no cajado do Pastor.

Helgir Girodo

A crise do mundo e dos falsos espíritos, pastores e mal iluminados, não consegue abater as ovelhas que tem fé e confiança verdadeiras no Autor da salvação, Jesus.

Helgir Girodo

Quem tem crise de identidade é melhor trocar o seu caráter pelo de Cristo.

Helgir Girodo

Os momentos de crise na vida da gente não podem ser evitados, claro que se fosse possível o ideal seria nunca passarmos por eles..
E quando eles vem , mexem naqueles lugarzinhos mais escondidos do coração, naqueles que a gente tenta esconder de Deus,... Mas Ele como Pai amoroso que é , permite que a gente passe por essas ´tempestades´... para que esses ventos mostrem o que precisamos deixar de lado, o que está impedindo que a vida Dele se torne realidade dentro da gente...
E aqueles ´ventos de Deus´ sopram ... e sopram tão forte que nos agarramos com todas as forças no barco pensando que vamos afundar... mas quando prestamos atenção percebemos que
não estamos sós... que em todo momento Ele esteve ali ... dizendo assim : Confie em mim, logo a tempestade vai passar e entregarei as bençãos que tenho preparado para ti....
....Débora Aggio

debora Aggio

Perante a crise mantenha calma!
Quando estiver em guerra seja racional. Não tome atitudes baseado em crise e guerra.

Andrea Claudia de Souza Motta de Araujo

Porque você não permaneceu comigo ? E se foi na primeira crise .

ThatyA

Não é que eu tenho crise de ciumes e chiada, é que eu gosto e exijo respeito, esse é o meu jeito me ature se quiser.

Jackeline Cruz