Criança Natal

Cerca de 22 frases e pensamentos: Criança Natal

A saudade que sinto dos meus pais na noite de Natal me fazem lembrar os momentos de criança.

Erasmo Shallkytton

A equipe da ABRACC » Associação Brasileira de Ajuda à Criança com Câncer deseja-lhe um Natal brilhante e alegre e que o novo ano seja realmente bem sucedido para todos vocês! Feliz Natal e um Feliz Ano Novo!

FELIZ NATAL E UM FELIZ ANO NOVO! ABRACC ASS. AJUDA À CRIANÇA COM CÂNCER

Natal
Quando se é criança, o natal nunca chega
Quando se é jovem o natal passa rápido
Quando já se está velho,
Já não se sabe mais porque existe natal.

Poeta Dantas

Esperei ansiosamente, como criança em véspera de natal, que você me presenteasse com seu afeto, com sua paixão.

Maiara E. Ribeiro Dias

“Espírito Natalino”

“Houhouhou...
É véspera de natal, as crianças despertam mais cedo
para desfrutar do momento que ainda está por vir.

A manhã se cala diante da natureza encantadora dos pequeninos.
Sua sutil inteligência age conforme seus sonhos, como
Papai Noel, desequilibrando os corações na busca de
um novo acontecer.

Os avôs observam atentamente o percurso dos tão aclamados, sentem a saudade bater a porta.
Relembram com orgulho seu passado...

Os pais vêem a hora chegar, quando então!!!
no sublime instante...
As lágrimas caem, como um riacho de felicidade.

A voz dos pequeninos soam profundamente, como
um piano a tocar, ao mesmo tempo destroem com seus
gritos ensurdecedores quando notam a presença do senhor
de barba branca entrar.

A lareira se esconde com tantos presentes, dando espaço
para o aconchego familiar.
São os gestos mágicos natalinos, indo de encontro com o
toque diferenciado, coberto de esperança, de amor.

Mas no final daquela noite a surpresa...
Um pequenino deslumbra a irradiante comoção.
Ele, olha com seus olhos singelos nos olhos vivos da
vida dos avôs e diz:

- Feliz Natal...”

Roberto dos Anjos

FAÇA O NATAL DE UMA CRIANÇA FELIZ
ADOTE UMA CRIANÇA OU UMA FAMÍLIA
DOE ALIMENTOS, ROUPAS OU QUALQUER OUTRA COISA
NÃO VAI RESOLVER O PROBLEMA DO MUNDO, MAS SE CADA UM AJUDAR UM POUQUINHO O NATAL SERÁ MENOS TRISTE PRÁ MUITAS PESSOAS...
NATAL É TAMBÉM TEMPO DE REFLEXÃO, DE PERDÃO, DE GRATIDÃO,ORAÇÃO, CONFRATERNIZAÇÃO, PLANEJAMENTO, EVOLUÇAO
NATAL É RENASCIMENTO
NATAL É CRESCIMENTO PESSOAL
NATAL É DESCOBRIR O AMOR....

NORMA APARECIDA SILVEIRA MORAES

“Natal"

Caminhando pela estrada
um homem e uma mulher
uma criança conceberão.
Tal criança se fará homem,
criará uma nação,
que professando o credo,
traçando o sinal da cruz,
baterão no peito e dirão:
- Eu sou cristão!

Tal dia será mágico,
servirá de molde
para a criação
de um mundo fantástico.
Se fará noite e,
nas mesas se verá
uma ceia farta,
um natal dramático.

E desse homem
essas pessoas se lembrarão?
Em meio a gulosos arrotos,
entre champagne
e vinho do porto,
creio que não.

E esse tal homem se fará carne,
habitará entre nós,
concedendo- nos, as vezes em vão, sua santidade
após sofrer algoz,
vendo que a humanidade,
em meio a papais noéis,
transformou vinte cinco de dezembro
data fúnebre,
rasgos de papéis.

Douglas Rodrigues da Silva

Soldados já ausentes
É Natal
Cadê presente?
Papai Noel se foi
Esquecendo...
Boi
A criança já dormiu
O doente está na mente...
Contente
Cadê a cara?
Cara, cara preta
A criança já sonha com a careta...

Dalila Penteado

Enquanto muitas crianças se preocupam com presentes de natal, páscoa, outras da África só clamam por água.

Ariel Lisboa

E Neste Natal Não Fique P da Vida Se Não Tiver o Que Deseja. A Tantas Crianças Que Ainda Sorri Mesmo Sem Ganhar Um Simples Carrinho.

Andy Campos

Hoje, o significado do natal para as crianças depende do nível social da qual elas estão inseridas. Se perguntarmos para uma criança pobre, por exemplo, o significado do Papai Noel, provavelmente não ficaremos felizes com a resposta.

Keila Cristina Martins

MEMÓRIAS DE UM NATAL PASSADO

Quando era criança, na noite de Natal, eu e o meu irmão partia-mos nozes e avelãs no chão de cimento da cozinha, à luz do candeeiro, enquanto a minha mãe se ocupava das coisas que as mães fazem.
Depois, quando o meu pai chegava, jantava-mos como sempre e seguia-se, propriamente, a cerimónia de Natal. Naquela noite o meu pai trazia um bolo-rei e uma garrafa de vinho do Porto.
Sentados à mesa, abria-se a garrafa de vinho do porto e partia-se o bolo em fatias. O meu irmão e eu disputava-mos o brinde do bolo-rei comendo o mais rápido possível na expectativa de nos calhar em sorte não a fava, mas sim o almejado brinde!
Eu não gostava daquele bolo, mas naquele tempo a gente “não sabia o que era gostar”, como dizia a minha mãe quando nos punha o prato á frente. Assim acostumada, engolia rapidamente as fatias para não sentir o sabor e ser a primeira a encontrar o brinde.
O meu pai, deleitava-se com o copito de vinho do Porto e observava calado as nossas criancices.
Depois, vencedor e derrotado continuavam felizes, na expectativa da verdadeira magia do Natal. Púnhamos o nosso sapato na chaminé, (eu punha a bota de borracha, que era maior), para que, á meia-noite o menino Jesus pusesse a prenda.
Íamos para a cama excitados, mas queríamos dormir para o tempo passar depressa e ser logo de manhã. Mal o sol nascia, corria-mos direitos ao sapatinho para ver o que o menino Jesus tinha la deixado.
Lembro-me de chegar junto á chaminé e encontrar o maior chocolate que alguma vez tivera visto ou ousara imaginar existir. O meu irmão, quatro anos mais velho, explicou-me que era de Espanha, que era uma terra muito longe onde havia dessas coisas que não havia cá.
O mano é que sabia tudo e, por isso, satisfeita com a resposta e ainda mais com o presente, levei o dia todo para conseguir comê-lo a saborear cada pedacinho devagar!
Depois, não me lembro quando, o meu irmão contou-me que não era o menino Jesus que punha a prenda no sapatinho, mas sim o nosso pai. Eu não acreditei e fui perguntar-lhe.
O meu pai, que gostava ainda mais daquilo do que nos, respondeu de imediato que não, que era mentira do meu irmão, que ele sabia lá, pois se estava a dormir…
Com a pulga atras da orelha, no Natal seguinte decidi ficar de vigília, para ver se apanhava o meu pai em flagrante, ou via o Menino. Mas os olhos pesavam e, contra minha vontade e sem dar por isso, adormecia sempre e nunca chegava a apurar a verdade.
Na idade dos porquês, havia outro mistério á volta da prenda de natal. É que eu ouvia dizer aos miúdos la da rua, que eram todos os que eu conhecia no mundo, que lhes mandavam escrever uma carta ao menino Jesus a pedir o que queriam receber. Maravilhada com tal perspetiva, apressei-me a aprender a ler e a escrever com a D. Adelina, que era uma senhora que tomava conta da gente quando a nossa mãe tinha que ir trabalhar e que tinha a 4ª classe, por isso era muito respeitada sobre os assuntos da escrita e das contas.
Antes de entrar para a escola primária já sabia ler e escrever mas isso não era suficiente.
Faltava ainda arranjar maneira de fazer chegar a carta ao seu destino. Para mim, aquilo não resultou: da lista de brinquedos que eu conhecia, não estava nenhum no meu sapato.
Questionada, a minha mãe, que tinha ficado encarregue de dar a carta ao Sr. Carteiro, disse-me que o menino Jesus só dava prendas boas aos meninos que se portavam bem. Mas eu já era uma menina crescida, já tinha entrado para a escola primária (em 1974) e sabia que os que recebiam brinquedos eram diferentes de mim noutras coisas também.
E foi então que, depois de ler a carta dos Direitos da Criança que estava afixada na porta da sala de aula, soube de tudo. Senti-me triste, zangada e confusa: Porque é que escreviam coisas certas e as deixavam ser erradas? Eles eram grandes, podiam fazer tudo! Se estava escrito ali na porta da escola era porque era verdade e importante, igual para todas as crianças como dizia na Carta. Que tínhamos direito a um pai e uma mãe lembro-me. A partir dali todas as coisas que a que a criança tinha direito, eu não tinha, e isso eram por culpa de alguém. Experimentei pela primeira vez um sentimento que hoje sei chamar-se injustiça.
Tranquilizei-me com o pensamento de que um dia viria alguém importante e faria com que tudo aquilo se cumprisse. E eu aí esperar. Era criança, tinha muito tempo: nascera a minha consciência cívica.
Compreendi que os adultos diziam as coisas que deviam ser, mas não eram como eles diziam. Nesta compreensão confusa do mundo escrevi nesse primeiro ano na escola a minha carta ao menino Jesus e deixei-a eu mesma no sapatinho. Era um bilhete maior que o sapato e dizia assim:

“Menino Jesus
Obrigada pela prenda.
Vou pensar em ti todas as noites mesmo depois do natal passar e espero por ti no natal que vem. Gosto muito de ti.
Adeus.”
E rezei a Deus que, houvesse ou não menino Jesus para por a prenda no sapatinho, me trouxesse todas as noites o meu pai para casa.




Nisa


Setúbal, 29 de Novembro de 2012

Dionísia Cesário

Então ...É natal...

Firmemos o compromisso com a criança.
De que toda vez que prometermos algo ...iremos cumprir...
Que iremos tratá-la com muito carinho e atenção...
Que seus dias serão de muitas brincadeiras.
Que suas noites serão de muitas histórias...
Que os passeios serão eternos.
Que os olhares serão verdadeiros...
Que elas serão ouvidas...
Que sua vida será rodeada de risos ...
Que os sonhos se realizam sim.
Que as festas serão feitas para elas.
Que os horários serão respeitados... a seu favor.
Que elas estarão sempre ao seu lado porque...
Segurança é sinal de amparo...
Que elas serão elogiadas sempre...
Que serão ensinadas com paciência...porque ninguém nasceu sabendo, e por isso precisam de atitudes calmas.
Que os gritos serão guardados para a gincana.
Que as agressões sejam abominadas da sua vida ...
Que o alimento seja o pão mesmo...
Que possamos ensiná-los que neste mundo existe a solidariedade... a esperança... a dignidade...
Que a vida é um caminho a ser percorrido...
Que o mesmo é longo e divertido...
Que aqui na terra somos coloridos mesmo.
Que ser pobre não é motivo para ser infeliz...
Que celebrar é uma ação possível a todos os seres humanos.
Então.... é natal...
A festa cristã...

Vera Medeiros

Respeitem o Natal, dia Especial para As Crianças, que ainda vivem o momento mais belo da vida, A inocência...Uma Magia sem fim...Pois então, Viva o Papai Noel !!!

Kepler Machado

Hoje imaginei o Natal do pobre,
na mesa vazia,
sem presentes,
as crianças não sorrindo,
o silêncio sendo a música que toca,
pensei! Eles não ouvirão falar de Jesus,
e não sabem o que é o Amor!
Hoje para eles será um dia normal,
A lua não lhes sorriu,
e as estrelas iluminam somente o firmamento,
Hoje imaginei o Natal dos homens que vivem nas ruas,
os carros passando,
seres se atropelando entre sacolas de presentes,
o calor do verão, e o vazio no coração,
Hoje imaginei o Natal, dos presos, dos humilhados, dos desempregados,
dos solitários, dos doentes, dos aflitos, dos oprimidos...
E de repente senti vontade de estar com eles,
e com esta vontade algo aconteceu dentro de mim,
eis que dos maltrapilhos e todos os desventurados do mundo,
vi a Luz mais forte a brilhar entre estes,
e a Luz era tão intensa, que os abraçava,
todavia, algo me dizia, e era o que de certo via,
que A Noite de Natal, para aqueles se estenderia,
e seguiria por todos os demais dias,
qual manto protetor, de Luz e Amor,
Assim, entendi, o Natal, na força do amor, de Deus, Nosso Senhor!
Fernando Lobato.

Lobato99

Difícil natal

Dingolbel, já é natal
As crianças estão em polvorosas
Todas querendo presente e aval
Para brincarem de formas maravilhosas

Os pais estão muito aflitos
Os presentes estão caros pra variar
O mundo da eletrônica está tinindo
Levando a conta corrente quebrar!

Amigos ocultos são assustadores
Presentes fora de questão
Preços dos perus devoradores
Não fazem parte do nosso ganha pão

Com o tempo o natal mudou de cara
Deixou de ser apenas familiar
É o comércio ditando a regra
Só um abraço amigo para sorte dar...

Djalma CMF

Melhor do que dar presente, é ser presente na vida de uma criança.

Marisa Araújo

DINGO BEL...

Noite Feliz! Dia especial...
Para as crianças, momento do Papai-Noel
Para os adultos, momento de reflexão...
Sobre o nascimento do Ser da redenção...
Jesus Cristo! Nosso Redentor!
O Nazareno, que viveu para nos dar Amor!

Desde a Estrela de Belém...
O mundo tem um norte, um bem...
À dois mil anos... viera, o Libertador!
Pra humanidade, demonstrar o seu louvor!
E aprender a agir com mais benevolência
E ainda valorizar essa física-querência...

Portal de evolução... do corpo, da mente, e do espírito
Senda sagrada, de aprendizado de poder infinito...
Trajetória gloriosa da humanidade...
Oportunidade valorosa, de demonstrar a fraternidade...
É o Natal! É um dia, pra se dedicar ao altruísmo
Para se pensar, nas pessoas ao redor... e vencer o próprio egoísmo!

Natal! Dia de Santa Claus... Dia do bom velhinho...
Que inspira cordialidade... na comemoração do santo vinho...
Da farta mesa... e da reunião familiar!
É dia de se pensar!... e também, de orar!
Dia, de poder retribuir as felicidades
Dia, de poder matar as saudades...

Dia da comemoração sublime... da magnificência
Dia da busca pela essência...
Dia, de poder demonstrar a sincera caridade
Dia, do respeito pela posteridade...
E também pela memória... dos que já foram...
Dos que muito, vos amaram

Natal, é o Espírito Santo do bem
Agindo... pelo socorro de outrem...
Natal é vida, é o reflexar da Alma
É o cantar dos corações amigos, e benévolos da calma...
É a bondade, salutar e familiar, inerente das pessoas...
É a benção do Senhor e de Cristo, sobre os aflitos!... Com o poder de vossas coroas...

Ao tilintar do sino
Lembrem-se, dos dizeres do Deus-Menino...
Pão para todos...
Pois, irmãos somos...
E do bem, gostamos
Feliz Natal! Harmonia e paz, é o que queremos!...

Hernandes Leão

Sempre o nascer de uma criança significa o nascer de uma nova esperança, um novo pai e uma nova mãe.

celso antunes

Ser Jovem é:
Seguir em frente e sonhar,
que, tudo pode melhorar.
Acreditar que um dia as coisas irão mudar.

Jamais aceitar o que lhe imposto é,
sem antes lutar.
Navegar, sem receios de afundar.
E se afundar? Sabemos nadar!

Marcharemos firmes na direção que o vento soprar,
Ventos, que, de tempos em tempos podem mudar,
Estamos atentos às mudanças,
E jamais perderemos a esperança.

De viver uma sociedade Livre, igualitária e Fraternal,
Dessa forma lhes desejamos um Feliz Natal,
E um ano novo sem igual

Tiago Sousa