Consciente

Cerca de 399 frases e pensamentos: Consciente

Pensar é um esforço consciente que habilita uma função cerebral, coordenando os elementos dispersos que entrarão na formação de um pensamento cuja solução se busca.

Carlos Bernardo González Pecotche ( Raumsol )

Nossa vida é a soma dos resultados das escolhas que fazemos, consciente ou inconscientemente. Se somos capazes de controlar nosso processo de escolher, podemos controlar todos os aspectos de nossas vidas. Desfrutamos, então, da liberdade que vem do fato de estarmos em controle de nós mesmos.

Robert F. Bennet

Talvez eu seja o único pessimista que não é realista... talvez eu seja um pessimista consciente.

Hiago Rodrigues Reis de Queirós

Antes e acima de tudo, sou filha de Deus, capturada, adotada e consciente de que essa foi a escolha mais importante da minha vida. Também não abro mão deste posto por nada nem ninguém. Sou alguém que tem compreendido o quanto Deus me ama e o que Ele fez pra demonstrar isso, mas estou longe de alcançar a “estatura completa”. Sou feliz, muito mais do que sou triste, e a valorização da minha felicidade é totalmente dependente e inversa às tristezas que passam pela minha vida. Já andei pelo deserto (lugar de treinamento), mas também já descansei no Senhor (lugar de paz e tranqüilidade). Já me machuquei pela vida. Já machuquei outras vidas. Mas também curei e fui curada. Já me senti sozinha quando rodeada de amigos. Já esqueci e fui esquecida. Errei e erro tentando acertar, nunca premeditando o mal. Chorei e fiz chorar. Me humilhei e fui humilhada. Mas nada disso me diminuiu. Sou calada e discreta, à primeira vista. Extrovertida, à segunda vista. Meu sorriso é fácil. Não preciso de muitos esforços para me comunicar e a simpatia não me custa caro (não me custa nada). Tenho muitos sonhos e já realizei vários. Mas também já me frustrei com alguns e desisti de outros tantos. Mas os sonhos sempre se renovam, amadurecem, se engrandecem e os lugares e personagens mudam, mas o protagonista e alvo continuam os mesmos. Já dividi meus sonhos. Já sonhei sonhos alheios. Mas guardo comigo sonhos que não podem nem nunca foram contados, mas que por mim, são perseguidos há muito tempo. Vivo meu presente às vezes no passado, às vezes no futuro. Não consigo usufruir totalmente do “agora”, mas sei que as curvas e desvios de meu passado se devem a momentos que agi sem pensar. Sou calculista. Mas nem por isso atraso minha vida ou perco meu tempo, apenas uso ele da melhor forma possível, sabendo sempre que não posso agir conforme quero ou sinto, pois estou rodeada de pessoas que me amam, me cuidam, e outras que nem tanto. Por isso, minhas atitudes pensadas são todas em homenagem àqueles que estimo, e nunca em detrimento dos que me fazem mal. Acredito que todos os erros são dignos de perdão, e o meu tem esse alcance. Mas sei (e saiba) que as conseqüências de um erro são inevitáveis. Já me arrependi, tanto de ter errado na situação certa, como de ter acertado no momento errado. Já errei pela falta e pelo excesso. Sou ponderada e totalmente flexível, e busco mudança assim que vejo um motivo ou justificativa que realmente valham à pena. Mas meu maior motivo de viver é saber que, a cada manhã, tenho uma nova oportunidade de construir minha vida, e posso prolongar a felicidade ou interromper o sofrimento do dia anterior. Quem me permite isso?! O meu Pai do céu, em quem confio, mesmo que, às vezes, com a fé abalada, mas que está sempre perto e presente na minha vida. Todos os dias Ele me diz que “está comigo e que o melhor ainda virá”. Tudo o que sou devo a Ele. Tudo o que preciso ser, dependo Dele!!!
Sei que Deus não me criou para que me sentisse derrotada pelos problemas que a vida me apresenta. Deus não me criou para o desânimo que insistente bate à porta de meu coração, sempre que alguma coisa não dá certo. Ele não quer ver esta ruga que aparece em meu rosto, refletido no espelho, sinal de toda a preocupação que ocupa minha mente. Ele sabe que se hoje as coisas não me parecem bem, amanhã, à luz de um novo dia, elas me parecerão menos graves, do que o impacto que me causaram. Ele sabe, que não obstante, à pequenez de minha fé, sinto que posso contar com a Sua proteção. Sabe que tenho a certeza absoluta de que não colocará em meus ombros peso maior do que eu possa suportar. Sabe que entendo que essas experiências desagradáveis pelas quais passo em minha vida, servirão apenas para evoluir e fortalecer meu espírito e enriquecer meus conhecimentos. E é por tudo isso, que não devo esmorecer, não devo dar ao meu inimigo, seja ele quem for, físico, moral ou espiritual, o gosto da vitória sobre mim. Deus me criou para ser amada, principalmente por mim mesma! DEUS ME CRIOU PARA VENCER... SEMPRE!

Edna Goetten

O gostoso de ser consciente, é ver a pessoa que esta ao seu lado se enforcar com suas proprias atitudes.

Josma

Meu estilo de vida liberta minha mente,sou completamente louco mais um louco consciente

Chorão

Consciente, Pré-Consciente e Inconsciente


Segundo Freud, o consciente é somente uma pequena parte da mente, incluindo tudo do que estamos cientes num dado momento. O interesse de Freud era muito maior com relação às áreas da consciência menos expostas e exploradas, que ele denominava Pré-Consciente e Inconsciente.

Inconsciente. A premissa inicial de Freud era de que há conexões entre todos os eventos mentais e quando um pensamento ou sentimento parece não estar relacionado aos pensamentos e sentimentos que o precedem, as conexões estariam no inconsciente. Uma vez que estes elos inconscientes são descobertos, a aparente descontinuidade está resolvida. "Denominamos um processo psíquico inconsciente, cuja existência somos obrigados a supor - devido a um motivo tal que inferimos a partir de seus efeitos - mas do qual nada sabemos" (1933, livro 28, p. 90 na ed. bras.).

No inconsciente estão elementos instintivos não acessíveis à consciência. Além disso, há também material que foi excluído da consciência, censurado e reprimido. Este material não é esquecido nem perdido mas não é permitido ser lembrado. O pensamento ou a memória ainda afetam a consciência, mas apenas indiretamente.

O inconsciente, por sua vez, não é apático e inerte, havendo uma vivacidade e imediatismo em seu material. Memórias muito antigas quando liberadas à consciência, podem mostrar que não perderam nada de sua força emocional. "Aprendemos pela experiência que os processos mentais inconscientes são em si mesmos intemporais. Isto significa em primeiro lugar que não são ordenados temporalmente, que o tempo de modo algum os altera, e que a idéia de tempo não lhes pode ser aplicada" (1920, livro 13, pp. 41-2 na ed. bras.).

Assim sendo, para Freud a maior parte da consciência é inconsciente. Ali estão os principais determinantes da personalidade, as fontes da energia psíquica, as pulsões e os instintos.

Pré-consciente. Estritamente falando, o Pré-Consciente é uma parte do Inconsciente, uma parte que pode tornar-se consciente com facilidade. As porções da memória que nos são facilmente acessíveis fazem parte do Pré-Consciente. Estas podem incluir lembranças de ontem, o segundo nome, as ruas onde moramos, certas datas comemorativas, nossos alimentos prediletos, o cheiro de certos perfumes e uma grande quantidade de outras experiências passadas. O Pré-Consciente é como uma vasta área de posse das lembranças de que a consciência precisa para desempenhar suas funções.

Luciane Schneider

“Mudei muito, eu cresci, estou mais consciente. Mas continuo a mesma garota. Sou só uma versão mais velha. Sempre fui honesta e sempre fui completamente eu mesma. Falando abertamente. Não sou uma puxa-sacos. Sou verdadeira para comigo mesma e acho que isso é o que boa parte dos fãs gostam em mim.” (Em entrevista a agência Associated Press, 04/2007)

Avril Lavigne

A forma mais consciente de praticar algo inconsciente é não envolver o coração.

Dalvan Miotto

Não sei se devo, mas agora, acho que é um pouco tarde, estou pensando em você... Meu consciente me diz pra não lembrar, mas confesso: É bem mais forte do que eu...
Seu olhar e seu sorriso, já estão gravados no meu coração. Em cada fotografia sua, procuro bem mais que uma impressão, então encontro a força de uma bela mulher, que me encanta, que me cativa sem palavras. Seu perfil e sua linda imagem tocam profundamente a minha alma. Não sei dizer bem o porque, mas a nossa amizade, com certeza, é a melhor coisa que está acontecendo este ano na minha vida... Obrigado... Já te amo! BeijosS2s.

Isaque Ramos

O Mundo De Sofia

(De Jostein Gaarder, por Marino, Ricardo, Rafael e Thiago)

O Mundo de Sofia, editado pela primeira vez em 1991, é um dos livros que continua a encantar todo o tipo de leitores. Mesmo depois de todo o êxito inicial e de se ter tornado quase de imediato um best-seller, continua a ser lido, hoje em dia, por milhares de pessoas, em particular por jovens. O autor, Jostein Gaarder, professor de filosofia do secundário, conseguiu de uma forma original desenvolver uma aventura cheia de reflexões e perguntas através da história da filosofia desde o princípio dos tempos.
O objetivo principal deste livro não é, segundo o nosso ponto de vista, relatar ao leitor a evolução da filosofia ao longo do tempo, mas sim fazer com que este não seja tão indiferente àquilo que o rodeia. Isto é conseguido através das respostas dos grandes filósofos às questões que sempre afligiram o mundo.
A capacidade de nos surpreendermos é a única coisa de que precisamos para nos tornarmos bons filósofos (...) E agora tens que te decidir, Sofia: és uma criança que ainda não se habituou ao mundo? Ou és uma filósofa que pode jurar que isso nunca lhe acontecerá?... Não quero que tu pertenças à categoria dos apáticos e dos indiferentes. Quero que vivas a tua vida de forma consciente.
Quem és tu?, De onde vem o mundo?, Haverá uma vontade e um sentido por detrás daquilo que acontece?, estas são algumas das perguntas colocadas a Sofia durante aquilo que irá ser um verdadeiro curso de filosofia. Este curso foi oferecido a Sofia por uma pessoa que ela não conhecia mas que acabou por se tornar rapidamente num grande amigo. Através dele, Sofia viaja até 600 a.c., onde encontra os primeiros filósofos, e a partir daí segue o rumo da história dos homens e o evoluir da mentalidade e do pensar filosófico. É por meio do seu professor de filosofia que Sofia conhece Sócrates, Aristóteles, Descartes, Spinoza, Kant, Hegel, Marx, Freud, entre muitos outros.
Mas a história de Sofia e Alberto (o seu professor) não fica por aqui. Ao mesmo tempo que se vai desenvolvendo o seu curso de filosofia, as duas personagens vão-se apercebendo da existência de outra realidade para além daquela em que vivem.
É uma história composta de muitas outras, que nos faz pensar se não seremos também nós apenas personagens duma história que um dia alguém escreveu. É nesta perspectiva que o autor faz aparecer na mesma realidade que Sofia personagens como o Capuchinho Vermelho, Aladino ou o João Ratão, todas elas criadas um dia por alguém que lhes era superior e que lhes restringia a existência a uma simples história infantil. Depois de criadas, todas elas são obrigadas a viver num plano de existência paralelo. O mesmo aconteceu a Sofia e Alberto, que no fundo não passam de duas personagens duma aventura na filosofia.

Jostein Gaarder

A não-violência, em sua concepção dinâmica, significa sofrimento consciente. Não quer absolutamente dizer submissão humilde à vontade do malfeitor, mas um empenho, com todo o ânimo, contra o tirano. Assim um só indivíduo, tendo como base esta lei, pode desafiar os poderes de um império injusto para salvar a própria honra, a própria religião, a própria alma e adiantar as premissas para a queda e a regeneração daquele mesmo império.

Mahatma Gandhi

Nos é outorgado viver livremente, mas devemos saber que nos é delegado uma memória, que é dependente inconscientemente do que contruímos e da ânsia do que contruiremos, sendo primordialmente consciente do que estamos contruindo.

Alexandre Machado dos Santos

Todos os momentos da vida trazem consigo a oportunidade de expressar o sentimento que melhor define o seu eu interior. Esteja consciente para eles e saiba usá-los e lembre-se que o que você dá você há de receber.

Jonathann Araujo

Não existe o destino; Não existe nada que "era pra ser"; Tudo depende de sua própria vontade consciente, de querer que seja ou não.

Jonathann Araujo

A ansiedade é inimiga da produtividade e da acção consciente"

Timoteo Arao