Como fazer para Esquecer uma Pessoa

Cerca de 2039 frases e pensamentos: Como fazer para Esquecer uma Pessoa

Se sou amado,
quanto mais amado
mais correspondo ao amor.
Se sou esquecido,
devo esquecer também,
Pois amor é feito espelho:
-tem que ter reflexo.

Talvez não ser,
é ser sem que tu sejas,
sem que vás cortando
o meio dia com uma
flor azul,
sem que caminhes mais tarde
pela névoa e pelos tijolos,
sem essa luz que levas na mão
que, talvez, outros não verão dourada,
que talvez ninguém
soube que crescia
como a origem vermelha da rosa,
sem que sejas, enfim,
sem que viesses brusca, incitante
conhecer a minha vida,
rajada de roseira,
trigo do vento,
E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos...

Pablo Neruda

O Ultimo Adeus



Quanto tempo demora-se
Para esquecer um amor?
Quanto pranto, sangue
Dor lancinante e, no entanto
Ainda em meu ser é uma constante
Olho pros céus e imploro a Deus
Quanto tempo ainda terei que esperar
Depois do nosso ultimo adeus?
Pra que este sentimento enfraqueça
E enfim esmoreça frente aos olhos meus?
Neste desespero minha ultima atitude
É algo bem mais rude
Do que o exaspero das reações
Em função de tantas sofreguidões
Deposito agora o livro dos nossos versos
Que outrora construíram nossos universos
Emolduraram as nossas vidas
Deixando-as tão coloridas
Em uma cova distante e fria
E escrevo sobre a lápide sombria

“Aqui jaz todo meu imenso amor
E toda a nossa poesia.”.

Siomara Reis Teixeira

O amor é que nem uma droga,te vicia corpo e alma, muda a sua cabeça e te faz esquecer de tudo...

Mr. GaTTaX

Nada nessa vida é fácil, mas esquecer do primeiro amor é o que eu chamo de "difícil ao extremo". Se pensa na pessoa até mesmo nos momentos inapropriados. Transformarei esse papel em meu diário, contarei à meu confidente que em meu primeiro amor, eu ainda penso. Penso, penso e penso! Não consegui esquecê-lo, é díficil.. díficil ao extremo. Eu vivo acordada, à sonhar em tudo que juntos passamos, e em tudo que construimos. Depois de tantos problemas, brigas, desentendimentos, hoje estamos aí, separados. Acredito que seja melhor, ele está com outra. Irônico, não?! O que eu venho tentado a meses é esquecer desse meu primeiro amor, mas eu que nunca fui de usar a palavra "impossível", estou começando a pensar seriamente em utilizá-la quando se trata desse assunto. Aposto que ele sente minha falta, como a dele eu sinto. Consigo ver através dos olhos dele, por incríve que pareça. Não posso chegar perto, desviar o olhar que só escuto aquela sua voz que me fascina chamando por meu nome. É inevitável, mas quando meus olhos se pregam nele, levam a imagem pro coração, que logo a reconhece, e bate. Bate, bate e bate muito! O que fazer? Eu esqueci de te esquecer.

Deborah Strougo

Pela Despedida...

Não quero deixar de te chamar de meu amor...
Não quero esquecer os nossos caminhos...
Não quero suprimir as nossas lembranças...
Não quero te deixar em desalinho.

Desejo muito te ver novamente...
Desejo curtir nosso tempo curto...
Desejo te olhar como antigamente...
Desejo me soltar do nosso refúgio.

Quero te lembrar com carinho e saudade...
Quero agradecer tua estada na minha vida...
Quero celebrar o nosso amor eterno...
Quero me despedir de você sem partida!

Linda Edwards

Se sou esquecido,
devo esquecer também.
Pois o amor é como um espelho:
tem que ter reflexo.

Pablo Neruda

Mais difícil que esquecer um amor q não nos ama, é esquecer aquele amor que damos e recebemos, eskecer dos carinhos, risadas, dos conselhos, dos amassos, dos sorrisos, o mais difícil é o esquecer do querer bem, alem de nós mesmos... Isso torna mais difícil o esquecer... Esquecer de quem nos ama também, pior é qdo cruzam os olhares, ou a presença é sentida dentro da ausência da saudade, é quando passamos lado a lado e o nosso silencio de fora aperta os gritos da fome pela presença...
Ter que esquecer quem nos ama...
É nos machucarmos duas vezes, é doer pela nossa dor, e pela dor de quem nos ama...
Esquecer quem nos ama, é ter dois momentos a todo o momento, é ter q conviver com a ausência e ao mesmo tempo, inserir a pessoa em nosso momento com as memórias da presença.
É deixar o silencio sair dos lábios, e os gritos dos olhos...
É estar em pé, com o coração no chão...
Manter-se firme não por nós mesmo, mas por aquele que nos ama. Apoiar-se na ausência, pela presença.
Esquecer quem amamos, é difícil, mas esquecer quem amamos e quem nos ama, torna-se muito dolorido, é esquecer de nós mesmo e conviver com a nossa própria ausência.
É esquecer um pedaço de nós mesmo, esquecer da asas que um dia tivemos e criar falsas verdades para tentar preencher esse espaço em nós.

Nctp

Prefiro

Prefiro as vezes falar de amor.
Prefiro as vezes esquecer da dor.
Prefiro acreditar do que desistir.
Prefiro caminhar contra o vento há esperar tua brisa estático.
Prefiro ignorar a ignorância mas não ser submisso há ela...
Prefiro as vezes não ver, mas sentir...
Prefiro sonhar,imaginar e concretizar.
Prefiro e quero ir longe... do que morrer e não ter feito nada por minha vontade.

Cesar Jihad (Vulto Madhiba)

Eu até gostaria de te esquecer, mas tem uma coisa chamada amor que me impede disso.

Carolina Bensino

A ternura: a seiva da amor

Mesmo no coração da atual crise social não podemos esquecer da ternura que subjaz a todos os empreendimentos que envolvem valores e afetam o coração humano.

São misteriosos os caminhos que vão do coração de um homem na direção do coração da mulher e do coração da mulher na direção do coração homem. Igualmente misteriosas são as travessias do coração de dois homens e respectivamente de duas mulheres que se encontram e declaram seus mútuos afetos. Desse ir e vir nasce o enamoramento, o amor e por fim o casamento ou a união estável. Como temos a ver com liberdades, os parceiros se encontram inevitavelmente expostos a eventos imponderáveis.

A própria existência nunca é fixada uma vez por todas. Vive em permanente dialogação com o meio. Essa troca não deixa ninguém imune. Cada um vive exposto. Fidelidades mútuas são postas à prova. No matrimônio, passada a paixão, inicia a vida cotidiana com sua rotina cinzenta. Ocorrem desencontros na convivência a dois. irrompem paixões vulcânicas pelo fascínio de outra pessoa. Não raro o êxtase é seguido de decepção. Há voltas, perdões, renovação de promessas e reconciliações. Sempre sobram, no entanto, feridas que, mesmo cicatrizadas, lembram que um dia sangraram.

O amor é uma chama viva que arde mas que pode bruxolear e lentamente se cobrir de cinzas e até se apagar. Não é que as pessoas se odeiam. Elas ficaram indiferentes umas às outras. É a morte do amor. O verso 11 do Cântico Espiritual do místico São João da Cruz, que são canções de amor entre a alma a Deus, diz com fina observação: “a doença de amor não se cura sem a presença e a figura”. Não basta o amor platônico, virtual ou à distância. O amor exige presença. Quer a figura concreta que é mais mais que o pele-a-pele mas o cara-a-cara e o coração sentindo o palpitar do coração do outro.

Bem diz o místico poeta: o amor é uma doença que, nas minhas palavras, só se cura com aqulo que eu chamaria de ternura essencial. A ternura é a seiva do amor. “Se quiseres guardar, fortalecer, dar sustentabilidade ao amor seja terno para com o teu companheiro oua tua companheira”. Sem o azeite da ternura não se alimenta a chama sagrada do amor. Ela se apaga.

Que é a ternura? De saida, descartemos as concepções psicologizantes e superficiais que identificam a ternura como mera emoção e excitação do sentimento face ao outro. A concentração só no sentimento gera o sentimentalismo. O sentimentalismo é um produto da subjetividade mal integrada. É o sujeito que se dobra sobre si mesmo e celebra as suas sensações que o outro provocou nele. Não sái de si mesmo.

Ao contrário, a ternura irrompe quando a pessoa se descentra de si mesma, sái na direção do outro, sente o outro como outro, participa de sua existência, se deixa tocar pela sua história de vida. O outro marca o sujeito. Esse demora-se no outro não pelas sensações que lhe produz, mas por amor, pelo apreço de sua pessoa e pela valorização de sua vida e luta. “Eu te amo não porque és bela; és bela porque te amo”.

A ternura é o afeto que devotamos às pessoas nelas mesmas. É o cuidado sem obsessão. Ternura não é efeminação e renúncia de rigor. É um afeto que, à sua maneira, nos abre ao conhecimento do outro. O Papa Francisco no Rio falando aos bispos latinoamericanos presentes cobrou-lhes “a revolução da ternura” como condição para um encontro pastoral verdadeiro.

Na verdade só conhecemos bem quando nutrimos afeto e nos sentimos envolvidos com a pessoa com quem queremos estabelecer comunhão. A ternura pode e deve conviver com o extremo empenho por uma causa, como foi exemplarmente demonstrado pelo revolucionário absoluto Che Guevara (1928-1968). Dele guardamos a sentença inspiradora: ”hay que endurecer pero sin perder la ternura jamás”. A ternura inclui a criatividade e a auto-realização da pessoa junto e através da pessoa amada.

A relação de ternura não envolve angústia porque é livre de busca de vantagens e de dominação. O enternecimento é a força própria do coração, é o desejo profundo de compartir caminhos. A angústia do outro é minha angústica, seu sucesso é meu sucesso e sua salvação ou perdição é minha salvação e minha perdição e, no fundo, não só minha mas de todos.

Blaise Pascal(1623-1662), filósofo e matemático francês do século XVII, introduziu uma distinção importante que nos ajuda a entender a ternura: o esprit de finesse e o esprit de géometrie.

O esprit de finesse é o espírito de finura, de sensibilidade, de cuidado e de ternura. O espírito não só pensa e raciocina. Vai além porque acrescenta ao raciocínio sensibilidade, intuição e capacidade de sentir em profundidade. Do espírito de finura nasce o mundo das excelências, das grandes sonhos, dos valores e dos compromissos para os quais vale dispender energias e tempo.

O esprit de géometrie é o espírito calculatório e obreirista, interessado na eficácia e no poder. Mas onde há concentração de poder aí não há ternura nem amor. Por isso pessoas autoritárias são duras e sem ternura e, às vezes, sem piedade. Mas é o modo-de-ser que imperou na modernidade. Ela colocou num canto, sob muitas suspeitas, tudo o que tem a ver com o afeto e a ternura.

Daí se deriva também o vazio aterrador de nossa cultura “geométrica” com sua pletora de sensações mas sem experiências profundas; com um acúmulo fantástico de saber mas com parca sabedoria, com demasiado vigor da musculação, do sexualismo, dos artefatos de destruição mostrados nos serial killer mas sem ternura e cuidado de uns para com os outros, para com a Terra, para com seus filhos e filhas, para com o futuro comum de todos.

O amor é a vida são frágeis. Sua força invencível vem da ternura com a qual os cercamos e sempre os alimentamos.

Leonardo Boff

❝ Eu achei que fosse amor, engano. Pensei que nunca mais fosse esquecer o que foi bom e doído. Era um pacote lacrado: você, umas migalhinhas e três garrafas de sofrimento. Bebia tudo, sem dó. Eu e a minha dor inesquecível junto com meu suposto sentimento inesquecível. E descobri que a lembrança é feita de açúcar, mesmo salgada.

Clarissa Corrêa

Às vezes acho que é melhor te esquecer
Mas em tudo que eu faço só vejo você.
Cada palavra, cada instante, É impossível de esquecer.

Mateus S. Cardoso - Impossível de Esquecer

Não faz não...

O que eu faço?
Pra continuar pensando em você as 24 horas do dia, sem esquecer um minuto?

Acho que nem está tão difícil...
Particularmente, eu não quero parar de pensar...
Só se você me pedir, mas mesmo assim eu finjo que parei...

Só se isso me fizer mal ?
Não faz não..Faz bem...Faz-me faz sonhar com o infinito, a me descobrir como homem amante, a descobrir que existe amor, que existe esperança, que existe a mulher sonhada, que tudo na vida acontece pela razão e emoção caminhando juntas, lado a lado, a fim de bombardear o coração e fazer reconhecer: Ei, seu bobo, você está amando.

E o sorriso tenta não sair, mas sai. O coração tenta não sangrar, mais sangra. A boca tenta não falar, mas fala e tudo fica lindo, cheio de flores...

Bruno Oliveira

E eu sinto você me esquecer como eu costumava sentir você respirar

Taylor Swift - Last Kiss

Existem pessoas das quais é preciso lembrar para não esquecer...
Mas existe você que nem é preciso lembrar pois é impossível esquecer...

J_bacana

O que eu faço pra tentar te esquecer,
Eu nem sei o que eu gosto tanto em você.
Seu sorriso, seu jeitinho de tentar me irritar
Se tiver uma maneira eu juro que vou tentar evitar...

Manu Gavassi

“Divido as pessoas em: as que preciso lembrar, as que preciso esquecer. Você eu já esqueci, mas prefiro não lembrar.”

Caio Augusto Leite

Para amar você bastou um olhar... Agora para esquecer você só mesmo se eu morrer.

Desconhecido

Tento te esquecer
Mas tudo que eu escrevo É sobre você.
Eu não posso me enganar, fingir que estou bem
Porque não estou
Preciso de você
Preciso de você essa noite
E hoje estou aqui só pra te cobrar o que você disse,

Que iria ser pra SEMPRE

Mas não foi assim. E agora o que me resta
Escrever nessa carta pra lembrar...

Eu passo tanto tempo só te procurando
Em um outro alguém;
Mas não posso me enganar
Sinto sua falta
E ninguém pode ver...

Jéssica Albuquerque

Você persegue toda a liberdade que o mundo já sonhou oferecer. Tentar sorris quando quer esquecer. Repete seus sentimentos sem ter o que agradecer.

Verônica H.