Comemoraçao de Namoro

Cerca de 1095 frases e pensamentos: Comemoraçao de Namoro

Sou eu quem vai ouvir você quando o mundo
não puder te entender.

Rainho Pede Namoro

E se você colocar um ponto final, eu coloco mais dois...

Deyviddias

Eu sei que precisamos parar, que precisamos terminar, mas eu simplesmente não consigo conviver com a ideia de te deixar, somos dois bobos sofrendo por não saber amar!

Mericy Sousa

Não prometo um final feliz, mas garanto um começo inesquecível...

Simon-Poeta

Invejo os cegos, por não precisarem olhar para sua cara

kelcy santana

Exclua-se da minha vida, mas tenha vergonha na cara em não se fazer presente

Lu Oliva

Talvez o meu "eterno" fosse maior que o seu.

Lanny Ferreira

Nunca deposite sua felicidade em coisas,relacionamentos e pessoas , pois as coisas quebram, os relacionamentos terminam e as pessoas se vão.

Deyviddias

Homem que chega falando mal da namorada
ou tem muita raiva dela no mínimo
é porque ainda sente alguma coisa.Ninguém
odeia tanto alguém assim por nada.
O ódio nada mais é do que o amor ferido.

Nathallye Costa

Estou tomando café sem açúcar, em comemoração a vida.

Kléber Novartes

A mais antiga comemoração dos dias das mães é mitológica. Na Grécia antiga, a entrada da primavera era festejada em honra de Rhea, a Mãe dos Deuses.

O próximo registro está no início do século XVII, quando a Inglaterra começou a dedicar o quarto domingo da Quaresma às mães das operárias inglesas. Nesse dia, as trabalhadoras tinham folga para ficar em casa com as mães. Era chamado de "Mothering Day", fato que deu origem ao "mothering cake", um bolo para as mães que tornaria o dia ainda mais festivo.

Nos Estados Unidos, as primeiras sugestões em prol da criação de uma data para a celebração das mães foi dada em 1872 pela escritora Júlia Ward Howe, autora de "O Hino de Batalha da República".

Mas foi outra americana, Ana Jarvis, no Estado da Virgínia Ocidental, que iniciou a campanha para instituir o Dia das Mães. Em 1905 Ana, filha de pastores, perdeu sua mãe e entrou em grande depressão. Preocupadas com aquele sofrimento, algumas amigas tiveram a idéia de perpetuar a memória de sua mãe com uma festa. Ana quis que a festa fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas, com um dia em que todas as crianças se lembrassem e homenageassem suas mães. A idéia era fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais.

Durante três anos seguidos, Anna lutou para que fosse criado o Dia das Mães. A primeira celebração oficial aconteceu somente em 26 de abril de 1910, quando o governador de Virgínia Ocidental, William E. Glasscock, incorporou o Dia das Mães ao calendário de datas comemorativas daquele estado. Rapidamente, outros estados norte-americanos aderiram à comemoração.

Finalmente, em 1914, o então presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson (1913-1921), unificou a celebração em todos os estados, estabelecendo que o Dia Nacional das Mães deveria ser comemorado sempre no segundo domingo de maio. A sugestão foi da própria Anna Jarvis. Em breve tempo, mais de 40 países adotaram a data.

"Não criei o dia das mães para ter lucro"

O sonho foi realizado, mas, ironicamente, o Dia das Mães se tornou uma data triste para Anna Jarvis. A popularidade do feriado fez com que a data se tornasse uma dia lucrativo para os comerciantes, principalmente para os que vendiam cravos brancos, flor que simboliza a maternidade. "Não criei o dia as mães para ter lucro", disse furiosa a um repórter, em 1923. Nesta mesmo ano, ela entrou com um processo para cancelar o Dia das Mães, sem sucesso.

Anna passou praticamente toda a vida lutando para que as pessoas reconhecessem a importância das mães. Na maioria das ocasiões, utilizava o próprio dinheiro para levar a causa a diante. Dizia que as pessoas não agradecem freqüentemente o amor que recebem de suas mães. "O amor de uma mãe é diariamente novo", afirmou certa vez. Anna morreu em 1948, aos 84 anos. Recebeu cartões comemorativos vindos do mundo todos, por anos seguidos, mas nunca chegou a ser mãe.

Cravos: símbolo da maternidade

Durante a primeira missa das mães, Anna enviou 500 cravos brancos, escolhidos por ela, para a igreja de Grafton. Em um telegrama para a congregação, ela declarou que todos deveriam receber a flor. As mães, em memória do dia, deveriam ganhar dois cravos. Para Anna, a brancura do cravo simbolizava pureza, fidelidade, amor, caridade e beleza. Durante os anos, Anna enviou mais de 10 mil cravos para a igreja, com o mesmo propósito. Os cravos passaram, posteriormente, a ser comercializados.

No Brasil

O primeiro Dia das Mães brasileiro foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre, no dia 12 de maio de 1918. Em 1932, o então presidente Getúlio Vargas oficializou a data no segundo domingo de maio. Em 1947, Dom Jaime de Barros Câmara, Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro, determinou que essa data fizesse parte também no calendário oficial da Igreja Católica.

Origem do dia das mães

Ao me entregar perdeste sua guerra, aonde somente os fortes saem em um grito de comemoração... Não ligarei mais, para mim, a batalha acabou. E somente um dia verás que seu troféu, não lhe servira de nada em sua prateleira. Fazendo de sua vitoria míseros fracassos.

E tudo o que quis acreditar será estilhaçado pelo tempo, trazendo-te somente arrependimentos e a certeza que fracassou em sua missão.

Encantar algo que considerava perdido foi demais para seu ego, aquilo só lhe trouxe desprezo e tristeza, ao olhar sua vida medíocre futura, em vezes de se deixar levar pelos seus sentimentos, agora em seu grito somente a glória e honra mais amanha olhará para trás e verá o que deixou passar com os seus medos.

Afasta-te de ti algo que lhe traria felicidade e uma vida melhor, preferiu viver somente de futilidade e mascarando os seus erros.

Seus dias de guerra lhe trouxeram a morte própria, em meio a um abismo aonde acredita estar vivendo, deixou de acreditar que tudo o que poderia ganhar não seria o suficiente para poder lhe trazer paz então decidiu de uma hora para outra desistir e voltar aonde tudo não havia começado.

Amanha sorrira e agradecera sua vitoria, mais daqui uns minutos sentirá o podre e a imbecilidade que cometeste se afundando na própria desgraça.

E então será tarde porque o que lhe poderia lhe dar vida, mais agora estará morta, então chorará a insanidade que provocaste a si própria.

Matou sua própria chance de vencer, quando iniciaste está batalha, sagrará em arrependimento e se punirá eternamente, com sua vitória. E lembrará que existiu sim uma verdadeira chance de vencer, quando minhas palavras a ti declararam.

Mais vejo que isso agora passou de um sonho, algo imaginável, desisti e de vez lhe entreguei seu troféu, saberei que tu se arrependerás, mais hoje já é tarde.

Evadanoite

Não haverá comemoração
Nem viagens, nem planos
Não existirão mais sonhos...
Só o vazio, a vida real e uma certeza
Também não haverá desilusão

Tuca Tomaz

As mulheres são tão especiais que não merecem apenas um dia de comemoração, mas sim toda a eternidade...

Vitor Durão

O Três de Copas, significava a comemoração, exuberância, amizade, companheirismo - a formação de um laço em busca de um objetivo comum. Porém, as cartas podem ser tomadas em sentido contrário, e a comemoração se transformar em autocontemplação e isolamento.

Anthony E Zuiker

Sem pressa
Depois dos atribulados preparativos e da breve comemoração o negócio agora é tirar o pé do acelerador.
Acabou-se 2.011 numa fração de segundo.
O foguetório durou um pouco mais.
Bem vindo 2012, com toda a riqueza que é viver e com toda a complexidade que é viver bem.
Não gosto de excesso de otimismo e menos ainda de pessimismo.
Num dos raros casos que o meio termo é a melhor opção fico com o realismo.
Tem gente que vai começar o ano com um horroso show de pagode.
E tem gente que vai dar continuidade a uma vida que é já é um show.
De horrores.

Marinho Guzman

Se eu morrer...

Se eu morrer...
Quero comemoração
Não o clima de velório
Quero fogos de artifícios
Um samba canção me homenageando
Cerveja gelada para acompanhar
Uma bandeira do meu time para eu levar
Brincadeiras a minha volta a me velar
E sorrisos por finalmente eu me libertar...

Se eu morrer...
Não se deixe entristecer
Nem ouse por mim chorar
Porque estarei sorrindo e cantando
Por onde a morte me levar...

Se eu morrer...
Estarei partindo feliz
Por saber que aqui não é meu lugar
Porque aqui nunca fui feliz
E me sinto egoísta por não agradecer
A vida que eu tenho e que me cobram
Louvar a Deus a todo instante
Pela minha saúde constante...

Se eu morrer...
Terá enfim chegado ao fim
A grande misão que me foi destinada
E com a qual fui predestinada
A viver num tempo que não gosto
E por isso me confundem com amarga...

Se eu morrer...
Não faça drama por mim
Porque o morto é reposto
No novo que vai nascer
E o tempo te fará me esquecer...

Elian VS

Me desculpem os que amam o carnaval, mas não consigo me simpatizar com uma comemoração que máscara a libertinagem.

Gabriela Stacul

Onde estão os fogos?

A cada natal que passa,
Menos se solta fogos de artifícios
Em comemoração ao nascimento do Nosso Senhor
E Salvador Jesus Cristo.

Será que o povo está dividindo
A glória de Deus por outros deuses?
Será que estão depositando as suas confianças
Em quem não pode salvar?

Será que estão valorizando mais o momento vivido,
em detrimento da Paz Vindoura?
Confesso que não sei, mas sugiro a todos
Que reflitam como andam as suas vidas.

Que tipo de relacionamento
Estão tendo com o Senhor neste momento.
Se a confiança está abalada,
Por causa dos homens vendilhões do templo.

Saibam que Deus não compactua com eles.
Jesus pagou um preço muito alto pela nossa salvação.
Ele não dará nenhum por inocente,
Portanto, volta pra casa enquanto há tempo.

Solte bastante fogos de artifícios,
Assim o Rei renascerá outra vez dentro de você
A paz será algo possível de ser alcançada novamente
E todos a sua volta saberão o real significado do natal.

Djalma CMF

O simples fato de estar vivo e abrir os olhos todos os dias, pede comemoração!Queixas pelas agruras da vida, pedem reflexão. Viver vale a pena,seja qual for a ocasião.

Geise de Oliveira