Coleção pessoal de paulatsuu

1 - 20 do total de 80 pensamentos na coleção de paulatsuu

Escolha homossexual...

A homossexualidade deveria mesmo ser uma escolha, por que normalmente quando escolhemos, escolhemos o que é melhor, certo? E se fosse uma escolha simples, não seria necessário tanta gente enganando gente, mais como todas as escolhas sempre há ganhos e perdas... Ninguém quer perder é claro, é muito legal poder casar, ter filhos formar uma família normal e padrão e paralelamente poder sair com amigos, travestis, primos, professor da academia entre tantos outros, isso realmente é muito legal, não é preciso escolher e perder e nem enganar ninguém, olha que beleza!

Algumas pessoas dizem pregar o amor, eu fico um tanto quanto na dúvida sobre o que isso significa, será que discriminar uma forma diferente de amar é pregar amor? Essas pessoas deveriam acima de tudo ver as pessoas como seres humanos e não como sexualidade diferente, e mesmo vendo assim, qual o problema em ser diferente? Por que será que isso incomoda tanto ein? Freud explica! Certamente jamais se criará dois filhos iguais, por que será? Não foi a mesma criação? Então se as pessoas são diferentes mesmo criadas do mesmo jeito e na mesma casa, por que será que o mundo inteiro tem que ser igual?

Deveriam essas pessoas que pregam o amor ensinar aos seus filhos desde pequenos a respeitar ao PRÓXIMO acima de todas as coisas, quem sabe assim ajudará a pregar contra a violência e não ao amor, já que isso é assunto tão complexo. Na verdade um o filho que bate e não apanha na escola, ele sim é saudável, nossa, como esse menino é esperto! Não sei quem é mais esperto ele ou os pais... Enfim, vamos promover a agressão.

Eu sem dúvidas penso que ser gay é uma ótima escolha, ser motivo de preconceito, de descriminações, de piadas e de ser apontado e de muitas vezes perder o emprego, ser expulso de casa, não ter direito de ter direito, não poder se expressar, e até mesmo muitas vezes não poder amar. Além disso, ter que se adaptar a uma nova vida, ser o que realmente é, e ser o que as pessoas querem que sejamos. Eu penso que isso seja realmente muito fácil, e há quem diga que isso é escolha.

Mas apesar disso tudo também não escolhemos ser heterossexuais, temos o amor mais puro, nossos interesses são claros, não estamos querendo enganar ninguém, criamos relações solidas e duradouras, não casamos para se enganar e aquelas milhares de crianças que pais heterossexuais abandonam, são os gays os maiores interessados em adotá-las. Os gays são em maiores números traficantes, em maior quantidade homicidas, são os maiores causadores de brigas e de guerras, são os grandes corruptos, estrupadores e são também maior número de pedófilos, não é?!. Na verdade nem estamos afim de pregar o amor, estamos mesmo afim de amar, amamos tão intensamente que descrever seria impossível!

Eu penso que ser diferente não quer dizer não ser normal, eu penso que anormal seria se todos fossemos iguais uns aos outros.

Então talvez ser gay não seja algo ruim, e eu penso que não escolhemos ser gays, apenas escolhemos não ser heterossexuais, assim como a maioria escolhe, como toda escolha tem seu lado ruim, a melhor parte de ser gay é realmente ser gay, que apesar de ter 50 motivos para estar triste, apenas somos alegres, e como isso incomoda! E pena dos reprimidos e recalcados, pena mesmo, não podem se defender de si mesmos.

Só devemos entender que ser diferente e ser normal é algo possível de ambivalência, temos um intelecto e um corpo como todos, isso não é diferente, mais além disso temos uma alma que não precisa pensar e sentir igual.

Seria muito egoísta pedir para que todos tivessem que escolher um só um tipo de amor na vida, por que é essa a escolha que querem que façamos, por que amar uma pessoa do mesmo sexo é automaticamente deixar de amar sua família, por que isso é contra a lei divina.

Só precisamos pensar que amar é normal por mais que seja diferente, se amar não é pecado, por que você heterossexual pode e nos gays não?!

Paula oliveira

Vai passar: lembre-se disso quando estiver na melhor ou na pior.

Paula oliveira

Tempo: Nosso maior inimigo e ambivalentemente nosso maior amigo.

Paula oliveira

A maior maravilha do mundo eu vi no brilho dos teus olhos a me olhar.

Paula oliveira

O que é bom eu divido com quem eu amo, porque até mesmo a felicidade que transborda, derrama, e eu penso que não se deve desperdiçar felicidade, além de que é bem melhor ter com quem compartilhar.

Paula oliveira

Abísmo do vazio

Estamos sentadas à beira do abísmo. A visão lá de cima é linda, porém, perigosa. Você entrega-se as vontades de pular, de jogar-se a imensidão do vazio.
Apesar de lindo nada restará após o primeiro passo, o primeiro passo é a injustiça, sinto- me intrigada a dá-lo.
Estamos à beira do abísmo não sei se pulo ou se a deixo pular.

Paula oliveira

É possível acabar com o abísmo que existe entre duas pessoas quando constrói-se a ponte juntos.

Paula oliveira

É ideal usar o coração pra sentir e o amor pra viver, chega de relacionamentos descartáveis.

Paula oliveira

São tantos amores disperdiçados, são tantos corações partidos, são tantas oportunidades não conquistadas e são tantas pessoas complicadas...

Paula oliveira

Nosso laço

Eles viram um nó, quando eu vi um laço, e quando tudo estava acabado eu vi um recomeço, pensaram que o amor era o começo, mais pra mim foi o fim, o fim de todo imperfeito.
Nosso amor é feito do inevitável, e o possível foi impossível de se acreditar. E o nunca, mais uma vez tornou-se inútil. E o poço de prazer é o fundo de razão.
Você, minha reação irracional, é o querer sem motivos, é simplesmente ter tudo quando não se tem nada. Talvez a minha loucura é o que te enlouquece, é o frio que te aquece é o arrepio de calor.
Que inevitável seja à força dos meus desejos por seus beijos, por que o nosso perfeito sempre será imperfeito. E que nosso erro seja perdoado. Sou metade de você e você é outra parte de mim.

Paula oliveira

Não sou arteira e nem artista, eu simplesmente gosto da arte.

Paula oliveira

Estamos à beira do abismo não sei se pulo ou se a deixo pular.

Paula oliveira