Coleção pessoal de Natanaela

1 - 20 do total de 73 pensamentos na coleção de Natanaela

Os olhos que querem fechar não disfarçam a vontade de te ver me olhar.
É bem raro o momento que cega, que fecha os olhos, que arde em lágrimas.
É tão raro quanto a certeza de que o dia sempre vem depois da noite.
Os olhos, os meus, fecharam.
Os seus, me vigiavam.
Enquanto isso, o dia nunca chegava.
Dormi por dias seguidos e quando questionei o porquê de não acordar, vi distante, seus olhos chorar.

Nat.Bat.

E eu que me sentia capaz de tudo.
Capaz (como se fala em Minas).
Eu que me sentia heroína.
Sem dó me fiz mortal e pequenina.
Logo eu, que todos viam como superior.
Hoje eu não sou nem o pó que caiu cedo do ventilador.

Nat.Bat.

Um nó na garganta prende mais do que algema.
Um nó na garganta mal deixa passar o ar.
O nó da garganta que me cala por horas.
E, que vontade de ir embora!
Que vontade de ir embora!

Nana

Se eu pudesse, pediria para não sentir saudades suas.
Dói demais fisicamente, e agora, até minha alma anda confusa com tanta dor.
Não sei se estou viva, ou se já morri de amor.

Nana

De perto, o deserto parece incerto.
De longe, me impressiona o vazio cheio de ventos.
Se é vazio, porque vem e voltam coisas ao mesmo tempo?
De perto, o deserto é o mais correto.
Busca e traz pessoas de longe pra verem seus movimentos constantes.

Nana

O certo é que, por mais esperto que seja o cara, não há como esconder por muito tempo o que o coração reflete nos olhos.

Natanaela

Pensar em você hoje me dá um aperto grande no coração.
Já sentiu coisas estranhas sem sentido?
Pode haver sentido em sentir as estranheza fora do dia-a-dia, mas hoje está mais fora do controle.
O aperto no lado esquerdo do peito parece não aliviar nunca.
O aperto me faz querer antecipar as férias.
Um aperto de vontade de estar perto de você.

Natanaela

Dias que dá vontade de escrever sem parar como numa competição de quem escreve mais, não sobre tudo, mas sobre o amor, que é o assunto mais devastador.

Natanaela

Ai, como eu odeio o que você faz comigo!
Me deixa triste, com raiva, me ilude!

Como eu odeio o que você não faz!
Por que não larga tudo e vem correndo?
Eu juro que eu tento, mas não te entendo.

Ai, que raiva!
Sábado triste mais uma vez.
Você me engana.
Fige que me ama.

Ai!
E ainda se faz de ofendido.
Depois de tanta coisa errada.
Eu mereço!
Devia desistir.
Ah! Mas, não esqueço.

Nana

Vontade de fugir.
Vontade que não se realiza.
Que se concretize!

Fugir daqui para um nada,
um lugar qualquer,
um seja o que Deus quiser.

Natanaela

Tolerar é adaptar-se.
Eu finjo que estou gostando da situação, você não acredita e faz com que eu goste de verdade.
Assim eu te tolero e você gosta de mim.

Battisti

Saudade mandou dizer que o coração se encheu de lembranças e se murchou lembrando de você.

Nana

Quando tiver dúvida, não faça. É melhor que somente você tenha dúvidas.

Nana

Vê se entende que o problema não são seus amigos, é a sua falta de tempo comigo!

Nana

Tu achas que não é nada?
Pra mim, é muito ruim.

Tu te perdes nesta vida de pecados.
E, eu aqui só pensando: o que eu fiz de errado?

Talvez, eu tenha nascido na época errada.
Ou, tu que te adaptas facilmente à loucura.

Queres me ver feliz?
Desapega do que me faz mal.
Pois, o que me faz mal, te matas aos poucos,
me mata aos muito.

Nada de bebida, nada de farra.
Pra mim, tu preencherias meu mundo.
Pra mim, serias meu tudo.
Mas, preferes ser surdo.

Nana

Eu faria dias diferentes.
Se pudesse voltar atrás.
Corrigiria noites tristes.
Apagaria nuvens que ocultaram luas cheias.
Faria dias inesquecíveis.

Se houvesse chance.
O novo num mesmo caminho seria feito por mim.
O novo do alguém de antes.
Eu faria dias e noites.
Amáveis, amantes.

Eu faria até tardes, ainda mais amáveis.
Eu Faria.
Natanaela.
Faria tempos de alegria.
Faria pessoas bem melhores.

Natanaela

Eu quero te amar, mas quero ser amada também.
Jogo de um só vencedor é triste e chato.

Natanaela

Só queria estar entre as 4 primeiras pessoas em quem você mais pensa todos os dias, desde que as primeiras sejam sua família, Deus e seu trabalho.

Natanaela