Coleção pessoal de andys2

61 - 80 do total de 1155 pensamentos na coleção de andys2

As pessoas são responsáveis e inocentes em relação ao que acontece com elas, sendo autoras de boa parte de suas escolhas e omissões. Porque entre o sim e o não é só um sopro, entre o bom e o mau apenas um pensamento, entre a vida e a morte só um leve sacudir de panos - e a poeira do tempo, com todo o tempo que eu perdi, tudo recobre, tudo apaga, tudo torna simples e tão indiferente. Não importa quanto tempo já se passou: eu sou a mesma, o amor é o mesmo, e a esperança. Voz que nunca desiste, na mais negra das águas da mais longa das noites. De algum secreto lugar me vem a força para erguer a xícara, acender o cigarro, até sorrir quando alguém me diz: Você hoje está com a cara ótima, quando penso se não doeria menos jogar-me de um décimo primeiro andar.

Lya Luft

Toda mudança cobra um alto preço emocional. Antes de se tomar uma decisão difícil, e durante a tomada, chora-se muito, os questionamentos são inúmeros, a vida se desestabiliza. Mas então chega o depois da coisa feita, e aí a recompensa fica escancarada na face. Mudanças fazem milagres por nossos olhos, e é no olhar que se percebe a tal juventude eterna.
Um olhar opaco pode ser puxado e repuxado por um cirurgião a ponto de as rugas sumirem, só que continuará opaco porque não existe plástica que resgate seu brilho. Quem dá brilho ao olhar é a vida que a gente optou por levar.
Olhe-se no espelho…

Lya Luft

"Matar o sonho é matarmo-nos. É mutilar a nossa alma. O sonho é o que temos de realmente nosso, de impenetravelmente e inexpugnavelmente nosso."

Fernando Pessoa

"Deixe para lá antigos amores, antigas dores. Receba o que há de novo de coração leve. Perdoe, compreenda, esqueça, amadureça. Grandes amores necessitam de grandes corações."

Maria Claudia Mancini

"O jeito de caminhar. O jeito de usar a camisa pra fora das calças. O jeito de passar a mão no cabelo. O jeito de suspirar no final das frases. O jeito de beijar. O jeito de sorrir. Vá tentar explicar isso!"

Martha Medeiros

Este silêncio é assustador. Não porque talvez ele não seja necessário, mas porque mesmo sendo necessário, ele machuca. E ando muito ferida pra suportar um pouco mais de dor. Então eu queria que alguém me dissesse que vai ficar tudo bem, sabe? Porque esta incerteza toda tem me desnorteado demais. E uma ansiedade aguda toma conta de mim minuto a minuto.E ainda há a saudade.E mesmo que as previsões sejam positivas, tudo ainda me parece tão longínquo!E estou com pressa, e sede e fomes demais. Percebe como minhas palavras estão respirando com dificuldade? Então eu te peço pra não me deixar tão sozinha assim nesta fase. Mesmo que haja sol e as ondas vão e venham incansavelmente me lembrando do movimento da vida, a sua voz me faz tanta falta quanto uma brisa. Não que tenha me faltado companhia, mas em algum momento o abraço termina porque as pessoas têm as suas vidas. E ainda, o barulho das cidades têm me incomodado tanto quanto este silêncio denso. Então eu fico sem saber pra onde ir. E fico tão sonolenta e encolhida no meu canto até que alguém venha me abraçar novamente. E às vezes esse socorro demora tanto por causa da minha necessidade sempre tão urgente de tudo. De paz. Por não querer sufocar ninguém, fico aqui, sufocada.
Só estou te dizendo estas coisas porque acho estranho você não ter a menor curiosidade em saber como tenho me sentido. Depois de tudo. Porque não existe um segundo sequer em que eu não pense e queira saber e deseje que você esteja bem. Só isso.

Este silêncio é assustador. Não porque talvez ele não seja necessário, mas porque mesmo sendo necessário, ele machuca. E ando muito ferida pra suportar um pouco mais de dor. Então eu queria que alguém me dissesse que vai ficar tudo bem, sabe? Porque esta incerteza toda tem me desnorteado demais. E uma ansiedade aguda toma conta de mim minuto a minuto.E ainda há a saudade.E mesmo que as previsões sejam positivas, tudo ainda me parece tão longínquo!E estou com pressa, e sede e fomes demais. Percebe como minhas palavras estão respirando com dificuldade? Então eu te peço pra não me deixar tão sozinha assim nesta fase. Mesmo que haja sol e as ondas vão e venham incansavelmente me lembrando do movimento da vida, a sua voz me faz tanta falta quanto uma brisa. Não que tenha me faltado companhia, mas em algum momento o abraço termina porque as pessoas têm as suas vidas. E ainda, o barulho das cidades têm me incomodado tanto quanto este silêncio denso. Então eu fico sem saber pra onde ir. E fico tão sonolenta e encolhida no meu canto até que alguém venha me abraçar novamente. E às vezes esse socorro demora tanto por causa da minha necessidade sempre tão urgente de tudo. De paz. Por não querer sufocar ninguém, fico aqui, sufocada.
Só estou te dizendo estas coisas porque acho estranho você não ter a menor curiosidade em saber como tenho me sentido. Depois de tudo. Porque não existe um segundo sequer em que eu não pense e queira saber e deseje que você esteja bem. Só isso.

Marla de Queiroz

Não existe explicação para ser tomado de amor, alegria e gratidão. Um dia, simplesmente, as coisas fazem sentido, principalmente situações aparentemente desagradáveis do passado. Então você percebe que quando não conseguia andar, é porque estava aprendendo a ficar parado pra pensar mais, observar mais, cuidar de outras coisas que estavam sendo negligenciadas pela sua falta de tempo. A gente corre demais o tempo todo, mas isto não faz o nosso dia maior, isto só faz o nosso dia ser mais cansativo e nos empobrece. Por isso as pessoas perdem a beleza da segunda-feira porque passam as horas todas da semana esperando a sexta. E pouco se dão de prazer quando chega o fim de semana, porque além de tudo, se deprimem no domingo.
Há tanto a ser vivido de maneira mais leve, mesmo dentro desse turbilhão de trabalho e estudo e correria para ver quem acumula mais bens materiais. E todos esquecem que o corpo pede um olhar mais minucioso, os dias pedem mais admiração, as pessoas são mais importantes que as coisas e os acontecimentos são aprendizados, eternos aprendizados. As pessoas estão esquecendo que têm o direito à escolha e que cada um tem que passar por todas as estações do ano. (…)

Marla de Queiroz

“Para onde vai a atenção, a energia flui e a vida cresce. Então pergunte-se: Para onde está indo minha atenção ao longo do dia? Quando paro para observar o rumo que está tomando minha atenção, meus pensamentos e minha energia, então eu posso começar a redirecionar meus pensamentos para onde eu gostaria que a vida crescesse. Que hoje eu pare e, com uma visão de futuro, direcione meus pensamentos de forma a dar vida ao que realmente eu quero que cresça.”

Brahma Kumaris

"Fechei os olhos e pedi um favor ao vento: Leve tudo que for desnecessário. Ando pesada com bagagens pesadas. Daqui pra frente apenas o que couber no bolso e no coração."

Cora Coralina

"Certa vez, li nestes artigos casuais que era impossível existir uma única alma gêmea para cada pessoa. Que se acreditássemos em alma gêmea, estaríamos fadados ao insucesso amoroso. Afinal, quem garantiria que iríamos encontrar essa tal alma? Ela poderia nascer 70 anos antes da gente ou 70 anos depois. Mas, algo sempre me disse que o sonho de menina não era apenas um sonho. Um dia eu encontraria aquele ser que apesar de ter milhares de defeitos, seria o alguém em algum lugar no mundo feito só pra mim. E na dança da vida, nas idas e vindas do amor, nos encontramos. Aliás, você me encontrou e eu te recebi. Te recebi, quando já não acreditava mais que o amor fosse me encontrar. Você me encontrou, quando você já não queria mais se entregar a ninguém. E de uma maneira inexplicável, nossas almas se entrelaçaram. Foi tão rápido que nem percebemos quando já estávamos nos amando. Um encontro de almas e não apenas de corpos. Mas, na vida nada é fácil. E a nossa, então... A nossa história daria uma bela novela. Tanta coisa nos impede de nos amarmos, mas, mesmo assim, estamos aqui. Temos os mesmos defeitos, somos uma constante inconstância. Somos tão simples como a charada da Esfinge. A nossa intensidade é a nossa insanidade. Somos a causa e a cura das dores um do outro. Eu sou sul, você é norte. Eu sou fogo e ar, você é água e terra. Eu sou emoção, você é razão. Eu sou voz, você é ouvido. Eu sou a pressa, você é a calma. Eu sou confiança, você é receio. E é isso que nos mantém em equilíbrio. Mas, também somos desejo. Somos amor. Somo carinho. Somos compreensão. Somos respeito. Somos confiança. Somos música. Somos poesia. Somos arte. Somos sonhos. Somos realidade. Somos planos. Somos o bem um do outro. Somos o “eu te amo” que tanto tememos dizer. E pra sempre seremos melhores amigos, seremos sábios confidentes, seremos loucos amantes, seremos nossos amores."

Mariana Belchior Ribeiro Freire

"Foi esperando quase nada que um quase tudo apareceu. Simples como um fim de tarde. No começo era medo, incerteza, insegurança surgindo como relâmpago no céu. Depois, uma sensação de pertencimento, de paz, de alegria por encontrar um sentimento desconhecido, mas que fazia bem. Não teve espumante, holofote, tapete vermelho. Foi simples como um fim de tarde. Algum frio na barriga, interrogações deslizando pelas mãos suadas, uma urgência em saber se aquilo era ou não pra ser. É que um dia alguém nos ensina que quando é pra ser a gente sente."

Desconhecido

Renunciar a algo que amamos muito e que desejamos com toda a força do coração é uma das decisões mais cruéis de se tomar que conheço. Porque a perda equivale a uma morte dupla: morrer para alguém e matar a pessoa na gente. É como se sobrasse por dentro apenas um casarão vazio com um jardim morto. E, de repente, tudo tão subitamente anoitecido sem previsões de dia novo. É um caminhar lento e arrastado numa espera sombria de que as horas passem e o tempo leve essa febre alta sem medicação possível. É preciso que haja tanta paciência e firmeza por dentro pra não entrar em desespero, que a sensação que se tem é de estar meio fora do ar, com tanto esforço. E até chorar fica difícil, teme-se que nunca mais o choro cesse.
Há muitas perdas quando se termina algo que não se queria ter terminado: muda-se a autoimagem, alegrias ficam suspensas, sonhos desaparecem por um tempo e nenhuma cor na paisagem. O cotidiano fica obscurecido por aquela lacuna aberta no meio do que era a parte mais interessante dos dias.
Com o tempo, você analisa que abrir mão de algo muito importante, só se faz quando se tem um motivo maior que esse algo: seja um propósito, uma crença, um valor íntimo, uma obstinação qualquer que te oriente para essa escolha que já se sabia tão dolorosa. É um sacrifico voluntário por algo mais pleno, mais grandioso em Beleza. E, nestas análises, você descobre outras perdas que são positivas: perde-se também a ansiedade, a insegurança e a ilusão. E você aprende a recomeçar agradecendo por vitórias tão pequenininhas...
Como quando é noite e antes de dormir você se enche de gratidão:
“Deus, obrigada, porque é noite e eu tenho o sono... Que venha um sonho novo, então.”

Marla de Queiroz

As palavras fogem quando precisamos delas
e sobram quando não pretendemos usá-las."

Drummond

"O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesmo compreendo, pois estou longe de ser uma pessimista; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudades...sei lá de quê!"

Florbela Espanca, in "Carta n 147".

(Às vezes),
Somos frágeis, falíveis, perecíveis. Somos carentes, mortais e disponíveis. Somos o desânimo, essa tristeza sem rosto. Somos um pedido de socorro em silêncio. Somos tão humanos, tão passíveis de erros, vulneráveis e solitários caminhando a esmo. E nos sentimos tantas vezes tão menores do que o nosso real tamanho. E, na nossa finitude, a dor consegue passar a única sensação de eternidade dentro do Tempo escasso que, impotentes, vemos definhando.
Somos o nó preso na garganta, alguma falta de fé, somos uma vaga lembrança daquilo que a gente quer. Somos a voz embargada contida no choro. Somos o olhar assustado e a vontade do grito.
Mas não é isto que está escrito.
Somos humanos. E corajosos por superar nossas fraquezas. Somos a falta que nos move, a busca pela delicadeza. Somos a vontade profunda que a angústia não tenha o peso de nos levar ao desespero. Somos a necessidade de sentir alegria e virar do avesso a saudade. Somos uma luz que brilha e transmuta a agonia. Somos o instinto de vida que guia nossos passos. Somos a cura contida num abraço. Somos a labuta diária pela felicidade. Somos nossos sonhos crescentes, justos e realizáveis. Somos o vazio que amplia o horizonte de possibilidades. Somos o mistério, dádiva divina e nenhuma certeza. Somos a base que construímos e os alicerces que nos sustentam. Somos a lembrança acesa de que tudo é transitório, mudança.
Somos quem quisermos ser...
Desejo que a força impere e que nada desbote nossa esperança.

Marla de Queiroz

"Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente."

Dalai Lama

Bom, nem sei por onde começo.. Engraçado como as pessoas mais importantes das nossas vidas são as mais simples e mais dificeis de se expressar algum tipo de sentinmento. Sei que deveria escrever aquela coisa romantica e engraçada, mais nao tenho ideia de como vou fazer isso. Então, poderia falar de todas suas qualidades mais aff, todo mundo ja esta cansado de saber porque além de conversar com meio mundo de pessoas, ser legal com todos e dar atenção é o seu forte.

andyy

Eram meros desconhecidos que tinham suas respectivas vidas. Dentro delas paixões antigas, casos mal resolvidos, conversas deixadas pra depois, angustias guardadas e inúmeros conflitos. Mais claro, com baladas, bebidas, beijos, amigos e conversa fiada. Mas que nunca se imaginaram juntos, ora, nem se falavam, não frequentavam os mesmos lugares e quem dirá amigos em comum.

E mesmo assim se encontraram, num dia importante pra ela que só queria estravazar e um dia qualquer pra ele que pretendia só sair de casa. E com intenções meio contraditórias ali meio perdidos se enxergaram. Ninguém sabe onde isso tudo começou, mas se deram bem (pelo o que se lembram).

Não pense que foi um amor a primeira vista, de jeito nenhum. Pra garota, foi apenas um desses caras que se faziam de legais pra conquistar e não ficar tão sozinho na balada. Pro cara, foi alguém que não valeria a pena manter contato e pro seguir.

Achou estranho e sem nexo? Engano seu, aqui se encaixa perfeitamente aquele ditado que não gostamos muito de ouvir: ''Tudo vem a seu tempo'’. E digo que por um bom tempo acabou ficando assim. Acho que por isso muita gente prefere animais, que parecem mais racionais e sentimentais do que vários seres humanos por ai.

Acabaram se reencontrando (quem diria) mais uma peça do destino, e que não se daria se não estivesse raiva na mente dela e alcool no corpo dele. Foi rápido e sem sentido. E com uma gafe bem grande.. Ninguém imaginava que por uma mancada acabariam se falando meses depois.

Acabou rendendo longas conversas, muitas risadas, boas indiretas e um leve sentimento de posse. Não sabem muito bem quando foi isso, mais sentiram uma necessidade de ficarem mais proximos em todos os sentidos. Mais não foi tudo simples assim, houveram discussões, raiva, estresses e mancadas (pra variar), que acabaram fortalecendo mais esses dois e foram ‘’virando a página’’ como ele gosta de dizer.

E criaram um forte elo. Mesmo com as ‘’viagens’’dela e as neuras dele, os dramas da moça e os estresses do rapaz. Com todas as diferenças que vão de gostos musicais a cor de esmalte. Mas que abrem mão (as vezes) de tudo pra ficarem bem novamente.

Enquanto ele quer tudo certinho, ela só quer ele. Sejam os dois com suas aspas, chatices, distancias e indiferenças, resolveram ir adiante! Não sabem se é pelo carinho ou tormento. Mais ela sabe que uma parte dela sempre será dele, e que ele de alguma forma vai ser sempre dela.

andyara dias

“Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si. Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.”

Luis Fernando Veríssimo

MUDAREMOS SIM!!

Era aquele que dizia que não bebeu nada, apesar do bafo de cerveja.

Era aquele que dizia que não fumou, apesar do cheiro de cigarro.

Era aquele que dizia que não pegou as chaves, apesar de ter sido o último a sair com elas.

Era aquele que negava antes de ouvir a pergunta. Das situações mais triviais às mais complexas.

Desprezava as pequenas mentiras. Acreditava que representavam lapsos necessários, pequenas omissões imprescindíveis para viver a dois.

Eu me transformei por amor. Busco ser honesto sempre, assumindo as mancadas e as falhas.

Mentir não me tornava imperfeito, mentia porque não admitia errar. Não aceitava arranhar a minha imagem. Somente mente quem se julga perfeito, e quer esconder seus vacilos.

Atravessei um tabu de décadas, deixei para trás antigas crenças que não entendo de onde tirei.

Todo homem é conservador e resiste às metamorfoses. Até se apaixonar.

“Não vou mudar”, portanto, é uma frase falsa. Apague de seu vocabulário.

Por amor, mudaremos sim. É só mudando que amadurecemos.

Por amor, nos revolucionamos sim.

Pode vir com sua teimosia, com seu orgulho, com sua arrogância, afirmando que é imutável, que não mexerá em seu temperamento, que tem seus hábitos, que foi assim toda a vida, mas mudará sim.

A convivência influencia, abre as ideias, destrói intolerâncias, força a mutação emocional.

Amor é exceção. É quando praticamos a exceção. Pode deixar as regras para os outros.

Quer uma maior declaração do que tentar fazer o que não admitia ou apreciar o que recusava?

Se você mantinha distância de água, por amor fará natação.

Se você alertou que jamais dirigiria um carro, por amor entrará numa autoescola.

Se você alimentava horror de avião, atravessará o oceano atlântico de seu medo.

No relacionamento que dá certo, promessa não é maldição. Ainda que tenha lavrado verdades no cartório, elas serão lavadas dentro de casa: vão desbotar, vão amarelar, vão desaparecer.

Já vi gente parar de beber, parar de fumar, parar de trapacear, parar de trair.

Vícios são abolidos, virtudes são regeneradas: mudaremos sim.

Encontraremos coragem no olhar terno e confiante de nossa esposa. Localizaremos vontade na cumplicidade ingênua do filho.

Mudaremos sempre. Mudaremos vários fins enquanto não vem nossa morte.

Fabrício Carpinejar