Cidadania

Cerca de 88 frases e pensamentos: Cidadania

Não precisamos de mais Leis; necessitamos de Cidadania!


Sidney Poeta Dos Sonhos
(Amante da Liberdade)

Sidney Poeta Dos Sonhos

Em se tratando de cidadania e sociedade, enquanto o civil for mais importante que o social, ou enquanto o indivíduo for mais importante que o coletivo, estaremos eternamente fadados à exploração do homem pelo homem, à inferioridade e à decadência intelectual e material – o que pode nos debilitar ciclicamente e nos tornar adeptos da indiferença ou da crença em dias melhores post mortem.

David Saleeby

Cidadania poderia ser sinônimo de solidariedade! Mas se solidariedade não fosse palavra e sim ação? Solidariedade, fazer o bem não tem preço!

Aline Diedrich

A cidadania deveria espelhar-se na fábula do cavalo e do lobo.
O cavalo e o lobo
Um lobo faminto vagava pelo campo, quando avistou um belo cavalo.
E pensou em devorá-lo; mas o cavalo era forte, e ele...fraquinho... pois quinze dias de jejum dão cabo do mais valente.
Recorreu, pois, à astúcia.
Aproximou-se, e ofereceu os seus serviços, dizendo que, como médico que era, estudara botânica, e podia mostrar-lhe das ervas da campina em que pastava quais as boas, quais as que lhe podiam fazer mal.
Ah meu amigo, disse-lhe o cavalo, chegaste bem a tempo; não preciso conselho a respeito de plantas porque só como capim, porém para curar-me de grave incômodo; há dias machuquei uma pata, a traseira e parece que está formando um tumor; dá para você examinar?
Então levantou a pata, e assentou-lhe um formidável coice que lhe quebrou o queixo.
MORAL: Se todos os lobos charlatães encontrassem cavalos como o desta fábula, não veríamos o triunfo de tanta impostura.
Se todos os cidadãos escoiceassem os políticos corruptos nós teríamos muito mais progresso.

Marinho Guzman

O resgate da cidadania


Resgatar o conceito de cidadania nas crianças e adolescentes brasileiros é um desafio e, por isso mesmo, o principal objetivo do programa Mutirão da Cidadania - lançado pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. O objetivo é trazer à tona o sentimento de nação, de civismo, de solidariedade, de união e de amor aos valores dignificantes que têm sido cada vez menos apreendidos pelas novas gerações. O Mutirão será composto por diversas ações que visam ampliar nos estudantes da rede estadual de ensino a compreensão sobre questões essenciais à sua formação pessoal e profissional. A ética, a nobreza de caráter, o espírito de equipe, o respeito ao próximo e às suas diferenças de gênero, raça, credo e classe social, a preservação do meio ambiente - a começar pelo cuidado e valorização do espaço da própria escola -, o incentivo ao voluntariado e os estudos dos símbolos nacionais constituem as bases principais do programa. Uma das medidas que adotadas para a conquista desses objetivos é o hasteamento da Bandeira e a execução do Hino Nacional nas unidades de ensino, todas as segundas-feiras. A idéia é estimular a criação de espaços voltados ao resgate de valores ligados à vivência da cidadania, ao mesmo tempo em que a utilização da linguagem musical é otimizada como forma de expressão, comunicação e convivência. O programa será desenvolvido por meio de parcerias com as secretarias da Justiça, da Cultura, do Meio Ambiente e da Juventude, Esporte e Lazer, além de instituições como a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Procon e o Faça Parte. Juntas, essas entidades trabalharão a consciência cidadã dos alunos, incentivando a participação ativa dos jovens tanto na escola quanto na comunidade. Elas fornecerão orientações sobre a formação e administração de grêmios estudantis, a realização da coleta seletiva de lixo nas escolas - ressaltando a importância dessa ação para o ecossistema -, a criação de Bandas da Juventude nos estabelecimentos de ensino, a conscientização dos direitos e deveres do consumidor e o estímulo ao voluntariado, que se constituirá em exercício efetivo de solidariedade. Acreditamos que a prática dessas ações será fundamental para a formação de cidadãos críticos que possam ocupar, definitivamente, um lugar de destaque nos cenários político, econômico, social e cultural do Brasil. Vivemos numa sociedade mutante, diversa e repleta de peculiaridades. Independentemente disso, o mundo todo atravessa um período de mudanças radicais que alteram o comportamento das pessoas provocando fenômenos sem precedentes na história da humanidade. Basta lembrarmos o quanto a família se modificou adquirindo novos modelos de estruturação - o que não quer dizer que está mais presente na vida das crianças e jovens. Ao contrário, paralelo às mudanças na estrutura familiar, o mercado de trabalho tem exigido cada vez mais de todos, tornando o tempo que os pais dedicam aos filhos mais escasso quantitativa e qualitativamente. A carência afetiva é a porta de entrada para o recebimento de influências negativas do meio e da mídia - essas últimas por meio da exposição exagerada à televisão e ao computador, sem nenhum critério seletivo. O resultado desse processo é evidente quando observamos a inversão de valores fundamentais à vida em sociedade, favorecendo o consumismo exacerbado, o culto exagerado ao corpo, da superficialidade das relações e a ascensão acelerada da violência e das drogas. Com isso, o papel da escola hoje é muito mais amplo e complexo do que há algumas décadas. Cabe a ela não só ensinar, mas auxiliar a formar o cidadão. Outro fator importante de mudança está na universalização do ensino, que trouxe aos bancos escolares pessoas extremamente diferentes, muitas vezes provenientes de famílias desestruturadas e/ou com situação econômica precária. Essas crianças, até há pouco tempo excluídas do ambiente educacional, necessitam de cuidados e atenções redobradas dos professores. Com a política da escola pública para todos, a rede oficial precisou reestruturar a proposta pedagógica para acolher os mais variados perfis estudantis. Nesse sentido, O Mutirão de Cidadania é uma ferramenta mais do que importante para garantir aos alunos uma formação mais adequada aos desafios impostos pelo século XXI. Machado de Assis, o grande mestre da literatura brasileira, nos forneceu um alento para as adversidades quando disse: "Defeitos não fazem mal, quando há vontade e poder de os corrigir." Se depender de nossa vontade e de nosso esforço, a educação conseguirá, sim, cumprir sua função: ser a bússola para mostrar um norte, um caminho seguro em direção ao futuro.


Publicado no Diário do Grande ABC

Gabriel Chalita

Eu já exerci minha cidadania. Já votei. Já desejei prefeitos e vereadores melhores para o Brasil, para meu Estado e para minha Cidade. O que espero das eleições de hoje, espero que votos não sejam comprados, que políticos fichas sujas não sejam eleitos, que as sujeiras não fiquem debaixo do tapete. As corjas do mensalão, seus "nada sei" sejam presos.
Eu desejo um país livre de pessoas que só pensam no próprio umbigo. Eu desejo honestidade, desejo que ações que pensam na coletividade sejam repensadas, que os menos favorecidos e esquecidos sejam os amparados e exaltados, que as diferenças sociais diminuam, que a cultura da partilha e não consumo se propaguem.
Eu desejo justiça social, que todos tenham uma excelente administração, que a coletividade saia ganhando numa votação histórica e coerente.
Um país melhor é o sonho de cada cidadão, o meu, o seu, o nosso sonho, nossa melhoria no transporte público, nas ruas, calçadas e vielas, nas escolas e hospitais, melhoria no esporte e no combate a violência. Melhoria de vida e bem-estar.
Somos cota-parte desta responsabilidade de eleger pessoas do bem, de ser patrões da democracia, de sermos o bem maior que todas as gerações possam recebem em forma de presente.

Arcise Câmara

Sou a favor do voto consciente, sou a favor do exercício da cidadania que não poderia ser mais bem representado do que através do voto, sou a favor da luta diária por justiça, igualdade e fraternidade. Esse texto não tem tendências partidárias, a única tendência pregada é a não utópica crença de um mundo melhor, mais justo, mais humano, começando por mim, através do meu voto, minha moeda de ouro para transformar esse país.

Arcise Câmara

Mas, somente um povo com cidadania bem formada poderá questionar o governo, e sua forma de governar. Então, ainda que o sistema de cotas esteja sendo um escudo político e essa ainda não seja a solução, eu lhe digo que o governo será picado por seu próprio veneno. Em outras palavras, vamos chamar todos para ter boa formação, incentivar a leitura, o senso crítico, venham todos, negros, pobres, índios, brancos, venham todos. Vamos nos aproveitar ao máximo dos estudos, e um dia, não tão distante, teremos e formaremos uma sociedade com democracia consolidada por um povo pensante. Então vamos pensar que as cotas, sejam elas de que tipo forem, são um convite para nossa formação!! E neste dia, diremos: "NÃO PRECISAMOS MAIS DE COTAS, PRECISAMOS DE MUDANÇAS!!!"

Hugo Pires

Sabem o que é irônico?!
Existem pessoas que promovem cidadania de graça através das redes sociais.
Porém, há quem tenha seus salários grandes e gordos, e não fazem qualquer ato similar.
Por que será?!

L. L. Santos

Entre querer acessar HOLLYWOOD E SABER escrever o nome completo com a mão esquerda no Brasil, provavelmente bate o ir e vir mais rápido que engajar nas lutas do País Brasil.

Bindes Fa-Cidadania

Ese é o Beethoven? " é e vai tomar banho".Beethoven está mais forte, brilho nos pêlos e uma boa ração, afinal ele vive ali na marques de paranaguá cantinho de rua aprazível.

Bindes Fa-Cidadania

Os animais fazem parte da Vida da espécie humana, identifica pela voz, pelo cheiro, pela côr, pelo limite, salva vidas, exerce em seu habitat uma simbologia de Cidadania.

Bindes Fa-Cidadania

Ruas brotam Cidadanias, é das Ruas que vemos os sons,os intérpretes-Artistas que vão multiplicando Elvis Presley, Beatles,Forrós, MPB e instrumentais.

Bindes Fa-Cidadania

"Gosto de música, gosto de Cordas"-Josilda no Centro Cultural banco do Brasil que tem Recitais NO BOM CENTRO DA GRANDE METRÓPOLE PAULISTA.

Bindes Fa-Cidadania

"Sempre gostei de Elvis, mas nunca comprei um cd".Elza(Anysio)-Praça Ramos de Azevedo interpreta Elvis, Beatles nun inglês audível e de Português Comuincativo e vendável CD.

Bindes Fa-Cidadania

Snowden é um homem da Informação e da Contra Informação; assim como fugir para a Itália a pretexto de cidadanias DUO.Que cada RESPONDA pelos Crimes em seus países de ORIGEM.

Bindes Fa-Cidadania

A Política Brasileira não precisa de 'Cartilha de credibilidade'(Aécio-Senador).A Política Brasileira precisa além da Credibilidade, da produtividade e da Competência.

Bindes Fa-Cidadania