Cheiro

Cerca de 1894 frases e pensamentos: Cheiro

Lá na minha terra, onde eu acordava e sentia o "cheiro" da mata e ouvia o som dos pássaros.

Lá onde eu fechava os olhos pra sentir o frescor da brisa e o sussurrar da mata ante minha presença ouvi uma voz a me dizer: Eis me aqui filho, a natureza criadora de todas as coisas. Teus pés caminham sobre meu corpo e meu sangue sacia tua sede. Sou eu quem toco tua face todo final de tarde sob a forma do último raio de sol a clarear a paisagem lúgubre á tua volta, e o primeiro suspiro da aurora matinal a estremecer teu corpo todas as manhãs.

Vinícius Mainard

Chá das Cinco

Eu te convido para um chá...ou café como quiseres. Traga cigarros, seu visual novo e seu sorriso meliante. Sente-se ao meu lado para que eu possa sentir seu cheiro enquanto você me olha como se eu estivesse nua. Eu te conto como minha rotina mudou depois que nos afastamos, ou como ela voltou a ser o que era, antes de me adequar ao seus gostos, suas cismas. E você me conta sobre sua vida, seus trabalhos e qualquer coisa menos interessante do que eu quero saber nesse momento.

- Desculpe, não prestei atenção na parte em que você encontrou seu irmão. (Enquanto o ouvia contar sobre os passeios, família, risadas e histórias engraçadas, pensava involuntariamente em sexo).

Conte-me novamente para que agora eu preste atenção. Estou tentando me concentrar. E me conta de novo como foi mesmo que nos conhecemos e como foi que nos gostamos e nos agarramos naquela rua, no seu carro. Conte para que depois eu me lembre exatamente o motivo pelo qual nos afastamos. Para que você sinta novamente aquela sensação. Para que fiquemos sem graça mas sem enganações.

Aí você olha no relógio, ensaia um "está tarde" e ficamos assim mais uma vez. Você com seus olhares, eu com minhas vontades. O chá ainda quente, as lembranças também. O que esfriou e como, não soubemos dizer, embora soubéssemos. E tudo isso ficou estampado ali, naqueles vagos instantes, em um chá das cinco.

Isadora Monteiro

Eu posso estar no meio de um milhão de pessoas, se você estiver presente, mesmo sem eu notar a sua presença, reconhecerei você pelo seu cheiro.

Tatyane Nicklas

Uma antipatia é o mesmo que um mau cheiro, por isso, devemos estar bem interiormente para sermos sempre simpáticos e perfumados para quem esteja ao nosso lado

Jader Amadi

Eu já não sei de que tom se faz teu céu, eu não lembro do teu cheiro, eu esqueci o teu gosto.

Thainá Seabra

ABAFANDO OS GRITOS

Eu e essa mania de tentar escrever coisas que provavelmente sinto. O problema é que muita das vezes eu não entendo ou não sei explicar o que se passa comigo, então fico aqui assim, como agora... Empacada, sem saber como escrever o que estou sentindo no momento. O pior é que escrever é a única maneira que definitivamente consigo me desfazer de tais sentimentos. Escrever é a forma que encontro pra desabafar, desengasgar, sair do casulo, me libertar das algemas... Assim me liberto de meus sufocantes pensamentos que me fazem ter vontade de gritar o tempo todo. Eu me calo, abafo meus gritos dentro de mim e quando eles (os gritos) ficam mais altos que todos os sons externos, acabam fugindo pelos meus olhos.
Hoje confesso que não sei se o que eu sinto é a pura saudade, medo do que não estou me permitindo sentir, ou apenas tristeza. Não se engane, não é esse tipo de tristeza que estais a pensar... Falo tristeza vinda da decepção. Decepcionei-me comigo mesma. Eu jurei, prometi a mim mesmo que não iria mais me apaixonar, depois das coisas que me aconteceram, eu queria esperar. Mas eu me iludo fácil, crio expectativas pra tudo... Adoro abraços inesperados, uma implicância com pitadas de carinho, amo receber elogios e se eles não forem ligados a minha beleza são melhores ainda! Gosto de saber que a pessoa gosta do meu jeito de ser, assim eu não preciso ficar preocupada quando quiser usar minhas camisas super largas, andar descalça e sem maquiagem pela casa.
Tenho uma mania feia de me importar com as opiniões alheias, mas isso depende do meu humor. Tem dia que eu estou de bem com a vida e não me importo com nada, mas também tem aqueles que qualquer comentário acaba comigo. Em um dia posso ouvir "Nossa, sua cara é horrível" e continuar bem, no outro dia posso ouvir "Sua unha do dedinho mindinho é feia" e cair em prantos. Mas o "Zé" -o chamarei assim para manter a identidade do indivíduo preservada- apareceu justamente no dia em que eu não estava me importando com absolutamente nada, nem mesmo com a sua presença em minha casa.
Eu estava com um short jeans, blusa larga, cabelo meio doido (leia-se desarrumado) e sem maquiagem. Eu sempre vou dando de mim para as pessoas aos poucos, pois tenho certo medo da forma que elas podem me julgar. Mas a diferença é que fui eu mesma, sem limitações. Mostrei como sou sem nem pensar se ele gostaria ou não, e se não gostasse também... Não faria a mínima diferença, pois como já disse eu não me importo com a opinião dele. Continuei sendo a quase mulher de 20 anos, boba, desengonçada, de risos histericamente descontrolado. Permaneci falando coisas idiotas, fazendo gestos toscos com as mãos, fazendo minhas danças idiotas, expressando minhas opiniões de maneiras enroladas, e mostrei a dependência que tenho pela minha mãe.
A única coisa nele que reparei foi aquele jeito ridículo de chamar atenção e querer ser bom em tudo, e na boa? É uma das piores coisas que um cara pode ter e com isso ele só ganha meu desprezo. Sempre que eu posso dou um fora nele e digo que ele se acha. Mas sabe o pior de tudo? Ele gosta... Eu gosto... Gosto da maneira que ele me olha, gosto de quando ele diz que estou bonita, gosto quando ele fica dando nomes à maneira que me visto no dia... Gosto mais ainda quando ele diz que tem mais que uma queda por mim. Só que eu não posso. Não posso permitir tais pensamentos, tais sentimentos. Ele tem namorada e eu prometi não gostar de alguém tão cedo! Não faz nem um mês que tive mais uma decepção amorosa para a minha coleção e ele aparece me dando carinho.
Zé: - Olha a carinha dela de triste quando eu falo que vou embora!
Eu: - Aff garoto, se enxerga... Só porque você fica triste com a minha ausência não quer dizer que eu fique com a sua.
Mas ele tinha razão. Meu coração dói. Eu sinto falta dele e fico contando os dias para ele aparecer. Eu queria algo para pelo menos matar um pouco da saudade que sinto dele, então acabei pegando emprestada uma pulseira de tecido dele. Quando deitei para dormir parecia que o Zé estava ao meu lado... Seu cheiro estava muito forte e eu achei que estava louca por estar sentindo. Mas quando aproximei o meu braço em meu rosto, pude perceber que seu perfume estava fortemente na pulseira. E ali adormeci.
E assim eu sigo escondendo, abafando, fingindo e ignorando qualquer sentimento que vem de você.

kELLY SILVA

Teu cheiro percorre as minhas entranhas e exala por todo o meu corpo como se me pertencesse, como se fosse eu a dona do teu cheiro !

Leônia Teixeira

Pegue uma laranja na mão...
Agora cheire...
Sua fé tem que ser assim, como a laranja...
Tem que sentir sua forma, seu cheiro, seu gosto...

DOUGLAS FORT

Você diz tudo ser difícil pra você, difícil é esquecer seu cheiro, seu sorriso, suas palavras e aquela maldita musica, onde tudo começou.

Mundo da Mika

É quase uma tortura ter que esperar chegar o fim de semana. Parece que o feitiço se tornou contra o feiticeiro, pois estou completamente viciada em você. Seu cheiro, sua voz, seu olhar, seu sorriso torto, seus abraços, seus beijos .. meu coração precisa de tudo em você.

Mundo da Mika

A sua boca é a minha sede
O seu cheiro é o meu ar
E o seu coração, é tudo o que eu quero amar

Everton Santana Rejani

Ao redor de mim tem um cheiro concreto de alguém que pula da ponte e aprende a voar.

Sidiney Breguêdo

Preciso arrancar de mim esse desejo insano, essa vontade louca de ter, possuir.
Possuir teus olhos, tua boca...ter teu corpo, arrepiar tua pele...não posso fazer de você minha água, comida...tenho que matar minha sede, minha fome...sem ser você minha bebida nem meu prato predileto.

Leônia Teixeira

Não querer manter amizades virtuais, não pensem que estou desprezando-os, estou cansado deste mundo cheio de cor, sem cheiro, sem gosto, sem calor, e sem amor.

Carlos Delfino

Meus Sentidos Intensos

Alberto Duarte Bezerra


Se sentir voltar no tempo,
Feliz como uma criança,
Cheia de graças amenas,
Em folguedos simples que sejam,
Dar risadas, soltas, alegres,
No brincar a dois com ela.

E buscando desta forma,
Uma razão pros meus sentidos,
Que permeiam o meu querer,
E plenos em meu corpo,
Buscando respostas a esta ventura,
Com o que deles fazer.

Assim não teria valia, a música,
A poesia que encanta,
As palavras belas,
Não fossem os ares,
Não fossem os ventos,
A propaga-las,
A leva-las num murmúrio,
E as deixando aos ouvidos dela.

Não fossem os lábios, os olhos,
O rosto em aquarela,
Brincando com os tons, da forma mais bela,
Que magia teriam as cores,
Não estivessem no rosto dela.

E esta profusão de gostos,
Que minha gula reclama,
Não teriam tantos sabores,
Não estivessem nos lábios doces,
Nos salgados carnais,
Que quero mais,
Do corpo dela.

E esses aromas inebriantes,
De feromônios vibrantes,
Que aceleram o meu pulsar,
Que não canso do cheirar,
No corpo dela.

E não seriam tão provocantes,
Não fossem dela,
Estes toques, estas carícias excitantes,
Que convidam a um desfrutar,
E incontidas se acumulam,
Extravasando de repente,
Num apelo de gritar,
Com ela.

Alberto Duarte Bezerra

Levar-te-ei em sonhos para o mais distante de mim possível, lugar que só um perfume poderá ser sentido, o melhor eau de parfum, a saudade, essa tem o cheiro que deverá ser sentido, cheiro que enudece o coração de quem realmente ama

Ismael Azevedo

Possível

Difícil é manter o controle
ao te ver.
Difícil é estar tão próximo,
e não te ter.
Difícil é sentir teu cheiro
e não poder cheirar.
Difícil é sentir o coração,
sem tuas mãos a me tocar...
A me acariciar,
beijar,
amar !

Maurivânia Medeiros

Quem me dera saber que é a última vez, para eu poder te dar o abraço mais apertado, o beijo mais longo, observar atentamente pela última vez o jeito como você arruma o cabelo para trás da orelha, esse teu olhar que me tira o chão. Fechar os olhos e me embriagar pela última vez no cheiro do teu perfume, no teu sorriso tímido, tocar a nossa música pela última vez, dizer que te amo... Maldita rotina que faz com que ela passe batida sem que a notemos, quase imperceptível aos nossos olhos, como um ladrão que invade e efetua seu furto sem que ninguém o veja. Queria eu, poder viver a “última vez” ao menos mais uma vez

Gabriel Castro

sabe aquela frase,não é flor que se cheire?
está correta,porque existem flores raras e tão especiais
que só um bom jardineiro reconhece o seu cheiro.

Ana paulino