Cheiro

Cerca de 1894 frases e pensamentos: Cheiro

"Mesmo que para eu sonhar fosse preciso pagar, eu andaria nu e sem cheiro, e ainda assim, com a cabeça cheia de sonhos."

Jardson Araújo

"Nem o mais sábio iria entender
Quando sem pressa o sorriso chegou
Cheiro de mato, a luz e o breu
E o seu silêncio por tudo falou
Não esconde o orgulho que é para ninguém ver
Que o pecado tem razão de ser
Inevitáveis a rosa e o mel
Sons do seu corpo em acordes do amor..."

Natiruts

"Eu odeio quando queremos ficar em casa e eles querem sair, e depois eles voltam com o cheiro de suas ex-namoradas..."

Avril Lavigne

Eu sinto falta de seu cheiro e de seu estilo e de seu jeito tão puro e obediente
Sinto falta de sua aproximação à vida e de seu corpo na minha cama
Sinto falta de sua imposição a qualquer coisa e da música que você tocaria
Sinto falta de sua explosão e de sua luta e de nossas interrogações no final do dia

-Torch-

Alanis Morissette

Gosto do sorriso que me sorrir e dos lábios que me beijam, gosto do cheiro fixo e do toque aveludado, gosto de te ver, de ouvir e de sentir, gosto da cor que dá à minha vida, do jardim florido e do cabelo roçando em meu rosto. Gosto de uma forma especial e única, fazendo com que o exterior seja apenas o exterior, não importando as situações e nem as pessoas, sem pressa, sem rancor...

Fernanda Braga

Chorar não vai trazer seu cão de volta, a não ser que tenha cheiro de ração.

Homer Simpson

Colo,cafuné,vinho,lua,céu,cheiro de mato,musicas e sensações.

Day Anne

Eu preciso de você, perto ou longe, sendo meu ou não. Preciso do seu cheiro impregnado na minha roupa e do seu sorriso que foi gravado em minha memória. Preciso da sua voz sussurrando em meu ouvido e do seu olhar que me constrange. Eu preciso de você, não importa como.

Lorayne Luz

Hoje eu preciso te abraçar
Sentir teu cheiro de roupa limpa
Pra esquecer os meus anseios e dormir em paz.

Jota Quest

Saudade...

Saudade do seu cheiro, dos seus beijos, dos seus carinhos, das suas palavras (voz), dos seus abraços.
Ah amor como eu te amo! como você faz tanta falta.
Cada dia sem você se torna triste, VAZIO!
Sua presença mim alegra. Não vejo a hora de te vê, te abraçar, te beijar!
Temos muito o que viver, muito o que aprender!
Você é o homem da minha vida, nunca mim deixe.
Você é meu bem mais precioso;

Razão da minha vida eu te amo tanto.

Géssica Monique

De repente sentir teu toque em minhas mãos, teu cheiro entrou porta a dentro fazendo-me desejar-te um pouco mais.
Tua voz cantou em meus ouvidos e palavras foram ditas num breve instante em que nos procuramos com o olhar.
Ouvir o sussurrar do teu silêncio e escutei tudo que até hoje
tentou ocultar.
Amor não se esconde.
Por vezes, não é permito !

Leônia Teixeira

Tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta, de sol quando acorda, de flor quando ri. Ao lado delas, a gente se sente no balanço de uma rede que dança gostoso numa tarde grande, sem relógio e sem agenda.
Ao lado delas, a gente se sente comendo pipoca na praça, lambuzando o queixo de sorvete, melando os dedos com algodão doce da …cor mais doce que tem pra escolher. O tempo é outro. E a vida fica com a cara que ela tem de verdade, mas que a gente desaprende de ver. Tem gente que tem cheiro de colo de Deus, de banho de mar quando a água é quente e o céu é azul.
Ao lado delas, a gente sabe que os anjos existem e que alguns são invisíveis.
Ao lado delas, a gente se sente chegando em casa e trocando o salto pelo chinelo, sonhando a maior tolice do mundo com o gozo de quem não liga pra isso.
Ao lado delas, pode ser abril, mas parece manhã de Natal, do tempo em que a gente acordava e encontrava o presente do Papai Noel. Tem gente que tem cheiro das estrelas que Deus acendeu no céu e daquelas que conseguimos acender na Terra. Ao lado delas, a gente não acha que o amor é possível, a gente tem certeza. Ao lado delas, a gente se sente visitando um lugar feito de alegria, recebendo um buquê de carinhos, abraçando um filhote de urso panda, tocando com os olhos os olhos da paz. Ao lado delas, saboreamos a delícia do toque suave que sua presença sopra no nosso coração. Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa, do brinquedo que a gente não largava, do acalanto que o silêncio canta, de passeio no jardim.
Ao lado delas, a gente percebe que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e que a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo. Corre em outras veias. Pulsa em outro lugar. Ao lado delas, a gente lembra que no instante em que rimos Deus está conosco, juntinho, ao nosso lado. E a gente ri grande que nem menino arteiro. Tem gente como você, que nem percebe como tem a alma perfumada e que esse perfume é dom de Deus

Ana Jácomo

"Eu gosto de errar. Sinto o cheiro e gosto dos meus erros e simpatizo com eles. O certinho me causa desconfiança. Antipatizo com o correto. Prefiro a minha infelicidade com flashes de felicidade momentânea... Esperar não é para mim. Produzo teorias que não servirão para nada. Invento palavras que não existem, faço meu próprio dicionário. Crio definições que só eu uso e, ainda por cima, me mato de rir. Prefiro a minha insanidade com flashes de sanidade instantânea... O que presta é o que me interessa. O que eu quero, agarro. O que eu desejo, abraço. O que eu sonho, desenho. O que eu imagino, escrevo. O que eu sinto, escondo. A perfeição está no meu humor. Está na minha emoção. Está nas minhas linhas tortas e devaneios tolos. Nem sempre minhas ações condizem com as minhas palavras. Me conheça. Me decifre. Me ame. Me devore"

Clarisse corrêa

Eu quero teu cheiro, quero teus beijos...
Eu quero seu abraço e quero seus carinhos...
Eu quero eu, quero você, quero nós dois juntinhos...

Dolglas Mesquita

Te sinto como
uma ventania constante
Te tenho na brisa suave
O cheiro de uma lua enamorada
esse olhar que se despe a alma
O silêncio que sela a boca
e abre o coração
Mistério de segredos
procura constante de eus, de zeus
Complemento de um poente
o querer, sem perceber
Um sonho que se aguça os sentidos
lembra que o amor é o alimento da vida
Sempre está comigo
tempo e lugar...

Pati Menezes

Prá nunca mais chorar

Pra nunca mais chorar...
Passava do meio dia, o cheiro de pão quente invadia aquela rua, um sol escaldante convidava a todos para um refresco. Ricardinho não agüentou o cheiro bom do pão e falou:
- Pai, tô com fome! -
O pai, seu Agenor, sem um tostão no bolso, caminhando desde muito cedo em busca de um trabalho, olha com os olhos marejados para o filho e pede mais um pouco de paciência...
-Mas pai, desde ontem não comemos nada, eu tô com muita fome pai!
Envergonhado, triste e humilhado em seu coração de pai, Seu Agenor pede para o filho aguardar na calçada enquanto entra na padaria á sua frente.
Ao entrar dirige-se a um senhor no balcão:
- Meu Senhor, estou com meu filho de apenas 6 anos ai na porta com muita fome, não tenho nenhum tostão pois sai cedo para buscar um emprego e nada encontrei. Eu lhe peço que em nome de Jesus me forneça um pão para que eu possa matar a fome desse menino, em troca posso varrer o chão de seu estabelecimento, lavar os pratos e copos, ou outro serviço que o Senhor precisar.
Amaro, o dono da padaria estranha aquele homem de semblante calmo e sofrido, pedir comida em troca de trabalho e pede para que ele chame o filho. Seu Agenor, pega o filho pela mão e apresenta-o ao Senhor Amaro, que imediatamente pede que os dois sentem-se junto ao balcão, onde manda servir dois pratos de comida do famoso P.F (Prato Feito), arroz, feijão, bife e ovo. Para Ricardinho era um sonho, comer após tantas horas na rua, para o Seu Agenor, uma dor a mais, já que comer aquela comida maravilhosa fazia-o lembrar-se da esposa e mais dois filhos que ficaram em casa apenas com um punhado de fubá, grossas lágrimas desciam dos seus olhos já na primeira garfada. A satisfação de ver seu filho devorando aquele prato simples como se fosse um manjar dos deuses, e a lembrança de sua pequena família em casa, foi demais para seu coração tão cansado de mais de 2 anos de desemprego, humilhações e necessidades. Amaro se aproxima do Seu Agenor e percebendo a sua emoção, brinca par a relaxar:
- O Maria, sua comida deve ta muito ruim, olha o meu amigo ta até chorando de tristeza desse bife, será que é sola de sapato...? Imediatamente, Seu Agenor, sorri, e diz que nunca comeu comida tão apetitosa, e que agradecia a Deus por ter esse prazer. Amaro pede então que ele sossegue seu coração, que almoçasse em paz e depois conversariam sobre trabalho. Mais confiante Seu Agenor, enxuga as lágrimas e começa a almoçar, já que sua fome "estava nas costas".
Após o almoço, Amaro convida o Seu Agenor para uma conversa nos fundos da Padaria, onde havia um pequeno escritório. Seu Agenor conta então que há mais de 2 anos havia perdido o emprego e desde então, sem uma especialidade profissional, sem estudos, ele estava vivendo de pequenos "biscates aqui e acolá", mas que há 2 meses não recebia nada. Amaro, resolve então contratar o Seu Agenor para serviços gerais na Padaria, e penalizado, faz para o homem uma cesta básica com alimentos para pelo menos 15 dias. Seu Agenor com lágrimas nos olhos agradece a confiança daquele homem e marca para o dia seguinte seu início no trabalho. Ao chegar em casa com toda aquela "fartura", seu Agenor é um novo homem, sentia esperanças, sentia que sua vida iria tomar novo impulso, Deus estava lhe abrindo mais do que uma porta, era toda uma esperança de dias melhores.

No dia seguinte as 5 da manhã, Seu Agenor, estava na porta da Padaria ansioso para iniciar seu novo trabalho. O Senhor Amaro, chega logo em seguida e sorri para aquele homem que nem ele sabia porque estava ajudando. Tinham a mesma idade, 32 anos, e histórias diferentes, mas algo dentro dele chamava-o para ajudar aquela pessoa. E, ele não se enganou, durante um ano, Seu Agenor foi o mais dedicado trabalhador daquele estabelecimento, sempre honesto e extremamente zeloso com seus deveres Um dia, Amaro chama o Seu Agenor para uma conversa e fala da escola que abriu vagas para a alfabetização de adultos um quarteirão acima da Padaria, e que ele fazia questão que Seu Agenor fosse estudar.

Seu Agenor até hoje não consegue esquecer seu primeiro dia de aula, a mão trêmula nas primeiras letras e a emoção da primeira carta...

Doze anos se passaram desde aquele primeiro dia de aula, vamos encontrar o Dr. Agenor Baptista de Medeiros, hoje advogado, abrindo seu escritório para seu cliente, e depois outro, e depois mais outro. Ao meio dia ele desce para um café na Padaria do amigo Amaro, que fica impressionado em ver o "antigo funcionário" tão elegante em seu primeiro terno. Mais dez anos se passam e agora o Dr. Agenor Baptista, já com uma clientela que mistura os mais necessitados que não podem pagar, e os mais abastados que o pagam muito bem, resolve criar uma Instituição que oferece aos desvalidos da sorte, que andam pelas ruas, pessoas desempregadas e carentes de todos os tipos, um prato de comida diariamente na hora do almoço.
Mais de 200 refeições são servidas diariamente naquele lugar que é administrado pelo seu filho, o agora nutricionista Ricardo Baptista.
Tudo mudou, tudo passou, mas a amizade daqueles dois homens, Amaro e Agenor impressionava a todos que conheciam um pouco da história de cada um, contam até, que aos 82 anos os dois faleceram no mesmo dia, quase que a mesma hora, morrendo placidamente com um sorriso de dever cumprido. Conta-se no céu, que o próprio Mestre Jesus veio recebê-los com um sorriso e um coro de anjos entoando uma música que falava da vitória dos que sabem persistir.

Ricardinho, o filho mandou gravar uma mensagem, na frente da "Casa do Caminho" que seu pai fundou com tanto carinho:
"Um dia eu tive fome, e você me alimentou. Um dia eu estava sem esperanças e você me deu um caminho. Um dia acordei sozinho, e você me deu Deus, e isso não tem preço.
Que Deus habite em seu coração, alimente sua alma e te sobre o pão da misericórdia para estender a quem precisar"
P.S. Esta é uma estória que os anjos me contaram, qualquer semelhança com a realidade, pessoas ou fatos, será mera coincidência (?)
Eu acredito em você

Original de fevereiro de 2003

Paulo Roberto Gaefke

Você...

Brincou de passar o anel e de corre cotia?
Usou caneta de 10 cores com cheiro de tutti-frutti?
Usou botas de chuva vermelha ou azul pra lavar o quintal ou ficar andando por ai? Colecionou figurinhas de bichinhos que vinham no chocolate Surpresa? Ou tinha o albúm de figurinhas da Moranguinho? Da melhor novela que você ja viu até hoje (Carrossel) ou dos Super Heróis Changeman, Ultraman, Jaspion? Morria de pena do Cirilo e odiava a Maria Joaquina? Pulava de pogobol? Nossa...lembra? Pulava corda com aquela musiquinha "um homem bateu na minha porta e eu abri, senhoras e senhores, ponham a mão no chão..."? Brincava de Uni-Duni-Tê, Salamê-Minguê, o sorvete colorê, o escolhido foi vô-cê!? Assistia "Caverna do dragão", "He-man" e não tinha problema em gostar da Xuxa (e você gostava)e cantava a musiquinha "Uni duni tê, ôôôô, salamê-minguê, ôôôô, sorvete colorê, sonho encantado onde está você"? E a musica do Didi "Amigo do peito"? Cantava a musica do comercial do Guaraná Antartica "Pipoca na panela, começa a arrebentar, pipoca com sal, que sede que dá..." e do pirulito que bate-bate que tinhha aquela helicinha pra você girar e fazer com que ele voasse? Fazia brincadeira do copo e depois ficava morrendo de medo? Amarrava uma bandana na cabeça pra fingir que era o Rambo? Queria ter os óculos-canudo do Chaves? Hahahahahaha. Dançava "Não se reprima" do menudo? Se você respondeu afirmativamente a maioria das perguntas ou teve um ataque de risos durante a leitura deste texto, se sentiu uma sensação gostosa no peito de saudade,você é um privilegiado, como eu, pois a felicidade é o resultado de vários fatores na nossa vida e, um deles, pode ser medido pela forma como encaramos nossas lembranças. Fala sério...e no futuro, do que as nossas crianças atuais irão lembrar? Do "É o Tchan"? Da Carla Perez rebolando até o chão? Da Feiticeira? Da Tiazinha? Da Bandida do Funk? Dos bate-papos virtuais no MSN, da Internet e dos Video-games Playstation I, II e III? Do Pókemon, da dança da motinha? Acho que a nossa foi a ultima infancia feliz...quem sabe pelo menos nós temos consciencia de que fomos felizes, afinal, pulamos elástico, nadamos em rios, brincamos de esconde-esconde e, talvez, alguns de nós até trocaram cartas pelo correio, cartões de natal não virtuais...é, acho que nós fomos mais felizes.

Ivan Melo

“Você faz de mim prisioneiro. Fui acusado por amar demais, condenado por me viciar no seu cheiro, encarcerado ao provar seus beijos “

Fabio Esteves

"Ainda sinto seu cheiro em cada ar que penetra meus pulmões. Apenas não vou dizer-te mais que ainda te espero. Não, seria bobagem esperar por alguém que aqui nunca esteve de fato. Se um dia você resolver voltar, talvez ainda me encontre com a mesma alegria, mas nunca com o mesmo amor."

Franciane Costa

PALAVRAS

Palavras ... há palavras que tem cheiro, lembranças e saudades... há palavras que nos tele-transportam ao passo de nos levar há algum lugar do passado, e outras que nos enchem de esperança fazendo-nos acreditar na beleza de um futuro.. há palavras que saem da alma, e se enraízam no coração daqueles que a ouvem.. há palavras que aquecem a vida, que faz-se presente, nas vicissitudes, que dão ritmo a vida, luz ao escuro, magia a cada instante.. e o que seria a vida sem as palavras? Uma vida morna e dura, sem emoção! A palavra é a manifestação mais intima da alma, mais profunda, e mais verdadeira! Não se precisa de interpretações quando utilizada com sinceridade. Não precisa ser bacharel, nem conhecedor das altas ciências, precisa-se somente de sentimento e sabedoria! A palavra encanta, quando deleita-se ao canto da boca e suavizada pela ternura, chega aos ouvidos do coração! eis a arte das palavras! Nesta manifestação expressa da vida, deixe as palavras invadi-la, tornando-a mais leve, mais doce, fale sim de coisas bonitas, alegres uma alma, traga esperança a um coração, e faça sua história cheia de belas palavras!

Cássia Montouto.