Castigo

Cerca de 338 frases e pensamentos: Castigo

Não creio em um Deus severo, meu Deus é misericordioso. Ao invés do castigo sempre uma oportunidade de acertar, ainda que ela venha com uma dor necessária. Deus tem a paciência e tolerância que falta no mundo todo, se não ele teria decido e dito: "Vão todos pro inferno"

Gabriela Stacul

"Para pessoas sem o perdão no coração ...
Viver e um castigo pior do que a morte...
Nao morremos quando deixamos de viver...
Morremos quando deixamos de sentir..
Quando deixamos de nos importar com a vida..
E nesta morte..a pior pena e sempre aquela que...
Nos condenamos a viver eternamente em nossa própria companhia !!!

FELICIO

Sou Um Castigo De Deus. Se Nao Tivesse Cometido Tantos erros Deus Nao Te Enviaria Um Castigo Como Eu!

Keeu Soares

Trabalho é o castigo de um pecado capital.

Bento Sales

O pior castigo de todos é ter que sonhar com você!

Beane Ferreira

"A SOLIDÃO NÃO É O PIOR CASTIGO,O PIOR CASTIGO É TER UM CORAÇÃO E NÃO AMAR NINGUÉM"

Daniel Fragoso (daniel.fragosohotmail.com.br)

SIM, A SABEDORIA É UM
ESPÍRITO QUE AMA OS HOMENS, MAS NÃO
DEIXARÁ SEM CASTIGO O BLASFEMADOR.
SABEDORIA/1-16



NÃO PROCUREIS A MORTE POR
UMA VIDA DESREGRADA, NÃO
SEJAIS O PRÓPRIO ARTIFÍCIO
DE VOSSA PERDA.
SABEDORIA 1/12



AMAI A JUSTIÇA, VÓS QUE
COVERNAI A TERRA, TENDE
PARA COM O SENHOR SENTIMENTOS
PERFEITOS,E PROCURAI-O NA SIMPLICIDADE
DO CORAÇÃO, PORQUE ELE É
ENCONTRADO PELOS QUE O NÃO TENTAM.

Dirce Dias

IMPUNIDADE


Impunidade é falta de castigo devido,
Por fazer do outro um sofrido,
Em sua força torna-lhe um ferido,
Abatido!
Impunidade a quem faz opressão,
Aos que, inocentes colocam em prisão,
Fazem-nos chorar na solidão,
Repressão!
Impunidade dos que se dizem macho,
Fazendo mulheres calarem,
Machucam seu corpo por não lhe amarem,
Matam!
Impunidade aos pervertidos,
Abusam crianças por seus vícios,
Estrupam, dilaceram, vitimam,
Anomalias!
Impunidade que sangra a sociedade,
Que descredibiliza suas leis aplicada,
Tornam inoperantes os critérios que lhes criaram,
Falseada!
Impunidade que nunca acaba,
Quem faz o mal logo fica em liberdade,
Justiça branda aos condenados,
Inculpáveis!
Impunidade que faz-nos pensar no que falta,
Precisamos exigir da política leis mais eficazes,
Prisão perpétua a quem mata,
Severidade!

Ricardo Davis Duarte

Porque teimamos em rotular a morte, a unica certeza que temos na vida, como castigo?

Sob quais parâmetros sofremos, nos flagelamos e as vezes até desistimos da vida, como se morrer, fosse realmente um fim?

Porque Deus tão perfeito em sua criação, tão minucioso, tão sábio, cuidou para que tivéssemos tudo para garantir nossa sobrevivência, não nos pouparia desse desespero que nos prostra e que mostra o quão é inócuo tudo o que podemos possuir na terra, diante da perda de alguém que amamos?

Se morrer é um castigo, então todos nós já nascemos culpados e condenados?

Não! A palavra de Deus é clara como o sol e assim é a vida que ele nos deu, se olharmos diretamente ficamos cegos e não enxergamos, mas se olharmos com o filtro da fé, então ela se revela, em toda sua plenitude.

Por estarmos cegos é que nossa fé e todo amor que anunciamos e propagamos a Deus, durante quase toda nossa vida, se esvai como água pelo ralo, diante do que não podemos evitar.

Se a humanidade quer mesmo a salvação, será preciso rever sua fé e crenças, pois enquanto acreditarem que Jesus, realmente morreu na cruz, nunca aceitaremos a morte como parte da evolução da criatura, rumo ao reino dos céus.

Se a morte é o fim, então a vida perderia todo o sentido e Deus seria um brincalhão, irônico e cruel, e Eu, Tenho certeza que ele não é!

Deus tem um pacto de amor conosco e nos deu a vida eterna. Nós somos a prova viva dessa promessa, pois aqui estamos, usufruindo a herança deixada por nossos antepassados, nesse longo caminho da humanidade em busca da divindade.

Jacques Khalil

Juras de Amor

Sei nada é tão fácil, se amar fosse pecado, mereço esse castigo.

Eu tanto amei, esperei enfim, teu coração se entregar pra mim.

Você levou contigo minha dor, deixando assim o seu amor.

E nada vai nos separar, quero você a vida inteira nada será passageiro.

Vivo a sonhar, não busco uma saída, pois você jamais sairá da minha vida.

Juntos no meu quarto, nos dois nos amando, juras de amor sendo feitas, participamos desse encanto.

Qero te amar todo instante, como bons amantes, nos entregamos sem pudor.

O Céu e a Terra param nos observando, nos amamos sem freios e sem medida, implorando um ao outro quero você por toda vida.

LarahLis

"Eu não existo longe de você
E a solidão é o meu pior castigo
Eu conto as horas
Pra poder te ver
Mas o relógio tá de mal comigo"

Guilherme F..

Castigo maior não há de ter que de nossas virtudes sobrem apenas remorsos. Deixo que a minha criança reflita e que meu adulto desfrute dessas sensações e conhecimentos que a sensatez não trará.

Teresa Almeida

Venha

Se acha que é castigo
Vem brigar comigo
Não me deixe ser
Vítima dessa ilusão.
Amar assim é um perigo
Mentir eu não consigo
Mentiras machuca a alma
E dói o coração.
Meu coração é nobre
O amor logo descobre
Esse diamante não pode viver
Na pobre e triste solidão.
Vem!! Mas venha de verdade
Se não for covarde
Se entregue ao meu coração.

Reff Carvalho

O maior castigo Deus já me deu: Entender as coisas.

Camila Godoy

Só o castigo por ter seu nome incluído no SPC e SERASA já é suficiente para humilhar qualquer devedor.

Portanto, o banco deveria deixá-lo em paz até que consiga juntar dinheiro para pagar a dívida.

José Guimarães

Castigo-me com minha própria aversão; parece simples se castigar por existir, mas será fácil parabenizar-se por sofrer com seus próprios castigos?

Monnyka Haddad

Comentário de 2 Tessalonicenses 1.9,10

Por João Calvino

“9. Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, ante a face do Senhor e a glória do seu poder,
10. Quando vier para ser glorificado nos seus santos, e para se fazer admirável naquele dia em todos os que creem (porquanto o nosso testemunho foi crido entre vós)”

9. “Eterna perdição, ante a face”. Paulo explica, por aposição, qual é a natureza do castigo de que havia feito menção – destruição sem fim, e morte infinita. A perpetuidade da morte é provada a partir da circunstância de que tem a glória de Cristo como o seu contrário. Ora, esta é eterna, e não tem fim. Portanto, a influência dessa morte nunca cessará. A partir daqui também se pode inferir a terrível severidade do castigo, porquanto será grande em proporção à glória e majestade de Cristo.
10. “Quando vier para ser glorificado”. Como até aqui ele discursou a respeito do castigo dos ímpios, agora se volta para os piedosos, e diz que Cristo virá para ser glorificado neles – ou seja, a fim de iluminá-los com a sua glória, e para que eles sejam participantes dela. “Cristo não terá esta glória para si mesmo individualmente; mas ela será comum a todos os santos”. Este é o coroamento e a superior consolação dos que são piedosos – que, quando o Filho de Deus se manifestar na glória do seu reino, ele os reunirá na mesma comunhão consigo. Contudo, há um contraste implícito entre a condição presente na qual os crentes gemem e sofrem, e essa restauração final. Pois agora eles estão expostos aos opróbrios do mundo, e são vistos como vís e indignos; mas então eles serão preciosos, e cheios de dignidade, quando Cristo derramar a sua glória sobre eles. O objetivo disto é que os piedosos possam, por assim dizer, de olhos fechados, seguir a breve jornada desta vida terrena, tendo suas mentes sempre atentas à manifestação futura do reino de Cristo. Pois, com que propósito ele faz menção da Sua vinda em poder, senão para que eles possam com esperança saltar para a frente, em direção àquela bendita ressurreição que ainda está oculta?
Também se deve observar que, após ter feito uso do termo santos, ele acrescenta, como explicação, os que creem – sugerindo por meio disto que não há nenhuma santidade nos homens sem a fé, mas que todos são profanos. Por fim, ele repete novamente os termos: naquele dia, pois aquela expressão está relacionada com esta sentença. Ora, ele a repete com vistas a reprimir os desejos dos crentes, para que não se apressassem além dos devidos limites.
“Porquanto foi crido”. O que havia dito de um modo geral quanto aos santos, agora ele aplica aos tessalonicenses, para que não duvidassem de que pertencem a esse número. “Porquanto”, ele diz, “a minha pregação obteve crédito entre vós, Cristo já vos arrolou no número do seu povo, que ele fará participante da sua glória”.
Ele chama sua doutrina de testemunho, porque os apóstolos são testemunhas de Cristo (Atos 1.8). Aprendamos, portanto, que as promessas de Deus são ratificadas em nós, quando elas obtêm crédito conosco.

Calvino

A Correção Como um Favor Divino



Por João Calvino

O CASTIGO INFLIGIDO A DAVI E A OUTROS, NA ESCRITURA, É CLARA EVIDÊNCIA DE FAVOR DIVINO, E NÃO EXPRESSÃO DE SUA JUSTIÇA PUNITIVA OU FORMA DE SATISFAÇÃO PELO PECADO

Todos podem agora compreender, se não me engano, a que propósito teve esse castigo do Senhor para com Davi, isto é, para que fosse uma prova de que o homicídio e o adultério desagradam gravemente a Deus, contra os quais havia declarado ser tão grande ofensa em seu dileto e fiel servo, que daí fosse o próprio Davi ensinado, para que depois disso não mais ousasse praticar tal crime. Não, porém, que fosse uma penalidade pela qual pagasse a Deus uma certa compensação por sua falta.

Assim também se deve julgar acerca do outro castigo, com que o Senhor aflige ao povo de Israel com violenta praga [2 Sam 24.15] por causa da desobediência de Davi, no qual caíra quando ordenou o censo do próprio povo. Ora, na verdade, Deus perdoou graciosamente a Davi a gravidade da culpa de seu pecado, mas, porque era pertinente, não apenas como exemplo público de todos os séculos, como também para a humilhação de Davi; é por isso que tal crime não podia ficar impune, castigando-o mui severamente com seu azorrague.

Convém ter diante dos olhos também este propósito na maldição universal do gênero humano [Gen 3.16-19]. Pois, uma vez que depois de obtida a graça, no entanto sofremos ainda todas as misérias que foram infligidas a nosso pai como pena do pecado, sentimos que, com tais medidas disciplinares, somos advertidos de quão seriamente desagrada a Deus a transgressão de sua lei, para que, abatidos e humilhados pela consciência de nossa miserável sorte, aspiremos mais ardentemente à verdadeira bem-aventurança.

Mui estulto, de fato, haverá de ser quem julgue que as calamidades da presente vida nos foram impostas como punição de pecado. Isto, parece-me, foi o que Crisóstomo quis dizer quando assim escreveu: “Se Deus nos castiga por esta causa: para chamar ao arrependimento aos que perseveram em seus maus feitos, havendo-nos já arrependido, a penalidade seria supérflua.” Por isso, conforme reconhece ser mais adequado à natural disposição de cada um, assim trata a este com severidade maior, àquele com indulgência mais benigna. E dessa forma, quando quer ensinar que não é imoderado em impor punições, exprobra ao povo duro e obstinado, porque, castigado, entretanto não cessa de pecar [Jer 5.3]. Nesse sentido, queixa-se ele de que Efraim é como um bolo assado de uma banda, e cru de outra banda [Os 7.8], obviamente porque os açoites de Deus não penetravam as almas; daí, cozidas as falhas, o próprio povo se fizesse apto para o perdão.

Com efeito, Aquele que assim fala mostra que, tão logo alguém tenha se arrependido, o mesmo haverá ele de ser prontamente aplacado, e que em decorrência de nossa obstinação para consigo, se exprime o rigor que exerce castigando as transgressões, rigor ao encontro do qual ocorreria a espontânea correção. No entanto, uma vez que de todos é esta a dureza e desconhecimento que em geral é preciso castigar, aprouve ao sapientíssimo Pai a todos, sem exceção, exercitar por toda a vida com comum flagelação.

Entretanto, é estranho por que assim os olhos se volvem somente para exemplo de Davi e não sejam movidos fundamente de tantos exemplos nos quais lhes era facultado contemplar a graciosa remissão dos pecados. Lê-se que o publicano desceu do templo justificado [Lc 18.14]. Não há nenhuma menção de pena. Pedro obteve perdão de sua falta. Diz Ambrósio: “Lemos de suas lágrimas [Lc 22.62], nada lemos de satisfação.” E o paralítico ouve: “Levanta-te; teus pecados estão perdoados” [Mt 9.2]. Nenhuma pena lhe é imposta. Todas as absolvições que se registram na Escritura são descritas como gratuitas. Desta abundância de exemplos devia buscar-se a regra, e não do único exemplo de Davi, que contém não sei quê de singular.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Comentário dos livros do Velho Testamento:
http://livrosbiblia.blogspot.com.br/

Comentário do Novo Testamento:
http://livrono.blogspot.com.br/

Mensagens:
http://retornoevangelho.blogspot.com.br/

Escatologia (tempo do fim):
http://aguardandovj.blogspot.com.br/

Calvino

O pior castigo do ser humano é a solidão.

Cássio Felipe

O maior medo das pessoas é arriscar e o pior castigo é conviver com o arrependimento de não ter tentado.

Leandro Henriques